Look do dia – Vestido florido e blazer

por Litha Bacchi

 

Bom, esse look não é do dia de hoje. Nem da semana passada. Confesso, fotografei esse look, fui pro trabalho, e esqueci que tinha fotografado! Então é um look velho, mas achei desperdício não postar por conta disso, espero que me perdoem.

Quem segue a minha página no Facebook sabe que eu mudei a cor dos cabelos radicalmente, farei um post sobre isso em breve =)

Vestido: Forever 21 / Blazer: Renner / Bolsa: Primark / Anel: H&M / Sapato: Melissa VW 3 Straps Elevated / Cinto: Loja Mulherão

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Eu me amo, com ou sem barriga!

Por Renata Poskus Vaz

Pensei muito se postaria a foto do meu pânceps aqui. É muita exposição. Mas como querer me preservar agora se, no passado, eu comecei a fazer  sucesso com o Blog Mulherão justamente falando de minhas experiências fracassadas e vergonhosas de emagrecimento? Como por exemplo quando tomei Xenical e soltava puns cor de laranja, de pura gordura, na calcinha. Eca! rsrsrs (leia aqui)

Eu me autoesculhambei desde o início no Blog, sem medo, sem vergonha. Mas isso, no final, foi bom para mim. Afinal, cada experiência compartilhada retornou para mim em forma de incentivo e autoestima. Ou seja, mostrar meu bacon aqui ou acolá, é só mais uma experiência, uma história para contar.

Então, vamos lá. Antes de mais nada,  para quem não acompanha com frequência o Blog, ou acompanha mas perdeu postagens anteriores, tenho vivido um processo de reeducação alimentar e manutenção de hábitos saudáveis. Quero ser um mulherão saudável. Usar meu manequim 46 com saúde, porque antes eu estava doente.

Após perder mais de 10 Kg, minha saúde ficou nota 10, incluindo o adeus à esteatose hepática e aos cistos nos ovários (que podem, mas não vão voltar!). Eu havia me afastado da academia, estava cansada e um pouco apática. Voltei faz 15 dias. Meu peso não alterou em nada, mas caminhar 60 minutos todos os dias já fez uma diferença enorme no meu abdômen.

Quero deixar claro que o incômodo que uma barriga inchada me causa não é estético. Eu não odeio minha barriga, mas me amo o suficiente para ser feliz com ou sem ela. Já para minha saúde, sinaliza que estou com excesso de gordura no fígado. E como já tive um  quadro complicado de esteatose hepática,  preciso sempre prevenir.

Fiquei feliz com essa redução em 15 dias. E quis dividir com vocês (é uma pena que o pouquinho de bunda tenha ido embora junto) :p Meu peso continua o mesmo.

barriga

 

 

11 Comentários

Arquivado em Mulherão Saúde, Saúde

5 dicas para utilizar o Instagram no dia do seu casamento

Por Renata Poskus Vaz

Nas últimas semanas tenho recebido uma série de sugestões de pauta com o tema “casamento”. Há alguns dias a própria Rebecca, nossa colunista do Mulherão, postou um ensaio fotográfico chiqúerrimo de um casamento chinês. Eu e minha síndrome de  perseguição já estávamos achando que tudo isso era uma conspiração do universo e das amigas para esfregar na minha cara o meu “encalhamento”. Foi só então que eu lembrei que maio é o mês das noivas.

E sabe que até estou achando graça?

Uma das dicas que recebi é como usar o Instagram no dia do casamento. Veja abaixo. Se você está encalhada como eu, pode aplicar essas dicas em sua festa de aniversário.

Instagram casamentoFoto: roubei daqui

5 dicas para utilizar o Instagram no dia de seu casamento

Para celebrar a chegada de maio, mês das noivas, o Instagram Brasil preparou uma lista com dicas sobre como a plataforma pode ser usada para eternizar todos os momentos do grande dia. Com a ferramenta, é possível aproveitar cada momento, olhar e detalhe, de diferentes e importantes pontos de vista: os de amigos e familiares dos anfitriões.

Confira abaixo 5 passos fundamentais para quem quer ver seus momentos de alegria compartilhados:

1.       Defina uma hashtag

Mais do que ter seu casamento fotografado por pessoas queridas, o uso do Instagram permite unificar todas as fotos em uma única pesquisa, o que facilita muito encontrar as imagens. Mas para que isso aconteça você precisa criar uma hashtag. Pode ser algo simples, como #CasamentoNoivaNoivo ou #FestaNoivaNoivo ou #NoivaNoivoAno, mas precisa conter termos que identifiquem a ocasião e os noivos.

