A diferença entre graça e desgraça

Por Renata Poskus Vaz

Desde que voltei do Rio de Janeiro, do concurso Miss Plus Size Carioca em que fui uma das juradas, pensei em postar algo meio chato que aconteceu por lá. Mas, com tanta coisa bacana, achei por bem deixar esse assunto para depois.

Quando cheguei com minha amiga e também jurada Cris Miranda na Lona de Jacarepaguá, local de realização do Miss Plus Size Carioca, aguardei a abertura do evento ao lado de uma cantina, afastada da entrada principal, da maior concentração de pessoas e, consequentemente, da imprensa. Depois de uns 10 minutos, um grupo de rapazes nos abordou perguntando se poderíamos conceder uma entrevista para um programa chamado “Rey da Imprensa”. Primeiro perguntaram se éramos candidatas. Eu disse que éramos juradas. Depois ,sem dizer que se tratava de um programa humorístico, um rapaz cujo nome é Fabio Matos iniciou a entrevista com minha amiga Cristiane. Não consegui ouvir sobre o que conversaram, mas sei que da minha vez ele fez uma série de perguntas de duplo sentido, sempre sobre comidas.

Rey da Imprensa entrevistando Cris Miranda

Sinceramente, não tenho nada contra programas de humor. Mas, acredito que piadas tenham limite. Após umas duas piadinhas sem graça sobre gordinhas, quando me perguntou se eu preferia ir à restaurantes à La Carte ou à restaurantes Self -service, eu disse que isso era um preconceito que tinham sobre gordinhas. Defendi que muitas meninas estão acima do peso não por gostarem de comer exageradamente, mas porque têm problemas metabólicos, outras porque sofrem de depressão e de suas consequências, como a ociosidade por conta do isolamento social e de distúrbios alimentares também. Oras, mesmo após minha “dura” educada (sim, porque agora faço a linha phyyyyna), ele continuou com piadinhas e piadinhas e piadinhas.

Outro dia mesmo, aqui no Mulherão, comentei que não achei correto uma modelo que deu entrevista ao CQC, depois sair falando mal da edição pois é de conhecimento público que a atração faz humor escrachado. Entretanto, quando me predispus a dar uma entrevista ao rapaz, não sabia que ele era um CQC piorado somado com um Pânico na TV de terceira linha, sem nenhum tato, sem nenhum respeito. Respeito qualquer jornalista, independente do seu veículo. Não o conhecia, mas acreditava que merecia o crédito da minha confiança e, por isso, aceitei dar entrevista.

Eu, tentando ser simpática e educada com o aprendiz de humorista

Após alguns segundos, pedi desculpas e disse que não poderia prosseguir com a entrevista pois eu era um exemplo para milhares de meninas acima do peso e que rindo daquelas piadas eu estaria compactuando com idéias preconceituosas. E completei: “você está em um evento de gordinhas, não é engraçado esse tipo de abordagem”. Eles desligaram a câmera e continuamos um bate-papo informal. Contei do Fashion Weekend Plus Size, do Blog Mulherão e dei uma sintetizada sobre o movimento plus size no Brasil. Afinal, muitas pessoas são ignorantes e fazem papel de babaca simplesmente por desconhecerem completamente a realidade de outras pessoas. Ele disse: “poxa, não sabia de tudo isso” E acrescentei que como repórter ele deveria fazer uma pesquisa prévia na internet antes de qualquer entrevista, pois se não ficaria eternamente refém de piadas sem graça por falta de argumentos.

Depois, brincando e tentando quebrar aquele climão chato, quis mostrar que sou engraçadinha e falei apontando para meu corpitcho: “poxa, olha pra mim, meu namorado é esportista, sarado, gostoso e tem dezenas de magrinhas atrás dele, mas é comigo que ele namora”.  Fabio Matos, então, pediu que eu repetisse isso no video. E lá começamos novamente a entrevista. Não lembro o porquê, mas em determinado momento comecei a falar de problemas de saúde que a obesidade pode causar:

“Por exemplo, minha mãe morreu de embolia pulmonar decorrente de uma trombose…”, falei. Foi quando ele me interrompeu: ” E quando sua mãe entrava nos lugares o chão balançava?”.

