Arquivo do mês: maio 2010

Quem sabe assim

Por Eduardo Soares

Faltavam duas horas para acabar o domingo e eu estava no bagaço. Resumo do dia: alguns afazeres do trabalho pela manhã (sim, sou daquele tipo workaholic que leva o trabalho para casa) e prova para concurso às 15 horas da tarde, com duração de 3hr e meia. E o pior: já havia feito essa mesma prova duas semanas atrás, mas devido a confusões oriundas sabe-se lá de quem (até sei, mas não vem ao caso) tive que fazer tudo de novo. Escolheram um local de prova que fica mais próximo de São Paulo do que do Rio propriamente dito, mas lá estava eu, longe de tudo como nunca e tenso como sempre. Ainda tive a genial idéia de pegar um cineminha depois da prova, com o intuito de relaxar a cuca diante do dia cansativo. Não sei se foi o estresse acumulado ou filme ruim, mas a proposta inicial foi por água abaixo. Saí da sessão mais irritado ainda. Como nada dava certo só me restou usar uma frase usada pelos chatissimos Teletubbies: era hora de dar tchau!

Peguei a van e desabei. Parecia que eu nao dormia há séculos. De quebra, o motorista tinha um ótimo gosto musical já que rolava um som relaxante na viagem. Meu sono estava delicioso quando, entre um sacolejo e outro da condução, ouço uma voz diferente. Nem vi quantas pessoas estavam na van, mas aquela voz em especial era doce e irritante ao mesmo tempo. Tudo que atrapalha meu sono é irritante e imagino que o mesmo ocorre com vocês. Procurei entender o que ela dizia. “Borboletinha…cozinha….titi….ido…au”. Depois de certa resistência, me dei por vencido. Dormir em paz só em casa, pensei. Resignado no meu canto, peguei os fones com raiva, estava prestes a castigar meus tímpanos através do som alto e agitado do MP3 quando parei para ouvir e entender aquela melodia cantada entre gargalhadas e pedidos de “de novo, mamãe”:

Borboletinha/ Tá na cozinha/ Fazendo chocolate/ Para a madrinha/ Poti, poti/ Perna de pau/ Olho de vidro/ E nariz de pica-pau (pau, pau)

Sabe aquela sensação que te faz derreter? Baixei as mãos, coloquei o fone no bolso. E a musiquinha continuava. Mãe e filha cantavam com alegria contagiante, como se aquela fosse a primeira canção decorada pela criança. Todos, absolutamente todos ficavam encantados com aquela pequena moreninha de Marias Chiquinhas e de vestidinho rosa com babados brancos. Parecia que elas vinham de uma festa, pois a mãe carregava dois balões cor de rosa e também um embrulho num saco plástico branco. Pelo cheiro, ali tinha de tudo: bolo e salgadinhos. A menininha por sua vez, carregava apenas uma bonequinha que era a sua cópia. Estresse? Qual estresse? Meu lado paternal, que já anda a flor da pele, se rendeu diante daquela mini cantora que embalava a viagem com sua canção típica de jardim de infância.

********************************

Praça de Cascadura. Fizeram dali uma espécie de terminal rodoviário para vans e kombis. Lá encontra-se de tudo: ambulantes dormindo nas próprias caixas de isopor, bêbados “descarregando” o excesso de cevada nas esquinas escuras sem a menor parcimônia, gente estranha comendo espetinhos de churrascos frios, grupos de prostitutas com perfumes fortes e roupas esfarrapadas e mendigos fazendo seus cachorros de travesseiros. A decadência local é gritante. Aliado pelo dia e horário (quase madrugada de domingo), poucas pessoas transitavam por ali e com isso a praça nutria um clima quase assombroso.

Dentre os “moradores” do local, destacava-se uma família com pai, mãe e uma filha pequena. Eles não eram diferentes dos demais: faziam da calçada fria e esburacada uma espécie de “colchão” forrado apenas por jornais, revistas e restos de embalagens de biscoitos; o “quarto” deles era delimitado por vários papelões que juntos faziam uma espécie de quadrado. Com isso, não chamavam a atenção pelo aspecto desumano e sim por frases de aflição e uma voz de choro. Choro de criança. Choro de fome.

