Mãe e filha são impedidas de embarcar em avião por serem “pesadas demais”

Extraído descaradamente na íntegra do Uol Notícias

Duas mulheres americanas foram impedidas de embarcar em um avião da companhia aérea Southwest Airlines por causa do seu peso.
Kenlie Tiggeman e sua mãe, Joan Charpentier, ouviram de um funcionário da companhia, diante de outros 100 passageiros, que eram “gordas demais para voar”.
A companhia aérea pediu desculpas pelo incidente, que aconteceu no domingo de Páscoa, dia 24 de abril, durante uma conexão que a mãe e a filha fariam em Dallas.
Tiggeman, uma estrategista política que mora em Nova York, contou a experiência no seu blog, em que relata suas tentativas de perder peso.
Ela, que já chegou a pesar cerca de 180 quilos, perdeu mais de 55 quilos nos últimos 2 anos com uma dieta rigorosa e uma meta de mil minutos de exercícios por mês.
“Eu estive em pelo menos 50 voos e nunca experimentei o desrespeito público, a humilhação e a discriminação flagrante a que fui submetida ontem à noite, no meu voo da Southwest Airlines”, disse no blog.

Passagem extra

Segundo Kenlie Tiggeman, ela e sua mãe estavam na fila do embarque quando um funcionário da companhia aérea as abordou, dizendo que elas não poderiam embarcar sem comprar uma passagem extra.
“Eu perguntei a ele quais eram as restrições de peso da companhia aérea e ele disse que não sabia, mas que nós éramos muito pesadas para voar”, disse a estrategista política ao canal de televisão americano WDSU.
A política da companhia para passageiros com sobrepeso estipula que os clientes que não cabem entre os braços dos assentos – uma distância de 43 centímetros – devem comprar uma passagem extra, para terem direito a duas cadeiras.
“Eu sei que tenho muito peso a perder, mas eu definitivamente não sou muito pesada para voar. Faço isso o tempo inteiro, em voos nacionais e internacionais, e nunca fui abordada desta maneira”, afirmou Tiggeman.
No relato que faz em seu blog, ela conta que uma terceira mulher também foi abordada pelo mesmo motivo.
As três finalmente conseguiram ocupar seus lugares no avião – sem problemas de espaço – depois da intervenção de uma supervisora da companhia.

Desculpas

De acordo com o canal WDSU, de Louisiana, Estado natal de Tiggeman e onde mora sua mãe, uma porta-voz da Southwest Airlines disse que os funcionários são treinados para falar discretamente sobre estes assuntos com os passageiros.
No entanto, mãe e filha dizem que a conversa sobre seu sobrepeso ocorreu em frente a outros 100 passageiros, e incluiu perguntas sobre o tamanho das roupas que elas usavam.
“Foi o pior dia de toda a minha vida. Eu me senti envergonhada e humilhada”, disse a mãe, Joan Charpentier.
As três mulheres receberam cupons para descontos em passagens no local e desculpas dos funcionários, que foram gravadas no celular de Kenlie Tiggeman e publicadas na internet.
O relato no blog também chamou a atenção de um executivo da companhia, que entrou em contato para desculpar-se e oferecer mais cupons de desconto.

9 Comentários

Arquivado em Preconceito

9 Respostas para “Mãe e filha são impedidas de embarcar em avião por serem “pesadas demais”

  1. Shirlei

    Se cupons de desconto tirasse a vergonha de dentro da gente …. aff, sem comentários

  2. Máyra Nobre

    Falta de Respeito

  3. Cris

    É a treva mesmo! Isso cabe uma indenização bem gorda, pra esses trouxas pensarem antes de desrespeitarem alguém e esse funcionário deve ser demitido por justa causa!!!!

  4. Natali Martins de Oliveira

    Em que mundo vivemos… Naum sei se dá nojo pela falta de respeito ou dó pela pobreza de espirito de uma pessoa assim!!

  5. Aff nem me fale…
    è cada coisa que ´so por Deus….
    O pior foi o comentario de um tolo que falou que ela tem que pagar sim duas
    poltronas faça meu favor né….
    Tenho direito eu gorda oui magra e lutarei sim enquanto tiver viva…

    Um grande bjuu

  6. Lauren

    Aonde chega a falta de senso e desrespeito das pessoas!!! Que preconceito idiota!!!

  7. Paula Regina

    Desrespeitosos ao extremo. Até perguntar o número da roupa que usam… beira a baixaria.

    E Shirlei concordo contigo, como se oferecer brindes apagasse tudo o que foi dito e feito.

    Já esta mais do que na hora das linhas aéreas entenderem que até magros e esquálidos acham aquelas poltronas um aperto de tão pequenas. Só mesmo mico ou camundonho, com seus corpinhos minúsculos, cabem ali com folga.

  8. angélica

    mas o Brasil nao fica mto atras, ja tive q pedir o extensor do cinto do aviao pra poder ao menos respirar. Viajo mto de aviao e logo percebe-se o olhar indiscreto dos comissarios. Fora q alem disso, sou alta e minhas pernas tb nao cabem na extensao entre uma poltrona e outra. Por isso e por outros motivos, qdo posso estou preferindo o ônibus. Semana q vem, viajarei pela TAM, é a primeira vez q viajo com a cia dentro do Brasil, quero ver como será o tamanho do cinto!Na GOL tenho q pedir sempre o extensor, e os funcionarios nao sao nada discretos ao me atenderem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s