Arquivo da tag: blog mulherão

Saiba como foi a nossa doação de sangue e cadastramento no banco de medula

Por Renata Poskus Vaz

No último sábado arregaçamos as mangas e fizemos um mutirão de doação de sangue e medula do Blog Mulherão.

Eu já fiz esse desabafo lá no meu Facebook, mas foi pouco para mim.

Então vamos lá, recapitular.

Quando criei aqui no Blog Mulherão uma lista de 8 desafios solidários e 8 desafios pessoais, não pensava apenas em mim e tampouco pensava unicamente em filantropia. Via muitas leitoras em casa, obcecadas em ser modelo. E sei que muitas delas querem ser modelo para preencher um vazio existencial, para se sentirem especiais etc. Infelizmente não consigo empregar ou encaminhar para trabalho tantas modelos em potencial assim.

Minha ideia, então, foi criar eventos solidários em que pudesse incluir as leitoras, da concepção à execução das tarefas. Eventos em que elas pudessem conhecer pessoas em situações sociais e de saúde muito mais delicadas do que a delas e, desta forma, conseguissem refletir sobre sua própria existência, além de se sentirem especiais para elas e para os outros.

Os desafios pessoais seguem essa mesma linha. Pagarei micos fantásticos sugeridos por minhas leitoras e realizarei tarefas físicas me superando. Parece besteirinha, brincadeira idiota, mas no fundo pretendo mostrar que podemos ser felizes com pequenas ações e brincadeiras, que podemos reservar um tempinho do nosso dia para sorrir.

Tudo isso me faria muito feliz também. Ocuparia meu tempo e também me faria sentir mais especial.

Ok, desabafei a primeira parte.

Foto: Thalita Jeovanini

A segunda parte é que neste último sábado aconteceu nosso primeiro desafio solidário, o mutirão de doação de sangue e cadastramento para doação de medula. Eu tive a presença preciosa de algumas pessoas muito especiais. Mas é claro que, com um Blog com mais de 300 mil acessos mensais, 35 mil seguidores em nossa Fan Page, 9 mil seguidores em minha Fan Page pessoal eu esperava uma adesão maior.

O mesmo evento que fiz em São Paulo foi reproduzido no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, no mesmo dia, na mesma hora, com a presença apenas das organizadoras Juliana Ricci (RJ) e Gabriela Schio (Porto Alegre) e 1 acompanhante cada.

A mãozinha linda da Blogueira carioca Juliana Ricci e de sua irmã, após a doação

A modelo catarinense Jussa Nilsen participou de uma campanha em sua cidade

O que dói é lembrar que esse desafio foi sugerido por inúmeras leitoras, e não uma única. E as mesmas pessoas que o sugeriram não compareceram.

Algumas pessoas simplesmente se fizeram de mortas e não se manifestaram. E isso inclui modelos famosas e blogueiras que poderiam servir de exemplo e fazer a diferença. Outras deram milhares de desculpas e a principal delas foi: “tenho baixa quantidade de plaquetas”, “tenho anemia” e “estou doente”. Não queria forçar a barra com ninguém, pois acho que seria uó alguém realmente doente doar sangue sob pressão, o que poderia prejudicar a saúde e até poder matar o receptor. Porém, em um grupo de mulheres que não admite que se diga que obesidade é doença, achei nosso grupo bem debilitado. Todo mundo podrinho. Fiquei até com dó. Não,  não fiquei. Estou sendo irônica.

Eu sei que muitas pessoas não doam sangue por preguiça. Afinal, acordar sábado de manhã e esperar horas para doar não é para todo mundo. Mas também sei que muita gente tem medo de  doar sangue. E, olha, tenho que assumir que doar sangue dói mesmo. Dói, mas salva.

O que aprendi com a vida é que algumas pessoas nascem solidárias. E há aquelas que aprendem a ser solidárias quando precisam. Não queiram precisar para aprender!

Eu agradeço aos meus amigos que doaram sangue comigo porque quiseram, mesmo sabendo que não teria imprensa no  lugar, que não ganhariam brindes e que não ficariam famosos por isso. Vocês fazem a diferença e podem contar sempre comigo!