Dizem que dentro do possível os mendigos se ajudam. Dentro do que podemos considerar como ‘ajuda’ está o fato de ceder um copo de água para o outro. Entre eles, qualquer tipo de auxilio tem ar de caridade plena. Mas não era o que acontecia com aquela família. A mãe nervosa brigava com o marido, queria que ele desse um jeito para encontrar comida. Ele nada podia fazer, pois todos os bares estavam fechados. Também não iria assaltar, pois ainda mantinha a dignidade que a vida teimava em lhe tirar. Ela dizia que a criança iria morrer de fome em seus braços. Ele se desesperava e berrava com a mulher. A agonia tomava conta daquela família.

Mesmo fraca também devido a fome, a mulher levantou-se para embalar a criança. Ambas choravam copiosamente. Não havia um fio de esperança naquele coração materno. Ela olhava para o céu, não tinha coragem de encarar a filha. A sensação de impotência tomava conta daquele casal. Perder a filha daquela forma seria cruel demais, mas em questão de poucos minutos a morte iria ganhar contornos de realidade. Foi quando um veiculo parou do lado delas.

Dentro dele, uma pequena menina alegre de repente ficou séria ao olhar para a aflição daquela família paupérrima. Guiada por um instinto inocente ela apontou para o embrulho de saco plástico com comida que estava no colo da mãe e apontou para os famintos, como quem diz: “dá para eles, mamãe”.  Supresa, ela atendeu o “pedido” da filha que num último ato entregou com suas próprias mãos sua bonequinha para a menina que inexplicavelmente parou de chorar. Mas quem presenciou a cena não segurou as lagrimas.  Por pena da família, por orgulho da pequena, seja lá pelo que fosse. A van partiu e vimos a mãe faminta agradecer efusivamente a Deus e aquela menina que simplesmente dava “tchau” no alto dos seus dois, talvez três anos.

Seria ótimo se as autoridades competentes tivessem um coração tão sensível quanto a dessa criança que ainda não sabe muita coisa, mas teve a sensibilidade de perceber a agonia de sua “coleguinha” da mesma idade. Sendo assim, façamos a nossa parte: mostrando aos nossos filhos a importância de atos humanitários. Quem sabe assim estaremos modificando o amanhã com famílias dormindo em quartos feitos com tijolos, com camas macias e lençóis aquecidos. Quem sabe assim essas duas crianças poderão cursar uma faculdade juntas.  Quem sabe assim pessoas possam simplesmente comer. Deus nos deu a inteligência. Façamos dela Seu maior orgulho.

34 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Uncategorized

Espaço da leitora: Pamella Domingues

Peso X Atividade Física

Olha, você tem que fazer uma atividade física! Você precisa de uma vida ativa, não pode ser assim tão sedentária!Quem que está acima do peso e nunca ouviu esta frase? Pois é, porque as pessoas pensam que quem é ou está gordinha não faz exercícios? 

Desde que me entendo por gente, estive acima do peso. Na fase de infância isso foi super complicado, pois as crianças são cruéis e quando resolvem atacar o primeiro ponto fraco é o externo. Mas, nem preciso me estender neste assunto, pois aposto que a minha história não é diferente da de muitas de vocês.

Apesar disso, sempre me senti bonita, sempre fui vaidosa. Não saio de casa sem passar ao menos um lápis e rimel. Até para a faculdade de Ed. Física eu ia as 7hs da manhã… Maquiada! Pois é, por falar em Ed. Física é neste ponto que quero chegar. Sim, fiz faculdade de Ed. Física, mas não concluí por conta da minha dedicação à dança.

 Comecei a fazer aulas de ballet aos 5 anos de idade, além dos fatores disciplinares e de elegância que o ballet trás, o objetivo era fazer com que eu emagrecesse. Para variar, eu era a única criança “fofinha” da turma, mas a que abria o maior espacate de todas. Dancei em todos os festivais da escola na época. Entrei então no jazz, na natação, na ginástica olímpica, no tênnis e no sapateado e continuei acima do peso.

