Pensamento aleatório: Quanto seria plus size o bastante pra você?

Por Dani Lima

Ainda a pouco li uma matéria no Chic, falando sobre o editorial capa de 10 páginas da Vogue Austrália de Setembro. O trabalho em questão, é “modelado” pela americana Robyn Lawley, que segundo rápida busca no Google, parece ter manequim 44.

Fiz um comentário lá no Facebook e achei pertinente compartilhá-lo aqui!

Ahn cara, tenho preguiça dessa discussão que é gerada sempre que rola um editorial plus size pra alguma Vogue, iniciada por “mas essa modelo é plus size aonde?!” 
Seria bem mais bacana ver uma modelo 46/48 em edtoriais, mas se a menina é 44 pequeno, tanto faz, ela é plus size igual pra esse tipo de material na moda “convencional” e merece nosso reconhecimento pela “quebra” de conceitos, né?! 
Queremos as 48 lá, mas se tem que começar nas 44, dou força do mesmo jeito!

E então, o quanto seria plus size o bastante pra você?

31 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, O que rola por aí

31 Respostas para “Pensamento aleatório: Quanto seria plus size o bastante pra você?

  1. Cris

    Acho que discutir se ela é ou não pluz size, é um tempo perdido. O importante mesmo é que algumas PORTAS estão se abrindo no mundo da moda para as modelos pluz size, e as roupas não tem mais cara de roupa de vovó.

    bjs!!!!

  2. A partir de 48 eu considero plus size de verdade! Sei que 44 já é muito além do considerado “aceitável” pela indústria da moda, mas ainda não me sinto representada de forma alguma por este tamanho.

  3. Amanda Maia

    Plus é do 46 em diante… 44 é o numero mediano… Claro que pra industria da moda onde tem aquelas modelos 36, 44 é absurdo, mas para o nosso universo plus 44 é pouco…

    Bjos

  4. Gabriele Valadão

    Sou uma mulher gorda e me considero plus size vestindo 44. Com esse tamanho não é assim tão simples ir a uma loja comum e comprar calças jeans ou vestidos de festa por exemplo e nesses casos recorro a lojas especializadas.
    Não me enquadro em nenhum padrão de beleza pressuposto, agora não posso sequer ser considerada plus size?
    Acredito que o mercado da moda plus size deve sim contemplar modelos de todos os tamanhos à partir daqueles que são negligenciados pela industria convencional, afinal desde que comecei a me interessar pelo assunto e ler o blog entendi que a moda plus size surgiu para tornar a moda mais democrática e não mais restritiva.
    Assim acredito que tanto os tamanhos quanto a diversidade de formas de corpo devem ter espaço em editoriais de moda e a Vogue realmente pode ter deixado a desejar em alguns aspectos porém tem feito um trabalho pioneiro.

    Enfim só um desabafo e parabéns as meninas do blog pelo belo trabalho que tem colaborado para a construção da minha auto-estima.

    beijos

  5. Acho que a garota do editorial não é plus size. Ela é normal. Ou por nção ser esquelética deve ser automaticamente alçada à categoria de plus size?

  6. Paula Regina

    Não considero a modelo retratada como plus size, sinceramente. Obviamente que, perto das modelos tradicionais ela estaria acima dos padrões e regras fashionistas.

    Contudo, um passo foi dado e há alguma representatividade envolta.

  7. Gitah Oliveira

    Certa vez em uma discussão sobre preconceito em um encontro realizado por um blog plus, me senti oprimida por algumas participantes por ter o manequim 44. Ao expor a minha opinião fui questionada da seguinte forma: Mas voce, ahh vc não é gorda! Acredito que o universo plus size seja mais do que um segmento de moda, representamos muito mais, temos a obrigação de ajudar a nova geração a lidar o preconceito por estar acima do peso. Quantas de nós enquanto crianças e adolescentes não sofreu com bullying na escola? Se começarmos a oprimir umas as outras pelo manequim ( o que pra mim é só um detalhe ) acredito que todo o sentido da proposta inicial se perde no meio da discussão de moda. E na verdade tenho a mesma dificuldade do que qualquer menina com o manequim 48 para comprar roupa, sofro da mesma maneira com piadinhas de mal gosto por não parecer a Giselle Bundchen…
    Se começarmos a segregar umas as outras daqui a pouco seremos um conjunto de grupos selectos, dividido pelo manequim, que não representa nada.

