Síndrome de Pollyana

Por Keka Demétrio

Tem dias que a gente quer mais é beijar na boca, andar de mãos dadas, olhar no olho e dizer nada, ou dizer só amenidades, enquanto brinca de entrelaçar as mãos com o gato, mas se não dá pra fazer isso, às vezes por falta de gato, não se descabele, existem outras coisitas para fazer que não seja sentir o afago do bonitão (meninas, eu sei que é difícil algo superar os braços do moço te enlaçando pela cintura por trás enquanto a barba cerrada dele te acaricia a nuca, mas faz uma forcinha que sempre dá pra ser feliz de outras maneiras) :).

Nestes dias, fico olhando para o céu em busca de imagens desenhadas pelas nuvens e isso faz com que eu crie, por alguns instantes, um mundo novo, esquecendo que sempre ouvi que o mundo é cruel, que a vida às vezes nos judia, e que sempre vou ter que fazer um esforço homérico para realizar meus sonhos.

Olho para o calendário sem me assustar com aquela sensação de que o tempo está voando, porque na verdade o relógio continua marcando as exatas 24 horas de sempre, eu é quem sempre me deixei levar pelo destempero de querer fazer tudo o tempo todo, pensando que assim eu conseguiria alcançar a tal felicidade.

Vou me namorar, me curtir, brincar com meus cabelos, fazer maria-chiquinha, passar batom, colocar uma roupa de festa e um salto bem alto, exatamente como fazia quando era criança e queria ser grande, e assaltava, literalmente, o guarda-roupa de minha mãe quando ela não estava em casa. Nesses dias, eu sou mulher grande que brinca de ser criança pequena.

Então, faço uma panela de brigadeiro e como com colher enquanto bebo H2OH na taça de champagne que estava empoeirada dentro da cristaleira porque eu nunca tinha tempo para usá-la. Me jogo no sofá feito madame e no DVD Os Trapalhões nas Minas do Rei Salomão, que é para eu rir muito.

Nesses dias, desisto de querer mudar as coisas a minha volta e concentro essa energia em mim. Procuro viver sem neuroses, trabalhando meus sentimentos, pensamentos, pudores, buscando o novo, o inusitado, decidindo por mim mesma o caminho a seguir. Não posso dizer que determinadas escolhas, antes de vivenciá-las, sejam realmente as mais acertadas, mas posso alimentar minha síndrome de Pollyana e continuar achando que de qualquer forma, diante de qualquer escolha, sempre vai haver um lado bom que vai acrescentar coisas positivas em minha vida.

E como diz nosso colunista delicia Edu, a vida tem várias possibilidades, nenhuma mais certa ou errada, mas sim possibilidades, e não há nada de mal em experimentar o que ainda não vivemos.

82 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Relacionamento, Uncategorized

82 Respostas para “Síndrome de Pollyana

  1. Como eu adoooroo dias assim!

    Ainda adiciono massagens nos cabelos, unhas e tudo que eu tenho direito!

    Nos amamos mais e ficamos ainda mais lindas!

  2. Fernanda Ávila

    Keka, sua matéria me fez chorar…rs
    Tudo que precisava ler hoje, vc escreveu…
    Por isso que a cada dia que passa, eu gosto mais de vcs…
    MUITO OBRIGADA!

    • Keka Demétrio

      Oi, Fer, que bom que pudemos mais uma vez te ajudar, prometo que o próximo post faço bem engraçado pra vc chorar, mas de tanto rir! 🙂
      Bjossss

      • Fernanda Ávila

        Keka linda….. hj eu estou muito emotiva.. rsrs.. se um mosquito passar na minha frente hj, eu vou chorar…. rsrs
        Mas foi muito legal o que vc escreveu.
        PARABÈNS!!!!

      • Keka Demétrio

        Ihh, Fer, tem dias que choro até com partida de futebol…kkkkk

  3. Muito legal amiga, adorei sua forma de expor o que sente. Bjks

    • Keka Demétrio

      Lu, obrigada. Bjkasss

      • Sara Pinheiro

        Keka, eu simplesmente fico pasma com a sua auto-estima. Eu sempre fui depressiva por ser gordinha, mas depois que eu encontrei esse blog mudei o jeito que eu me olho. Me sinto mais feliz e passei a me aceitar do jeitinho que eu sou.

