Arquivo do mês: setembro 2011

Sugestões de vestidos de festa para quem veste a partir do manequim 44

Por Renata Poskus Vaz

Está à procura de um vestido de festa tamanho GG? Os modelos abaixo são da Fesperamor. Veja só:

 

42 Comentários

Arquivado em Vestido de festa

Obra de arte

Por Keka Demétrio

Falo e repito isso a todo instante para mim mesma e para um monte de gente que vem conversar comigo: A coisa mais importante das nossas vidas somos nós mesmos! Devemos nos lembrar sempre disso, mas jamais esquecermos que mesmo nos dando toda essa importância, fazemos parte de um todo que é composto por bilhões de outros seres humanos que também sonham, desejam e possuem suas próprias essências. Somos todos conectados pela lei da atração e da ação e reação. Ao mesmo tempo em que somos um, somos o todo. Acho isso absolutamente maravilhoso e fantástico. Você sou eu e eu sou você através dos pensamentos que emitimos pelo, e ou, para o outro.

Quando nos entregamos aos pensamentos de melancolia, tristeza e depressão, quando, por exemplo, alimentamos a dor de ausências inesperadas que criam dúvidas impostas por resquícios de outros tempos estamos alimentando a falta de fé nos nossos sonhos. Quem não acredita em sonho, não realiza.

Geralmente quando nos encontramos assim começamos a nos lembrar das pessoas mais importantes de nossas vidas e sem querer as atingimos através das nossas energias negativas. Ah, faça-me o favor, ninguém merece ser triste, deprimido, mas merece menos ainda ser envolvido por estes sentimentos vindos de outras pessoas. Portanto, muita atenção, porque quando você se sente um lixo, pode estar também criando um aterro para aquelas pessoas que diz amar. Nossa responsabilidade neste aspecto é gigantesca. Cuide dos seus pensamentos, dos seus sentimentos, para que eles possam te trazer de volta somente amor, esperança e fé.

Ou você acredita mesmo que o sol não irá nascer porque você decidiu estar triste e não querer levantar da cama? Acha mesmo que a luz do sol não vai continuar a aquecer seu dia porque você preferiu a solidão fria do seu quarto? Ah, você é um filho de Deus precioso, porém, o sol não desiste, ele, assim como você, foi criado para ser estrela, para brilhar, aquecer, iluminar, dar vida, colorir o mundo. Ele com seus raios e você com seu sorriso.

A cada milésimo de segundo você está tendo a oportunidade de desenhar na tela da sua vida. Não queira ser mais um Van Gogh, não espere morrer para ser admirado por ninguém, principalmente por você mesmo. DEUS te oferece todas as ferramentas de que necessita para fazer da sua vida uma obra de arte fabulosa e fantástica, digna de um Louvre. Agora, misturar os materiais e escolher o melhor método de aplicação depende só de você.

20 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Preconceito, Relacionamento

Quero mas não posso. Ou será que posso?

Por Edu Soares 

Caso ou compro uma bicicleta?

Bem, minha história começou há sei s anos, quando começamos a namorar. No começo, como todos os relacionamentos, tudo era lindo, “perfeito”. Apesar de tudo lindo, ele (meu noivo) sempre dizia que não queria casar, pois não se via nessa situação e nunca havia sentido vontade de tal compromisso.Hoje penso que deveria ter largado dele naquela época, mas como amava muito, e como ele sempre foi muito carinhoso, atencioso e tantos “osos”, continuei imaginando que um dia a história poderia mudar. Passado todo esse tempo, ele quis noivar, compramos um imóvel, e estamos “caminhando”…

Mas depois desse tempo razoável de namoro, sinto que esfriamos. Tem vezes que passamos uma semana longe um do outro. Não tenho mais certeza se quero casar, nem ao menos se o amo. Pois quando o olho não sinto o mesmo amor. Não sei se é fase normal que desgasta o relacionamento, ou algo assim. Sei que me sinto muito confusa, porque também sei que ele é um homem pra casar. E nesse tempo que começamos a esfriar, outra pessoa apareceu, e o que estava na média, piorou. Não tenho o que reclamar dele, não brigamos, ele nunca foi baladeiro, mulherengo ou coisa assim. Porém creio que não dá pra casar sem amor, e sinto que para ter certeza de que o amo ou não devemos ficar longe.

Mas tenho medo de terminar e descobrir que ele sim é o homem da minha vida…”

A dona do relato acima é Tamires, tem 30 anos, trabalha no ramo comercial, mora na grande São Paulo e como ficou claro, sofre de um dilema relativamente comum para diversos casais: a sequela de algo mal resolvido no passado.