  8. Natália

    O problema de moças como eu, tamanho 44, é que dentro de todos esses rótulos não nos encaixamos em nenhum. Gorda de mais para modelos tradicionais, e magras de mais para modelos plus size. Na boa, sofremos um pouco de preconceito.

  9. Samara

    Concordo com a Gitah, tenho muita dificuldade em encontrar roupas, 44 ou 46, não sou “tão grande” mas não sou pequena o bastante para um “G” normal! É preconceito sim, rotular, quem é GG o bastante. Tive muito interesse ano passado em tentar ser modelo plus, mas fui discriminada como “magra” demais para isso. Não entendia, mas percebi que ainda existem padrões neste ramo também. Acho que o importante é existir moda para todos os corpos, homens e mulheres! …. amo este blog!

  10. Eloiza

    Penso que temos que esquecer os rótulos.
    Vi nos comentários anteriores que tem menina que sente discriminadas por não se enquadrar em nenhum dos padrões pré determinados pela sociedade (nem magra, nem plus).
    lembramos que o termo plus size é meramente comercial, não representa nenhum movimento social.
    Gorda, magra ou “fofinha”, temos é que respeitar as diferenças e aceitar as pessoas como são, sem tentar inclui-las em determinado grupo.

  11. Eu como modelo plus size sinto esse preconceito na pele pois apesar do meu manequim ser 46 sou considerada pequena para os padrões que algumas pessoas também impõe para definir o que é ou não uma plus size. Vale lembrar que plus size significa tamanho maior e não quilos a mais. Sou um mulherão, visto G/GG mesmo que não pareça e me sinto linda assim. Existe uma diversidade de corpos e não podemos defender mais um preconceito limitando quem é ou não é plus size. Acredito que temos que nos alegrar vendo editoriais assim, pois é uma barreira que estamos ultrapassando e com isso abrindo portas em lugares limitados às modelos 36/38.

  12. Ariane

    Bom dia!!! Acredito que apartir do 44 mas para fazer um trabalho legal na midia, imprensa e ate mesmo catologos, eles deveriam escolher as plus size apartir do 48, ai sim a valorização e maior. E o incentivo tbm!! Somos todas MULHERÕES PODEROSAS, SIMMMMM!!!!!!!!!!

  13. Levando em consideração que a moda só aceita modelo 36, sendo ela 44/46, pra mim é plus.

    Mas sei lá…acho que a gente tem que parar de ficar rotulando se fulana é ou não plus. Ser plus é ser normal. Só que ao invés de PP, somos GG…não entendo porque ficar “marginalizando” o fato de ser gordinha…

  14. A moda plus size veio para dar espaço a DIVERSIDADE , só que infelizmente, dentro dela esta tendo padrões estabelecidos , onde pessoas que vestem 50 ou 52, já estão com dificuldade de arrumar trabalhos como modelos plus size,
    Eu visto 50 ou 52 sou alta tenho estrutura larga, e se um dia eu chegar a vestir 46 já vou estar magra, mulheres mais baixas vestem numerações menores pois a estrutura é mais estreita , e acho que a moda plus size deveria mostrar todas as mulheres que são plus, sem discriminação com nenhuma.
    Então acho sim que a moda plus size deve ser para diversidade, devemos ficar felizes com as conquistas de já ter uma modelo 44 em um editorial de moda, mas não devemos nos contentar e nos acomodar , e fico um pouco triste de ver que aqui no blog que se chama MULHERÃO, onde vi tanta luta contra preconceitos, começarem a falar que esta com preguiça dessa discussão _ é somente através da conversa , da força de vontade em discutir pacificamente, que quebramos cada vez mais padrões,
    Que a moda não tenha preconceito, nem com os mulherões 44 e nem com os mulherões com numeração maior, que seja feita para todos…
    E vamos lutar contra o preconceito, pq esta existindo muito com as meninas que vestem 44 e tb com as que vestem 54 ou mais …