 No colégio, participava de todos os esportes e fazia aulas complementares de Vollei e Handball. Foi então que resolvi entrar na Capoeira. Emagreci bastante nessa época, porém ainda bem acima do peso. Foi quando em 2000 resolvi me matricular numa aula de Dança do Ventre, que já era encantada pelo ritmo, pela cultura, pelos trajes e movimentos há muito tempo. Me apaixonei de cara e me dediquei de corpo e alma. Emagreci também na época, acredito que mais pelo fato de precisar ficar de top e cinturão do que pela queima de calorias nas aulas. A questão da auto-estima também fez com que eu emagrecesse porque me sentia muito, muito feliz.

Estudei muito, dança, história, ritmos, movimentos até que comecei a dar aulas. Participava de todos os festivais e workshops que podia. Em 2006 realizei um dos meus maiores sonhos: Fui para o Egito estudar. Lá conheci grandes nomes da dança, bailarinas egípcias e de outros países também que são ícones para nós, bailarinas. Dancei com banda de músicos ao vivo no maior festival de dança do Cairo, passeei muito e voltei com as malas cheias de lindos trajes e com a cabeça desacreditada de tanta emoção.

Hoje a dança faz parte da minha vida e acredito que fará parte pra sempre. Aliás, a atividade física SEMPRE fez parte da minha vida e irá continuar fazendo, estando acima do peso ou não! É algo que faço para mim, para me sentir bem por dentro, para manter minha auto-estima e minha sensualidade em dia. Acredito que toda mulher precisa de algo que a faça sentir-se bem. Eu encontrei isso na dança!

25 Comentários

Arquivado em Dança, Espaço da Leitora

Mulherão Solidário: Manu Maciel

Por Renata Poskus Vaz

Ela é linda, loira, maravilhosa e… solidária. Estou falando de Manu Maciel que integra o Projeto Cão Amigo & Cia e estréia nossa nova coluna: “Mulherão Solidário”. Com seu companheiro Sammy (um cãzinho lindo), Manu visita orfantos, asilos e escolas de crianças especiais. Seguindo a missão de que: “é com bicho que se cuida de gente”, a ONG atua em Curitiba e Florianópolis, levando alegria e terapia assistida para crianças e idosos que precisam muito de carinho. E convenhamos, há serzinhos mais carinhosos do que os bichinhos de estimação?

Veja esse video de divulgação do Projeto Cão Amigo & Cia. É de 2007, mas o projeto continua em ação até hoje 9e crescendo muito!)

Veja essa reportagem também, com a nossa Manu Maciel:

O Mulherão Solidário, além de nos atentar sobre a necessidade de cumprirmos nosso papel social doando um pouco do nosso tempo e/ou recursos financeiros e materiais para uma causa que ajude outras pessoas (e todos os outros seres vivos), também é uma oportunidade de mostrar que não é só sendo modelo plus size que você pode ganhar a admiração e o reconhecimento alheio.

Sabendo que pessoas que desenvolvem trabalhos sociais costumam ser reservadas, pois fazem o bem sem pensar em auto-promoção, sugiro que nós, amigas desses mulherões tão especiais, escrevamos sobre elas e suas ações. Eu, por exemplo, fiz tudo isso escondida da Manu.rsrs

 

5 Comentários

Arquivado em Mulherão Solidário

Look do Dia + batom + Melissa + Fashion Rio + Desfile da Carlota = UFA!!

Por Dani Lima

Eis que tem um monte de coisas acontecendo e eu esqueci de postar o Look do Dia na segunda #tenso. E tem sido tudo tão louco que eu não só não postei; eu nem tinha fotografado um look!! Muuito sério mesmo 😦

Mas aí hoje saí correndo e resolvi resgatar esse look que eu usei na semana passada e queria ter tirado foto, mas cabou que não tirei… aí hoje vesti rapidinho e puxei a Déborah (a.k.a minha irmã hahaha) pra tirar as fotos!

**desculpem a qualidade das fotos, mas o flash tava de graça, a iluminação também e só a última foto ficou interessante! odeio ¬¬ hahaha

Blusa – é uma saia da Renner que eu fiz de tomara que caia \o/

Short – uma calça que eu cortei e virou bermuda… e depois dobrei, e virou short!!