Gente, quem tem mãe sabe, não se brinca nem com mãe viva, quanto menos com mãe falecida. Imediatamente o interrompi em tom bem ríspido, quase voando em seu pescoço: “você não tem respeito por alguém que nem está vivo para se defender?” E ele disse:” não sabia que sua mãe tinha morrido”.

Fiquei pasma. Sou jornalista, nunca atuei com TV, mas já entrevistei diversas pessoas ao longo desses 6 anos de carreira se há uma coisa aprendi é que embora nós jornalistas gostemos muito de falar, nossa missão primordial é escutar. Realmente não acho que o rapaz que pensa que é jornalista teve real intenção de fazer uma brincadeira com o fato de minha mãe estar morta, mas seu despreparo o fez se dedicar a ficar pensando em bobagens e elaborando perguntas idiotas ao invés de me escutar para só então formular uma nova pergunta.

Só consegui virar as costas, caso contrário perderia todo o meu glamour. Mas antes, claro, virei e disse: “cuidado rapaz, na ânsia de fazer graça você só faz desgraça”.

Postei esse texto hoje pois vi diversas garotas adcionando o rapaz no Facebook e ele mesmo anunciando que viria ao Miss Plus Size de São Paulo. Sei que há duas pessoas organizando um evento do gênero em São Paulo, Adilton e Renata. Confio plenamente em ambos e sei que jamais permitirão que uma pessoa desse nível visite seus eventos.

38 Comentários

Arquivado em Entrevistas, Uncategorized

38 Respostas para “A diferença entre graça e desgraça

  1. apoiada renata concerteza piadas tem limites, ate porque gordinhas tem muito sentido de humor , mas e humor na hora certa e com temas certos, realmente ate para aquelas gordinhas q neste momentos nao estao preparadas piscologicamente , se depararem com certo tipo de brincadeiras , isso vao torna-las piores! realmente ha pessoas que nao tem bom senso!

    • renatavaz11

      Também acho. Eu tenho peito para mandá-lo à merda (ops, esqueci que sou phyyyyna). Quis dizer, para mandá-lo caçar sapinhos na lagoa. Mas e as meninas que ainda têm a voz escondida pela baixa-estima?
      Fiquei puta com esse cara. Ops, fiquei magoada.

  2. Renata, to passada com esse problema 😦

  3. Agora se vc pergunta se ele so come rapadura, vc seria preconceituosa….e brabo cara!

    • renatavaz11

      Isso mesmo. Eu poderia falar daquele corte de cabelo super demodê que o deixa com a cara do Papa Capim, personagem dos quadrinhos de Maurício de Souza. Aí eu estaria cometendo preconceito contra os índios. Não dá para entender.

      • Claudia

        Eu daria uma voadora no peito dele.
        E com ele caído no chão, arrancava a sombrancelha dele e ainda cortava aquela franjinha riiiidiiicula. Acho que isso é que atrapalha o moço : a franja caíu na cara e ele saiu relinchando !

  4. È por isso tambem a necessidade de regulamentação da midia !!!
    Isso deveria ser crime!!!
    Liberdade TEM QUE TER LIMITES!

    • renatavaz11

      P problema também é que nem ao menos sabemos se ele realmente é um jornalista. Hoje, qualquer um compra uma câmera e um microfone e sai por aí se autointitulando imprensa. Fica difícil controlar.

