Arquivo do mês: novembro 2010

Salto é tudo

A etiqueta Madame Valentine, que tem à frente a empresária e produtora executiva de eventos Patricia Gusmão, diretora de criação da marca, vem sendo planejada há cerca de um ano e já nasceu cercada de novidades, com o propósito de se tornar uma label desejo entre mulheres que sabem o que querem. Aliás, o envolvimento de Patrícia com o universo dos sapatos não é de hoje, ele está no seu DNA  desde criança. São muitas as memórias afetivas de quem cresceu vendo o pai gerir os negócios da família, que tinha o sapato como protagonista. Aliando a herança familiar do ramo dos calçados ao  know-how adquirido de uma série de cases e ações ligadas à publicidade, eventos e moda, Patrícia cria a Madame Valentine que abre em setembro as portas da sua primeira loja em São Paulo, nos Jardins.

 Sobre a marca…

A etiqueta tem como principal diretriz criar modelos que reúnam design, conforto e beleza, resultados da soma entre o couro e materiais tecnológicos, sofisticados, a partir de um processo de produção artesanal e muito apurada. O que se encontra nas prateleiras são verdadeiros objetos de desejos para vestir mulheres exigentes, com informação de moda, que prezam pelos detalhes e acima de tudo por peças únicas e encantadoras. A coleção verão 2010/11 estréia na loja apresentando sapatos, bolsas e mais uma gama de acessórios com design inspirado nas principais tendências que invadiram as ruas mundo afora “Inspirar-se no Valentine’s Day para lançar nossa nova marca significou voltar para a Idade Média, em uma época que o bispo Valentim celebrava casamentos desobedecendo as ordens do imperador. Descoberto, Valentim foi preso e na prisão encontrou o amor da sua vida, a filha do carcereiro, que cega voltou a enxergar e a quem destinou sua última mensagem: Seu Namorado, seu Valentim. Esta inspiração de encontrar o amor onde quer que seja faz com que Madame Valentine busque tornar cada mulher em musas para todos os homens. Até para os homens daquela época, que entregavam flores e bilhetes para suas amadas, dizendo que ainda acreditavam no amor eterno. É com esta busca pelo eterno amor que Madame Valentine nasce para te envolver”  afirma Patricia Gusmão, Sócia Diretora idealizadora do projeto.

Sobre a loja…

A loja foi toda projetada para se transformar em um espaço de convivência e proporcionar diferentes experiências sensoriais para quem visitá-la. A primeira flagship store da marca conta com dois andares, sendo o mezanino um espaço dedicado à workshops, exposições e ações ligadas à moda, arte e design. Um pequeno café com charmosa ambientação – que conta ainda com área externa – faz parte do projeto, que une referências dos ateliês parisienses da primeira metade do século XX – na escolha de elementos como a iluminação, o capitonê e as cores da ambientação – ao design arrojado de modernas concept stores nova-iorquinas, a partir da utilização de materiais de última geração em painéis de exposição e mobiliário.

 Madame Valentine : Rua Dr. Melo Alves, 357 – Jardin (entre Oscar Freire e Lorena) tel: (11) 3081-0890

7 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Sapatos

O poder da maquiagem (segundo a visão de um homem)

Por Edu Soares

Que raios um cara entende sobre maquiagens, dirão vocês. Nada, respondo na maior cara-de-pau. Conheço no máximo meia dúzia de marcas e até pouco tempo atrás confundia gloss com blush e George Bush. Mas posso deixar aqui o fascínio que determinadas maquiagens causam nos homens!

Abro um parêntese: Vou direcionar o texto de forma individualista, pois nas próximas linhas estarei fazendo uma espécie de entrevista, tudo bem? Com a concordância de vocês (acredito), começo pegando pesado.

Para começo de conversa, lanço uma polêmica. Já ouvi dizer que você, mulher linda e esbelta, se maquia ou para seu parceiro ou para ficar mais atraente do que sua colega de trabalho, por exemplo. Confere?