Blazer – estruturadinho com ombreiras, da ModaMania

Cinto – Não sei

Sapatilha – flatzinha de veludo da Leader

Bolsa – Leader

Colares – eram de uma blusa da C&A, que eu tirei e uso só como correntismo 😉

Batom – Intense do Boticário, número 27

Look  fácil… usado pra sair à noite e cabe trocar a sapatilha por uma sandália alta, dependendo de onde você vá, né? Blazer estruturadinho, ombro marcado que eu aaamo ♥ e colares, muitos colares! Sempre tive muito peito e nunca achei que ia me permitir usar tantos colares, mas cara, não consigo parar de comprá-los! (né Ana? hahaha) Esses daí faziam parte da “decoração” de uma blusa da C&A e eu comprei a blusa só para tê-los! #alokadocorrentismo hahaha

O detalhe importante do look foi esse lance de pegar a saia e botar pra cima! Achei muito bacana. Essa saia andava jogada no fundo do guarda-roupa e dia desses eu passei a observar o caso dela com mais carinho; ela era bonita e tinha sido tão pouco usada… e parei pra pensar que ela é mais compridinha, sabem? E eu tenho problemas com coisas muito compridas nas minhas pernas finas – a não ser que seja calça claro! haha E então, resolvi o problema dela, subindo a bichinha completamente e arrematando com um cinto marcando a cinturation! Eu gostei… o que vocês acharam? Já tenho um novo look pra ela, dessa vez dobrando-a de um jeito super bacana e assentando-a no quadril… devo usar essa semana e mostro! 🙂

Sobre o batom…

Flashs e qualidades de foto à parte, a cor 27 do batom da linha Intense, do Boticário, é muito parecido com o Chanel Rouge Coco #22 Paris, batom usado pela Sandra Bullock no Oscar desse ano. O Rapsberry da Contem 1g (com a diferença que este, é matte) também é bem parecido. Ele é um vermelho rosado, ou um rosa bem rougewhatever… é uma cor perfeeeita que eu não consigo parar de usar. (Reza a lenda que se passarmos ele, “sercarmos” com um papelzinho, passarmos pó solto e repassarmos o batom, ele fica igualzinho ao da Sandra… nunca tentei! rs)

Sobre Melissas e promoções…

Vocês lembram deste post aqui, que fiz no mês passado, falando sobre a história das Melissas e onde até fiz uma alusão à história da Cinderela? Pois eu ganhei um concurso da loja online Melisseiras, pela criatividade do texto! Fiquei hiiiper mega suuuper muito muito muito feliz com isso! Meu prêmio foi… uma Melissa, claro! hahaha E ainda pude escolher qual eu gostaria de ganhar!! Não é o máximo? 🙂 Minha escolhida foi a Temptation bordô flocada. Uma maravilhazinha! rs

A graaaande boa notícia para vocês, é que além de ganhar uma Melissa para mim, ganhando a promoção eu também tive o direito de presentear uma leitora aqui do blog com a Melissa que a mesma desejar, ofertada também pela loja Melisseiras! Agora podem dizer, esse é o máximo do máximo, ein? hahaha Fiquem ligadas aqui no blog e no twitter (já seguem? @blogmulherao) que em breve eu vou contar como que vocês vão poder concorrer! 🙂

Sobre o Fashion Rio…

Na próxima quinta-feira (27/05) é dada a largada para “segunda leva” (Verão 2010/2011) das semanas de moda do Brasil, começando com o Fashion Rio. As grifes que mostram o que vai ser tendência para a próxima estação em roupas e acessórios aportam no Cais do Porto do Centro Antigo, aqui no Rio!

Eu fui agraciada pelas mãos de Nossa Senhora do Fashionismo (hahaha) e vou curtir o lounge da L’officiel patrocinado pela Yenzah lá no Fashion Rio com a Ira, do Mão Feita e mais outras duas leitoras do blog de unhas mais fofo dos fofos! rs Junto com ela tem outras blogueiras fofas que estarão por lá, como a Aninha por quem tenho um apreço imeenso! 🙂 Chorei glitter por ter essa oportunidade! Vocês sabem que eu, mais do que ninguém, faço de tudo para alavancar a moda plus size, mas acima de dividir a moda por tamanhos, sou apaixonada por moda no seu mais simples conceito! Fora que vai ser ótimo para reencontrar essas blogueiras lindas e espero que a oportunidade de conhecer muita gente bacana!