Doamos em 19 pessoas, cada doação pode salvar até 4 vidas. Ou seja, 76 pessoas podem ser salvas com a nossa ação. Decidimos que todos os anos vamos repetir esse ato, se nossa saúde permitir.

******

As fotos abaixo são de Thalita  Jeovanini:

Eu,  linda (e modesta!)

Simone Fiuza

Yuri Matsumi

Thalita Massaroto

Janaína Ruy

Alessandra Carlos

Mah Tavares

Aninha Lima

Erik, maridão da modelo plus size Carol Lages (como ela não podia  doar, porque teve bebê, pediu para o esposo representá-la)

Cristiano,  esposo da Yuri

1 Comentário

Arquivado em Mulherão Solidário

Um mulherão em miniatura que monta looks do dia de dar inveja

Por Renata Poskus Vaz

Aí a gente reclama que ser grande demais traz um problemão na hora de se vestir, com dificuldade para encontrar roupas bacanas e lojas legais.  E você já pensou como seria o contrário, ao invés de grande ser pequenina?

A designer Natália Cruz ao invés de reclamar parece tirar isso de letra! Ela compartilha em seu Instagram seus looks do dia, todos em versão miniatura.

Ela tem mais de 12 mil seguidores no Instagram (sentem e chorem itgirls!). O mais bacana nos looks de Natália é que ela é bem antenada, compõe visuais românticos e modernos, sempre dando uma atenção especial ao calçado e acessórios que os complementam.

Eu até  super acho que a Natália Cruz parece uma versão em miniatura da linda blogueira Ju Romano, não acham?

Gostou? Corre lá no Instagram  da Natália e espie outros looks. Clique aqui.

2 Comentários

Arquivado em Look do Dia, Moda e estilo

Eu posso ser sexy!

Por Isabella Trad

Sempre fui uma destrambelhada, daquelas garotas que caem na frente do boymagia, tropeçam de salto no meio da rua (isso aconteceu essa semana), do tipo que quando chupa um sorvete não parece uma estrela pornô e sim uma criança, que se suja inteira e no final até come o palito.

Bem, só estrelas pornôs parecem estrelas pornôs chupando um sorvete. Na minha humilde opinião todo mundo parece uma criança com um picolé na mão.

Somos apresentadas diariamente a símbolos sexuais sarados, magros altos…Isso não é novidade. A novidade aqui é que você é sexy! E eu não estou falando de dobrinhas, bumbunzão e curvas. Estou falando da sua personalidade e confiança.  Ser confiante, ser inteligente e ser você é ser sexy.

E pra provar que eu consigo ser sexy, me dei a chance de fazer um ensaio sensual, com referência na fotografia Boudoir  (pra quem não conhece é uma palavra francesa que define um quarto, ou lugar privado onde as mulheres descansavam e apertavam seus corsets). Esse estilo é super suave, sexy e nada vulgar. Me senti super a vontade.

Contei sobre a vontade do ensaio pra uma amiga fotografa, ela topou na hora,  fomos  pra uma chácara em Jequitibá e lá rolaram os cliques.  Foi tudo muito divertido!  Eu quero agradecer de coração a Suzane Barbosa da Black Cherry Corstes por ter me emprestado os corsets para  o ensaio, a Camila Freitas e ao meu namorado Thiago, que me ajudaram nas poses e tiraram essas fotos maravilhosas! De coração!

Vou mostrar algumas fotos pra vocês,  aceito criticas! 

Para conhecer o trabalho da Camila é só clicar aqui 

Os corsets são da Suzane Barbosa, da Black Cherry Corsets – Clique aqui 

Beijos! Beijos Gente, até a próxima.

24 Comentários

Arquivado em comportamento, Curiosidades, Modelo GG, Uncategorized

“Litha, você emagreceu tanto, o que você fez?”

Por Litha Bacchi

Faz mais ou menos 1 ano que muitas leitoras vêm me perguntar isso. Eu me esquivei da resposta por muito tempo. Acho que, principalmente, porque eu ainda não tava vendo eu no meu novo corpo. Eu tinha aceitado que era gorda, eu estava feliz, era a minha identidade (não que eu tenha virado magra, longe disso, era apenas um corpo que eu não reconhecia mais).

