Espaço da leitora: Carol Lages

Por Renata Poskus Vaz

No último Dia de Modelo conheci uma leitora muito especial e com quem me identifiquei muito. Talvez seja pelo fato dela, assim como eu, ser apaixonada por dança. Carol é uma mulher iluminada, bem resolvida e muitíssimo bem amada. Pedi que ela contasse um pouco da história dela para vocês. Segue o depoimento da Carol:

“Ninguém acorda uma bela manhã manequim 52, isso não acontece da noite para o dia. Engordar sempre faz parte de um processo, porém se aceitar assim é um processo muito maior e mais gratificante.

Desde sempre lembro de estar acima do peso, das pessoas falando que eu era gordinha, fofinha. Chamavam-me de vitamina, proteína, a mais gordinha da família e meu pai deixava isso claro me apelidando carinhosamente de “ baconzitos” e Miss Pig. Cresci e a insegurança também. Até os 18 anos nunca tinha namorado e era tímida, do tipo que “fica perdida mas não pede informação”.

Cansada de esperar tudo mudar sem fazer nada, decidi ir atrás do que eu gostava. Larguei o magistério e fui dançar e estudar teatro, pra espanto de todos ao meu redor. Participei de uma oficina de dança contemporânea com o melhor bailarino e ser humano que conheci neste meio, o Sandro Borelli, que tinha como princípio que a dança é uma arte de movimentos que qualquer corpo disposto a isso realiza. Foi o primeiro passo para a minha aceitação!

 Nesta mesma época entrei para um grupo de teatro, emagreci – eu, na minha fase mais magra alcancei, no máximo, o manequim 42 – e me percebi como pessoa e mulher, mas num meio muito cruel que é o das artesem geral. Vireia “gostosona” e descobri o lado B do que eu tanto gostava, porém apreendi a ter jogo de cintura, sair dos testes do sofá e a ter classe lidando com todo tipo de gente. Tudo dando certo, me profissionalizei na área do teatro e da dança, me especializei na cultura cigana e no trabalho com o feminino, o corpo e a aceitação do mesmo.

Em 2004 conheci meu atual marido, em 2006 engravidei e tive o melhor presente da minha vida. Descobri o que era amor de verdade, amor de mãe. Mas como nem tudo são flores, engordei 22 quilos na gravidez e logo após o parto precisei de remédios fortes e além de dores tive que encarar um total de 50 quilos a mais num corpinho que já não era tão “inho”. O pior de tudo não foi a doença, nem o tratamento, foi a reação das pessoas !

 Eu praticamente fui apagada do meio, sempre que encontrava alguém era uma cara de espanto seguida de “nossaaaa como você tá diferente !!!” e eu sabia que não era pra melhor. Isso foi acabando comigo. Não pude mais dançar (evento gorda, nem pensar). Resolvi estudar, fui cursar fisioterapia, encontrei mais preconceitos e depois de 3 anos precisei de ajuda. Não tinha como negar, mas isso tudo estava acabando comigo. Eu estava me largando, só tinha vontade de chorar até o mundo acabar e depois de um assalto (que foi só a gota dágua) me peguei com pânico das pessoas e de sair na rua.

De médico em médico a indicação de todos era a cirurgia bariátrica para os meus 126 quilos da época. No final do processo para a cirurgia, com exames prontos e etc, resolvi que iria tentar de novo. Achar gente muito feliz depois deste procedimento seriíssimo que é a cirurgia é fácil, mas fui atrás de quem estava mal por ter dado errado e os casos eram muitos e chocantes. Não queria aquilo pra mim, não valia a pena arriscar perder a saúde só por causa da pressão do mundo em prol da magreza. Era um tal de tô sem força muscular, não consigo andar, com problema disso e daquilo, precisando de ajuda para as atividades diárias, mas valeu a pena porque estou magra. É um absurdooo. Depois de achar um médico psiquiatra muito fofo combinamos um tratamento alternativo e abdiquei da cirurgia, comecei a  emagrecer com toda a calma do mundo, voltei a dançar e levei a sério os convites para trabalhos como modelo pluz size.

 Neste processo precisava de um lembrete visual, tipo esses que a gente cola na mesa de trabalho ou na porta da geladeira. Então, encarei uma mudança radical com meu cabelo, passei máquina dois e me surpreendi quando me senti linda mesmo careca e acima do peso. Fui obrigada a olhar além do rosto e do cabelão (foco de toda gordinha em fotos) e me vi como um todo: uma mulher feminina, forte e poderosa mesmo sem as longas madeixas.

Foi neste momento, onde consegui dar a volta por cima e me amar além de qualquer pressão externa, que me descobri um mulherão de verdade. Mulherão de carne, curvas, osso, muita sabedoria e amor próprio.”

Veja o ensaio fotográfico que a Carol fez durante o último  Dia de Modelo Plus Size: 

  

 

 

 

Fotos realizadas no Dia de Modelo Plus Size. Fotógrafo: Hilton Costa. Make: Jovianny Sierascky. Cabelo: David Oliveira. Produção: Barbara Poskus, Nathy Arias, Fê Avila e Mayara Russi. Direção: Renata Poskus Vaz.

24 Comentários

Arquivado em Uncategorized

24 Respostas para “Espaço da leitora: Carol Lages

  1. Que linda Carol!!!
    Já tinha lido uns textos seus e gostei mto da forma como vc escreve, me identifico!! E com essa história, pode começar a auto biografia!!!

    bjooo

  2. hellen

    espetacular historia, muito linda ela! parabens que tu sejas muito feliz, sucesso!

