Arquivo do mês: janeiro 2011

Comece o ano com book novo

Por Renata Poskus Vaz

Que tal começar o ano com book novo? O Dia de Modelo do Blog Mulherão é a sua oportunidade de realizar um ensaio fotográfico com quem entende de book para mulheres plus size. Empréstimo de roupas, dicas de fotogenia específicas para mulheres acima do peso, maquiagem e cabelo que valorizam a beleza natural.

O próximo será dia 29 de janeiro, em São Paulo.

Agora, recebemos pagamento via cartão de crédito.

Valor: R$400 em até 3 vezes. À vista, pago antecipadamente sai por R$360.

Se você já participou do Dia de Modelo e deseja participar mais uma vez, só vai pagar R$300. Aproveite!

Para mais informações:

blogmulherao@hotmail.com

Nathy Arias

(11) 7434-8807

Renata Poskus

(11) 7744-6626

Na foto: Fernanda Zaccaro, modelo plus size e participante do último Dia de Modelo do Blog Mulherão.

16 Comentários

Arquivado em Dia de Modelo

La Mafê cria loja virtual e vende em até 6 vezes sem juros

Talita, modelo plus size, veste La Mafê

Por Renata Poskus Vaz

Meninas, a La Mafê criou uma loja virtual para atender as clientes que moram em outras localidades ou que desejam comprar com praticidade e em até 6 vezes sem juros. Na Loja Virtual você adquire as mesmas roupas que encantaram a platéia do Fashion Weekend Plus Size. Para conhecer, clique aqui.

22 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Promoções

“Já sou gordinha, né?!”

Por Dani Lima

O movimento plus size é uma realidade, sem dúvidas! Muitas meninas resolveram se aceitar, não se esconder mais atrás de roupinhas pretas sem formas e brilhos e se mostram orgulhosas, com toda a sua fartura de beleza. Embora muito da “aceitação” do grande público seja um cobertor pra um grande preconceito – que ainda existe – , ganhamos boa parte do espaço que merecemos, em toda essa festa da igualdade. Graças a Deus!

Mas essa semana li uma menina nessas redes sociais por aí e ela falava que estava indo pro salão fazer unhas e cabelos e emendou: “já sou gordinha, né… não dá pra relaxar“. Fiquei incomodada, sabe? Não é a primeira vez que leio isso; já vi muitas meninas nessa vibe!

A questão que me desagrada nesse entremeio todo,  é que “viemos ao mundo” com esse bordão de que “toda gordinha é linda, temos nossa beleza também, não é porque somos gordas que somos feias” e junto a isso veio a idéia que não podemos deixar de nos cuidar nunca, temos que estar sempre de unhas feitas, cabelo impecável, muito bem vestidas, maquiagem na medida certa… e gente, isso me cansa!

Adoro moda, beleza e estilo e procuro sempre falar disso aqui no Mulherão, mas não gosto de tudo isso porque sou gordinha e tenho uma “necessidade” de viver sempre em bom estado de espírito/beleza; tampouco gosto disso 24h por dia! Parece uma coisa meio louca, uma forma de lei de compensação, que eu acho totalmente babaca, com a licença da palavra.

Tenho tanta “obrigação” à vaidade quanto uma mulher magra. Posso ser tão feia ou tão linda quanto uma mulher magra. Posso ter meus dias de glória e “bonita mais bonita” tanto quanto uma mulher magra. Posso também em contrapartida, ter dias de moletom e camisa de político com cabelo em pé e o problema é meu, tanto quanto uma mulher magra. Posso querer ir no mercado de óculos escuro ou não, posso deixar minhas olheiras à mostra, ou não… magra ou gorda! Não é meu peso, também, que vai delimitar isso! Preciso cuidar da aparência pois o belo me agrada, mas também tenho o direito aos dias de descanso! Não me sinto em débito com a vaidade por ser gorda e não tenho obrigação de ser gata all the time, “já” que sou gorda.

Vaidade também não tem relação com a balança, nem pra contar pontos e nem pra medir desvantagem.