Bom, fica complicado acreditar na primeira opção. Afinal de contas, você, que sai de casa as seis da matina só verá o maridão na hora do Jornal Nacional. Pode até colocar uma maquiagem esperta para receber o amado durante a noite. E cobre dele uma “produção” também. Não, o cara não vai se maquiar por sua causa. Se ele fizer isso numa época fora do Carnaval, preocupe-se. Mas alguns picaretas espertalhões de hoje são assim: querem encontrar a patroa linda, perfumada, gatissima enquanto o bonitão está amarrotado, suado, com “perfume natural” pós dez horas de trabalho serviço típico de Le Grand Gambá e mesmo assim quer agarrá-la para ter aquele namoro (literalmente) quente na cozinha. Santa canalhice, Bat Girl! Não tem tesão no mundo que resista a isso! Ou então coloque um pregador de roupas no nariz e diga a ele que isso é um fetiche seu…

Certas maquiagens realçam aquilo que a natureza deu a você. Tens um bocão carnudo típico de Angelina Jolie? Que beleza, mas não vá exagerar no batom, mulher! Senão, quem vê-la na rua vai pensar que você foi picada por abelhas e marimbondos ensandecidos!

Use e abuse do gloss! Ainda mais do tipo perfumado (todos são?). Taí um componente da maquiagem que sempre agrada a gregos e troianos! E para ajudar, é simples, baratinho e dá um efeito prá lá de especial no seu visual.  Ah, confissão a fazer: uma boca com gloss nas cores rosa ou vermelho…é um convite para beijos calientes!

Diferentemente deste último, cuidado ao usar blush. Em excesso e você terá a cara do Michael Jackson assustado! Ou então fica aquela coisa muito artificial e você ficará com ar robótico.

Tem gente que usa cílios postiços. Sei lá, tenho lá minhas dúvidas quanto a beleza disso. Pra mim, é algo para ser usado apenas em desfiles ou festas a fantasias.

Deixei por último uma região facial que admiro demais e que oferece um repertório infinito de maquiagem. Se tem algo que muda o semblante de alguém são as sombras nos olhos! Fiz uma consulta rápida e achei essa dica bacana: se tiver olhos castanhos, use cores como preto, cinzento, azul-marinho, castanho chocolate, dourado e vermelhos escuros; se os seus olhos são azuis, escolha o preto, cinzento, todo o tipo de castanhos, cor-de-rosa, pêssego, lilás e azul claro; com olhos verdes ou cor de avelã, opte por cor-de-rosa e pêssego claro, verde, bronzeado, khaki, caramelo, dourado e todo o tipo de castanhos e cinzentos.

 Agora, e deixa até eu suspirar, não há nada mais espetacular do que lápis nos olhos! Ver uma mulher (pode até ser feia, coitada) com lápis faz enlouquecer qualquer monge! Honestamente, fico hipnotizado com essas pequenas linhas traçadas ao redor de um olhar. Me faz lembrar aquelas belas mulheres do Egito antigo. Como pode algo tão discreto oferecer um resultado tão avassalador!

É isso. Espero não ter dito muita besteira. Passei no teste de análise masculina para maquiagem?

Cá pra nós, vocês têm o poder! E ele está em suas mãos, rostos, olhares, sorrisos, expressões…

67 Comentários

Arquivado em Beleza, comportamento, Moda e estilo

Espaço da leitora: a palhaça que é um mulherão

Olá meninas!

Meu nome é Michelle, tenho 28 anos e manequim que oscila entre 46 e 48…hehhehe…Não faz muito tempo que descobri o Blog Mulherão, entrei e gostei. Pude ler vários depoimentos e muitas postagens que incentivam “mulherões” nesta jornada que as vezes apresenta muitas limitações, não porque sejamos incapazes, mas porque acabamos nos importando demais com a opinião alheia.
Visitar o blog, passear pelas fotos e pelas leituras faz bem demais pra gente, para o nosso ego. Exemplo disso, foi que hoje ao entrar no blog e ver tanta coisa linda, eu resolvi colocar um vestido e fazer uma linda maquiagem e me fotografei de todos os ângulos. Me fiz linda pra mim mesma. 