Eu não fiz cirurgia. Eu não fiz dieta. Eu não tentei emagrecer. Foi uma combinação de fatores e muitas hipóteses. Eu me mudei pra Londres em setembro/outubro de 2012 e minha vida mudou muito.

1) Eu parei de tomar pílula anticoncepcional, pois aqui não dá pra entrar na farmácia e comprar, tem que ter receita médica todo mês. Fiquei enrolando pra ir e acabei decidindo não tomar mais mesmo.

2) Tenho uma doença auto imune na minha tireoide, que melhora ou piora por motivos que nunca dá pra saber direito quais são. Pois ela deu uma melhorada depois que eu vim, eu não sei o porquê. Eu tomava 150mcg de T4 e agora eu tomo 100mcg.

3) Londres tem muito mais escadas do que Porto Alegre. Eu faço muito mais baldeação no transporte público do que em Porto Alegre. Eu não tenho mãe ou amigos com carro, e o táxi é caro, então só ando de transporte público.

4) Eu comecei a trabalhar no setor de alimentação, primeiro num fast food, depois como garçonete. A gente passa muitas horas de pé, carrega peso, sobe e desce escada, limpa tudo, etc.

5) Eu não tenho mais comida à vontade, porque sou eu que compro a minha própria comida. Antes a minha mãe mantinha a geladeira cheia, às vezes até me dava o cartão dela pra eu mesma ir no super mercado e comprar tudo o que eu queria. Por incrível que pareça, quando eu era mais gorda eu comia muito melhor. Eu vivia comprando todos os tipos de legumes, carnes, peixe, etc, e tinha uma alimentação muito variada.

Quem nunca foi solteiro morando sozinho, que jogue a primeira pedra: mas comida não é um gasto prioritário pra mim. Eu compro comida o suficiente pra me manter alimentada, e como tudo o que posso quando é de graça (trabalho em restaurante). Perto de casa uma caixinha de frango frito é 1 libra, um pacote de cookies é 59 pence. Comida congelada é baratíssimo. Mas eu como menos do que eu comia antes. Não tenho uma alimentação tão boa, mas como menos.

Eu não tentei emagrecer, a vida me emagreceu. Talvez a vida me engorde de novo. Eu parei de perder peso espontaneamente e estabilizei. E também não estou tentando perder peso nenhum. Eu absolutamente detesto falar de dieta e métodos para perder peso porque isso me traz uma sensação muito ruim da parte da minha vida onde eu não me aceitava e me sentia muito triste. Por isso eu ignorei muitas vezes quando me perguntavam, ou dei alguma resposta curta. Porque o assunto me faz mal. Resolvi escrever esse post pra esclarecer e evitar que me perguntem novamente. Espero que entendam, mas o assunto “emagrecimento” me traumatizou muito durante a vida e não é algo que eu queira conversar sobre de novo.

8 Comentários

Arquivado em comportamento, Saúde, Uncategorized

Modelos de saia plus size

Por Renata Poskus Vaz

Antes de começar esse texto gostaria de fazer um parênteses. Quando dou dicas de roupas que valorizam determinados tipos de corpos, não quero dizer que vocês, mulheres plus size, não possam fugir dessas “regras”. As dicas são para apontar aquela  roupa que dificilmente terá erro no seu biotipo, que cairá perfeitamente, é só uma sugestão, uma inspiração e não uma lei.

Eu mesma gosto de ousar e usar aquilo que dizem que jamais poderia. Uso saia colada, justinha e curtinha, com blusas chamativas, um look que, teoricamente, não valorizaria meu quadril estreito e meus seios fartos.  Faço testes, me olho no espelho e se gosto saio assim de casa.  Mas no começo eu precisava sim de orientação para me vestir melhor. E o que eu faço hoje é ajudar quem também precisa e me pede ajuda.