De certa forma, seu desabafo me fez lembrar o recente filme Sem Limites, uma das películas mais interessantes dos últimos anos e, disparado o segundo melhor longa de Robert De Niro (na minha opinião perde apenas para o non-sense Machete) nos últimos dez anos de escolhas capengas do ator americano. Sinopse: escritor com imaginação em curto circuito não consegue obter qualquer tipo de ideia para compor um livro que já deveria estar nas mãos de sua editora. Como resultado, a cachaça torna-se amiga inseparável e sua quitinete beira o intransitável (sem contar que a namorada o abandona). Fadado ao fracasso, ele encontra um sujeito que lhe apresenta um comprimido chamado NZT. A droga permite que qualquer pessoa utilize 100% de sua capacidade cerebral (lembrando que alguns estudiosos afirmam que usamos apenas 10% do nosso intelecto). O então sujeito incompetente dá lugar a um gênio. Ele se lembra de tudo que viu e ouviu desde os tempos de infância, aprende mandarim e italiano em poucos minutos, transforma-se no grande nome do ramo de investimentos. Ou seja, é a perfeição em pessoa, do tipo que faz tudo melhor do que os outros, sem direito a erros. Se é verdade que a arte imita a vida, quantas doses da tal NZT você gostaria de tomar para acertar sempre nas suas decisões?

Até onde sabemos, a (cada vez mais avançada) medicina ainda não lançou no mercado qualquer tipo de droga que tonifique por completo nosso poder cerebral.  Mesmo assim, tenho certeza que alguns pensaram da seguinte forma: mulherzinha indecisa, viu! Fala que gosta mas quer acabar com o noivado! Essa merece um cara que a maltrate só para ela pagar os pecados!

Ou temos uma grande quantidade não descoberta de gênios perambulando entre nós ou o maldito pré-julgamento fala mais alto. E assim como aconteceu com Tamires, em algum momento da vida paramos para pensar da seguinte forma: continuei imaginando que um dia a história poderia mudar.

Qualquer escolha feita é um passo exclusivamente seu. Agora, o que pode te levar para determinado caminho é o conjunto de fatores acerca do momento vivido, seja no presente ou passado. Tamires tem medo (tempo presente) de dar o passo adiante (futuro) justamente por causa do pensamento indeciso do noivo no passado (como ela frisou: ele sempre dizia que não queria casar, pois não se via nessa situação e nunca havia sentido vontade de tal compromisso). Ter ficado com o cara mesmo sem qualquer tipo de perspectiva foi um erro? Talvez. Mas quem garante que o próximo namorado não iria ter o mesmo pensamento do atual? Aí entrou a velha teoria do “melhor deixar como está, afinal de contas não vou trocar o (in)certo pelo duvidoso”. E o tempo foi passando, passando, passando…

Inevitavelmente tudo aquilo que deixamos para trás (a contragosto) em algum momento da vida voltará a caminhar do nosso lado, como uma sombra que não some enquanto algo acontecer.  Anos depois da situação não/mal resolvida, Tamires teima em relutar mas sente que agora é a hora de mudar. O estoque de “melhor deixar como está” transforma-se aos poucos em “como seria se fosse de outra forma?”. Sendo assim, as outras opções jamais despertariam sua confiança/atenção em tempos passados começam a ganhar força. O conceito de “quero mas não posso ou será que posso?” surge a cada investida de quem nada tem a ver com isso (palavras dela: E nesse tempo que começamos a esfriar, outra pessoa apareceu, e o que estava na média, piorou).  A frase “O QUE FAÇO AGORA?” surge piscando em letras garrafais na sua frente. O tamanho e a luminosidade quase cegante do questionamento incomoda demais. Será que os tais 90% de inteligência adormecida seriam capazes de mostrar o melhor caminho a seguir percorrido? É apenas questão de inteligência (razão)? E o coração, onde entra na questão?Ou ele é apenas um musculo bombeador de sangue isento de influenciar nas escolhas?

Tamires tem como único “NZT personalizado” o estoque continuo de maturidade, onde residem seus questionamentos, discernimentos e escolhas. No filme, o protagonista começa a ter problemas quando a droga NZT acaba. Tomara que não aconteça na vida real.

11 Comentários

Arquivado em comportamento, Relacionamento

Sorteio: Kit Seda Clima Resist

Por Renata Poskus Vaz

Quer ganhar um Kit Seda Clima Resist composto por: 1 necessaire preta + 1 xampu Seda Clima Resist + 1 condicionador Seda Clima Resist + 1 creme para pentear Seda Clima Resist?