Terei credencial para três dias… vamos ver o que vou arrumar de matéria interessante por lá. Pretendo contar tudinho que eu encontrar… quero ver looks bacanas do povo que estiver por lá (aamo streetstyle) … se vocês tiverem dicas do que gostariam que eu relatasse aqui sobre o Fashion Rio, deixem nos comentários, por favor!!!

Sobre o desfile da Carlota

E antes do Fashion Rio começar, na quarta-feira (26/05) vai acontecer aquele evento bapho lá no Tijuca Tenis Clube, aqui no Rio, com coquetel e desfile da Carlota. Eu estarei lá e adivinhem… desfilando! hahaha Adoro esse lance de modelo por 1 dia rs. Quem quiser me rever, pra quem não me conhece, me conhecer… ver as roupas da Carlota de pertinho, curtir uma boa música e desfrutar de um bom comes e bebes, aparece por lá! Dê uma ligada no clube 2394-9300 ramal: 9329/9374/9375 pra saber melhor sobre convites e tal!

Então é isso! Fico muito tempo sem postar, acabo tendo mil e uma novidades! hahaha E ainda tenho várias coisas que comprei e que ganhei no aniversário e não mostrei pra vocês… mas teremos tempo! 🙂 Me aguardem!!

44 Comentários

Arquivado em Beleza, Look do Dia, Moda e estilo

Gibi traz heroínas de verdade

Por Ana Paula Menezes

Em 2008, duas modelo plus size, Meilee e Sommer decidiram criar o “True Curves” ou “Curvas Reais” lançando um calendário Pin Up para 2009. O calendário foi um sucesso e contou com a participação de modelos, artistas e pessoas reais.

Agora, em 2010, um outro calendário será lançado. Entretanto, a grande novidade é um gibi com heroínas das mais variadas raças e pesos. O projeto, chamado de “True Sheroes” (em tradução livre “Heroínas de Verdade”) será lançado em outubro deste ano. Numa mistura de ficção científica com moda, o projeto promete conquistar fãs de todos os tamanhos e convidar as mulheres de todas as raças e pesos a descobrirem a grande heroína dentro de si.

A mim só resta esperar o lançamento!

12 Comentários

Arquivado em O que rola por aí

Sexo Casual

Por Madame Juju


SEXO
é bom, se bem feito MELHOR AINDA, mas para quem não tem um namorado ou um marido (não que isso seja sinônimo de bom sexo), o jeito é se render à amizade colorida, ou às relações liquidas. O sexo casual é considerado, por alguns pesquisadores, parte do processo de evolução da espécie. Para o homem “o sexo casual é a conquista e a estratégia reprodutiva a curto prazo, por outro lado a mulher busca assegurar um parceiro e investir nos filhos. “ – texto de Marco A.C. Varella e José H. P. Ferreira

Então perguntemos aos homens, adeptos ao sexo casual, se eles querem sair reproduzindo por aí. Acredito que a resposta seja negativa! (mas uma teoria cientifica é uma ótima desculpa para continuar praticando, certo?)

Apesar de estar claro, pela pesquisa, que os praticantes do sexo casual sejam na maioria machos. Os pesquisadores dividem as pessoas em dois grupos:

Irrestritos: pessoas com atitudes, comportamentos, fantasias e opiniões mais permissivas – separam mais sexo de amor que os restritos.

Restritos: necessitam de envolvimento afetivo prévio ao ato sexual.

Mas no final, devido a bases genéticas, sociais e culturais, nos mulheres somos mais restritas que os homens.

Segundo o psicanalista Paulo Sternick, o sexo casual nas mulheres acaba por aumentar o desejo pelo vinculo estável. Quantas vezes você já se pegou tentando agradar o “amigo colorido”? Ou mesmo se perguntando o porque de não assumir um relacionamento?

Seguindo esse raciocínio, existem pesquisas de alguns anos atras, que afirmam que quem busca sexo casual sofrem de algum problema de auto-estima ou bem estar sentimental. Mas a geração dos novos praticantes nada sofre com isso: as pesquisas recentes comprovam que os praticantes de sexo casual hoje apresentam o mesmo estado emocional comparado com os jovens de relacionamento estável.