    • renatavaz11

      Nadja,

      Desculpe-me, mas preciso defender a Dani quando ela diz estar com preguiça dessa discussão gerada sempre quando aparece uma modelo plus size em revistas, mas que não é considerada plus size por algumas mulheres. No meu caso, também fico cansada de tanto ter que explicar que embora eu seja magrinha aos olhos de quem usa um manequim 52, sou grodinha d+ para uma loja que vende tamanhos tradicionais. Já discutimos isso há 2 anos e parece que a visão de algumas pessoas mudou muito pouco.
      Modéstia à parte, embora já existissem alguns sites de gordinhas na internet e até mesmo o trabalho de modelos plus size, há dois anos, apenas com modelos que usavam manequim 48/50, foi preciso que uma mulher de 72 Kg, 1,72m e manequim 44 conseguisse destaque acerca desse assunto na mídia.
      Outra coisa, há uma blogueira por aí que desqualifica toda modelo que usa manequim menor do que 50. Isso porque ela deve usar manequim 56, eu acho. Só que, garotas, a população brasileira é composta de 50% de pessoas acima do peso. Mas desses 50% apenas 13% tem obesidade mórbida. A maioria, por incrivel que pareça, é composta por mulheres que usam manequins 44, 46 e 48.
      Bom, este texto não é todo para vc, Nadja, apenas o primeiro parágrafo. É que comecei a psicografar aqui e não parei mais. rsrsrs
      E só para acrescentar, gostaria de dizer, mais uma vez, que o Blog Mulherão não é um blog para gordas. É um blog para mulheres que se gostam como são. E pronto!

      Beijos,

      Renata

      • Renata, não falei mal da Dani, só falei que fico triste ao ver que as pessoas estão cansadas de lutar, justamente em um blog, como este que sempre foi e ainda é inspiração e o manual para quem esta acima do peso ….
        Quanto a mim deixei bem claro, que sou contra ao preconceito das pessoas que usam QUALQUER TAMANHO …. e a favor de que a moda seja ainda mais diversificada, já que hoje em dia tem mulheres com numeração 50 ou um pouco mais não por terem obesidade mórbida e sim pq hoje a população esta ficando mais alta tb e mulheres altas vestem números maiores … E no mundo da moda, tem lojas que vendem ate a numeração 60 ou mais, mas não colocam representantes dessa numeração nos desfiles _ meu desejo Renata , não é brigar e dizer que alguém que veste 44 não é plus , meu desejo é sim , que um dia a moda seja cada vez mais diversificada em numeração e representada por varias numerações do pequeno ao grande

      • Nadja,
        não sei direito como você chama um sentimento de impaciência em debater as mesmas questões – questões estas que são até mesmo lógicas – durante anos, e com o passar deste tempo nada parecer mudar; por mais que você se esmere em tentar tornar as coisas claras.
        Eu, educadamente, digo que “estou com preguiça” rs

        É um fato que para a moda convencional, a inserção de uma modelo 44 em um editorial pra tão tradicional publicação (a Vogue), é “diferente” e não usual. E esta mudança é que estampa o avanço perante o que “pregamos”! E não é questão de “estar cansada de lutar” (até mesmo porque, mais do que por uma “luta” por direitos iguais, tenho prazer de escrever para o Mulherão por dividir experiências, dicas… a idéia de “Manual de sobrevivência para mulheres acima do peso”, sabe? Levo a sério!) pois se existe de fato uma luta, ela precisa ter uma primeira batalha vencida, e ao meu ver, editoriais como este ornam satisfatoriamente a estante de troféus! E pode ser que existam as pessoas que queiram mudanças a jato, e que, ao comparar o tempo em que o conceito “plus size” apareceu com força e como a inserção dele na moda convencional vem acontecendo de forma gradativa, pense que tudo está demorado demais e que temos de ser incisivas em nossa causa.; contudo, consigo entender que basicamente tudo na vida vem de forma gradativa e temos que ficar felizes com as pequenas vitórias do dia-a-dia, né?!
        Dizem que me contento com coisa pouca, mas acho que apenas aceito dar tempo ao tempo!