  3. Gente, ela é perfeita!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Parabéns, querida!
    Beijoks,
    Fabí.

  4. DÉBORA RODRIGUES MAIA DE SOUZA

    Aiiin até me arrepia ler a historia da Carol, acompanhei de certa forma de perto pois somos amigas virtuais que passou a amizade pro real, e ver que a Carol finalmente aceitou seu corpo pois sei que isso á fazia sofrer muio me deixa muito feliz, Carol hoje você é exemplo pode ter certeza que por sua causa MUITO mulherão vai se encontrar também Um beijo linda amiga!!!

  5. Letícia Tetto

    Carol, já sabia um pouquinho da sua história, mas fiquei impressionada com o seu amadurecimento como mulher! Te desejo muito sucesso! Você está lindona nos ensaios! Beijo!

  6. Marina Sena

    Além de linda e super estilosa é muito batalhadora e corajosa, adorei!

  7. BUÁAAAAAAAAA….
    TO CHORANDO ATÉ AGORA!
    É CAROLLLLLL…. REALMENTE TEMOS MUITO EM COMUM…..
    A DANÇA, O TEATRO, O CABELO, A MATERNIDADE….. ATÉ O TANTO DE KG ENGORDADOS NA GRAVIDEZ!!!!!
    GÊMEAS??? KKKKKKKKKKKKK
    MAL TE CONHEÇO , MAS JÁ TE AMOOOOOOOO!!!!!
    PARABÉNS POR SER A MULHER QUE ÉS!!!!!
    BEIJUSSSSSSSS DA MAIS NOVA FÃ!
    BIA NOVAES

  8. Aila

    Carolinda, Carmem, adoro suas palavras, adoro o modo com enxerga a vida. Sinto admiração e honra, sempre, por fazer parte da tua dança e da tua família.

  9. Genteeeeeeeee que mulher linda !!! Parabéns e sucesso.

  10. Mariana Parra

    Tive o previlégio de estudar com esse mulherão no primeiro semestre de faculdade. E essa carol que eu conheci me deu muitas forças em vários momentos que eu precisei. Hoje, mais do que nunca, tomo esse mulher, amiga, mãe, como um exemplo de auto-estima e amor prórpio. Parabéns Carol, você é linda demais! Fico feliz por ter conhecido você!!!!

  11. ana claudia

    carol vc e´muito linda garanto que por dentro e´mais ainda pq vc e´uma vencedora um grande beijo pra vc e parabens

  12. Ahhhh que bom receber tanto carinho !!!!!
    Juro que até chorei lendo os comentários =)
    Obrigada, de coração a todo mundo que se manifestou.
    Beijooosss

  13. Melissa Mell

    Nossa, que orgulho!
    Conheci a Carol há anos e, mesmo tendo perdido contato, o amor não diminuiu e ainda a chamo de irmã. A Carol é MUITO LINDA, uma beleza que transcende essa das fotos – então já dá pra imaginar o tanto, né? Ela tem um olhar, um sorriso, um jeito que é tempestade e doçura ao mesmo tempo. Além disso, pelo texto já dá pra ver que também é inteligente, especial e sensível, e como percebe a si e a tudo que há ao seu redor.
    Sinto muito orgulho de ti ao ler esse texto, irmã, orgulho pelo ser humano cheio de brilho que você é, e pela sua decisão “não-mórbida”.
    Também fiquei triste por gostar tanto de você e não ficar sabendo de tudo isso que você viveu. Mas essa tristeza vira alegria quando eu percebo tudo o que você conquistou durante esse processo, e que venham mais textos como este, pois muitas mulheres se beneficiariam de uma cabeçacomo a sua.
    Parabéns ao Mulherão por apresentar a Carol a quem não tem a sorte que eu tive de conhecê-la.
    Bjs a todas
    Mel/ Bela Flores

  14. Jaqueline

    Lindaaaaaaaa maravilhosaaaaaa

  15. Kamila

    Que história linda Carol! Me motivou ainda mais a me amar e a me aceitar como sou. Continue assim, mostrando sua garra e mostrando ao mundo que não precisamos ter manequim 36 para ser feliz! Quase fiz a bariátrica, mas depois que vi os riscos superando os benefícios desisti e ainda estou no processo de me aceitar como sou, mas depois da sua história fiquei empolgada e motivada.
    Grande beijo,
    Kamila

  16. FABIANA

    ADOREI SUA HISTORIA… ODEIO GNT PRECONCEITUOSA SABE…QUE DIACHO QUE PARA SER FELIZ TEM QUE SER MAGRO? QUE COISA!!!!! AS PESSOAS E O MUBDO DEVEM ABRIE OS OLHOS… SE DEUS QUIZESSE QUE FOSSEMOS IGUAIS ELE TINHA FEITO NOS EM SERIE…MAS NAO… SE SOMOS ASSIM COMO SOMOS ENTAO SOMOS PERFEITOSSSS….

  17. LaH

    nossa isso que é superação!! que legal!!
    e vc esta bem mais bonita agora !!
    Bjãoo xau xau

  18. Parabéns pela sua superação Carol, continue assim com uma boa auto-estima

  19. Carla Mirwald

    Beleza forte e incontestável!!! Diva!

  20. Adriana Prado

    Carol, vc é show!!!
    Linda por dentro e por fora.
    Sou sua fã.
    Bjokas

  21. Amanda

    Carolina,
    histórias como a sua servem de inspiração. inspiração pra gente, pras pessoas a nossa volta!
    o mundo não é feito de pessoas iguais e as pessoas precisam entender isso de uma vez por todas!

    parabéns pela garra, pela força, pela decisão e por ser tão linda!

    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s