        Antes eu via uma magrinha e sentia inveja. Hoje quando eu olho para uma magra eu penso comigo mesma: “sou mais eu! Pelo menos tenho onde pegar!!!! ” Adoro ter excesso de gostosura KKKKKKK.
        Bjuuuuuuuuuus para todos do blog!

      • Keka Demétrio

        Sarinha, tem dias q nem eu me suporto de tanto q me acho..rsrs
        E fico muito feliz por perceber q vc tbem está aprendendo a se achar! 🙂
        Bjossss

  4. Ariadni

    A mais pura verdade, Keka. Um tempo de Pollyana é o que merecemos mesmo. Sem precisar ficar pensando no porque estar só, porque estar acima do peso, porque porque porque porque… E se bater lá no fundinho aquele peste daquele monstrinho da culpa, joga brigadeiro em cima dele. ” bjks pollyanicas”

    • Keka Demétrio

      Ahahahaha, adorei. Como disse meu filho certa vez: “Mãe, nem tudo na vida tem que ter porque!”, ele tinha 9 anos, e dentro da sua inocência era mais sábio do que eu.
      Bjks Pollyanicas pra vc tbem, flor!

  5. Carla Gisele Leme

    “a vida tem várias possibilidades, nenhuma mais certa ou errada, mas sim possibilidades” Adorei,
    Isso nos faz viver mais leves, nos deixa viver mais livres…
    Nós somos quem decidimos, nós temos que quando errarmos aprender com nossos erros. E quando acertamos comemorar…. Somos donas da nossa história, vamos nos permitir!!!!

    • Keka Demétrio

      Carlinha, sempre falo que temos que nos reeducar e parar de ficar lamentando as coisas ruins ao invés de comemorarmos tantas outras boas que a vida nos oferece.
      Bjoss

  6. Ás vezes nem sempre o seu gato quer roçar em voce,então vamos ao brigadeiro de colher,nos amar em primeiro lugar, e depois amar ao próximo que no caso é o velho gatão.

  7. Raquel Ap.

    ADOOOOOOORO essa keka viu..
    suprir a falta do gato com coisas que faz um bem enoooooorme para nós é algo magnifico, pq alimentamos nossa alma de amor próprio e temos a certeza de que tudop na vida tem seu tempo e sua hora certa.
    Mais claro que o gato faz uma faaaaaaalta =/

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK’

    • Keka Demétrio

      Kekinha,
      amor próprio, tempo certo, brigadeiro, DVD e um gato…ahauahuahauau…receita perfeita…hehe
      Te adoro!!!

      • Raquel Ap.

        ai sim hein? falta mais nada
        HUSAHSUAHSUAHUS’

        e muito beijinho(doce) e beijinhos de gato tambem né. kkkkkkkkkk’

        BJS GATA, te adoro.

  8. Liliana

    Achei linda a mensagem, me emocionei mesmo!

    E me faz lembrar o que minha madrinha sempre diz:
    ” Você tem que ser feliz sozinha antes de querer ser feliz com alguém, não devemos buscar alguém para preencher o nosso vazio. Devemos ser felizes antes para podermos fazer alguém feliz e pensar: que bom que eu tenho alguém para compartilhar a minha felicidade”.

    Beijokas

    • Keka Demétrio

      Lili, penso mesmo que não dá pra ser feliz buscando isso nos outros. Primeiro encontro a mim mesma, para só depois ir em busca de alguém para compartilhar.
      Gostei da sua tia, manda beijo pra ela…rs

      Bjkas

  9. Élen Verônica

    Ai Keka você é sempre surper dedicada e é por isso que seus textos exalam amor, carinho, determinação, intuição. Obrigada novamente por me inspirar a se feliz a saber lidar com minhas frustrações, inseguranças e angústias. Obrigada por me fazer conhecer a mim mesmo a partilhar com os outros ou com o outro tudo que necessita ser partilhado e a sonhar e acreditar, ter fé que amanhã eu farei melhor e será melhor. Bjks

    • Keka Demétrio

      Ain gata, q lindo!!
      Obrigada por tanto carinho e fico muito feliz por saber que de uma certa forma ajudo vc a sorrir. 🙂
      Grd beijooo

  10. Élen Verônica

    Ps: Os erros de ortografia..kkk ignore!!