Antes de ser gorda, magra, preta, branca… sou mulher e sou humana! Por isso, me reservo ao direito de ficar feinha as vezes. Grata!

#desabafo

32 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Açúcar ou mel?

Por Dani Lima

Essa semana tomei um táxi a caminho de um compromisso e assim que o adentrei, com minha latinha de coca-cola gelada e pela metade, uma nutricionista dava entrevista na rádio que o motorista escutava, falando sobre sucos e mais sucos para o verão. Inconveniente, eu pensei, já que minha coca parecia tão mais gostosa! rs Mas uma coisa chamou a minha atenção na entrevista… a moça passou algumas receitas e indicou sempre a utilização do mel para adoçar as bebidas.

Pensei que muito se escuta falar em todos os cantos sobre os benefícios do mel em relação aos malefícios do açúcar – ainda mais o refinado – mas eu mesma, sabia bem pouco a respeito. Fiquei curiosa, fiz uma pesquisa e vim dividir com vocês! 😉

Entendendo o funcionamento do açúcar no nosso metabolismo

Quando consumimos as substâncias doces, o sistema digestivo faz a “quebra” dos alimentos, transformando-os em glicose. O sangue logo carrega essa glicose pelo corpo, que passa a ser fonte de energia para as células.

Açúcar: Refinado X Mascavo

O açúcar mascavo seria o “verdadeiro” açúcar. Naturalmente extraído do caldo da cana de açúcar, sem tratamento químico! (o que acontece com o açúcar branco/refinado) Tem sabor semelhante ao da rapadura e a coloração depende da estação da colheita da cana. Contém proteínas, cálcio, fósforo, vitamina B1, B2, sódio, potássio, magnésio, cobre e zinco. Dentre todos, seu principal componente é o ferro.

O açúcar branco é o Michael Jackson dos carboidratos hahaha seria o açúcar mascavo depois de um processo químico de branqueamento.

Justo por isso, é carente de vitaminas, uma vez que ele perde suas propriedades nutricionais ao longo do processo.

O pior, é que além de não ajudar, ele atrapalha, já que “rouba” um pouco mais do nosso estoque de vitaminas e minerais, para ser digerido e absorvido.

E na ausência desses componentes, o nível de glicemia aumenta rapidamente, fazendo nossas células ficarem com muito mais “gordura localizada” Achei essa listinha que fala dos malefícios da ingestão diária de açúcar refinado…

  • Acidificação constante do sangue: o organismo rouba cálcio dos ossos para neutralizar essa acidificação, desequilíbrio imunológico.
  • Perturbação do metabolismo glicídico: hipoglicemia, depressão e diabetes.
  • Perda lenta e constante de magnésio: infecções, câncer.
  • Perda lenta e constante de cálcio: cáries, osteoporose.
  • Perturbação do metabolismo lipídico: obesidade e arteriosclerose.

É uma loucura pensar que o açúcar nosso de cada dia possa ajudar a causar tudo isso, né? Mas pelo que pesquisei é isso mesmo. Tem que tentar deixá-lo trancafiado, rs! Até aqui, a idéia maior é abolir de vez o açúcar refinado e lançar mão do mascavo!

Muito embora, seja de conhecimento geral que o teor de carboidrato (sacarose) se equivalem nos dois açúcares. Em relação às calorias, o açúcar refinado tem 99 calorias em cada 100 gramas, enquanto o açúcar mascavo tem 90 calorias a cada 100 gramas.

Mel: a melhor solução?

Produzido pelas abelhas, o mel é um alimento de alto teor energético. Riquíssimo em elementos nutritivos, a Organização Mundial de Saúde garante que tem mais de 70 substâncias essenciais ao organismo.

Substituir o açúcar pelo mel é uma escolha super saborosa, além de muito saudável, uma vez que uma colher (chá) de açúcar fornece cerca de 40 calorias, enquanto a mesma medida de mel contém 25 calorias, além de ter um poder adoçante muito maior que o do açúcar.