  5. Renata, to passada com esse problema 😦
    É impressionante que mesmo depois de tanto se falar no movimento plus, nos problemas que podem estar relacionados à causa da obesidade, ainda exista pessoas que a obesidade é causada por má alimentação, e pior … fazer disso um momento de chacota.
    Ainda não entendi o porque de não ser votada uma lei contra o racismo contra obesos, já que existe uma lei que apoia os negros e homossexuais.
    Somos pessoas normais e igualmente ou tão mais capazes como qualquer outra dentro do “padrão de beleza” ou “padrão de normalidade” imposto pela grande maioria mundial.
    Lamentável esse episódio, outros que aconteceram antes do seu e aos que ainda vão acontecer, infelizmente.

  6. Perfeito !!!
    Tem gente que não tem a menor noção de nada na vida !
    Só lamento um ser deste se dizer jornalista, masss toda profissão é assim, eu também convivo com cada coisa se dizendo dançarina que só rindo pra não chorar.
    O que importa é que você soube rebolar e deu a volta por cima com classe, por isso que gosto de vc =)
    Educação não se compra na faculdade igual diploma !
    Beijos

  7. Rê, valeria até a pena um movimento do blog no estilo “não assista tal programa”, mas este “Rey da Imprensa” já não é assistido mesmo… Quem por aqui já ouviu falar? E o repórter, é o “famoso quem”?
    Ele foi a piada. E tão sem graça quanto as que tentou fazer;
    Beijos com saudades

    • renatavaz11

      Então, pensei muito em fazer um texto sobre ele porque desconheço completamente esse cara. Se bobear, vamos acabar dando audiência para ele. Pesquisei no google e não achei nada do cara. Apenas uns 2 videos no youtube. Com menos de 200 visualizações cada.

  8. Eu acho que o bom é sorrir e se sentir bem…se o sorriso não vem com este propósito ..não se pode chamar isso de humor e sim de baixaria e falta de bom senso. As piadas são uma ferramenta velada para se dizer o que pensa sem digamos ser punido , as vezes passando pela culatra…Achei que você fez a coisa certa. Se fosse para ridicularizar através do “humor” ele está frito pois FEIO é o apelido carinhoso dele, imagina o resto.

  9. Aí está mais um motivo para que todas as garotas que quizerem representar esse “mundo” plus size, tenham consciência de que não basta ser gordinha. É preciso se aceitar, se amar, vestir a camisa e se preparar psicologicamente. Quem quer ser uma modelo plus size, tem que entender o significado da palavra modelo e ter uma estrutura intelectual que permita a defesa da causa sem descer do salto e sem se permitir abalar. A gente ainda vive em um mundo em que pessoas não conseguem um emprego por ter mais melanina, apanham por transarem com quem querem, e são motivos de piada por não seguirem padrões de beleza traçados por sabe-se quem…Absurdo né…
    Sempre é bom ver que existem pessoas preparadas, e melhor ainda ser alertado sobre certos tipos de “profissionais”.

  10. Pra tudo nessa vida é necessário bom senso! Principalmente, em veiculos de comunicação em massa … Esses programas ‘deseducativos’ deveriam ser banidos da tv!
    Mas, a sua phynesse não tem preço, Rê?!
    Basta torcer para que o ser em evolução (leia-se vulgo jornalista) faça a lição de casa, e da vida – e aprenda, que pra ser engraçado não é preciso ofender ninguém!

    =*

  11. Rosa

    Esse jornalista faltou com a elegância, com a postura, miserícórdia, não aprovei a conduta dele.

  12. Sabe Renata, acima de tudo querido o respeito e educação ao próximo!!!

    Deprimente, ter meia dúzia de profissionais envergonhando os bem sucedidos!!!!!

    Bjúx da geisha plús Ká

  13. Oi Re.
    Infelizmente eu fui uma dessas pessoas a darem entrevista pra essa criatura. O aceitei sim, pensando ser uma pessoa que, mesmo sendo um programa de humor, nos levasse a sério. Fiquei sabendo anteontem com as meninas, essas coisas que ele te falou, e sinceramente só lamento por ele, pois ele perdeu total credibilidade de minha parte e de muitas pessoas que viram esse caso ridículo. Isso mesmo, ele é um RIDÍCULO. Assisto a anos o Pânico na TV, às vezes o CQC e nunca vi ambos programas usarem esse tipo de humor. Humor esse que passa por cima de qualquer sentimento familiar. Te falo uma coisa: tirarei o mesmo de meu FB, pois não quero passar adiante essas piadinhas de mau gosto. Ele fez piadinha comigo, mas não chegou a tão ridículo, mas se chegasse, minha amiga, com certeza eu não ligaria para educação, mas sim com certeza daria um fora daqueles, kkk.
    Liga não amiga. Ele é um idiota.
    Bjinhos.