Você pode começar a usar a hashtag do seu casamento antes mesmo da festa. O registro da visita a um buffet ou salão, a escolha da decoração, o momento do convite aos padrinhos, enfim, todo e qualquer registro sobre os preparativos podem ser marcados com a hashtag. Assim, os convidados e pessoas do seu círculo de amizade já vão se acostumando e também podem começar a usar a hashtag em imagem relacionadas a seu casamento.

2.       Convide as pessoas para participarem

No dia da festa, prepare plaquinhas e sinais, convidando as pessoas para que fotografem e compartilhem os momentos de felicidade no Instagram. A informação pode ser incluída em uma lousa ou painel na entrada, nos cardápios de comida e bebida, de forma discreta nos enfeites de mesa e em outros lugares que sejam visíveis.

Aproveite e incentive também o uso de diferentes filtros, disponibilizados pelo Instagram, para que as imagens fiquem ainda mais bonitas. Por exemplo, é possível potencializar os efeitos de cor e contraste, com os filtros Lo Fi, X Pro II e Hefe, ou mesmo dar um ar vintage para as fotos, usando o filtro 1977.

3.       Aproveite a ocasião para registrar sua felicidade em vídeo

Com o Instagram também é possível produzir vídeos de 15 segundos, tempo suficiente para um recado ou o registro de um momento importante. Com a hashtag escolhida, você pode pedir a seus padrinhos e convidados para gravem em vídeo a entrada dos noivos, a primeira dança do casal, o momento de cumprimentar os convidados e até alguns flagras na pista de dança. Imagina que delícia poder conferir diferentes detalhes do seu dia especial, em takes exclusivos e que podem ser conferidos em tempo real?

4.       Mostre as fotos compartilhadas, em tempo real, por meio de um slideshow

Utilize um telão ou mesmo uma televisão, ligados a um computador, para exibir as fotos que estão sendo tiradas por seus convidados em tempo real. As pessoas vão se divertir com as imagens e ficarão com mais vontade de compartilhar suas próprias fotos. Para essa ação, a dica é utilizar um aplicativo gratuito como Eventsgram (http://eventstagr.am/), que compila as imagens e as apresenta em formato de slideshow.

5.       Prepare imagens e vídeos especiais para pessoas especiais

Mesmo que sua vontade seja compartilhar com o mundo toda a sua alegria, nós sabemos que sempre tem uma imagem ou um recado para ser dividido somente com algumas pessoas. Para isso, você pode utilizar o Instagram Direct, ferramenta que permite o compartilhamento de fotos e vídeos de forma individual ou para grupos de até 15 pessoas. Quando compartilhada via Instagram Direct, o conteúdo fica disponível somente para que as pessoas que a receberam possam curtir ou comentar. Por meio da ferramenta você pode, por exemplo, gravar um vídeo especial de agradecimento para os seus padrinhos ou aquele grupos de amigos que te acompanha em todos os bons momentos da sua vida.

***

Gostaram? Vou postar mais algumas diquinhas que recebi sobre casamento ainda esta semana. Beijão!

2 Comentários

Arquivado em O que rola por aí, Relacionamento

Sua saúde vai bem, mas você está gorda!

gorda
Por Giovanna Sbrissia

Sempre fui gordinha, então, desde pequena, ouço dos médicos a mesma ladainha sobre peso – ok, muitas vezes correta e como precaução – mas uma coisa começou a me incomodar com o passar dos anos: Poderia eu estar com gripe, ou então ter quebrado o dedinho da mão, tudo iria acabar se relacionando com meu excesso de peso, de formas muitas vezes constrangedoras.

“Vou te receitar um antigripal, e também te encaminhar para um colega meu nutricionista” E quando as cirurgias bariátricas passaram a ser, também, tratadas de forma mais estética: “Você nunca pensou em operar? Sua saúde está ótima agora, mas em breve você poderá ter problemas!”

Ok, todas nós sabemos que o excesso de peso traz sim alguns tipos de danos a saúde, e eu não estou aqui para levantar uma bandeira pró gordura mas, sim, para conscientizar de que ser gordinha não precisa ser sinônimo de pessoa doente. Minha saúde? Vai muito bem, obrigada.