Além disso, o mel fortalece o sistema nervoso, ajuda a desintoxicar, facilita a digestão, é um excelente antisséptico e antibiótico, além de ajudar na expectoração em doenças como gripe, asma, amigdalite e bronquite!

Ufa! Sem sombra de dúvidas vale a pena adotar o mel às suas receitas, ein?! Se parecer estranho à princípio, vamos tentar começar pelo cafézinho da tarde, no suquinho do café-da-manhã… vai que rola?! 😉

25 Comentários

Arquivado em Culinária, Curiosidades, Saúde

Resultado da promoção Belo Fio – Kit SOS Mandioca

Por Renata Poskus Vaz

Há uma semana sugerimos que as leitoras do blog enviassem suas fotos “descabeladas” para concorrer a um kit SOS Mandioca da Belo Fio. É preciso ser muito segura de si mesma para enviar, sem vergonha alguma, uma foto em que sua beleza não esteja valorizada por uma bela escova, uma maquiagem bacanérrima e uma roupa elegante. Recebemos dezenas de fotos. Algumas meninas mandaram fotos com o cabelo tão bonitinho, tão arrumadinho, que foram desclassificadas pelo excesso de trato. kkkk

Campeã – Raquel Verônica

A vencedora ganhou pelo conjunto da obra: careta, cara amassada, pijama, cabelo desgranhado e uma qualidade de foto horrível para coroar esse festival trash. A felizarda é a Raquel Verônica, que mora no litoral paulistano. Mas engana-se quem pensa que a mocinha acima é desleixada. Raquel é uma mulher linda, vaidosa, delicada e só “encarou” a brincadeira numa boa, por ser cheia de autoestima.

Obrigada à todas as meninas que entraram na brincadeira e enviaram suas fotos!

9 Comentários

Arquivado em Cabelo, Promoções

MegaPost: Senac Rio Fashion Business Inverno 2011

Por Dani Lima

Localizada em um dos melhores pontos do Rio de Janeiro, a Marina da Glória, estive essa semana no Senac Rio Fashion Business, maior bolsa de negócios da América Latina, que faz parte do calendário oficial da semana de Moda carioca (junto ao Fashion Rio e Rio-à-Porter), e conta com stands de expositores de marcas de diversos locais do Brasil, nos segmentos como Vestuário e Acessórios. Além disso, traz uma área especializada em tecnologia aplicada a Moda, o Salão Tech, com novidades em automação para lojistas e confeccionistas que visitam a feira! Tem ainda diversos desfiles de grandes grifes do circuito nacional, expondo suas coleções da temporada!

A vista!

Fui para o evento a convite de Dany Padilla, consultora de moda que trabalhou duro, dando conultoria no Salão Modelo do Senac. O trabalho da Dany foi tão árduo que sempre tinha fila para receber sua valiosa consultoria, o que me impediu de ir conversar de fato com ela! Espero que tenhamos outra oportunidade em breve, numa época de agendas menos lotadas! rs

A fila imensa pra consultoria da Dany

Uma vez lá, virei “repórter da Hilde“, uma brincadeira promovida pelo blog da Hildegard Angel, e  tive uma vida de imprensa de verdade, com caderninho de anotações e correria entre os desfiles e tudo! hahaha

Os pontos altos do evento, pra mim, foram os desfiles e o bate-papo informal super bacana no qual tive o prazer de participar, com o estilista Alexandre Herchcovitch, de quem sou grande admiradora desde os 13/14 anos, quando ainda achava que seria estilista! rs

Ele contou sobre o início precoce de sua carreira, falou sobre licenciamentos e exportação de sua marca, as dificuldades a curto prazo para instalar a sustentabilidade na Moda e deu valiosas dicas para quem quer ingressar no ramo da Moda e fazer do fashion, o seu business.