  11. Paula

    Lindo post!

    Temos que aprender a ser felizes mesmo quando estamos sozinhas, pois a vida está aí para ser vivida!!

    Adoro vocês!!!

    Beijos

  12. Edu Soares

    Um dos maiores pontos fracos do ser humano (senão o maior) é o coração. Nele, nutrimos inúmeros sentimentos. Alguns são mantidos por nós desde o inicio da vida adulta. Outros são descobertos com o passar do tempo. No coração residem nossas maiores virtudes como também os mais complexos defeitos.

    Às vezes ele pode pregar peças. A carência é um sinal de alerta do coração para nos dizer que estamos acostumados a ganhar e receber carinho, só que isso não ocorre há tempos. E aí? O que fazer? Sair por aí tascando beijo a torto e direito, seja no cachorro, gato, papagaio, periquito, aranha, lagartixa ou enganar esse sentimento através de outros focos?

    É o que vc faz, Mineirinha. A panela de brigadeiro, o DVD, o HSO na taça de champagne, o brincar de ser criança…na verdade pensamos que a fase adulta enterra nosso lado infantil. Se algumas recordações dessa época permanecem vivas na mente até a velhice, porque vamos aposentar nosso jeito moleque? Certa vez li algo que ficou na minha cabeça até hoje: a última parte de nós que envelhece é o coração. Logo ele, guardião dos inúmeros sentimentos adquiridos ao longo da vida.

    Parabéns pela molecagem, Sra K! Molecagem sadia, daquela que faz bem, supre carência, deixa a pele macia, o sorriso largo e a os dias mais doces. Isso sim é realmente delicioso e não um simples admirador seu e mero aprendiz de colunista…

    • Keka Demétrio

      Ôoooo deliciaaa…de admirador que eu ganhei…ahauhau
      Edu, brincadeiras à parte, procuro manter meus pensamentos de otimismo para que minha alegria conserve meu coração sempre jovem. O sorriso faz bem para a alma, mas o coração tbem agradece.

      Grd beijooo

    • Laura

      Amei sua mensagem Edu!
      Abraços

  13. Cynthia

    Um dia de cada vez…
    Cada dia acreditando que será um “melhor” que o outro. E insistindo em achar o ponto G da felicidade, que na maioria das vezes está em “coisas” bem mais simples do que imaginamos (eu mesma preciso acreditar nisso!).
    Na minha terra, você seria definida como “mulher arretada”! E é Keka.
    Cheiro!

  14. Cíntia Rojo

    Divas,

    Sabem aqueles alimentos que não nutrem? Acho que quando vivemos um amor (isso, o tal gato) sem nos amarmos primeiro, estamos alimentando o coração de maneira pobre e superficial. Quando nos amamos e cuidamos de nós mesmas, alimentamos o coração com aqueles nutrientes saudáveis e daí podemos usar e abusar dos banquetes que a vida tem para nos oferecer. Isso é super Pollyana, eu sei, mas acredito que a vida sim tem muuuuita coisa boa pra oferecer. Por isso precisamos estar atentas e sempre prontas para as oportunidades que aparecem na nossa frente.

    Amei o post!

    Beijos divas!

  15. ana paula

    hoje acordei tao triste sem nem saber o rumo que tomar ai li seu testo e adorei obrigada pela ajuda e que Deus continue te abençoando cada dia mais e mais pra vc poder ajudar assim como eu varias pessoas….