Da mesma forma que existem pessoas magras, que tem péssimos hábitos, existe gordinhas e gordinhos que tem uma ótima qualidade de vida, praticam exercícios e são saudáveis.

Chega de preconceito! Abaixo, mostraremos alguns relatos das nossas leitoras sobre situações constrangedoras em consultórios e hospitais. Você já passou por algo assim?

Conte-nos nos comentários!

gorda 2

“Fui fazer um teste admissional para entrar em um emprego, o médico era um cirurgião plástico, um dos maiores de Goiânia e ele me perguntou se eu tinha inúmeros problemas por causa do peso. Eu respondi que não tinha nada, e ele me disse que iria me aprovar por caridade, pois eu não estaria apta para trabalhar pois estava gorda. Depois disso ele me indicou a clínica dele pra eu me tratar, eu fiquei boba, mas como era meu primeiro emprego e eu precisava, tive que engolir tudo que ele disse. Eu estava com 90 kg.” (Jossana Lauria)

“Tive cólica renal, e fui ao posto para uma consulta e pedir requisição para um ultrassom. O médico era Endocrinologista e a todo o momento me aconselhava a ligar para o seu consultório para fazermos um tratamento.”
(Jussara Nilsen)

“Fui em uma ginecologista pois queria engravidar, e ela foi super grossa. Disse que eu nunca conseguiria por conta do meu peso, e corria risco de morrer e deixar o filho largado no mundo.” (Day Duvale)

É claro que muitos são os médicos que realmente se preocupam com a saúde do paciente, mas e quando isso se torna um preconceito CLARO? O que devemos fazer? A quem recorrer? A gordofobia infelizmente segue sendo um dos preconceitos “aceitos” em nosso país.

 

19 Comentários

Arquivado em Preconceito

Grife mineira faz roupas para quem gosta de conforto e exclusividade

Por Renata Poskus Vaz

Há alguns anos, recebi um recado indignado aqui no Blog Mulherão de uma leitora lá de Portugal que se queixava de nunca termos falado de uma grife mineira chamada Elvira Matilde. Segundo a leitora, tratava-se de uma marca que fazia roupas para crianças, homens e mulheres de todos os manequins, com estampas exclusivas, verdadeiras obras de arte e que eu era muito relapsa e desinformada em não saber e noticiar isso. Ui, tomei!

Então fui pesquisar. Nisso, duas amigas de Belo Horizonte, Silvia Neves e Rafa Coelho também me mostraram várias peças da Elvira Matilde, me contando como era bacana ver uma marca brasileira trabalhando com essa questão de diversidade de maneira tão natural.

Confirmei que as peças da Elvira Matilde são super confortáveis, feitas em tecidos de ótima qualidade. As estampas são exclusivas. E quando digo estampas não estou falando dessas modernas digitalizadas cheias de fricotes. A produção é quase artesanal, desenhada internamente, nenhuma outra grife tem, e são vendidas com uma certa exclusividade, pois são feitas poucas peças de cada modelo. Chances mínimas de você sair por aí e se deparar com alguém vestindo a mesma roupa.

A marca usa diversas modelos, de várias idades, sexo e biotipo em suas campanhas. A representante plus size é a Silvia Neves.

mídia Silvia Neves by Elvira Matilde 01 Silvia Neves by Elvira Matilde 03 Silvia Neves by Elvira Matilde 05 Silvia Neves by Elvira Matilde 06 Silvia Neves by Elvira Matilde 08 Silvia Neves by Elvira Matilde 09 Silvia Neves by Elvira Matilde 11 Silvia Neves by Elvira Matilde 13

www.elviramatilde.com.br 

3 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Uncategorized

O book de casamento das chinesas

Por Rebecca Steinhoff

Olá meu nome é Rebecca Steinhoff e sou a nova correspondente do Blog Mulherão aqui da China. Vou sempre trazer para vocês as novidades sobre o mundo feminino deste que é um País cheio de encantos e curiosidades.

Moro na Província de Jiangsu, na cidade de Changzhou. Jiangsu é uma das principais províncias da China. Changzhou é a quarta cidade mais rica de Jiangsu. Aqui são 5 milhões de habitantes. Estou há quatro meses aqui, com meu marido e nossas duas filhas de 3 e 6 anos.

Como eu e o meu marido ainda não falamos chinês, nós contratamos um rapaz que trabalha aqui em casa como intérprete. O nome dele é Chendong (em inglês é Nick).