Um ponto repetido inúmeras vezes por ele ao longo da conversa, foi sobre a defasagem de estilistas que fizessem parte de todo o processo criativo de suas coleções, não só investindo no desenho artístico, mas sabendo conceitos básicos de corte, costura e modelagem; segundo Alexandre, o mercado precisa desse profissional completo. (E acredito que essa seja uma dica super relevante para alguém que queira investir na carreira criativa da Moda e trabalhar como estilista. Busque tempo para suas próprias pesquisas, invista em um curso de modelagem e corte/costura, para que você seja o profissional completo que o mercado precisa, conhecendo todas as etapas da produção do que você venderá!)

Ao fim, ele contou que vê a moda como forma de comunicação e que não enxerga relação entre elegância e forma de vestir. “Elegância é educação, bom senso e ética“, disse.

uma história de sucesso!

Participar da palestra foi muito importante pra mim, pois embora tenha me dado conta (a tempo, rs) que não tenho vocação para criação, ainda sou fã do trabalho do Alexandre e o considero um dos grandes criadores dos nossos tempos!

Alexandre e o mediador do bate-papo

Os desfiles? Bom, vou contar melhor sobre o que vi no próximo post, pra não ficar um post maior do que já está! hahaha

Com relação aos looks que usei…

Primeiro dia muuuito quente e corrido, não deu pra pensar muito no que vestir… só tinha certeza de querer usar a bermuda da coleção de Alto Verão da Leader que comprei recentemente. (Pra quem gostou, as araras da loja estão com muitas peças iguais e em cores lindas e super bacanas, com tamanhos que vão até o 56! – Ahn, vale comentar que a bermuda é compridinha… dei uma dobradinha a là barra italiana pra ficar mais com a minha cara rs)

No segundo dia, tinha até chuva e com a temperatura mais amena, pude procurar uma roupinha mais legal! 😉

E enquanto o Fashion Weekend Plus Size não chega para nos mostrar a utilização prática das tendências para os nossos corpitchos, (e essa edição EU VOU! rs) depois eu volto pra falar sobre os desfiles e tendências pra próxima estação, vistas no FB!

 

18 Comentários

Arquivado em Look do Dia, Moda e estilo

Que bebê lindo!

Por Keka Demétrio

Além do nome, uma das primeiras coisas que perguntamos quando sabemos do nascimento de um bebê é com qual peso e altura ele veio ao mundo. Se for menos de 3 quilos todo mundo acha que nasceu pequeno e fraquinho, mas acima disso é um bebê grande e forte.

Ahh, não tem coisa mais linda do que aqueles bebês bochechudos, cheinhos de dobrinhas nas pernas e que enche nossos braços e todo mundo para pra ver, quer pegar, brincar, mas se é um bebê franzininho, coitadinho, todo mundo pensa que é doentinho, e até o olhar direcionado a ele é de pena.

O tempo vai passando e as opiniões começam a mudar. E é tão estranho isso tudo, porque é muito automático, as pessoas estão tão habituadas a enxergar saúde em bebês rechonchudos e doença em adultos gordos, que ao menor indício de acumulo de gordura já começam as cobranças. De bebê capa de revista a criança passa a sofrer discriminação das próprias pessoas do seu convívio, principalmente das outras crianças, mas não só delas, outro dia ouvi uma moça de 17 anos perguntando para a priminha que não tem mais do que 2 aninhos: o que você quer, gorda?

Crianças obesas crescem cercadas de apelidos que esmagam a auto estima. Ser chamado de elefante, orca, hipopótamo, pudim de banha, bolo fofo, bujão, rolha de poço, bolota, pançudo, bucho, saco de banha é humilhante e cruel, porque geralmente essas crianças vão crescer com aversão de si mesmas.

Criança que cresce sem autoestima, sem ser valorizada, é séria candidata a ser um adulto sem coragem de olhar para o próprio corpo e para dentro de si mesma, passando a se submeter às vontades e visão dos outros como forma de agradar e se sentir amado, deturpando o real sentido do que realmente vale a pena na vida.