Acredito que o importante é que as duas pessoas estejam na mesma sintonia, e que as intenções sejam claras, para que ninguém saia machucado. Se proteger também é prioridade, tem HIV, HPV, e sabe-se lá mais o que!!! (ah… Tem o baby Tb, que pode querer aparecer)

Infelizmente ainda vivemos numa sociedade “careta” que, em geral, admira o “garanhão” e julga a “galinha”, se isso vai mudar??? Particularmente acho muito difícil. AS “galinhas” estão soltas e os “garanhões” fazendo a festa.

Esse preconceito soh vai parar de existir quando as “galinhas” se tornarem “garanhonas” … Aí voltamos aos dados científicos.

Sugiro uma discussão sobre a etiqueta do sexo casual: Ir embora ou tomar café da manhã? Tomo banho? E a conta do Motel? Pego um táxi ou ele me leva?

FALA SÉRIO, NÃO HÁ NADA MELHOR QUE TOMAR UM CAFÉ COLONIAL DEPOIS DE UMA NOITE GOSTOSA. COMO GOSTO DE FICAR COM MULHERES BACANAS, NUNCA PASSEI PELO MICO DE ACORDAR SOZINHO NO MOTEL. E HOMEM QUE É HOMEM PAGA A CONTA, SEMPRE. NÃO IMPORTA, DESDE PEDREIRO DE OBRA A DIRETOR DA PETROBRÁS. É O QUE ACHO. 😉

– por Yussef (roubado da discussao de outro blog)

Fontes:
Marco evolutivo – evolucao e comportamento humano, bolsa de mulher, Vida e estilo -Terra e Caras

54 Comentários

Arquivado em comportamento, Sexo

Promoção Dia dos Namorados

A loja Daira vai premiar duas leitoras do Blog Mulherão  no Dia dos Namorados. Para concorrer, seu namorado (ou melhor amigo, para as solteiras) precisa fazer uma homeagem para você. Vale texto, foto e video

Por Renata Poskus Vaz

O Dia dos Namorados está chegando e preparamos uma promoção para lá de romântica para nossas leitoras. Só que desta vez não são vocês que irão se inscrever para ganhar os prêmios fornecidos pela Loja Daira, mas seus namorados ou melhores amigos. Preste atenção nas regras desta promoção:

Quem pode se inscrever

Namorados ou melhores amigos de nossas leitoras.

Como se inscrever

Mandar um e-mail para mulheraopremiado@hotmail.com com um texto, video (pode ser link no youtube) ou foto homenageando sua namorada. Seja criativo. Lembre de colocar o nome, endereço e telefone seu e dela.

Até quando posso me inscrever?

Até dia 1o de junho. As 2 homenagens escolhidas serão publicadas aqui no Blog Mulherão no dia 12 de junho.

Prêmio 1

Body Tamanho Especial Signorelli

Prêmio 2

Perfume Davidoff Echo Woman – 30ml

 

15 Comentários

Arquivado em Promoções

Resposta à leitora

Por Andrea Boschim

Após recebermos o comentário de uma leitora, decidimos publicá-lo (já que a pessoa postou seu nome não se escondendo atrás de pseudônimos) e respondê-lo. Refiro-me ao comentário da leitora Andréia, feito aqui

Andreia, boa noite!

Quem saiu de trás das cortinas fui eu, Andrea Boschim, e só não desci a escada para falar com você e sua amiga porque vocês estavam na primeira fileira, há menos de um metro  de onde eu estava, e eu tinha que ser breve porque o casting estava parado para que eu pudesse resolver este impasse. Em momento algum fui indelicada, simplesmente fui prática e objetiva: eu não podia e não abriria nenhuma exceção, pois já tinha negado que outras 02 candidatas participassem do casting de ontem pelo mesmo motivo que sua amiga não participou.

Meu comentário sobre a matéria no IG não foi que ela estava desatualizada, mas que a matéria tinha sido feita para a outra seletiva. E aqui, cabe um pedido de desculpas à Carla Manso, jornalista da coluna FATshion, pois eu não lembrava de todo o conteúdo publicado, mas para responder à este comentário, tive que voltar ao site. Segue trecho da coluna FATshion, publicada em 11 de Maio de 2010.  O trecho em vermelho deixa claro quem poderia participar da seletiva do dia 22/05.

Canal de acesso

Para preparar este post para vocês, tirei minhas dúvidas através do casting@fwps.com.br. Se você ainda tiver dúvidas, pode fazer o mesmo!