  14. Phyllis Barros

    A inteligência e elegância afina qualquer silhueta! Uhuuuu (Phyllis Barros)

  15. Como sua colega de profissão, sou contra qualquer tipo de humor que ofenda o outro de alguma forma, por esse motivo parei de assistir o Pânico na TV há anos. É uma brincadeira de mal gosto, e pior, serve de exemplo, né? Pena que alguns jornalistas queiram fazer carreira dessa forma! Beijos! Rê!

  16. È inacreditável que um tipinho desses sai da sua casa e vai a um evento super maravilhoso desse para ofender as pessoas.
    Além de um idiota, ele é um mal educado!!
    Mas não liga não Rê, o que vem de baixo não nos atinge!!

    Bjão…amo esse blog!

  17. Gisele

    Por favor… não chamem de jornalista uma pessoa simplesmente porque ela tem um microfone na mão…isso é comprometer uma classe inteira. É lamentável, é vergonhoso a assessoria de imprensa do evento não ter filtrado um ser desses (a obrigação, na hora do credenciamento, é saber do que se trata o veículo do profissional que quer se credenciar). Mas cada um com seu propósito né? Afinal, tem gente que considera importante a mídia quantitativa, e não qualitativa. Imagina quantas perguntas desagradáveis ele deve ter feito para outras moças? O que se pode esperar da edição de uma matéria dessas? E o que as tais moças que hoje adicionam o infeliz no FB querem? aparecer a qualquer custo? até em um programa de quinta categoria como esse? Pelamor…

  18. Um tanto qto ridiculo esse carinha….como é seu nome mesmo??? o.O
    Enfim…o q ñ andam fazendo hj em dia pra ter os seus 5 minutos de fama não??? Estão apelando demais ao meu ver pro humor sarcástico, humor apelativo, humor q na verdade não tem nada de engraçado. Humor q me causa tristeza, pq são tão cheios de preconceitos e sem respeito algum com o próximo… Rê, como sua fã, tiro mais uma vez meu chapéu pra vc, qdo eu crescer quero ser phyyyyyyyyyyyna tbm!!!! *-*

  19. Mas q “jornalista” sem noção… Esse cara nem deve ter formação Rê, deve ter um daqueles programas q só passam online e q só os parentes dos envolvidos no programa assistem… Gostaria d ter ido ao Concurso, não só pra participar, mas pra matar a saudade das meninas e de tuh tb né…rs.. tô um pouco afastada do mundo plus, mas ainda to com vcs e não abro mão de dar total apoio a “bandeira”, que todos ja deveriam saber q não é a favor da obesidade, mas sim da aceitação pessoal e da elevação da auto-estima de quem ta fora dos “padrões”…

    Adorei seu jeito “phyno” de tratar o cara, mas devia ter dado uns tabefes nele…aff!!!…kkkkkkkkkk…

  20. Marcella Betti

    A abordagem desse cara foi simplesmente vergonhosa, que raio de “jornalista” é esse, que além de soltar chavões preconceituosos (e já muito batidos) não procura se informar sobre quem são as pessoas que irá “entrevistar”? Affe!