Sugerir roupas que “alonguem a silhueta”, que marquem a cintura etc, é para que essa mulher ressalte suas qualidades, valorize suas curvas e potencialidades. Não é uma tentativa de emagrecê-la ou de tentar negar quem ela realmente é. Gente, cuidado! Militância gorda é exagero. Somos mulheres, femininas, gostamos de moda. E se não nos importássemos em nos parecer mais ou menos bonitas, sairíamos por aí com um lençol amarrado no corpo.

Hoje, darei dicas de saias que valorizam as mulheres plus size.

Saia longa

Uma das grandes dúvidas de minhas leitoras é se gordinha pode usar saia longa. E se elas são permitidas também para baixinhas. Eu adoro saia longa e acho que ela combina com todo tipo de corpo e altura. A blogueira Ju Romano, do blog Entre Topetes e Vinis é bem baixinha (pelo menos comparada a mim). E muitos dos seus looks é com saia longa. Ela fica linda! veja só:

Repararam que ela usa uma blusa bem justinha por dentro da saia? E a saia é de cintura alta. Esse efeito  transmite a ideia de pernas mais longas e um corpo mais esguio, com a cintura bem marcada.  Vanessa Raya, do Blog Sapatinho de Cristal, usou o mesmo estilo, mas com uma saia mais clara e blusa estampada. Veja só:

Eu já sou mais alta e tenho quadril mais estreito que o delas, então usei a saia estampada (a foto está péssima, mas dá para vocês terem uma ideia), com a blusa por fora.

No Fashion Weekend Plus Size foram desfilados dois modelos de saias longas que eu achei um arraso. O primeiro foi esse, da minha coleção para a Marri Gattô, desfilado pela linda Babi Monteiro.  A saia tem fenda, mas é bem elegante, pode ser usada inclusive por uma convidada em um casamento:

Outra saia longa que deu o que falar no Fashion Weekend Plus Size foi essa saia longa da grife Aline Zattar desfilado pela modelo Carla Manso. A estampa em animal print, que não sai de moda nunca, cintura alta e em um tecido bem fluido.

Eu não gosto de looks de saia longa com blusas largas e compridas por fora da saia. Fica tudo muito largo e largado, ao meu ver. Tente sempre equilibrar uma peça larga (neste caso a saia) com uma mais justinha (neste caso, a blusa).

Minissaia

É outra saia que,  por incrível que pareça, combina com todos os tipos de formato de corpo. A minissaia é sensual, por isso, não tem jeito: quem a usa deve saber que inevitavelmente evidenciará o quadril. Mas isso não é um problema,  não é mesmo? Minha dica é que ao usar minissaia você use uma blusa mais comportada em cima. Equilibrando o look dessa  forma, não tem erro. Mostrou mais as pernas? Então maneire no decote. E vice-versa.

Este modelo abaixo, da grife Aline Zattar, exemplifica bem essa dica:

E tem mais esse aqui, da minha coleção para a Marri Gattô:

Saia sino

A saia sino é bem jovial. Desce grudadinha no quadril e soltinha na barra. Também  é chamada de “saia de babado”.  Ela ressalta bem o quadril e por conta do recorte do babado, acaba marcando bem a barriga, mas eu adoro, porque é super delicada. Veja esse modelo da Xica Vaidosa:

Esta é a que usei em minha última apresentação do Hoje em Dia, é da Kauê Plus Size:

E esta é da  Aline Zattar, em couro ecológico:

Saia lápis

Saia lápis é uma bem justinha, mais compridinha, na altura do joelho ou alguns dedos acima dele.  Que seja justa também na barra. Então,  ela evidencia o quadril.

Saia Reta

A saia reta é  parecida com a saia lápis, mas desce mais reta na barra. Dessa forma, ela equilibra o quadril,  não o faz parecer muito maior em relação  às pernas. É um excelente modelo para trabalhar. Como este modelo da Marri Gattô por Renata Poskus:

Ou como essas da La Moda Lidi:

 Saia godê

Saia godê é uma saia rodada que lembra bem aquelas saias de antigamente, dos anos 50. É perfeita para quem não tem quadril largo, que tem corpo triângulo invertido ou reto, sem cintura,  porque ele cria uma cinturinha e quadril largo, ou seja, deixa o corpo mais curvilíneo. Também pode ser chamada de “saia em a”, porque desce abertinha, ampla, como uma letra A. Mas é bom lembrar que nem toda saia em A é godê, ou seja, nem toda saia abertinha é rodada.