    • Keka Demétrio

      Epaaa, tô sentindo um certo alguém tão desanimadinho hoje, com a energia baixa… 😦
      Não, não, não, pode dar um jeito, gata. Levanta essa cabeça, toma um banho delicioso, passa um óleo corporal, ajeita os cabelos, um batom, lápis no olho, rimelzinho básico e se joga na vida!!!!! Não espere o ânimo vir pq ele não vem se vc não for ao encontro dele também, ok.

      Vai ser feliz, menina!

      Bjossssss

  16. Dadaah Izidoro

    Poooatz…
    Lindo…síndrome de Poliana ataca-me qdo menos espero..

    ahsuahsuahsua

  17. Adorei o texto ! Prefiro sinceramente, o batido *Antes só do que mal acompanhada !*, é duro eu sei, mas de que adianta viver ilusões e sofrer depois ? Melhor aprender a se amar primeiro, sentir-se feliz, nem que isso leve tempo … Para estar segura de fazer uma escolha certa ! Porque quanto a mulher está carente, as escolhas são as mais errôeas possíveis … então, lembro sempre do que aprendi em um Seminário de insight : Devemos cuidar de nós mesmos primeiros, para depois poder cuidar dos demais ! Estou tentando … rs !

    Bjs
    Eli

    • Keka Demétrio

      Carência é uma droga mesmo, né amiga. Aff, ela faz com que nós mesmos nos machuquemos, abrindo feridas deifíceis de cicatrizarem. Mas de uma coisa posso falar com propriedade, transformei todas as minhas em lições de como não agir, e hoje, consciente da mulher que sou, sei a delicia que é me cuidar em todos os sentidos.
      Bjosss

  18. Aiaia em Gata vc arrasa sempre!!!
    Verdade as vezes é tão bom brincar de ser criança, sair da rotina, nos curtir, viver sem se preocupar , fazer coisas inusitadas, homens é mara mais não é a unica coisa que precisamos, precisamos nos sentir bem sozinha para depois arrumar um outro alguem, to vivendo á cada minuto , nossa como é bom se sentir importante,é tão bom viver a vida sem encanações neoroses, ai preciso sempre , fazer algo novo!!!
    tenho uma novi que me deixou com meu auto astral para lá de lindo,batom vermelho e uma tatoo , dps te mostro a hora que ficar pronta!!
    Bjkassssssssss

  19. thayz

    bom gente depois deste post ta mais do que explicado o motivo porque sou fã da keka.
    Embora eu ja tenha namorado eu sei exatamente o que é isso.

    E é uma pena que meus periodos de solteirisse eu naum tinha o blog.rsrsrs

  20. Kéka
    Fazia um tempinho que eu não escrevia =]
    Mas assim que eu li sindrome de Pollyana, lembrei que já li todos os livros, e que toda vez que estou depre lembro claramente do jogo do contente!
    Hoje nem preciso mais do jogo, sei o quanto eu sou importante e feliz por existir!
    Parabéns, você escreve com uma maestria incrivel!
    Sorte para nós Mulherões de fibra,garra e coragem!
    Beijossss

  21. Bruna Kocsis

    Oi, Keka! Tudo bem?

    Há algum tempo leio o Mulherão e espero, ansiosamente, pelos seus posts! Adoro a forma como você lida com as coisas, o modo claro com que você escreve e, tenho plena certeza que muitas mulheres (e homens, por que não?) identificam-se plenamente com suas palavras.

    Fica aqui um beijo de uma das suas (muitas) admiradoras,

    Bruna

  22. Claudia

    Era tudo que eu precisava ouvir e lembrar!!!! Dias que parecem ser de “solidão” podem ser transformados em ótimos dias que passamos na nossa presença… Uma boa porção de síndrome de Pollyana faz bem a qualquer mulher!!!!
    Vocês são o máximo meninas!!! Melhor, nós somos o máximo!!!!
    Bjs meninas

  23. oii tdo bem? qdo vcs irão entrar em contato com vencedoras do concurso?