  21. Por causa de seres tão medíocres como este , o humor agora virou , ofensa , enquanto alguns dão gargalhadas de trouxas como este ( e ta cheio em todas mídias ) muitas estão em depressão , tentando levantar a auto estima , por conta destas piadinhas de mau gosto .
    Espero sinceramente , q este tipo de humor ácido desça no estomago dele , quem sabe se ele engolir , ele tenha um engraçada dor de barriga …

  22. Ree, que phynesse! hehe Adorei!

    #VergonhaAlheia desses pseudo-jornalistas…

  23. Cris Miranda

    O tal jornalista, pegou realmente pesado com a Renata, principalmente quando citou a mãe dela, aiiiii o negócio ficou feio !!!
    Realmente quando começou a entrevista ele não se identificou como sendo de um programa de humor, acho até que ele não falava, para que justamente não negasse conceder tal entrevista. Fui percebendo que tratava-se de um jornalismo com doses de humor, no meu caso a dose foi bem menor do que com a Renata, ele fez piadinhas que não me ofenderam, até sorri e tentei brincar com a situação. Porém, o que fica chato é a abordagem, pois só descobrimos que estamos dentro de uma piada no decorrer da entrevista, e isso sim achei chato, porque se eu já soubesse que se tratava de humor, poderia conduzir melhor a minha alma humorística!rsrsrs….
    Outro detalhe que é interessante ressaltar, percebi que a equipe não estava informada sobre o tema que estavam abordando, faziam perguntas sem sentido, sem lógica, do tipo ” as magrinhas agora estão querendo engordar pra virar modelos plus size, né? ” Em que mundo ele vive? E quem passou essa informação pra ele? Porque desculpe, mas desconheço pessoas que pensam assim…. Enfim, acho que conforme ele ia conversando com as meninas, ia colhendo poucas informações e usava aquelas informações deturpadas ao nosso respeito pra poder nos entrevistar, enfim, mal elaborado, profissional sem preparo, não pesquisou como funciona o mercado plus size.

    Ps: Tirando o repórter em questão, um dos menbros da equipe acho que era fotógrafo, enquanto Renata dava a entrevista dela, ele conversou bastante comigo, me tratou com muito respeito, percebi que ele estava disposto a querer se informar sobre esse assunto e sobre o universo plus size, isso mostra que nem toda equipe é tão antiprofissional quanto o repórter.

    Beijos

  24. ana claudia

    re fala serio vc viu a cara dele nao precisa falar mais nada kkkkkkkkkkkkkkk beijocas

  25. glaucia

    lamentavel os comentarios desse cretino..não merece nem estar frente as câmeras…como alguem qualifica um ser deste como humorista e entrevistador?…desprezível…

  26. Paula Regina

    Eu queria saber se na família desse entrevistador (para não citar jornalista) alguém nunca sofreu com qualquer tipo de preconceito.

    Se voce falar ou sequer mencionar algo referente à etnia ou credo, voce responde por isso.

    Agora, quem tem sobrepeso, obesidade ou esta acima do peso precisa “aturar” chacota, piada, alusão e deboche por que? No momento em que os Mulherões fizerem BO nas DPs,certamente as atitudes desse porte tomam novos rumos.

    “você não tem respeito por alguém que nem está vivo para se defender?” E ele disse:” não sabia que sua mãe tinha morrido”. Esse diálogo mostra nitidamente a que ponto da deselegância alguém pode chegar ou sente-se no direito de ofender um outro.
    Como se depois da grosseira proferida, houvesse espaço para outra coisa (pergunta desnecessária e jocosa) senão imensas desculpas por ter sido deseducado e incivilizado.

    Feia, lamentável e totalmente equivocada a atitude desse entrevistador.

    Renata, desculpa pelo desabafo em tom pouco polido, mas falta de educação é algo que me tira do sério. De verdade!

