Arquivo da tag: Geisy Arruda

“Hebe diz que Geisy é feia e gorda”

Por Renata Poskus Vaz

Semana passada, o mundo das fofoletes foi abalado com uma declaração da grande dama da tv brasileira, Hebe Camargo. Em entrevista concedida ao programa do Amaury Jr, a graciiiinha disse que Geisy Arruda (aquela estudante hostilizada na Uniban por usar um vestidinhozinhozinho muito curto) não poderia posar para a Playboy por ser feia e gorda.

Não vi a matéria na íntegra. Este vídeo foi enviado por nossa leitora Aline.

O que posso dizer é que fomos muito bem tratadas no programa da Hebe por toda a equipe e também por ela. Em nenhum momento nos sentimos preteridas por sermos gordinhas. Colocaram-nos à disposição motorista particular, uma equipe de cabeleireiros e maquiadores, camarim privativo e um lanchinho caprichado. Hebe nos tratou como verdadeiras celebridades e até disse que Dani Lima é linda!

Não conheço a Hebe pessoalmente, mas por pronunciamentos de diversos artistas pelo twitter e blogs, acredito que ela também tenha ficado incomodada com o excesso de exposição que o caso Geisy Arruda tomou. Preta Gil, em seu twitter, também chegou a insinuar que Geisy deveria se expor menos em programas popularescos, que só estavam denegrindo a imagem dela.

Sobre Geisy ser feia, cada um tem a sua opinião. Eu, particularmente, não acho que Geisy seja feia. Mas isso não significa que eu vestiria as mesmas roupas, ou  e tingiria o cabelo como o dela. Sobre ela ser gorda e não poder posar para a Playboy, não concordo. Geisy é pandeiruda, gostosona, do tipo que faz a alegria da construção. Se Mulher Melancia, com seus quilos a mais foi recorde em vendas da revista, porque Geisy não pode tentar a sorte?

Não fiquem com raiva da Hebe, hein?

93 Comentários

Arquivado em Artistas, Entrevistas, O que rola por aí

Culpada por ser um Mulherão

Por Renata Poskus Vaz

Neste domingo, a Universidade Bandeirantes (UNIBAN), publicou em diversos jornais uma nota informando que a direção expulsou a aluna Geisy Arruda. Segundo o que tenta demonstrar a faculdade, Geisy não foi vítima, mas culpada por ter sido chamada de “puta” e “vagabunda”, pois desrespeitou princípios éticos ao desfilar pelos corredores da faculdade com um vestido curto.

Geisy

A atitude da UNIBAN foi reprovada por inúmeras entidades ligadas à educação. A ministra Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), por exemplo, julga esta atitude discriminatória.

Em matéria veiculada no portal do Estadão, a psicóloga Rachel Moreno, do Observatório da Mulher, diz que “por um lado, a nossa cultura diz que a mulher tem que ser valorizar o corpo, afinal de contas, tem que ser bonita, tem ser gostosa e tem que se mostrar. Por outro lado, a mulher é punida quando assume tudo isso com tranqüilidade.”

E foi o que realmente aconteceu. Geisy é uma mulher que se “acha”. Provocante, desinibida, bonita… Desperta inveja nas mulheres e faz com que homens se sintam ameaçados com tanta segurança e autoestima. O que está em questão não é se ela usava ou não roupas de “mocinha de família”. Ela respeitou, mas não foi respeitada.

O Blog Mulherão também reprova a atitude da UNIBAN. A obrigação de qualquer universidade é oferecer segurança para seus alunos. Culpar Geisy pelo preconceito e intolerância de alguns alunos é uma atitude machista. É como culpar uma moça que usava decotes por ter sido estuprada.

O Movimento Feminista de São Paulo prepara manifestação nesta segunda-feira, 9, às 18 horas, em frente à Uniban. Na convocação, o movimento pede que as manifestantes compareçam usando minissaias ou vestidos curtos.

Saiba mais sobre este caso no site do Estadão.

15 Comentários

Arquivado em O que rola por aí, Preconceito