 

62 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Preconceito, Relacionamento

Produtos de beleza baratinhos que nossas avós usavam

Por Renata Poskus Vaz

Meninas, vocês se lembram dos produtos de beleza que nossas vovós usavam? Muitas marcas estão reestilizando embalagens para conquistar novas consumidoras. Outras mantém suas emblagagens antigas e investem em novas formulações. Eu testei alguns produtos que minha finada avózinha usava e adorei. Quem diria, vovó era pop e eu não sabia!

Xampu Colorama

Meninas, quem nunca usou um Colorama na vida que atire a primeira pedra. Quando ia passar as férias de verão com minha avó, na Praia Grande, sempre usava um xampu colorama de ovo (sim, de ovo!) e para arrematar o creme rinse (ai, meu Deus, será que ainda existe aquele creme rinse cor de rosa na embalagem transparente?). Depois de duas décadas, eis que o tal Colorama atravessa meu caminho novamente. Isso aconteceu em um dia em que eu estava dura, dura, de marré de si. Meu xampu acabou e eu só tinha 5 míseros reais para gastar com essa “regalia”. Eis que uma nova versão do xampu Colorama, para cabelos oleosos, olhou para mim. Comprei o dito cujo por pouco mais de R$3. Sim, comprei o Colorama Frescor de Limão para cabelos oleosos e ainda voltei com troco para casa!kkkk…. Fiquei feliz com a aquisição. Ele limpa bem o cabelo, faz uma espuma gostosa, controla a oleosidade e o cheirinho é ótimo. Vovó sabia das coisas!

Leite de Colônia

Entre os itens de beleza e estética, os demaquilantes são uns dos  mais caros. Outro dia fui viajar e esqueci minha espuma de limpez e o tônico facial em casa. Preferi economizar para tomar as caipirinhas e comprei um Leite de Colônia. Ele serve para praticamente tudo, há quem o use como desodorante, mas eu comprei mesmo para limpar a pele e remover maquiagem. Ao contrário da época das nossas vovós, o Leite de Colônia não tem mais álcool em sua formulação. Deixa a pele limpinha e cheirosa. Mas que arde o olho, ah, arde!  

 Nivea Creme de latinha

Tenho uma tia de 72 anos, sem condições financeiras para botox e afins e que tem a pele de uma mulher de 40 anos. Segundo ela, o segredo? Lambuzar sua cutis com o creme nivea de latinha. Sim, meninas, porque a gente fica se enganando que cremes anti-rugas são a única solução para prevenir pés-de-galinha quando, na verdade, é a hidratação contínua que garante a maciez e evita rugas. Aquelas que têm pele oleosa devem evitar o elixir da juventude de titia Leonor!

Linha Pink Granado

Com certeza você já usou em sua vida algum porduto granado. Essa marca fabrica aqueles sabonetes glicerinados cheirosinhos que as mães usam em bebês recém-nascidos, há décadas. Também é uma das primeiras marcas de “polvilho” e talcos para pés que, diga-se de passagem, tinham um cheiro horrível (só não maior do que o do chulé, óbvio). Agora a Granado tem uma linha pink, guti-guti, com escalda pés, esfoliantes, talco cremoso etc. O cheirinho está muuuito melhor. Se vovó estivesse cá entre nós, iria amar a novidade e deixaria a linha dourada da granado, com cheiro duvidoso, só para meu avô, que é ma-chô-chô.

Meninas, e vocês, indicam algum produto da época da vovó? Diga aí.

46 Comentários

Arquivado em Beleza, Cabelo

Como escolher 2 fotos entre 50?

Por Renata Poskus Vaz

Já fizemos 16 Dias de Modelo e sempre que posso venho aqui postar o resultado das fotos. Hoje estava pensando nas inúmeras vezes que escolhi duas fotos de cada menina para dividir com vocês. Não era raro algumas dessas modelos por um dia  manifestarem que as fotos selecionadas por mim para o post do Mulherão não eram as suas preferidas.