Nick está noivo de Li Ly (em inglês é Lili) o casamento será na semana que vem dia 24. Ambos tem 27 anos e estão juntos há três. Eles se conheceram pela internet, no primeiro encontro já começaram a namorar. Já que estavam solteiros, resolveram se conhecer melhor namorando. Lili está grávida de três meses.

Aqui na China é tradição os noivos fazerem dois books, um temático meses antes do casamento e um no dia do casamento, como fazemos aí no Brasil. Tudo é muito bem produzido e o resultado fica lindo! O curioso é que eles não só mudam o tema desse book pré-casamento, como investem em locações, figurinos, penteados e maquiagem. Parece mesmo um verdadeiro conto de fadas.

Essas fotos foram feitas na cidade de Wú xī, no bairro de Jiang Yīn, que fica a uma hora aqui de Changzhou. As roupas usadas não são as mesmas do dia do casamento, mantendo a surpresa do looks dos noivos para o dia do enlace.

(OBS: os chineses é quem escolhem seu nome em inglês, alguns usam outros não, eles não registram esse nome inglês).

book chinês 1 1book chinês 1book chinês 2book chines 2 1book chinês 3book chinês 4book chines 5book chines 5 1book chines 5 3book chines 6

book chines 7book chines 8book chines 9Gostaram, mulherões?

Vocês podem me acompanhar também pela Instagram @belsteinhoff

10 Comentários

Arquivado em Curiosidades, Mulherão Internacional, Uncategorized

Como montar um guarda-roupa plus size básico e sem gastar muito

Por Renata Poskus Vaz

Olá, mulherões! Roupa plus size ainda custa muito caro. Posso enumerar uma série de fatores que contribuem com esse preço salgadinho: existem poucas modelistas especializadas em moda GG no Brasil, gasta-se mais tecido e se tem mais sobras que não podem ser aproveitadas em outras peças, demora-se mais tempo para manusear, dobrar e cortar uma peça plus size etc. Quando a peça que você encontra é muito baratinha, pode ter certeza que tem alguma coisa errada aí, como por exemplo um tecid0 de segunda linha que não serve para o corpo da gordinha, ou com durabilidade bem inferior.

Enquanto esse processo não se moderniza e o preço não baixa, vou te ensinar a montar um guarda-roupa básico, para usar em diversas ocasiões.

Compre peças básicas de ótima qualidade

A primeira dica para quem não tem muitas roupas é sempre começar comprando peças básicas. Não adianta ter uma super calça moderninha com estampa de animal print se a sua calça preta básica que você pode usar todo dia está com o fundilho rasgado. Sempre digo: invista em peças básicas mais caras, com tecido de mais qualidade, pois você usará e lavará mais vezes. Economizar em peças básicas, em cores neutras, que você pode usar pela vida inteira, é burrice! Deixe para economizar em peças que tendem a sair de moda rápido, ou que são muito marcantes, como as estampadas.

Não economize nos calçados também

Outro erro é querer economizar no calçado. Lembre-se que seus sapatos sustentam mais de 90, 100 Kg todos os dias. É muito peso e impacto em um calçado tão delicado e pequenino. Junte um dinheirinho e quando for comprar um calçado, compre um de excelente qualidade. Eu faço assim. O solado do meu tênis estragou. Não tinha dinheiro para comprar uma boa marca, então fiquei dois meses usando o tênis estragadinho até poder comprar um novo, com amortecedor, para aliviar o impacto dos meus 84 Kg. Preferi 2 meses usando um tênis ruim que seria substituído em breve, do que 2 anos com um novo tênis meia-boca. No quesito sapato, além do tênis, você precisa ter 1 sapato baixo preto, 1 sapato baixo nude (vale sapatilhas!), 1 sapato de salto preto e outro nude. Isso mesmo! Com 4 pares de sapato, 1 tênis e 1 chinelo bonitinho, você consegue montar diversos looks.

Como escolher as peças

Agora que você já sabe que para montar seu guarda-roupa você deve escolher peças básicas de boa qualidade, só falta saber o que comprar. Minha dica é que pense em peças que você possa usar em diversas ocasiões e coordená-las entre si.

Não fique com medo por parecer careta,  por  só usar roupas brancas e pretas. Isso na verdade se chama: “estilo clássico” e nunca sai de moda.

Você pode diversificar seu look com echarpes, lenços, bolsas etc.