Então, mande a sua foto com um penteado de verão. As 40 primeiras fotos enviadas para blogmulherao@hotmail.com vão concorrer ao Kit. As fotos serão postadas no Blog Mulherão e no Facebook e o sorteio será feito no Randon Org. Participe!

O Seda Clima Resist remove todos os resíduos e prepara seu cabelo para enfrentar qualquer clima. Com a tecnologia Aqua-Resistant e filtro UV, ele ajuda a diminuir frizz e combate o excesso de volume. Suas propriedades de regulação da umidade criam uma capa em cada fio de cabelo e ajudam a proteger seus cabelos dos efeitos do ambiente.

16 Comentários

Arquivado em Promoções, Sorteios

Entrevista com Érica Calderal, a Beyoncé Plus Size

Por Renata Poskus Vaz

A carioca Érica Calderal, 30 anos, foi uma das revelações do cenário da moda plus size no ano de 2010. Ganhou o título de Miss Simpatia no primeiro concurso de Miss Plus Size do Rio de Janeiro, estrelou no catálogo da Elegance e da Kauê, duas das grifes mais queridas das consumidoras GG e também desfilou na passarela do Fashion Weekend Plus Size. Nos bastidores é chamada de Beyoncé Plus Size. E foi pensando nesse apelido carinhoso que érica realizou um ensaio fotógrafico produzido pela equipe do Blog Mulherão.  Quer conhecer mais sobre essa modelo? Então confira a entrevista abaixo:

Mulherão: Como começou a carreira?

Érica: Por insistência da minha família que não é nada coruja! rsrs… Principalmente da minha irmã, cabeleireira, amiga, assessora e empresária Luciana Violante. Fiz um book com poucas fotos e enviei pra algumas lojas que eu considerava sérias no meio Plus Size. Existiam poucas lojas, mas pesquisei, pesquisei, pesquisei e achei! Depois de 1 ano, fui “achada”! rsrs… A Cristiane Miranda, que hoje é minha amissíssíssíssíma, e também modelo, me achou no Orkut e me fez um convite para participar de um projeto aqui no Rio de Janeiro, do qual ela era responsável. Aceitei e até hoje estou trabalhando! Agradeço a Deus todos os dias por colocar pessoas tão especiais na minha vida!
 
Mulherão:  Sempre pensou em ser modelo?

Érica: Eu? Modelo? NUNCA! Só se fosse “modelo a não ser seguido”. Hahahaha… Brincadeirinha! Apesar de sempre sonhar em trabalhar no mundo da moda, nunca imaginei em me tornar uma modelo, até pq ser “modelo” de algo é uma posição difícil, que requer responsabilidade, comprometimento e muita, mas muuuuuita força de vontade e paciência!
 
Mulherão: Quais as maiores dificuldades encontradas na carreira?

Érica: Não encontrei muitas dificuldades não, mas acho que se essa pergunta for feita pra toda Plus Size do Brasil acho que a resposta será a mesma: RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADE e RESPEITO. Reconhecimento financeiro, profissional, pessoal, respeito moral, respeito à opção em ser Plus Size… E a oportunidade é questão cultural. Moramos num país tropical, eu, numa cidade onde os corpos sarados são “ditadura”, encontro dificuldade sim em conseguir um trabalho, tanto que os maiores trabalhos que fiz até hoje foram fora do Rio. Até consegui um trabalho no Rio, mas não condizia com meus princípios, então abri mão, apesar da dificuldade em oportunidades!

Mulherão: O fato de ser negra ajudou ou atrapalhou sua carreira, tendo em vista que grande parte das grifes só contrata modelos loiras?

Érica: Ajudou e muito! Hoje sou modelo de uma das lojas mais reconhecidas no meio Plus Size graças a minha raça. Uma loja do Sul do Brasil colocando uma carioca negra em seu catálogo foi algo inovador e que até hoje me rende MUITOS FRUTOS! Espero que venham mais e mais! Obrigada, Deus… por ter me dado a melanina! Hahaha….

Mulherão: Como foi ganhar 2 títulos no Miss Plus Size Carioca 2010?