 
Mas não foi só para dar um depoimento que vim até aqui.
Foi para lhes apresentar a Palhaça Barrica, com a qual eu tenho desenvolvido uma pesquisa constante há 9 anos, e desde seu nascimento a Palhaça precisou assumir seu corpo, seu desenho físico, suas limitações ou aquilo que se pensa ser limitações e disso tirar motivos para o riso.
A primeira coisa que tive que fazer no meu processo de descoberta desta palhaça, foi colocar a barriga de fora. Porque isso? Porque em alguns casos de iniciações de palhaços, o meu por exemplo, se desenvolve um trabalho de revelação da pessoa, de descoberta e exposição do que é ridículo nela, do que é diferente, fora do padrão e por esses motivos, suscita o riso do público.
Em mim, claro, a grande barriga teve que ser exposta e quanto sofrimento neste momento, eu lembro o quanto eu chorei na sala de aula (sou graduada em Artes Cênicas, UFSM) perante minha turma. Mas passaram-se alguns dias e eu fui surpreendida por mim mesma, na frente de um espelho observando minha barriga e percebendo que ela nem era tão feia como eu a desenhava na minha cabeça.


Mas o fato principal neste processo, que me fez assumir o tamanho do meu corpo, foi quando numa intervenção de palhaços numa grande feira, eu fui anunciada, entrei na passarela, tirei meu casaco, fiquei com a barriga de fora e desfilei. Neste momento a mulherada da pláteia gritava demais: Linda!!!!Maravilhosa!!!
Eu entendi ali, que esta passava a ser a minha missão: mostrar para as mulheres gordas, que era possível ser feliz, ser desejada e ser linda apesar de estar fora deste dito “Padrão de beleza”, e que além disso tudo, a gente ainda pode rir de si mesma, e este preconceito todo acaba ganhando um outro sentido.
 
Nove anos depois de ter começado o meu trabalho, eu sempre tive em mente que o palhaço exerce uma função muito clara na sociedade, foi sempre assim, desde o seu surgimento. Ao palhaço cabe fazer uma critica social e ser o espelho desta humanidade que sofre, sente medo, é desajustada e sente muito prazer também.
Aí eu percebi que devia levar mais a sério o físico de Barrica e esta sua relação com o corpo, como sendo uma bandeira mesmo.
Hoje tenho um espetáculo chamado BARRICA PORÁGUABAIXO, que já apresentei no Rio de Janeiro num ENCONTRO INTERNACIONAL DE COMICIDADE FEMININA, ANJOS DO PICADEIRO ENCONTRO INTERNACIONAL DE PALHAÇOS,  e irei me apresentar em Brasília em dezembro ENCONTRO DE MULHERES PALHAÇAS DE BRASILIA.


 
Neste espetáculo a Palhaça deseja ir a praia, mas intala na bóia. Este é o grande conflito. A bóia atua aqui como um limite, o próprio padrão em si. E Barrica percebendo-se gorda, faz de tudo para emagrecer e não consegue e sofre, neste momento ela tem uma grande e maravilhosa idéia, pede para um homem da platéia para ajudá-la. E é neste momento que a palhaça começa a inverter o jogo, onde ela começa a usar sua dificuldade como um motivo para a conquista e acaba saindo de cena intalada e de braço dado com o bonitão que vai lhe ajudar ATRÁS DAS COXIAS.
 
Barrica é uma palhaça muito amada pelas crianças, pelos adolescentes e pelos adultos, e eu fico muito feliz de ter uma palhaça que é um mulherão.
Ouvi um depoimento de uma mulher: “Ver Barrica é muito libertador, porque ela usa maiô de bolinhas, o que a gente sempre ouve dizer que não é o mais adequado para as gordinhas, ela usa meia calça branca e evidencia as suas celulites, mas isso não faz a menor diferença”.
 
Ouvir isso, claro que não foi bem com estas palavras, mas foi isso que ela disse, me deixou muito feliz.
Eu Michelle, sou um mulherão, só preciso me assumir da mesma forma libertária e feliz com que a minha Palhaça se relaciona com ela mesma.

Um grande abraço
 
Michelle/Barrica
 
http://blogdapalhacabarrica.blogspot.com

31 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Crystal Renn magrinha?

Meninas, estou boba com a última notícia do mundo das divas plus size. Crystal Renn (já falamos dela aqui e aqui também), modelo plus size que já estrelou campanhas de Jean Paul Gaultier e da Chanel, apareceu na nova edição da revista Haper´s Bazaar muito mais magra. A diferença de peso é gritante, embora a modelo afirme que não saia dos manequins 42/44. Veja o antes e o depois da modelo. Você acha que ela pode continuar sendo considerada uma modelo gg?