Mais uma vez, duas saias de sucesso que desfilaram no FWPS. A primeira da Marri Gattô:

E esta grande sensação, da Xica Vaidosa:

Saia midi

Saia midi são aquelas abaixo do joelho, algumas podem chegar quase ao calcanhar, mas não são necessariamente longas. Eu particularmente acho que essas saias ficam mais bonitas em mulheres mais altas. Este modelo é da Marri Gattô por Renata Poskus:

 

Gostaram? Ainda há muitas saias que não falamos aqui. Como a balonê, a finada mullet, a tulipa e a origami (que eu não vou mostrar nunca, porque acho feia pacas!rsrsrs). Outro dia faço um novo post, ok?

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

12 de abril: Mutirão Plus Size de doação de sangue

Por Renata Poskus Vaz

Olá, mulherões! Pela primeira vez na história do Blog Mulherão vamos fazer um evento simultâneo em  3 capitais: São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Não se trata de um evento de moda. É uma ação solidária, que integra um projeto pessoal meu, e a  participação de vocês é muito importante!

doe sangue

Data escolhida: 12 de abril, sábado

Locais de coleta:

São Paulo

Hemocentro Santa Casa

Rua Marquês de Itú, 579

Estacionamento gratuito dentro da Santa Casa, entrada pela Rua Dr. Cesário Mota  Jr. 112

Horário 11 horas

Para se inscrever no grupo de doação, coordenado por mim, clique aqui.

(Depois, podemos almoçar todos no Mc, o que acham? :p )

Rio de Janeiro

Hemorio

Rua Frei Caneca, 8 – Centro
Horário 9 horas
Este grupo está sendo coordenado por Juliana Ricci do Hoje Vou Assim Plus Size. Para se inscrever no grupo, envie e-mail para: julianaricci@hojevouassimplussize.com.br
Porto Alegre
Hospital das clínicas de Porto Alegre
Rua Ramiro Barcelos, 2350
Horário 9 horas
Este grupo está sendo coordenado pela modelo plus size Gabriela Schio. Para se inscrever no grupo, clique aqui.
****
Conto com vocês, meninas!

 

 

2 Comentários

Arquivado em Mulherão Solidário

Quero ser modelo plus size

Por Renata Poskus Vaz

Ontem a Litha contou um pouquinho sobre como ela se tornou uma modelo plus size e até mesmo deu algumas dicas aqui, no Blog Mulherão, de como vocês que querem ser modelo podem se inscrever em sites internacionais de modelos.

Há um tempinho eu gravei alguns vídeos com dicas para mulherões que querem ser modelo. Vou postar 3 vídeos hoje, mas essa série de dicas não para por aí. Nas próximas semanas eu posto outras dicas, ok?

Queria aproveitar e agradecer o Toni, da IARTES TV,  por toda a sua paciência comigo nessa gravação.

 

2 Comentários

Arquivado em Modelo GG

Eu não mereço ser estuprada!

Por Renata Poskus Vaz

Nunca vou me esquecer de um dia em que assisti em um desses programas jornalísticos policiais de TV, em que um pai preso por estuprar a filha de 12 anos, disse: “não sou de ferro. Ela ficava me provocando andando pela casa de camisolinha”. Fiquei chocada com a justificativa do estuprador doente mental.

E não é a toa que ainda tem muita menina que é proibida pela própria mãe de ficar em casa de shortinhos curto, porque tem primos ou irmãos  “homens em casa”. Parece absurdo, mas isso existe! Meninas já nascem vítimas em potencial para um estupro. E as mesmas mães que as “protegem”, aceitam a probabilidade de seus filhos virarem abusadores, como se fosse coisa normal de homem, uma simples molecagem.

Mesmo quem nasce em uma família com um pouco mais de cultura e esclarecimento (não que não existam abusadores letrados!), cresce ouvindo: “vai sair com essa saia? Depois não reclama se for estuprada!”. É uma cultura que a gente quase não percebe. A gente acaba evitando sair com determinada roupa para não ouvir cantadas ou para diminui as chances de sofrer qualquer tipo de aborrecimento ou violência. Mas a verdade é que ninguém está livre de ser estuprada, com saia curta ou longa, roupas largas ou justas, todas somos vítimas de estupro em potencial.