    bjuss

  24. Val Costa

    Sou nova por aqui, acabei de ver a entrevista sobre o blog no programa da Ana Maria (vi na net); pois estava procurando algo para a minha mãe. Então resolvi entrar no blog, e ver como funcionava.
    Me deparei logo com esse texto maravilhoso.
    Tenho uma amiga de infância, que na maioria das vezes quando estamos juntas voltamos a ser crianças, de maneira q nem percebemos. E é um momento super legal.
    É muito bom estar namorando, e Deus sabe o quanto estou querendo um namorado no momento, já tive bastante namorados, mas todos errados, então, enquanto Ele não envia o certo e não quero ficar tentando com os errados, estou tentando ter um tempinho para mim.
    Amo ir à praia no fim da tarde e ficar ali só olhando o mar, mas por conta do trabalho e da faculdade não estou conseguindo muito. Mas assim q tiver um tempinho irei; pois esse é o meu momento.
    Bom, gostaria de saber se posso fazer parte dessa turma animada, e como pude ver, bastante companheira.

    Bjinhos (da mais nova amiga)

    Val Costa.
    Recife – PE.

    • Keka Demétrio

      Você já faz parte, flor. Seja muito, muito, muitooo bem vinda.
      E, olha, não espere arrumar tempo para ir ficar vendo o mar, se vira, dá um jeito, se organiza, mas faça isso por vc…rsrs tô aqui roxa de inveja…kkk
      Grd beijoooo

  25. Oi, Keka.
    Muito interessante o seu texto. Desde pequenos aprendemos (eu, pelo menos) que só encontramos a felicidade ao estar com aquela pessoa especial. E quando essa pessoa não está mais ao seu lado? É aí que vem a grande armadilha. Infelizmente, como colocamos a felicidade na outra pessoa, torna-se difícil tentar encontrar momentos de alegria nas horas de solitude (é bom lembrar-mos que solitude e solidão não são a mesma coisa). Algumas vezes, esquecemos que, antes de encontrar aquela pessoa, nós tínhamos aquelas atividades que nos dava alegrias e nos proporcionava momentos de felicidade. Mas é totalmente possível (re)encontrar tais momentos, tas como você citou. Seja relembrando a infância, como você fez, ou relembrar os tempos da adolescência, como faço algumas vezes, quando aquela garota não está ao meu lado. Como você mesmo disse, a vida é cheia de possibilidades. Cabe a cada um de nós refletir e encontrar aqueles momentos de felicidade, sem depender do outro e sem medo de ser feliz. Afinal, a vida é pra ser vivida.
    Bom, é isso. Abraços e beijos.

    • Keka Demétrio

      Oi, Rodrigo, bom dia!!!! 🙂
      Uma das coisas que eu adoro fazer é rever filmes, ouvir músicas e folhear livros de quando eu era adolescente, e confesso que chego a reviver emoções daquela época.
      Grd beijo

  26. regina

    gostaria de falar sobre a tela quente dessa segunda
    não sei se todos assistiram mas pra quem ainda não viu vale a pena
    AS FÉRIAS DA MINHA VIDA
    Queen Latifah.
    para todas nós começarmos a ser felizes agora
    lindo, lindo, lindo
    já vi umas cinco vezes e da pra ver mais..r..srs.
    beijos meninas.

  27. Laura

    Olá Keka

    Adorei seu texto, realmente devemos buscar aquilo que nos dê prazer, mas poxa vida como faz falta alguém do sexo oposto te dando atenção carinho, tem horas que você não aguenta…
    Um gde beijo

  28. Sarah Nogueira

    Oi Keka querida,
    “minina”, mas não é que somos assim mesmo….Polianas. Desde que li a “trilogia” Poliana – a começar pela menina – faço o jogo do contente. E sempre dá certo. Brigadeiro de colher???????????????kkkkkkkkkkkkk tem trem mais gostoso, uai?
    beijão

    • Keka Demétrio

      Uai, Sarinha, vc é mineira tbem??? 🙂

      • Sarah Nogueira

        Oi Keka,
        Moro numa cidade do interior da Bahia há poucos km de Minas (quase divisa). Não só tenho o sotaque, como alguns costumes e comidinhas. Morei um tempo em ILhéus e o pessoal ria da minha maneira de falar.
        “uais” e café com pão de queijo à parte, acho que temos muita coisa em comum.
        Fico feliz com isto. Bjim

  29. andreia

    Ola, estou acompanhando vcs, desde a participaçao no supernany. Amei. Keka, linda sua msg, amo dias assim.Bjus

  30. Lu

    Primeira manifestação minha por aqui… Sou sua fã Keka, mas nesse texto você se superou… A ponto até da fantasminha aqui deixar um recado pra você rs…!

