Arquivo do mês: novembro 2009

Musa GG angolana fala ao Blog Mulherão sobre preconceito que sofreu em concurso de beleza

Por Renata Poskus Vaz

Em 2008, a revista Chocolate, admirada entre as jovens leitoras angolanas, organizou um concurso de beleza chamado Miss Chocotale, mas não imaginou que uma gordinha de 25 anos, 1,72m e 100 Kg seria uma das 10 finalistas. O nome dela é Tânia Almeida e criou uma saia justa entre os coordenadores da competição, que só analisaram fotos de rosto e esperavam apenas beldades magras em sua seleção.

Na foto acima, a linda angola que acompanha nosso Blog

Sem critérios de seleção, mas preconceito de sobra

O Miss Chocolate foi patrocinado por uma marca de linha de cosméticos e uma rede de perfumarias. As únicas exigências para participar do concurso eram a de se inscrever em uma das lojas e entregar uma foto em que estivesse usando os produtos da linha. E foi isso que a Tânia fez. Apoiada pela família, chamou uma amiga maquiadora, que por sua vez trouxe um fotógrafo, fez uma produção digna de modelo de capa de revista e tirou mais de 250 fotos. Depois, escolheu a predileta para a inscrição.

“Fui à perfumaria e me espantei quando a atendente deu uma gargalhada e disse que eu não poderia concorrer por estar fora dos padrões”, lamenta-se Tânia. Persistente, não se intimidou e falou com a gerente, que se desculpou pela atitude da funcionária e recebeu a sua candidatura.

Depois de um mês, Tânia recebeu a ligação da organização do concurso dizendo que estava classificada entre as 10 finalistas e que participaria de um ensaio final. “Quando chamaram pelo meu nome, olharam para a fotografia e para mim, depois olharam novamente, pareciam não acreditar que era eu”, desabafa.

à esq. foto que usou para se inscrever, à dir. foto realizada na etapa final

Uma vencedora

Em Angola, o preconceito é mais latente do que aqui no Brasil, agravado pela carência de personalidades GG e de lojas de vestuário para este púbico. Pelo que descreve Tânia, a organização da revista não esperava que uma gordinha se candidatasse a Miss. Ficaram surpresos, atônitos com a “audácia” deste mulherão. “Embora não tenha conquistado o primeiro lugar, consegui vencer o meu desafio pessoal e provei para muitas pessoas que quando queremos, independentemente do ”padrão”, nós podemos fazer. Desde então venci muitos dos preconceitos que tinha em relação ao meu corpo e melhorei bastante a minha auto estima”, fala a vencedora.

54 Comentários

Arquivado em comportamento, Preconceito

Operação biquini – Parte I

Por Renata Poskus Vaz

Atenção, atenção! Fui incubida por minhas amigas leitoras de realizar uma missão extra-super-hiper especial: descobrir lojas que comercializam biquinis, maiôs e saídas de praia GG que sejam modernos e que não lembrem nada nada as roupitchas de banho que nossas vovós usavam. Para nossa surpresa, há mais lojas especializadas nesses artigos do que imaginávamos.

Na operação biquini (Parte I) você vai conferir os lançamentos da Palank. Mas fique de olho pois traremos muitas outras opções para vocês, mulherões!

Palank

Vocês se lembram das dicas verão 2010 da Dani Lima? Pois bem, verde e azul estão com tudo neste verão. O biquini vai bem para as que não tem vergonha de mostrar a barriguinha. Para as mais comportadas os maiôs. O modelo azul tem alças mais largas que garantem mais sustentação aos seios. O preto é uma boa pedida para as clássicas.

As “saídas” são um verdadeiro coringa. Você pode usá-las para chegar ou sair da praia ou piscina e também em um passeio ou almoço mais informal. Cá entre nós, eu usaria este modelo do meio na cidade, compondo com uma calça “sequinha” ou bermuda jeans, com rasteira.