Ahhh, nós, mulheres… Como somos perfeccionistas! E como gosto é relativo, não é mesmo? Confesso que tenho uma dificuldade enorme em escolher apenas 2 entre 50 fotos. Fico imaginando que a mesma dúvida que tenho aqui em casa, as garotas têm na hora de escolher a foto que estrelará em seus avatares nas páginas sociais na internet, ou a foto que imprimirá para ser emoldurada para o namorado ou para presentear alguém da família. Se for usada para trabalho, então, o sacrifício é maior ainda! Como escolher apenas duas fotos para um casting? Uma de rosto e uma de corpo? Sorrindo ou séria? Em uma pose descontraída ou formal?

Meninas, confesso que nem eu sei as respostas. Fotos são retratos da nossa alma. Representam nosso estado de espírito. Ou gostamos de nós por inteiro, em qualquer situação, ou não nos amamos de verdade. E se nos amamos completamente, como deixar de gostar de um retrato nosso? Sigo sempre o instinto na hora de escolher. Uma foto que exprima a personalidade de cada menina. Não escolho a foto em que ela esteja simplesmente bonita, mas aquela em que meus olhos até chegam a doer de tanta beleza. Aquela foto em que a gente bate o olho e logo diz: sim, ela realmente é um mulherão!

 

 

Fotos tiradas no Dia de Modelo do Blog Mulherão de 18 de dezembro. Fotógrafos: Hilton Costa e Adriana Libini

Meninas do Dia de Modelo de novembro, calma, eu não esqueci de vocês não!

Para participar do Dia de Modelo no dia 29 de janeiro, enviem e-mail para blogmulherão@hotmail.com. Ou pelo telefone: 7744-8807.

44 Comentários

Arquivado em Dia de Modelo, Modelo GG

Espaço da leitora: Camila Braga

Olá. Meu nome é Camila Braga, tenho 25 anos sou mãe do Alexandre e esposa Felipe. Sou cabeleireira e gerencio meu próprio salão. Sou muito feliz e realizada em minha profissão pois tenho a oportunidade de conhecer muitas pessoas com diferentes  idéias, gênios e personalidades. Com algumas aprendo muito, e assim vou fazendo do meu trabalho minha lição de vida, dia após dia fazendo mulheres mais felizes e lindas.

Certa vez, em um shopping, fui abordada por uma agenciadora de modelos plus sizes. Amo ser cabeileireira, mas não desperdicei a oportunidade de experimentar a carreira de modelo plus size.Com uma forcinha de Deus, conheci amigas no RJ, entre elas Fabiana Soliva e Cristiane Miranda e formamos um grupo de modelos independente, para sacudir o mercado de moda plus size no Rio de Janeiro, divulgar lojas e conseguir trabalhos na área como modelo. Já fizemos alguns trabalhos importantes e recebemos destaque na mídia.

Editorial de moda plus size revista Malu

Eu gostaria de dividir com vocês duas experiências especiais que tive como modelo. A primeira foi para um editorial de moda, fotografando looks da grife Kissflower.  Sob os cliques do fotógrafo Bruno Rangel e com produção de Aline Carvalho, tive um dia com muitos flashs. Aquele momento me proporcionou auto-confiança, me senti linda e radiante.

A outra experiência inesquecível foi o Dia de Modelo. Acho que quem já fez sabe bem do que estou falando. Além de ser um investimento para quem deseja seguir a carreira (afinal, modelo nenhuma faz sua carreira sem fotos), foi um dia perfeito, de brincadeira e descontração pra mim e meu marido.

Nossa, meu cabelo deu um trabalho para arrumar! Detalhe muito importante: eu saí do Rio de janeiro de carro para fazer as fotos em São Paulo. Todos foram muito lindos e fofinhos comigo. Nossa, o maquiador tinha uma poltrona massageadora de costas, acreditam?  Minha volta para o Rio foi cansativa, mas feliz. Estou agora aguardando o resultado de tanta emoção. Obrigada por poder falar um pouquinho de mim, neste espaço.

22 Comentários

Arquivado em Espaço da Leitora, Moda e estilo, Modelo GG