  27. Kenia Simao

    Oi Renata, é como vc falou: ele NEM escutou vc falando de sua mãe, e com certeza estava esperando vc falar qualquer coisa para já cair com uma piada que, acredito, só ele tenha achado graça. Acho engraçado que, as pessoas que fazem comentários depreciativos de outras, esquecem que provavelmente tenham alguém seja gordo, negro, pobre,feio, muito alto, muito magro, enfim, os que são alvos de piadas, em sua família ou alguém muito próximo. Lógico que existe humor refinado e inteligente, mas não é inteligente e de bom tom fazer comédia com o outro, o que foi o caso desse infeliz aí. Pq não fazem piadas de sí mesmos??? Gostei do seu posicionamento e realmente acho que muitas vezes falta isso na gente: SABER SE POSICIONAR! Virei alvo de riso outro dia no meu trabalho com o comentário de uma colega que gosto muito, que foi infeliz ao dizer: vc é linda de rosto ainda bem que é assim. e apontou pro meu corpo. A minha vontade na hora? Era de dar-lhe uma boa resposta, mas como não tinha nenhuma “phyna” , olhei bem pra ela e não absorvi o seu comentário infeliz. Bom, após os dez segundos para respirar e analisar a cena, decidi que agora ninguém vem com essas gracinhas pro meu lado, e se vier, a resposta virá a altura. Detesto baixarias e barracos, isso não me pertence, mas estou começando a gostar muito de uma pessoa que não merece ser agredida e sim ser amada cada vez mais: EU MESMA!!! Parabéns Renata!!!!

  28. Rê, eu e as demais candidatas também ficamos passadas com as brincadeiras que ele fez, expôs algumas meninas ao ridículo, entregando até um pão nas mãos de uma candidata que saiu com o pão na mão sem maldade alguma. Ele também tomou altos foras de uma candidata, que inclusive foi uma das ganhadoras do concurso. Depois que eu já estava com minha faixa perguntei se ele queria me entrevistar, aí ele respondeu, agora não, já te entrevistei antes, ou seja, pro que interessava ele não estava nem aí né? Ele é tão ogro que você havia acabado de falar que sua mãe havia falecido e o imbecil ainda fala que não sabia disso? Me poupe né, na verdade, foi o que você disse mesmo. Estava tão preocupado em aparecer com suas palhaçadas que não ouvia sequer a resposta das pessoas, isso é ridículo. Um tipo desses não merece nenhum crédito!

  29. Tamara Drumont

    Conheço esta pessoa ele não é nem nunca foi jornalista , realmente ele tem o ego muito alto SE ACHA MUITO BOM ,mas….. a verdade não é esta alguem tem que puxar ele um pouquinho pro chão.

  30. Olá Amada
    Tudo bem?
    Recebi uns depoimentos sobre o texto que vc colocou no seu blog. Gostaria imensamente de lhe pedir desculpas pelo ocorrido em meu evento. Tenho apreço ao seu trabalho que é merecedor de respeito e admiração, mesmo sem ter lhe conhecido pessoalmente, antes do evento. Com o concurso foi muito balado na mídia, minha assessoria FAMA , recebeu vários pedidos de autorização para cobrir o evento. Trabalhamos sempre com a boa receptividade até porque sabemos o quanto é importante a divulgação de qualquer trabalho. Sendo que alguns jornalistas e veículos têm uma forma de trabalhar que às vezes não condiz com nossos interesses. Mas se estamos num concurso quebrando padrões e colocando em cena mulheres disciminadas pelo preconceito de muitos, temos que ser exemplo de democracia para com os outros. Entenda bem não estou defendo nada e nem ninguém só estou expondo meu ponto de vista. Não posso discriminá-los e nem tão pouco excluílos ate porque estaria sendo preconceituoso ate porque , também nós não conhecíamos o segmento jornalístico dele. Então o que venho lhe pedir aqui de uma certa forma publicamente é que me desculpe de coração pelo lamentável incidente sobre as perguntas de duplo sentido e com sentido que lhe foram feitas. Vc esta no seu direto de ficar brava, magoada e de até postar o que pensa. A única coisa que eu me senti um pouco triste de ter lido foi quando vc no final do seu texto escreve isto “Confio plenamente em ambos e sei que jamais permitirão que uma pessoa desse nível visite seus eventos”.
    Fiquei um pouco incomodado pelas pessoas que não entenderam talvez o que vc quis expressar naquela frase e acabaram cogitando algumas perguntas maldosas sobre isto. O que eu respondi para elas e digo agora para vc é que, mesmo sem ter lhe conhecido pessoalmente tive o carinho e o prazer de recebê-la como membro da mesa julgadora do concurso o que me deixou muito feliz e que eu lamentava o incidente e que em nenhum momento compactuei com o perfil do programa. A outra coisa que eu também lamentei foi esta frase final pois mesmo ela não tendo nenhum tipo de intenção, acabou dando duplo sentido e suando mal para o nosso concurso e principalmente para nossa assessoria de imprensa que os recebeu assim como recebeu a TV GLOBO e tantas outras imprensas que estavam no local. Me desculpe postar estas palavras por aqui,mas acredito que isso vá servir para muitas pessoas que talvez sem me conhecer possa ter entendido mal tudo isso.Mas uma vez me perdoe o constrangimento e fica aqui registrado o meu respeito e apreço por vc.
    Carinhosamente
    Eduardo Arauju