Adicione aí na sua lista de compras:

Calça preta

calças plus sizeA calça mais fácil de combinar com outros looks e que veste melhor a maioria dos tipos de corpos é a calça reta (foto 1 – R$89,90). Mas se você preferir, pode usar a pantalona (foto 2  – R$119,90 ) ou a skinny (foto 3 – R$139,90). Todas são da Palank.

Calça jeans

calça jeans plus sizeSe você ainda não tem um bom jeans, opte por um em lavagem escura, que é mais elegante. Algumas empresas permitem que você use jeans no trabalho e essa lavagem é a que menos chama atenção. Você pode repetir o jeans na semana, porque ele não é tão marcante quanto uma lavagem clara e/ou com aplicações. É mais fácil de combinar também. Outra dica é preferir modelos com uma quantidade mínima de elastano, que não marca as imperfeições do seu corpo. (foto 1 – R$ 109,90/ foto 2  e 3 – preço não informado) Todas da Kauê Plus Size.

Vestido preto

vestido preto plus size

Vestido preto sem dúvida é uma das peças que não pode faltar em seu guarda-roupa. Ele pode ser usado em uma balada, para trabalhar, para passear no shopping e até em um casamento. Você só precisa coordenar os acessórios certos para dar um “up” no visual. Uma vez, apresentei no programa Hoje em Dia da Rede Record várias formas de mudar seu vestidinho preto com pequenos truques e acessórios. Clique aqui e veja o vídeo. É muito bom! (foto 7 -R$ 80  / Foto 8 – R$ 110/ Foto 9 – R$120/ Todos da VK Moda Plus Size)

*Camisete

blusinhas plus sizeÉ sempre bom ter em seu guarda-roupa blusinhas básicas como regatas, segunda-pele, camisetes e camisetas “sequinhas”, que você possa coordenar com suas calças, saias e blazers e até mesmo usar sob vestidos. Essas peças costumam ser baratinhas e fáceis de coordenar. Eu tenho várias no meu armário, de todas as cores. (Foto 10 – Regata preta com renda – R$ 29,90/ Foto 11 – Blusa de manga comprida R$ 39,99/ Foto 12 – Regata Branca – R$ 49,99 // Todas da Posthaus).

* Blazer

blazer plus sizeBlazer, casaquetos, casaquinhos… Pelo menos 1 você precisa ter no seu armário. Escolha um modelo sóbrio, elegante, que combine tanto com calça social, quanto com sua calça jeans. Hoje existem modelos de tecido plano,  forrados, e outras opções, mais maleáveis e confortáveis, como os de moletom, mas sempre com uma cara mais comportada. Nada de desleixo! Os modelos acima são da Best Size. (Foto 13 – blazer azul marinho R$ 104,80/ Foto 14 – R$240/ Foto 15 – R$104,80).

Camisa Social

camisas plus sizeCamisa no armário nunca é demais. O ideal é que você tenha sempre uma versão básica, branca, que combina com tudo. Ela é social, mas você pode compor looks casuais  com  ela. Não acho que fazer um investimento logo de cara em uma camisa preta valha a pena. Normalmente, o tom da camisa preta sempre fica diferente do da calça. E com as lavagens, essa diferença se acentua,  uma das duas peças sempre parecerá  desbotada. Eu prefiro investir na branca e em alguma colorida,  ou com detalhes atemporais, que tenham renda e plissado, por exemplo. (Foto 16 – R$99,99/ Foto 17 – R$169,99/ Foto 18 – R$169,99) Os modelos acima são da Loja Mulherão.

Saia

saias plus sizeSaia é super feminina. O comprimento ideal é na altura ou no máximo dois dedinhos acima do joelho, para que você possa usar em reuniões, entrevistas de emprego e em situações mais formais. Na hora de periguetar, você pode dobrá-la na cintura, que tal? (Foto 19 – saia godê R$176/ Foto 20 – saia lápis R$ 130/ Foto 21 – saia evasê R$ 182 // Todas da Flaminga)

****

Gostaram? Por mais que nossa ideia seja gastar pouco,  é impossível pensar em preço baixo e durabilidade. Conforme eu já disse lá em cima, você deve escolher se quer uma peça que dure mais ou uma barata que durará apenas uma coleção. No final, por um guarda-roupa básico como o que sugeri acima, você vai gastar em média R$1000,00 (mil reais).  Compre uma peça por mês, assim não dói tanto no bolso. Vá por mim. ;)

 

5 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Uncategorized