Informações sobre valores, formas de pagamento ou para saber qual a loja mais perto de você, clique aqui

42 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Operação biquini

Espaço da Leitora: por Vanessa Sobral

Há uns 7 anos, no auge da minha melhor forma (79kg, vestindo um “44 malhado”; nunca fui magra), conheci um rapaz no trabalho e com um mês começamos a namorar e com um pouco mais de um ano já ficamos noivos.No início tudo era lindo. Ele era bastante ciumento e me proibiu de várias coisas, como malhar e sair com amigos, por exemplo, alegando querer mais atenção e eu cedi; como eu disse: no início tudo é lindo!

Com o passar dos meses, e já tendo adotado hábitos bastante sedentários (minhas atividades limitavam-se a trabalhar e fazer programas engordativos de casal: cineminha + pipoca, jantares, fast food, etc.), alcancei a marca de 160kg! Pulei do manequim 44 para o 60! Aquele moço apaixonado já não era tão fofo assim. Demonstrava vergonha de andar comigo na rua . Fazia comentários desagradáveis, do tipo: “Você engoliu a minha Vanessinha” ou “Só comecei a namorar com você pois gordinhas são mais fáceis”.

Em seu novo círculo de amizade, feito com a promoção que ele alcançara graças também a tantos incentivos que dei, eu não fui apresentada. Os programinhas de casal já estavam quase extintos. Menos carinho, menos companheirismo, menos atenção. Percebi que cada dia que passava eu me sentia mais solitária e infeliz. Nesse tempo (2005), eu já havia mudado para um apê, que eu dividia com ele desde a compra, cujo objetivo era ser nosso ninho, após o matrimônio.

Um dia, sinceramente, eu não sei o que deu em mim. Só me lembro de ter esfriado bastante com ele uns 10 dias antes da tomada da decisão, antes do início do que seria o gozo de nossas primeiras férias juntos, durante uma briguinha, o rompimento. Garanto a vocês que foi o nosso primeiro e último rompimento em 4 anos de relacionamento; mas tenho certeza que o meu ganho de peso foi determinante. Ele cedeu à ditadura da sociedade de que os homens devem exibir mulheres magras ao seu lado.

Depois do calor da emoção da tomada da decisão, comecei a ficar hipertensa e entrei em depressão. Familiares e amigos ficavam aflitos quando eu não atendia o telefone, pois não tinha vontade de falar com ninguém. Isso fez com que minha mãe (meu ANJO aqui na terra – que Papai do Céu esteja cuidando bem dela) chegasse a mudar sua rotina e passasse algum tempo comigo, pois sabia da minha fragilidade emocional e tinha medo que eu fizesse o pior.

Dias muito difíceis foram aqueles. Sentia falta de tudo dele. Esperava por sua chegada todos os dias; afinal, isso fazia parte da minha rotina, até então. Meu erro foi viver minha vida pra ele, esquecer de viver a minha vida em primeiro lugar.

Hoje tenho a coragem de confessar que aquele COVARDE não tentou efetiva reconciliação em nenhum momento. Passados 3 anos, descobri que dias depois da nossa separação, onde ele alegava querer ficar sozinho, ele começara a namorar uma mulher do trabalho dele, muitos quilos mais magra que eu.

Mas eu dei a volta por cima, pessoal!

Demorou pra eu perceber que ele era um fraco, que com suas atitudes só fez dar mais força pra esse preconceito ridículo, e isso me machucou muito. Nós gordinhas temos sido mais discriminadas do que os negros, que lideraram por muito tempo esse ranking, devido à ditadura da beleza imposta que nada tem a ver com as mulheres reais. Por isso achei que tinha tudo a ver dividir a minha história com as outras leitoras desse blog incrível, que só tem nos enaltecido seja qual for o veículo de comunicação que consiga um espaço pra falar.

Depois do ocorrido, já conheci vários rapazes, até quando estava com o manequim 60, no auge dos meus 160kg (já estou vestindo 52!). Homens que valorizam outras coisas em uma mulher e não quanto ela veste. Hoje voltei a malhar e me alimento mais saudavelmente porque busco saúde, pois saibam que amo cada curvinha do meu corpo de MULHERÃO e não deixei os prazeres da comida de lado.

As pessoas têm imagens erradas dos gordinhos. Julgam termos falta de vergonha por não conseguirmos levar nossas dietas, mas só nós sabemos as dificuldades que enfrentamos todos os dias. Aí, inventaram a “tal de redução de estômago” que pra mim é uma agressão ao corpo e à vida de nós gordinhos (isso já seria assunto pra outro post).

75 Comentários

Arquivado em comportamento, Espaço da Leitora, Relacionamento

“Sou vítima de preconceito em minha própria casa”

Por Renata Poskus Vaz

Recebo centenas de e-mails com pedidos desesperados de ajuda de mulheres que sofrem preconceito dentro de suas próprias casas. Elas vivem uma rotina diária de ofensas e humilhações vindas do marido, pai, mãe, irmãos e até dos próprios filhos. São piadas, comentários maldosos e apelidos que se transformam em uma violência moral sem limites, que fere e às vezes mata. Sim, mata. Pois alguns casos de depressão podem se tornar irreversíveis quando a mulher desiste de lutar e acaba tomando como realidade o que os outros dizem e se nega a continuar vivendo.

Marido frustrado

É comum mulheres casarem magrinhas e depois de um tempo engordarem. Alguns maridos não admitem isso. Homens que se prezem reconhecem a dificuldade da mulher em controlar o peso e a auxiliam a emagrecer, convidando-a para caminhadas, sugerindo gentilmente mudanças na alimentação e até acompanhando-a em consultas médicas. Tudo sem pressão e alicerçado em muito amor e carinho. Há também homens maravilhosos que não se importam com o fato da esposa ter engordado, pois reconhecem que se ele teve o direito divino de criar uma barriguinha de chope e ficar calvo, não há nada demais em ela ter engordado alguns quilos.

Agora, há maridos intolerantes, grossos, que não percebem que as pessoas mudam e exigem que a mulher fique com o mesmo corpo que tinha aos 20 anos. Ofendem, gritam, humilham… Como se tivesse diante de um bem desvalorizado por causa do tempo. É por isso que eu digo: não mude por ninguém. Se tiver que emagrecer, que seja por você mesma. Não seja tola. Um homem que te maltrata não te merece. Você pode até emagrecer por ele, mas assim que engordar alguns quilos este ciclo de humilhações vai voltar. É assim que você quer viver? Em pânico?

Pais intolerantes

Alguns especialistas afirmam que mais do que fatores genéticos e hormonais, os maus hábitos alimentares são as principais causas da obesidade. Eu, por exemplo, tomava coca-cola na mamadeira e comia Nescau de colher desde os quatro anos de idade. Quem comprava essas delícias em casa? Aposto que se com 4 anos não existissem tantos alimentos gostosos e hipercalóricos na dispensa, eu certamente passaria muito bem só com uma bananinha.

Os pais enchem seus filhos de gostosuras. Filho gordo, na infância, confere título de pai zeloso, que não deixa faltar nada ao pimpolho. Só que depois que as crianças crescem, a gordura, ao invés de passar a idéia errônea de saúde, passa a falsa idéia de relaxo e ociosidade. Então, o que era um sentimento de orgulho para o pai, assume a característica de fracasso. Aí, o que eles fazem?

Poucos estimulam seus filhos obesos. A maioria faz piadas, desacredita o potencial de seus filhos e alguns até demonstram se envergonhar deles.

A única maneira de ser feliz é enfrentando o preconceito

A saída quando se é “perseguida” dentro da própria casa por pessoas que deveriam lhe dar amor, proteção e carinho, é procurar um profissional especializado em psicologia. Faculdades de psicologia costumam oferecer este serviço gratuitamente. Em alguns casos de agressão verbal é possível denunciar o agressor à justiça.

Outro passo importante é ter uma conversa franca com sua família e explicar que não é gorda porque quer e que não se sente bem com aquele tipo de tratamento. Mostre o Blog Mulherão para sua família. Se as ofensas continuarem, organize-se e saia de casa. Sem paz, ninguém consegue ter saúde e felicidade.

Lembre-se, você é especial e não é menos do que ninguém só por causa do seu peso.

29 Comentários

Arquivado em comportamento, Preconceito, Relacionamento

Hoje em Dia, da Record, fará a cobertura do Dia de Modelo de lingeries Paluni

As ousadinhas do Blog Mulherão participarão de uma sessão fotográfica regada a vinho e fotos sensuais, dignas de capas de revistas

Por Renata Poskus Vaz

Dia 5 de dezembro, algumas leitoras que pretendem esbanjar sensualidade em uma sessão de fotos com lingeries, espartilhos e camisolas serão entrevistadas pela equipe de produção do Hoje em Dia, da Record. Calma, calma, ninguém vai aparecer pelada na tv. Tomaremos muito cuidado para que a abordagem transmita elegãncia e glamour.

A sessão de fotos acontecerá na Paluni, dia 5 de dezembro.

Para participar, ligue para: (11) 2979-1707 ou (11) 2975-3985 e informe-se sobre condições de pagamento com Patricia.

9 Comentários

Arquivado em Dia de Modelo

Pérola do dia: a revanche da mulherada

Por Renata Poskus Vaz

Hoje meu namorado lindo-tesão-bonito-e-gostosão me encaminhou um e-mail engraçadinho. É a revanche das mulheres. Não sou feminista, mas achei um barato. Veja só:

CORAÇÃO DE MULHER É IGUAL A CIRCO:
Sempre tem lugar para mais um palhaço…

O QUE SE DEVE DAR A UM HOMEM QUE PENSA QUE TEM TUDO?

Uma mulher para ensiná-lo como funciona!

POR QUE AS ARANHAS VIÚVAS-NEGRAS MATAM O MACHO DEPOIS DA CÓPULA?

Para acabar com o ronco antes que ele comece

POR QUE OS HOMENS QUEREM CASAR COM VIRGENS ?

Porque eles não suportam críticas! (ótima)

COMO SE CHAMA UM HOMEM INTERESSANTE NO BRASIL?

Turista.

POR QUE DEUS CRIOU O HOMEM ?

Porque vibradores não cortam grama.

POR QUE MUITAS MULHERES FINGEM O ORGASMO ?

Porque muitos homens fingem as preliminares.

POR QUE APENAS 10% DOS HOMENS VÃO PARA O CÉU?

Porque se todos fossem, seria o inferno!

QUAL A DIFERENÇA ENTRE HOMENS E PORCOS ?

Porcos não viram homens quando bebem.

POR QUE OS HOMENS NA CAMA SÃO COMO COMIDA DE MICROONDAS?

30 segundos e já está pronto! o pior é que mais trinta segundos já esfriam novamente…

QUAL O NOME DA DOENÇA QUE PARALISA AS MULHERES DA CINTURA PRA BAIXO?

Casamento

O QUE ACONTECEU À MULHER QUE CONSEGUIU ENTENDER OS HOMENS?

Ela morreu de tanto rir e não teve tempo de contar a ninguém.

POR QUE É QUE OS HOMENS TÊM A CONSCIÊNCIA LIMPA?

Porque nunca a usam… (perfeito)

POR QUE DEUS CRIOU PRIMEIRO O HOMEM, E DEPOIS A MULHER?

Porque as experiências são feitas primeiro com animais e depois com humanos!!! (essa é a melhor revanche)

POR QUE OS HOMENS GOSTAM DE MULHERES INTELIGENTES?

Porque os opostos se atraem! (hahaha)

QUAL O LIVRO MAIS FINO DO MUNDO ?

Tudo o que os homens sabem sobre as mulheres

QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS HOMENS E AS FRUTAS?

Um dia, as frutas amadurecem… (essa é ótima!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkk….)

POR QUE AS PILHAS SÃO MELHORES QUE OS HOMENS?

Porque elas têm pelo menos um lado positivo..

QUAL A SEMELHANÇA ENTRE O HOMEM E O CARACOL ?

Ambos se arrastam, tem chifres, e acreditam que a casa é deles!!! (hahaha)

POR QUE UM HOMEM NÃO PODE TER UM BOM CARÁTER E SER INTELIGENTE AO
MESMO TEMPO?

Porque assim seria mulher !!!

O QUE DEUS DISSE DEPOIS DE CRIAR O HOMEM ?

Creio que posso aperfeiçoá-lo…

POR QUE SÃO NECESSÁRIOS MILHÕES DE ESPERMATOZÓIDES PARA FERTILIZAR
UM ÚNICO ÓVULO ?

Porque os espermatozóides são masculinos e se negam a perguntar o caminho!!! (hahaha é isso aí)

QUANDO É QUE UM HOMEM PERDE 90% DE SUA INTELIGÊNCIA?

Quando fica viúvo!

17 Comentários

Arquivado em Pérola do Dia

“Hebe diz que Geisy é feia e gorda”

Por Renata Poskus Vaz

Semana passada, o mundo das fofoletes foi abalado com uma declaração da grande dama da tv brasileira, Hebe Camargo. Em entrevista concedida ao programa do Amaury Jr, a graciiiinha disse que Geisy Arruda (aquela estudante hostilizada na Uniban por usar um vestidinhozinhozinho muito curto) não poderia posar para a Playboy por ser feia e gorda.

Não vi a matéria na íntegra. Este vídeo foi enviado por nossa leitora Aline.

O que posso dizer é que fomos muito bem tratadas no programa da Hebe por toda a equipe e também por ela. Em nenhum momento nos sentimos preteridas por sermos gordinhas. Colocaram-nos à disposição motorista particular, uma equipe de cabeleireiros e maquiadores, camarim privativo e um lanchinho caprichado. Hebe nos tratou como verdadeiras celebridades e até disse que Dani Lima é linda!

Não conheço a Hebe pessoalmente, mas por pronunciamentos de diversos artistas pelo twitter e blogs, acredito que ela também tenha ficado incomodada com o excesso de exposição que o caso Geisy Arruda tomou. Preta Gil, em seu twitter, também chegou a insinuar que Geisy deveria se expor menos em programas popularescos, que só estavam denegrindo a imagem dela.

Sobre Geisy ser feia, cada um tem a sua opinião. Eu, particularmente, não acho que Geisy seja feia. Mas isso não significa que eu vestiria as mesmas roupas, ou  e tingiria o cabelo como o dela. Sobre ela ser gorda e não poder posar para a Playboy, não concordo. Geisy é pandeiruda, gostosona, do tipo que faz a alegria da construção. Se Mulher Melancia, com seus quilos a mais foi recorde em vendas da revista, porque Geisy não pode tentar a sorte?

Não fiquem com raiva da Hebe, hein?

93 Comentários

Arquivado em Artistas, Entrevistas, O que rola por aí

Espaço da Leitora: por Alice Dias

Eu me amo

É muito difícil, hoje em dia, viver a plenitude desta expressão. Temos o constante hábito de verbalizar o quanto nos gostamos, mas lá no fundo, bem no fundo, escondido em um canto, não é pleno este sentimento, sempre temos alguma coisa que gostaríamos de mudar. Queremos mais. A mídia nos sufoca com modelos super magras, dietas milagrosas e aparatos transformadores em corpos esculturais. E na nossa cabeça a cobrança fica falando baixinho ao nosso ouvido. Este amor por nós mesmos tem que vir de dentro, lá do fundo, daquele cantinho escondido e sair para o mundo, com energia, força e consciência.

Na semana passada, em um dia de chuva no trânsito de Porto Alegre, que não perde nada para outras capitais em congestionamento, ouvia um conhecido programa no rádio, onde os apresentadores brincavam e faziam colocações pejorativas com relação às mulheres acima do peso. Aquilo me deixou indignada e na mesma hora pensei em ligar para eles e perguntar o que eles como profissionais da mídia, comunicadores de massa, achavam que estavam fazendo. Que falta de respeito, pois eles não sabiam quantas mulheres gordinhas os escutavam e até mesmo os admiravam e que a partir daquele momento estavam mudando radicalmente sua opinião. Eles não podiam fazer estes comentários, não sabiam quantas mulheres lutam diariamente contra a balança por problemas que fogem de seu controle, porque são pressionadas pelo marido, familiares e a sociedade.

Retorno ao tema “Eu me amo”. Danem-se as criticas a sociedade e aos milagres da ciência para emagrecer. Aos midiáticos mal informados e limitados a críticas maldosas. Ame-se com verdadeiro amor, admiração e plenitude.

Seja linda sempre, sexy, sensual e poderosa. Temos um mundo a nossa frente para ser conquistado e é nosso comportamento que vai nos levar ao sucesso. Aos demais, morram de inveja.

8 Comentários

Arquivado em Espaço da Leitora

Quantos anos têm os seus sonhos?

Por Keka Demétrio

Costumo dizer que tenho 37 anos, mas com uma carinha de 27 e o juízo de 15… E acho que todo mundo deveria ter esse tal juízo dos 15 anos.

Quando temos 15 anos, isso eu percebo hoje, temos em nós todos os sonhos do mundo, as paixões avassaladoras que nos fazem perder a respiração, a música que nos embala em nosso quarto antes de dormirmos e que nos faz ficar pensando no gato que vamos ver na escola no dia seguinte e o mais importante, vivemos o agora, sem muitas neuras em relação ao futuro.

Pois bem, é esse juízo que quero pra mim. Essa possibilidade de sonhar, de poder suspirar enquanto ouço aquela música que foi a trilha sonora de meu primeiro beijo… Ah, o primeiro beijo, que me foi dado por aquele moreno lindo por quem eu já havia sido apaixonada e que sem eu esperar me tirou para dançar e me fez descobrir o quanto de hormônios eu tinha.

Isso, é isso o que eu quero. Poder continuar sonhando, acreditar que a felicidade está ali, a minha espera.  Quero acreditar que o mundo é meu, me jogar na vida, me permitir ser feliz sem deixar que o tamanho do meu corpo, ou a cor dos meus cabelos ou da minha pele possam ser obstáculos para que isso aconteça.

Quero um mundo colorido, do meu tamanho, bem GG, cheio de descobertas, de surpresas, e com um moreno lindo que além de adorar um mulherão ainda vai me roubar um beijo e me fazer suspirar (tudo bem amigas, a cor do gato foi só para ilustrar, mas fazer suspirar é fato, né?)

Ah, quer saber, não é só meu juízo que é de 15 anos, os meus sonhos também. E os teus, quantos anos têm?

47 Comentários

Arquivado em comportamento

Rádio Mulherão: Loreena McKennitt

Por Hugo Palazini

Hoje, venho trazer um verdadeiro anjo aqui na terra para nossas fofinhas maravilhosas e perfeitas.

Loreena Isabel Irene McKennitt é uma cantora canadense nascida em 17 de fevereiro de 1957. Compositora, pianista e harpista, além de muitos outros dotes artísticos Loorena é conhecida pelo seu estilo de música em estilo New Age, Celta eclético, com tendências do Médio Oriente.

Filha de Jack e Irene Mckennitt, Loreena nasceu em Morden, Manitoba de ascendência irlandesa e escocesa. Loreena, assim como muitas crianças, demonstra na infância um grande interesse por música. Foi então que Loreena iniciou-se na formação musical, estudando piano clássico por 10 anos e canto durante 5 anos. Essa canção é simplesmente linda e se chamaDante’s Prayer”,

Bom começo de semana a todas fofinhas lindas desse Brasil.

4 Comentários

Arquivado em Rádio Mulherão