        Além do que, toda esta discussão vai muito além do “simples” fato da moda convencional “se acostumar” a modelos maiores. Passa também – e acredito ser uma questão até muito mais importante – por questões de diversas amigas que inclusive se manifestaram aqui nos coments.
        Eu visto manequim 48, tenho peito grande, não tenho bunda e minha barriga é relativamente saliente; sou gorda sob qualquer prisma… seja a pessoa que me observa magra ou gorda. Em tese, eu poderia dizer que a modelo deste editorial “não me representa”.
        Mas garanto que ela representa alguém (vide os coments e dados da Rê rs) e alguém que, de certo, não era representado nos parâmetros convencionais da moda, até bem pouco tempo atrás, quando não existia tamanho burburinho plus size no mundo fashion – ou melhor, quando tampouco existia o conceito formado perante a sociedade (afinal, pessoas gordas em relação à moda sempre existiram, né… a manifestação do conceito é que é recente!)

        E vale lembrar que se temos um conceito de “tamanho maior”, é porque existiu em algum momento um tamanho base, o qual tomamos por referência, correto? E seguindo esta linha de pensamento, as mulheres manequim 44 figuram os tamanhos grandes, tanto quanto eu e meu manequim 48, bem como uma moça manequim 54!
        E se eu tenho que lutar por alguém grande, luto pelo manequim 44 também!

        Mas claro, aceito sua divergência de pensamento, que nem é tão divergente assim… só acho que tenho um pouco mais de paciência para esperar a moda se transformar, ao passo que, pelo que entendi, você gostaria que já tivesse “acontecido”! rs E embora tenha minha “preguicinha”, as vezes gosto de conversar sério também! rsrs

        Beijinho!!

  15. Pingback: Chic diz que é divertido? Mas para quem? |

  16. sandra

    devemos pensar erm altura e peso, e depois em manequim nro esse ou aquele… para quem tem 1.70m, tamanho 44 não é nada, mas para quem tem 1.50m, é gorda. minha opinião… bjos.

  17. Tatiana

    Plus size, para mim, é a partir de 46, já que pelo menos seguindo experiência pessoal é a partir desse manequim q fica difícil achar algo “vestível” nas lojas. A moda, cada vez mais está voltada n para as pessoas magras mas para as magérrimas. A modelo, mto embora n faça jus ao plus size q estamos acostumadas aqui no fórum, em comparação ao q é usual no mundo da moda, já sinaliza uma quebra de padrão q acho mto positiva. Pois convenhamos, por mais q n houvessem mulheres acima do peso no Brasil, o q é surreal, nunca teríamos aquele corpo delgado das maiorias das tops.

  18. Eu considero plus size do 48 em diante, 48 em diante são gg, antes são só g é para mim plus size é gg, bjks e sejam feliz independente se pp ou gg, bjks

  19. Simone

    Independente do tamanho se é 44, 48 ou 56, o que eu acho mais bacana é a quebra de preconceitos, eu quero abrir uma revista e me ver nela, todas queremos isso, (uso 44/46 e sim sofro pra achar roupa, em lojas plus size fica grande e em lojas dita “comuns” eu não tenho muitas opções, eu sei o quanto já chorei em provador de loja…), se a Vogue ou qualquer outra revista irá inicialmente ter editoriais com mulheres usam 44, que seja, pois pelo menos é um ínicio… Bjs à todas as meninas do blog!!!

  20. Como atual manequim 44 concordo plenamente! Aliás agora começo a me questionar: se de 38 pra menos é modelo fashion e só acima de 46 é plus size, nós que usamos 40, 42 e 44 estamos no limbo? Fora de todos os padrões de lojas e beleza?

  21. Como atual manequim 44 concordo plenamente! Aliás agora começo a me questionar: se de 38 pra menos é modelo fashion e só acima de 46 é plus size, nós que usamos 40, 42 e 44 estamos no limbo? Fora de todos os padrões de lojas e beleza?

  22. Solange Rocha

    Ah!!!!!!!!! Quer saber sou manequim 44 e apesar de ser dificil comprar roupa para mim sou feliz assim e quer saber que se dane o resto, bjs.

  23. kiria

    44 considero intermediaria rsrsrsrs,porque realmente,em lojas normais é dificil de encontrar,e nas plus size tmb!!!eu sou 42/44 e ultimamente ñ passo mais sufoco porque eu mesma faço minhas roupas(blusas,vestidos etc), porém na busca pelos jeans fica dificil de encontrar ,muito dificil mesmo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s