Érica: Bom, dizer que eu não esperava ganhar nada é mentira! Ninguém participa de um concurso esperando perder, não é? Mas, 2 títulos numa única noite? #Morri! Hahahaha… Sim, sempre que falo no Miss Plus Size me lembro que vi todas as faixas, uma do ladinho da outra, mas meu olho foi direto na faixa “Miss Simpatia”.  Associei ao filme honônimo pelo qual sou loucaaaaaaa. Senti-me a própria Gracie Hart (Sandra Bullock) no filme quando recebi a faixa! Hahahaha…. Depois conquistei também o 3º lugar. Foi um momento único, portas se abriram pra mim, serei eternamente grata ao Eduardo Araúju, organizador do concurso, por confiar no meu talento e caráter.
 
Mulherão:  Você se considera uma mulher bem-resolvida? Explique.

Érica: SIM, EM TODOS OS SENTIDOS! Ter um marido que me apóia nas decisões mais loucas e complicadas. Ter uma família mais louca que eu, composta por uma mãe linda, 5 irmãos lindos (4 irmãos de sangue e 1 (uma) irmã que escolhi, Bruna Braga.), que fazem de tudo pra me fazer feliz, que me incentivam, que vibram comigo a cada trabalho realizado… Isso sim é ser bem resolvida! Olhar-me no espelho e dizer pra mim mesma: EU POSSO! E QUERO! EU CONSIGO! Isso sim é ser bem resolvida! Obs: Bem resolvida em TODOS os sentidos é mentira, falta ter a conta bancária da Renata Poskus! Hahahaha…


 
Mulherão:  Tem alguma mania?

Érica: Xiiiiii… muitas! Tirando a mania de tirar foto e usar make, pq essas são all concur, tenho mania de lavar as mãos toda hora, contar cada degrau de qualquer escada que subo, ler algumas frases de trás pra frente rsrsrs… É verdade, acreditem! Ler TODA a bula de remédio… Só coisa louca! Mas tenho manias boas também, como ler, pintar e escrever. Confesso que tenho mais manias loucas do que boas! Hahahaha…
 

Mulherão: Tem algum medo?

Érica: Sim! Tenho medo de escuro, de filme de terror e de lugar fechado. Sou claustrofóbica! E tenho muito, mas muito medo da solidão! 

Mulherão:  O que gosta de fazer quando não está modelando?

Érica: Essa eu respondo com toda certeza do mundo: virar a noite em família batendo papo e jogando carta! No verão, tomando uma coca geladinha, no inverno, um chocolate quente. É o que AMO fazer!

Mulherão: Ainda falta realizar algum sonho pessoal e profissional?

Érica: Sim, muitos. Meu maior sonho pessoal é ser mãe, pois tenho certeza que já encontrei o melhor homem pra ser pai dos meus filhos!. Quando comecei a modelar, comecei a alimentar alguns sonhos profissionais, como por exemplo: ver meu rostinho em uma revista, me ver em algum outdoor, fazer catálogos de grifes Plus Size, ver meu rostinho na TV, desfilar no FWPS… Esses eu já realizei, graças a Deus! Ainda falta realizar muitos, mas estão quase se realizando… É segredo! Hihihihi

Mulherão: Érica, por ela mesma:

Érica: Uma carioca, balzaquiana, TRICOLOR DE CORAÇÃO! Muito bem casada com um homem maravilhoso que apóia todas as minhas decisões; Faço parte de uma família que sonha meus sonhos comigo e comemora cada um deles realizados. Sou modelo, nas horas vagas trabalho como coordenadora de uma equipe de Analistas em TI numa empresa multinacional (rsrs..), adoro maquiar noivas, madrinhas, debutantes e tantas outras loucas que queiram me dar o rosto pra rabiscar! Hahahaha…. Frutólatra e Sorvetólatra, é assim que me considero pois sou viciada em fruta e sorvete! Rsrsrs… Nascida e criada em uma das cidades considerada a mais linda do mundo!!! Ahhhh… EU SOU FELIZ PRA CARAMBA!. E tem como não ser??? = )

 Fotos: Hilton Costa/ Make e cabelo: Equipe Kátia feitosa/ Produção: Érica Calderal e Cris Miranda/ Direção: Renata Poskus

72 Comentários

Arquivado em Modelo GG, Uncategorized

3 sugestões de vestidos para usar neste fim de semana

Por Renata Poskus Vaz

Separei três dicas de vestidinhos lindos para vocês usarem neste fim de semana. O primeiro é o meu predileto (reparem na sandália linda cor-de-rosa, perua como eu!), floral, bem justinho. O segundo é em animal print e o terceiro tem uma estampa que remete à folhagens e que muitas marcas usarão nesta primavera verão.

Os três são da Manuella Plus Size e a modelo é Aline Carvalho.

 

9 Comentários

Arquivado em Moda Verão