Nesta semana pesquisa do Ipea – o Instituto de Política Econômica Aplicada, ouviu 3.800 pessoas de todo o país. Nela, 61,5% dos entrevistados disseram que as mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas e 58,5% afirmaram que se as mulheres soubessem se comportar haveria menos estupros. O mais triste nisso tudo é que as mulheres foram mais da metade dos entrevistados para a pesquisa.

É absurdo ver que essa visão também parta de mulheres. Esse preconceito tem que acabar entre nós mesmas!

A gente não tem que aceitar a ideia de que homens são animais irracionais que agem por instinto e que  não conseguem se conter ao ver uma mulher de saia curta. E que a mulher, sabendo disso, não pode “provocá-lo”. Homem tem cérebro, capacidade de autocontrole, lívre arbítrio e não detém o direito de violentar quem quer que seja, mesmo que essa mulher ou menina esteja com roupas ousadas, decotadas, curtas etc..

Estamos organizando um grande mural no Facebook com fotos de nossas leitoras segurando cartazes com a frase: “eu não mereço ser estuprada”. Ok, isso não vai acabar com a violência hoje,  mas as nossas fotos podem ajudar a conscientizar as pessoas. Participe!

Clique aqui.

Eu não mereço ser estuprada 1

eu não mereço ser estuprada 2

eu não mereço ser estuprada 3

p.s: Depois que publicamos a primeira foto no mural, o DJ Nando Portugal, após ser marcado por sua esposa, escreveu: “quem vai querer estuprar isso?”, como se fosse um favor para nós, mulheres, sermos estupradas. Como se nos sentíssemos lisonjeadas por sermos violentadas por desconhecidos. Se era uma brincadeira, como ele posteriormente afirmou, foi uma brincadeira infeliz, em um momento super inoportuno.  E o cara não pensa que isso atenta até mesmo para a carreira dele. Pois se sou um contratante, em uma festa em que vá mulheres, não vou querer a presença de um DJ que acha normal o estupro, que faça piadas com isso.

nando portugal

9 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Vamos fazer o nosso primeiro Dia de Modelo Plus Size de 2014?

Por Renata Poskus Vaz

Meninas, eu voltei! Estava sumida. Muito trabalho, uma correria danada, mas agora eu prometo que vou voltar a me comunicar com vocês diariamente.

O Fashion Weekend Plus Size passou (vamos contar aqui o que rolou no evento, em breve!) e com ele muitas garotas vieram pelo Facebook se eu conheço alguém que faça book plus size.

Eu faço, gente! Há 5 anos. Trata-se do Dia de Modelo Plus Size.

Como funciona:

Reúno cerca de 12 meninas que fazem book no mesmo dia. Cada uma faz o seu, mas são produzidas, maquiadas e penteadas juntas.

Oferecemos roupas, brincos, sapatos etc.

O Dia de Modelo não é para modelos profissionais. É para mulheres comuns que querem ter um dia especial e fotos lindas para guardar de lembrança.

As fotos são feitas em estúdio, são profissionais e podem ser usadas em castings, mas  nós não nos comprometemos em conseguir trabalho para ninguém, ok?

ESTA EDIÇÃO SERÁ NA CIDADE DE SÃO PAULO

Quanto Custa?

Custa R$400 e pode ser pago no cartão de crédito.

Como me inscrever?

Você se inscreve mandando e-mail para blogmulheraosp@hotmail.com

Veja uma foto minha no Dia de Modelo Plus Size:

renata poskus dia de modelo

 

7 Comentários

Arquivado em Dia de Modelo

Casting para o Fashion Weekend Plus Size Inverno 2014

Por Renata Poskus Vaz

Quer brilhar nas passarelas do Fashion Weekend Plus Size? O evento que reúne mais de 10 grifes de todo o País?

Participe do casting que vai acontecer nesta sexta-feira!

casting fwps

 

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized