A dor de um amor

Por Renata Poskus Vaz

A dor de um amor. Sim, sim, sei que você leu esta frase e automaticamente lembrou daqueles títulos melodramáticas de novelas mexicanas, não é mesmo? Mas, convenhamos, quem nunca sofreu por amor? Amor que corrói, mata, maltrata… Quem nunca foi desprezada? Ou então, mesmo sendo correspondida, viu seu amor ser influenciado por forças malignas externas como cunhados mal-caráteres, sogras dominadoras, vizinhas maledicentes, distância, tempo, trabalho…

Quando eu tinha 4 anos, conheci meu primeiro amor. Ele chamava Augusto, tinha 6 anos e inaugurou a minha sina em ser desprezada sentimentalmente pela ala masculina. Depois dele, veio o Camilo, que tinha 11 anos. Eu tinha apenas 8 e não admitia que ele só tivesse olhos para minha vizinha Fernanda, de 14. Jamais me deu bola.

Depois, conheci o Bolinha no colégio Campos Salles, onde estudei todo o primário. Um rapaz plus size, foférrimo, cheio de charme, praticamente o rei da escola. Eu tinha uns 12 anos e ele uns 15. Mais uma vez, lá estava eu admirando, desejando e completamente apaixonada por alguém que só me desprezava. Com o Bolinha, conquistei o grau máximo do desapego passional. Sabe aquele cara que te despreza tanto que acaba se compadecendo e virando seu amigo? Após 16 anos de amizade, hoje somos, um do outro, o melhor amigo. E, mesmo que quiséssemos, não conseguiríamos mais transformar esse amor fraternal em paixão.

E minha bagagem de dor de amor não pára por aí. Só mencionei os mais marcantes. O Dia de Modelo, por exemplo, foi resultado da maior dor que já sofri. Após o término de um relacionamento de 2 anos, já com o pezinho no altar, fiquei desesperada, com a autoestima lá embaixo e organizei o Dia de Modelo para ter fotos bonitas, sensuais e voltar a me “enxergar” como uma mulher de verdade.

Será que era amor de verdade?

Hoje, olhando para este histórico de dor e sofrimento me pergunto o porquê de, desde pequenas, termos essa atração por amores difíceis, complicados de se concretizar. Aquela história de que “tudo o que é difícil é mais gostoso” parece caber como uma luva neste caso. Porque não conseguimos simplesmente amar aqueles que estão dispostos a nos amar de volta? É praticamente um jeito masoquista de se levar a vida amorosa.

Há, ainda, casos piores de dor de amor. Aquelas mulheres que literalmente apanham, sofrem agressões verbais e etc. Mas essa é uma outra história que retomaremos depois.

Sou muito observadora. Ao longo dos meus 28 anos e diante do aprendizado obtido com minhas próprias experiências e de minhas tias e amigas próximas, aprendi que se algum dia já sofremos por amor era porque aquilo que pensávamos sentir não era amor de verdade. Amor, definitivamente, não dói. Amor não existe só de um lado. Amor constrói, complementa, realiza, cuida, ampara… Quando existe amor de verdade não há limitações para que ele perdure, se concretize. Trabalho, família, distância… nada destrói um amor.

Então, quando insistentemente em seu coração só restar dor e lágrimas ao vivenciar um amor, sem chance que ele seja correspondido ou consumado, fique sozinha. Tire-o da cabeça. Seu amor verdadeiro está em outro lugar esperando por você.

Assista o video desta meninha de 4 anos, sofrendo de apego emocional, mas achando que se tratava de amor. É lindo!


39 Comentários

Arquivado em comportamento, Relacionamento

39 Respostas para “A dor de um amor

  1. priscilla

    é mesmo Renata td o que vc disse sobre o amor não faser doer ou sofrer e verdade mesmo,,,minha vida tb foi cheia de amores não correspondido…tadinha da menina ai do video mal sabe ele que este é so o primeiro derramento de mtssss lagrimas por amor rsrs

    • renatavaz11

      Mas não é linda? E a mãe só abusando da dor da filha….rsrsrsrs… Fazendo perguntas e magoando a pequenina.

      • Priscilla

        Tadinha dela da pra sentir o qt a separação esta doendo nela daqui de longe rsrs hooo mãe abusada,nossa pq nos mulheres sofremos des de pquenas

  2. Adorei seu post, é para refletir muito. O ser humano tende a confundir mesmo seus sentimentos, o importane é ter um equilibrio né beijos

  3. Dani

    Oiii!! Nossa… Achei esse post mto bom!!! Porque muitas pessoas sofrem com alguém mas se enganam pensando que a amam, mas na verdade, são apegadas! Concordo plenamente com o que disse! O amor é construído! Uma vez eu vi um filme mto legal que falava um pouco sobre isso, desde pequenas somos condicionadas a acreditar nos contos de fada e ficar rodeando um cara que estampadamente não está nem aí.Beijinhos!

  4. Josilaine

    Olá Renata,

    Acho que a maioria de nós mulheres passamos por essas confusões sentimentais. Mas realmente acredito que nós gordinhas, sofremos mais nos casos de amor, pelo preconceito que enfrentamos desde meninas. Este famoso preconceito, aquele que sempre ouvimos falar e muitas de nós já sentimos, que é terrível para nossa alta estima e causador de grandes tristezas. Quantas de nós, já foram ignoradas, maltratadas, humilhadas pelos “amores” que tivemos.
    Fiquei feliz de ver que o blog de vcs, tem tentado mostrar que as coisas podem ser diferentes. grande beijo

  5. Fernanda Ávila

    Olá meninassss..
    Eu tbém sofro por conta desse menininhos…
    Eu sou fofinha. e não posso ver um menino plus size, que fico louca.. rsrs (se alguém conhecer um que esteja disponivel me avise…rsrsrs)… e todos eles, já me fizeram sofrer demais… tenho 33 anos, e nos momentos mais “caidinhos”.. eu penso que vou ficar pra titia… (péssimo)
    Sou brincalhona e tento levar na boa.. mas tem dias, que acordo pensando no defunto (ex caso), aí, complica todo o meio de campo.. rsrs.
    Atualmente estou sozinha… e me sinto pra baixo, pq sinto falta de um abraço.. e por está nesse estado que estou (caidinha), decidi fazer o dia de modelo tbém.. quero elevar minha auto estima.. eu preciso me sentir bonita…
    Sei que tenho que me amar pra ser amada.. e eu vou conseguir.. ahhhh se vou…

  6. rosa

    sabe meninas eu sofro muito,e embora meu companheiro não diga claramente que me despreza por conta de minha forma fisica eu tenho quase certeza que sim,sinto que preciso me amar mais e conseguir me libertar dessa relação que ultimamente só tem me feito chorar ,um grande beijo e obrigado pela força….

  7. Drica

    Afff nem me fale em sofrer por amor.
    Terminei um relacionamento no fim do ano passado e até hj tenho pesadelos com o moçoilo.
    Entrei na pior depressão da minha vida.
    Confesso que nunca tive sorte com relacionamentos amorosos, enquanto minhas amigas estavam todos paquerando eu estava lá de patinho feio e é claro sempre a gordinha meio desajeitada.
    Hj isso se reflete na minha dificuldade em relacionamentos.
    Enfim, acho que essa praia não é a minha.
    Bjks a todas.

    Drica

  8. Bianca Raya

    Amei a reflexão, Rê. Vc manda muito bem sempre!!! Boa semana… fica com Deus. Bjs

  9. Olá, Renata. Interessante o seu texto. Acreditem, existem sim, caras que já sofreram por amor, e não me envergonho em dizer sou um deles. Na adolescência, tive várias paixões não correspondidas e desilusões amorosas. Mas, se há algo que aprendi ao longo da vida foi que sofrimento por amor só se cura com muita dose de amor próprio e, não menos importante, o amor de quem te ama de verdade. Quando amadurecemos, percebemos bem que amar não é sinônimo de sofrer, mas sim de ser amado e corresponder a altura.
    Bom, é isso. Abraços e beijos.

    • renatavaz11

      Ah, sim, Rô. Aí eu contei só sobre os foras que eu tomei, mas omiti os dezenas que já dei. Recordo-me de um garoto na escola que fazia poesias lindas em minha homenagem. Era louco por mim e eu não conseguia corresponder toda aquela admiração. Gostava dele, sim, mas não na mesma intensidade. Sabe que até hoje, quando o encontro na rua, seus olinhos brilham? rsrsrsrs

      A gente tem que entender que não há como obrigar alguém a nos amar. Amor não exige sacrifícios. Quando vc ama, ama e pronto.

      Um beijo Rô e obrigada por suas participações,

  10. doryelle

    genteeeeeee essa menininha n é normal ;O
    eu fiquei sem saber o que dizer ;o

    • renatavaz11

      Eu dei risada quando vi… Temos este lado sádico, né? Mas depois lembrei que já passei por situações parecidas e escrevi este texto para contar para vocês. rsrsrs

      Beijos

  11. Ja faz uns dias leio o blog e acho muito bonito o trabalho de vcs. Antes eu não acreditava que uma pessoa acima do peso poderia ser feliz, porém esse blog mudou em parte a minha ideia.
    Eu nunca aceitei estar acima do peso e isso fez com que tivesse disturbios alimentares (anna e mia). Talvez eu nunca consiga deixar de ser anna, mas desejo muito que os padrões mudem, desejo que as pessoas parem de valorizar tanto a magreza, para que as crianças de hoje não se tornem as annas mias de amanha, pq isso não é vida para ngm.

    Parabéns pelo blog

    ^^

  12. Adriana Líbini

    Aiii Re … acho que a gente já nasce com este sentimento de dor né … acho que o dialogo é tudo, pois nestas situações precisamos muito de alguem que possa nos orientar e ajudar enxergar que realmente, amor não combina com dor! Adorei a matéria pois foi minha realidade … sempre tive o sonho do principe encantado e tal, e a partir do momento que comecei a reparar mais em mim e em meus sentimentos, achei meu grande amor!

    Beijãooooo

  13. Sensacional esse post!!!
    Ontem não deu tempo de ler, mas hoje foi a primeira coisa que fiz…
    Quantas de nós não se sentiram como a gata borralheira ao perceber que aquele príncipe dos nossos sonhos não passava de um sapão??
    A partir do momento que começamos a nos valorizar, a cuidar de nós (não é o cuidar da aparência não, é cuidar da nossa alma, perceber nossas vontades, nossos sonhos, desejos) percebemos que é possível sim ser feliz e recomeçar.
    Como nossas avós costumam dizer: “sempre tem um chinelinho para um pé cansado”…rsrsrs

  14. Carol Anjinha

    Oi meninas!!! Sofrer por amor é meio parte do meu cotidiano! rsrsrs
    Só tive 2 namoros na minha vida e o ultimo era pra subir no altar mas não era pra ser…
    Aliás, ultimamente falo muito isso pra evitar o “sofrer”. Simplesmente, não era pra ser…
    O que mais teve na minha vida foram amores platônicos e desilusões…
    Mas como diz a música: “eu sofri muito por amor agora eu vou curtir a vida!!”
    Re, amei a foto do dia de modelo!!! tá linda!!

  15. Veranie

    Ai gente! Amei esse vídeo! Eu aqui sofrendo por esse tal “amor e vejo essa menininha sofrendo absurdamente pelo amor mais absurdo! Hahahahhahahahahaha… Não muda muita coisa no meu caso… Hahahhahahahaa… Adorei!

  16. samara

    Certa vez na faculdade eu ouvi de uma professora uma expressão que iria mudar a minha vida para sempre. Ela disse que ninguém nos decepciona, a gente é que espera demais do outro, ele talvez nunca tenha pensado em nos machucar, nós é que esperamos uma coisa que talvez nunca venha… Entendendo isso eu passei a esperar das pessoas somente o que elas me prometiam e não o que eu queria e acreditem, sofri muito menos e tive muito menos raiva das outras pessoas. Eu já sofri muito também, mas isso me mudou e pode ajudá-las também. Ah, e como a Renata falou, a gente desaponta os outros também, o negócio é ter paciencia e esperar nossa vez… Beijocas!!!

  17. Adorei o texto e com certeza me identifiquei muito. Já sofri tb muito por amor, mas o meu maior sofrimento que foi a perda do meu grande amor, foi causada por mim mesma. O meu jeito e gênio fez com que eu sofresse e o perdesse. Hoje sofro por naum ter amor. Sofor por ter um coração vazio demais. Agora eu te pergunto, o que é pior, sofrer por amor ou por naum ter um amor???

    Bjokas
    Amo esse blog.

    Fabi Rezende

  18. kzinhapere

    Olá meninas, estava anciosa prá ler o blog hoje, vi vcs no sabado na super nanny, fiquei toda orgulhosa, era como se um pedasso de mim estivesse lá ajudando aquela moça. srs ( deixando isso prá depois… rs).
    Eu já tinha visto o video dessa menininha, tadinha dá um dózinho neh… eu tinha o meu “namorado” quando eu tinha 5 anos, ele devia ter uns 19 era filho de uma amiga da minha mãe no qual sempre iamos na casa deles aos finais de semana, e eu achava porque achava que ele era meu namorado, não tinha nem noção de nada, bastava dizer que era e pronto! Até que um dia ele me pegou no colo, me deu um beijo no rosto, e me apresentou a namorada dele deverdade, nossa fiquei triste, eu não tive reação, mas era uma coisa tão estranha de se sentir… Depois que fomos embora minha mãe me explicou tudo que ele não era meu namorado, e tal… rsrsrs é bunitinho neh… Mas eu discordo das mães incentivarem suas filhas (os) à já achar que estão amando, ou namorando… acho que isso faz a criança ter um certo amadurecimento desnecessário, é como se pulasse certas etapas da vida delas.
    Eu comecei a me interessar por meninos muito cedo.. rsr ( ai que absurdo neh… rsrs) mas sério eu era muito bonita quando pequena, e os menininhos ficam a minha volta, me dando presentes e tal… e acho que desde uns 7 ou 8 anos, eu já pensava em beijar… ( não beijei, isso foi só aos 12) mas mesmo assim pensava…
    Hoje se eu pudesse voltar a traz e mudar alguma coisa, acho que brincaria mais, estudaria mais… Sabe todos aqueles conselhos que as mães dão e que nunca aceitamos, pois é depois eles começam mesmo a fazer sentido!!!
    Adorei o post meninas, até me diverti lembrando dos meus amores da infancia… rsrs
    Beijokass

  19. Camila

    Puts e verdade me lembrei do meu histórico de amores platonicos não correspondidos…. Temos sempre a gana de gostar das coisas dificeis, isso pq o ser humano e motivado por desafios. Ja perceberam que as pessoas que não ligam pros populares e prestam atencao em outro tipo de rapazes esta sempre namorando? o que nos falta e olhar mais ao redor pois sempre existe alguem de olho em nos….de alguma forma.

  20. Deixei de sofrer por amor há alguns anos… Hoje sofro de solidão! Não me apaixono há +- 3 anos, quando terminei meu último relacionamento…
    Entrei na fase sexo casual e isso foi acabando comigo de certa forma que, não tenho mais pique nem pra paquerar!
    Nesse período, ganhei muito peso e a “gordinha bonitinha” se transformou na obesa mal amada! Venho lutado com esses diabinhos há algum tempo e o Mulherão tem sido uma ótima leitura para domá-los.
    Sei que ninguém tem nada haver com as minhas crises mas, escrever aqui (pela primeira vez) me cura de um câncer e dou uma passinho a mais em direção à felicidade.

    Obrigada, meninas.

  21. Safira Santos

    Oiee..
    Primeiramente estou amando esse blog, conheci ele no sábado e desde então não paro de mexer.

    Bom acho que a história da Re, o vídeo da Menininha e todos os comentários tem haver um ouquinho com cada uma de nós.
    O grande problema é quando fazemos da nossa “solidão” a nossa opção de vida!
    Aiiii sim começa se acarretar muitos problemas, pq acabamos nos entregando a frustação, a depressão, a solidão… enfim, as piores coisas e sentimentos.
    Sem falar quando a gente se apaixona pelo melhor amigo… ai sim td se complica.
    Bom tenho 22 anos e sou bem fofinha.
    E minha sina é essa: Gostar do melhor amigo!!! (mas isso é uma outra historia).

    Somos mulheres, lindas com capacidade de realizar e conquistar.
    E conquistar o homem ideal.
    Eu Safira optei por esperar em Deus, mas esperar literalmente… E ja fazem 2 anos que estou só.
    As vezes doi, sou uma mulher. Sinto falta de alguem, de um beijo um abraço.

    Mas pense…

    É melhor “sofrer” (que eu prefiro dizer esperar) pela pessoa certa.
    Do que vc sair com um carinha qualquer que só quer se divertir ( não que não devemos sair e curtir).

    Não pensem que está demorando, que nunca vai acontecer com vc…

    Pensem que estamos sendo preparadas para sermos as melhores namoradas, noivas, esposas, mães…
    E lógico amadas… muito amadas.

    Nossa hora vai chegar.

    Bjinhos a todas…

    Se quiser add no msn fiquem a vontade…
    safi_santos@hotmail.com

    “Deus tem o melhor pra mim” e pra vc tbm!!!

  22. Flávia Danila

    Parabéns Renata pelo texto, pelas palavras!!!
    Poxa, lembrei agora das minhas não muito boas experiências amorosas também…aff!! Esse post com certeza vai fazer muitas de nós repensarmos algumas coisas…
    Beijinhos para todos do blog!!!

  23. Juliana

    Nossa… sempre que assisto esse vídeo eu choro junto com a garotinha!!Eu comecei muito cedo com esse lance de gostar, mas como sempre fui muito tímida, meus amores eram sempre platônicos e isso sempre fez com q eu sofresse mais ainda.
    É dificíl saber qd o amor é verdadeiro.. sentimentos podem ser muito confusos. Mas é só acreditar… o amor existe pra todo mundo.Sofrer um pouco faz parte.

  24. Lívia

    Muita gente confunde carência com amor… Com certeza, temos que nos amar primeiro, e depois descobriremos o amor do outro. Eu aprendi que a gente ama e é amado, à partir do momento que o outro ser não é necessário na nossa vida. Eu, em primeiro lugar, sempre! Já sofri, por achar q havia perdido um amor, mas na verdade me livrei de uma dependência, um peso… Eu n perdi, pq ele nunca existiu. A frase, só existe amor quando é recíproco cabe nesse contexto. Por isso, autoestima lá em cima garotas! Isso é que vale a pena. O nosso primeiro e único amor É O AMOR PRÓPRIO!

  25. È Rê sei mtu bem como é a dor de um ” amor” , não correspondido, quem ja não gostou de alguem me diz??
    Mas enfin doi, mas dps que passa vemos , que era um apego, que achavamos que era amor, tem um menino que gostei mtuuuuuuuuu, ele é meu amigo, mas é uma pessoa inesquecivel, passe o tempo que for ele sempre aparece, esse marcou demais na minha vida, mas enfin, isso nos faz amadurecer e nos tornamos pessoas fortes, capazes não me arrependo de nda, e não me faço de coitada, aconteceu , aconteceu, estou aberta para amar , mas sei como me posicionar, dei mancada comigo msmo esses dias culpa minha, mas sou dona de mim e tdo na vida tem uma consequencia , mas enfin, Deus sabe de tdos nossos desejos então, que elecoloque alguem bem bacana na vida de nós mulherões solteiras, bjkas!!!
    Seu texto foi mara!!!

  26. Mari

    Nossa eu adoreiiiiiiii o seu texto, na verdade tenho que te agradecer pq uma boa parte do que vc escreveu foi pra mim, ontem eu estava chorando por colocar um ponto final em um relacionamento, mas um relacionamento onde so eu amava.. .enfim hj quando li seu texto vi que não vale chorar por um alguém que não muitas vezes não te valoriza……

  27. renatavaz11

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK…. E MAIS UM MONTE DE KKKK.

    Meu noivo acabou de me contar que uma desocupada ligou para a madrasta dele dizendo que, nesta matéria, eu a chamava de SOGRA DOMINADORA (referência ao primeiro parágrafo). E que eu as acusava de destruirem meu amor.

    Bom, primeiramente, acho que tem muito mosquito por aí se achando avião. Não fiz referências à madrasta do meu lindo, tão pouco meu relacionamento acabou.

    Muito pelo contrário, vou me casar até o fim do ano e minha sogra estará lá ao nosso lado, no altar, com certeza.

    Desejo que todos possam gozar da mesma felicidade que eu.

    Fica a dica.

  28. Élen Verônica

    Concordo, encontrar o amor verdadeiro não pe fácil, mais quando é encontrado é maravilhoso, isso não quer dizer que não haverá dificuldades mais sim que elas serão todas superadas. E toda vez que vc perceber auqele olhar em cima de vc de admiração e respeito, aquele olhar de amor de cuidado…e quando vc se vira um sorriso mara..ahhhh Se isso não é o AMOR de VERDADE, ohh mo Deuss..rsrs É ele…o meu meio Sapinho e meio Princípe é o Tiego…kk AMOOO, mais que td, agente se conheceu as 5 anos na época do colégio.

  29. Vanessa Trevisan

    Oh ! meu Deus que coisa mais linda..isso prova que nos sofremos desde cedo por amor …rssr

  30. Anônima

    coitada… mal sabe o quanto vai chorar….
    ontem fui eu… meu marido disse q eu só tenho roupa “de velha”, que tenho 23 anos mas aparento 50…. fiquei arrasada, chorei, fui dar uma geral no meu guarda roupa e tenho apenas 3 batinhas q me servem, q fico revezando no dia a dia… e sem nenhum R$ ou loja por aqui pra comprar… conclusão: meu casamento acabou….decidi ir embora, e hj estou voltando pra casa da minha mãe =[
    Admiro a força e a coragem de vcs….espero um dia conseguir o mesmo.
    Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s