    To vendo o montão de MulheraoMineira por aqui…! Precisamos marcar um encontro dai eu tieto pessoalmente e garanto meu autografo 🙂

    Beijos de quem tá aqui desde o comecinho, mas que só se manifesta em pensamento,

    Lu…

  31. Pois é! Todas… deveriam chamar.. Alexandra – Codinome: Poliana!!! rsrsrsrs
    Como é bom demais fazer coisas que nos dão prazer…imaginar um mundo melhor… pensar que podemos mudar tudo a nossa volta… e amar… muito…
    Então passamos pela a vida com pressa …sem sentimento…
    PARA TUDO QUE EU QUERO DESCER….
    Vamos colocar o melhor sorriso no rosto..aquele vestido… ou roupa que nos deixam ousadas.. lindas… arrumar ou desarrumar os cabelos… caprichar na maquiagem… e desfilar na passarela da nossa vida… fazer pose para o espelho… e depois rir da vida.. e da gente…
    É vamos viver… sentir… permitir!!!
    Clube das Polianas… unidas…
    Beijos meu anjo!!!

  32. vou add esse blog aos meus favoritos.
    também criei um blog sobre gordinhas lindas.
    beijos.

  33. Oi nossa fico impressionada com a força de vocês, de estarem tão pra cima sempre, eu to meio depressiva, esses dias, tô carente ;(
    Parabéns pelo blog

  34. Alessandra

    Keka adorei seu post…
    Me fez lembrar e mtas vezes acabo eskecendo ke tenho ke me amar acima de tudo… é um exercicio constante mas vale mto a pena.
    Procuro olhar todos os dias no espelho e dizer
    “Alessandra vc é uma mulher linda, inteligente, interessante, maravilhosa. Eu me amo

  35. Graziela Barros

    Eitaaaaaaaaaa mulher de verdade, sôoooooooooo! Amiga, vc é totalmente D++++++++!

    MUDA PRO RIO, KEKAAAAAAA!
    bjkas

    • Keka Demétrio

      Ainn Graziiiiii, confesso que essa Cidade maravilhosa me deixa agitadíssima…hehehe
      Mas me aguarde, qq dia aporto por aí! 🙂

      Bjossss

  36. Patrícia Abrão

    não não Sra. Grazi Barros, a Keka é nossa, das belas Minas Gerais!!!
    (não me contradiz Kekinha, pq se vc for embora pro Rio eu fico orfã e me morro… snif…)

    Mas realmente, cada estado brasileiro, cada cidade, cada uma de nós mulherões merecia ter uma Keka Demétrio na gaveta, pra alegrar os dias cinzas e lembrar do nosso valor, poder, viver!!!

    Prima tudo de bom, vc é fantástica em tudo que faz, e seus posts lavam a nossa alma… te amo!!!

  37. Amar… Amar… Se AMAR… Para que possamos dividir com os outros!!!
    Vamos aproveitar momentos de quietude para que tenhamos consciência do onde vem a fonte do AMOR… Que é nos conhecer parte por parte desde o mais íntimo de nossos órgãos percorrendo dessa forma todo nosso organismo (corpo e mente)… Percorrer com felicidade, harmonia e paz!!!
    Dessa forma conheçamos a verdadeira pessoa que veio pra compartilhar todos os momentos, sejam eles tristes e alegres… Juntos em nas situações mais diversas que a vida nos guarda!!!
    Sozinhos ou não… Amem-se!!!

    Sempre… Sempre…Sempreeeeeeeeeeeee… Muito feliz em estar lendo o que escreve!!!
    Fantástica Keka…. Pra sempre no coração do Deco!!!

    Bjosssssssssssssssssssssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s