Serviço para quem não possui experiência na área ou realiza trabalhos com pouca freqüência:

Data

Sábado, 15 de maio

Horário

das 10h às 16h

Local

Senac Lapa Faustolo

Rua Faustolo, 1347

Lapa – São Paulo/SP

Para quem é de outro Estado e/ou vive da moda Plus Size, posando para catálogos de grifes GG e realizando trabalhos na área com frequência, uma nova seleção de casting acontece no dia 22/5 (sábado), no mesmo local.

Acredito que você saiba muito pouco sobre o FWPS, caso contrário teria me criticado por outras razões… Mas para esclarecer: o FWPS é um evento que eu, Andrea Boschim, modelo plus size desde 2003, idealizei junto com a jornalista Renata Poskus, e que na primeira edição, em janeiro deste ano, deu oportunidade para mais de 25 modelos mostrarem seu trabalho não só nas passarelas, mas em catálogos, convenções e desfiles pós evento. Sendo assim, nada mais natural, que a organizadora do evento componha a banca de selecionadores e que seja eu a dizer para meninas como a sua amiga, que infelizmente ela não poderia participar do evento por não estar enquadrada nos requisitos do casting.

A Carol, nossa assistente, estava apenas adiantando o processo de seleção pegando nome e medidas e para isso não era necessário que ela tivesse um papel timbrado ou o que quer que você considere mais apropriado para fazer estas anotações.

Atrás das cortinas uma ficha era preenchida pelo computador, as meninas tinham que desfilar para mim, para a Renata Poskus e para uma representante das marcas que participarão do evento.

Andréia, você pode ter certeza que eu não sou uma gordinha simpática na frente das câmeras e um ser insensível quando os refletores são desligados. Não preciso te convencer disso, minha consciência está tranqüila quanto à quem eu sou e a maneira com que me comporto diante de outras pessoas.

Mas o FWPS é um evento, não um encontro de amigas, e é preciso que as pessoas entendam isso. Claro que , como você e sua amiga passaram pela experiência de terem investido dinheiro e tempo para poderem participar de uma seletiva e tiveram esta chance tirada de vocês, sua impressão sobre mim é de que eu sou indiferente ao sonho dela. Porém tenho certeza que se eu tivesse “aberto uma exceção” ao invés de estar respondendo ao seu comentário, estaria respondendo ao de outras meninas que também não participaram do casting ou por não terem fotos profissionais, ou por não terem a altura mínima exigida, ou por terem só 01cm a mais de quadril do que o estipulado…

Sei que não posso e que não vou agradar a todos, mas o que me importa neste momento é ser imparcial e dar tratamento igual para todas.  Não estávamos sozinhas lá, tenho certeza que se eu tivesse sido mal educada, deselegante ou bancado a superior, as meninas que estavam esperando teriam ido embora, afinal, quem quer ser maltratada?

Para finalizar gostaria de agradecer ao Blog Mulherão que permitiu que este comentário fosse publicado e que eu pudesse esclarecer, mas o blog é um parceiro do FWPS, e não é obrigado a publicar comentários sobre o evento. Dúvidas, elogios e reclamações podem ser feitos diretamente pelo email casting@fwps.com.br

34 Comentários

Arquivado em O que rola por aí

Existe moda GG no Brasil?

Por Renata Poskus Vaz

Nesta última semana, em uma série de reportagens para grandes veículos de comunicação, uma reconhecida personalidade afirmou que não existe moda de qualidade no Brasil e que, se suas bagagem fossem extraviadas, não teria o que vestir. Isso sem contar a declaração de que veio salvar a moda GG e a imagem da modelo plus size, após uma série de entrevistas sobre o tema dada por aventureiros (ops, que eu saiba eu dei 9 em cada 10 entrevistas sobre o mercado. será que a aventureira em questão sou eu?)

Muitas leitoras me escreveram indignadas com tal afirmação. Sentiram-se ofendidas porque quando se vestem se sentem bonitas e não acreditam que as roupas brasileiras que usam sejam de qualidade ruim.