Fonte: Blog da Milu

38 Comentários

Arquivado em Modelo GG

Mais brindezinhos…

Por Renata Poskus Vaz

E o festival de prêmios para nosso encontrinho continua (caraca, estou me sentindo o Silvio Santos em sua fase áurea…KKKKK).  Olha só outros brindes que serão sorteados:

Quer ver outras roupas lindas no site da Elegance? Clique aqui.

Para ver mais pijaminhas lindos da Anna Joana, clique aqui.

10 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Confira alguns dos patrocinadores da nossa festinha de fim de ano em SP. Ainda dá tempo de se inscrever!

Por Renata Poskus Vaz

Depois que fui no encontrinho de blogueiras da Nega na Moda, em Campinas, me inspirei (inspiração é um nome bonito pra quando a gente gosta de uma coisa e copia descaradamente) e resolvi organizar a festinha de fim de ano do Blog Mulherão. Marcamos para o dia 27 de novembro, próximo sábado. Nossa idéia é reunir até 30 meninas (ainda temos vagas!) para um lanchinho gostoso, dicas de moda e sorteio de brindes.

Ahhh, brindes! Quem é que não gosta de ganhar uns presentinhos? Recebemos o apoio de diversas marcas que doaram produtos e serviços para agradar parte de nossas leitoras. Veja algumas delas. Amanhã postarei mais algumas.

Para conhecer mais produtos da Daira, clique aqui.

Gente, minha net está hiper lenta. Então posto o restante amanhã, ok? Beijos

16 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Não namore uma gorda.

Por Keka Demétrio

Tem dias que a gente não deveria levantar da cama, jogar a chave da porta do quarto no vaso sanitário e dar descarga.  Mas como não posso me dar a esse luxo, porque alguém precisa pagar as minhas contas e esse alguém sou euzinha mesmo, querendo, ou não, me levanto e vou trabalhar. É que nesses dias o nosso sexto sentido parece avisar que vai vir chateação.

Ontem meu dia foi assim, nenhuma 8ª maravilha do mundo, mas o ponto culminante foi ouvir um amigo dizendo para o outro (ambos trabalham na área da saúde): “Pô, além de você arrumar namorada que mora longe, ainda arrumou uma que vai ter problema de diabetes!”

Não consigo descrever para vocês a sensação que tive ao ouvir a infeliz frase, porque eram duas pessoas extremamente inteligentes conversando, e então percebi que dentre os dois, um se sobressaia pela inteligência emocional e a maturidade quando respondeu: “Eu nunca me importei se ela é gorda ou não, aliás, acho que ela é a mais linda e charmosa de todas por ter aquelas dobrinhas que me enlouquecem quando eu as aperto. E eu nunca a olhei com nenhum olhar que não de um homem apaixonado.” (uii, depois de ouvir isso quase me apresentei a ele…hehe)

Já tem um bom tempo que falamos sobre todo o tipo de preconceito que nós mulherões sofremos, e também como é importante trabalharmos nossas cabeças e sentimentos de forma a nos aceitarmos e encontrarmos dentro de nós mesmos a alegria em viver. Também falamos muito na importância de nos cuidarmos, de realizarmos exames periódicos, praticar algum exercício físico. Quando falo que sou feliz exatamente como sou não quer dizer que não controlo a minha alimentação, que não sou vaidosa, só que eu não faço disso o ponto central da minha felicidade, e procuro não dar o mínimo de valor para os preconceituosos de plantão, mas confesso que esse cara me apresentou outro tipo de preconceito em relação a quem é gordo que eu não sabia existir.

Quer dizer que temos que escolher com quem nos relacionar depois que a pessoa apresentar um chekup completo e um atestado de saúde? Ok, então de agora em diante o MP – Ministério do Preconceito adverte: todo mulherão deve apresentar um atestado de boa saúde. Sim, a exigência é só para mulherões, porque de acordo com as palavras idiotas do indivíduo, presume-se que mulheres magras não desenvolvem diabetes, hipertensão arterial, esteatose hepática não alcóolica, cardiopatias, câncer, tuberculose, anemia, hepatite, reumatismo, arteriosclerose, e tantas ouras doenças que podem acometer qualquer ser humano. Principalmente aqueles que ao invés de procurar buscar viver com alegria, perde seu tempo e sua saúde remoendo mágoas, semeando a discórdias, sentindo inveja, se preocupando muito mais com as vestimentas e a forma física dos outros do que com a sua própria vida.

93 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Preconceito, Relacionamento