Eu também pensava isso

Antes de criar o Blog Mulherão e começar a pesquisar sobre moda GG, sofria por não encontrar roupas para mim. E olha que uso manequim 44, o G dos PPS e o P dos GGs. Já deixei de ir a festas por não encontrar um vestido que me servisse. Também já chorei muito, fiquei frustrada, descontei nos amigos, família e namorado. Eu queria ser linda, chique, moderna… Mas nunca vestia o que queria, apenas o que havia de disponível na arara para o meu tamanho.

Entretanto, escrevendo e pesquisando, descobri que existem centenas de lojas GG, desde as mais populares, com suas peças básicas em malha, até grifes que produzem peças em camisaria, alfaiataria, roupas de festa, vestidos de noiva, calçados, acessórios etc. Descobri que o único problema era a falta de espaço para essas marcas divulgarem seus produtos. Para as gordinhas de regiões mais afastadas, a ausência de lojas físicas podem ser supridas por inúmeras e conceituadas lojas que vendem virtualmente, com políticas de troca seguras.

O perigo de dizer que não existe moda GG no Brasil

Quando pessoas com grande expressão nacional vão à TV dizer que não há moda GG no Brasil, estão ignorando uma máquina econômica poderosíssima, que mais cresce no setor de confecções do Brasil e que dá milhares de empregos para: estilistas, cortadores de tecido, costureiras, motoristas, carregadores, vendedoras, gerentes, etc.

Quando uma nova grife surge, é necessário contratar um profissional que faça o estudo da sua marca, empresas que elaboram pesquisa de mercado, alguém que faça seu site, uma empresa que imprima seu catálogo, fotógrafo, modelos, produtores, cabeleireiros, maquiadores e diagramadores que são necessários para este mesmo catálogo. Compra tecidos, aviamentos… Locação de um espaço, pintores, pedreiros e marceneiros para as reformas e adequações das lojas e escritórios da marca… Percebem quanta gente acaba empregada direta ou indiretamente?

Se acreditarmos que só o que é de outros países é digno de nosso respeito e do nosso $$$, estaremos deixando cada vez mais ricos os países e profissionais de fora e ignorando as pessoas e empresas que fazem o nosso Brasil crescer.

Fashion Weekend Plus Size

Quando criamos o Fashion Weekend Plus Size – FWPS, nossa intenção era a de mostrar que existe sim moda de qualidade no Brasil. No início, é claro, eu e Andrea Boschim fomos desacreditadas. As grifes não tinham essa cultura de expor suas coleções em grandes desfiles. E nós também não passávamos de duas jovens audaciosas, visionárias e repletas de sonhos enquanto muitos proprietários não acreditavam que pudessem sair da marginalidade fashion.

Porém, o FWPS foi um sucesso de críticas. Para a próxima edição, contaremos com 2 dias de desfiles divididos em grifes de atacado e de varejo. Serão cerca de 150 profissionais contratados para o evento, incluindo modelos, produtores de moda, maquiadores, cabeleireiros, seguranças, garçons, recepcionistas, assessores de imprensa, cinegrafistas, fotógrafos etc.

Ainda há muito o que melhorar na nossa moda GG

O crescimento da população com sobrepeso e obesidade no Brasil é recente. Todavia, os EUA já está gordinho há muito tempo. Então, por motivos óbvios, é evidente que as confecções GG lá são em maior número e têm seus processos de fabricação um pouco mais desenvolvidos, além de mais aceitação por parte dos editores de revistas.

Ok, mas isso não significa que seja vergonhoso ou impossível usar nossas roupas. Muito pelo contrário! Nossos diretores de estilo participam com freqüência de semanas de moda internacionais e produzem looks seguindo grandes tendências de moda.

Uma gordinha, hoje, no Brasil, pode e deve se vestir tão bem quanto uma magrinha.

O que espero é que todas nós possamos desenvolver uma consciência crítica. Questionar se o que é nos passado na TV e tudo o que se le na internet, jornais e revistas é ou não uma projeção real. Sugerir para grifes GG e editores de revistas formas de melhorar este mercado sempre é uma boa pedida. Reclamar, só por reclamar, não adianta nada.

62 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Modelo GG

Tem Mulherão na TV Aparecida HOJE!!

Nossa fofa Renata Poskus estará hoje junto com Lane Garcia, Mariana Passos, Vivi Oliveira e Andreia Miura no programa Sabor de Vida da TV Aparecida.

Não percam!!

28 Comentários

Arquivado em Uncategorized