  31. Desculpe caros leitores não revisei o texto…segue revisado!
    Tudo bem?
    Recebi uns depoimentos sobre o texto que vc colocou no seu blog. Gostaria imensamente de lhe pedir desculpas pelo ocorrido em meu evento. Tenho apreço ao seu trabalho que é merecedor de respeito e admiração, mesmo sem ter lhe conhecido pessoalmente, antes do evento. Como o concurso foi muito balado na mídia, minha assessoria FAMA , recebeu vários pedidos de autorização para cobrir o evento. Trabalhamos sempre com a boa receptividade até porque sabemos o quanto é importante a divulgação de qualquer trabalho. Sendo que alguns jornalistas e veículos têm uma forma de trabalhar que às vezes não condiz com o foco do evento. Mas se estamos num concurso quebrando padrões e colocando em cena mulheres disciminadas pelo preconceito de muitos, temos que ser exemplo de democracia e respeito para com os outros. Entenda bem não estou defendo nada e nem ninguém só estou expondo meu ponto de vista. Não posso discriminá-los e nem tão pouco excluí-los. Se eu agisse assim estaria sendo preconceituoso e também nós não conhecíamos o segmento jornalístico dele. Então o que venho lhe pedir aqui de uma certa forma publicamente é que me desculpe de coração pelo lamentável incidente sobre as perguntas de duplo sentido e com sentido que lhe foram feitas. Vc esta no seu direto de ficar brava, magoada e de até postar o que pensa. A única coisa que eu fiquei triste de ter lido foi quando vc no final do seu texto escreve isto “Confio plenamente em ambos e sei que jamais permitirão que uma pessoa desse nível visite seus eventos”.
    Fiquei um pouco incomodado pelas pessoas que não entenderam talvez o que vc quis expressar naquela frase e acabaram cogitando algumas perguntas maldosas sobre isto. O que eu respondi para elas e digo agora para vc é que, mesmo sem ter lhe conhecido pessoalmente tive o carinho e o prazer de recebê-la como membro da mesa julgadora do concurso o que me deixou muito feliz e que eu lamentava o incidente e que em nenhum momento compactuei com o perfil do programa. A outra coisa que eu também lamentei foi esta frase final pois mesmo vc não tendo nenhum tipo de intenção maldosa, acabou dando duplo sentido a frase o que acabou suando mal para o nosso concurso e principalmente para nossa assessoria de imprensa que os recebeu assim como recebeu a TV GLOBO e tantas outras imprensas que estavam no local. Me desculpe postar estas palavras por aqui,mas acredito que isso vá servir para muitas pessoas que talvez sem me conhecer possa ter entendido mal tudo isso.Mas uma vez me perdoe o constrangimento e fica aqui registrado o meu respeito e apreço por vc.
    Carinhosamente
    Eduardo Arauju

  32. Pingback: A diferença entre graça e desgraça (nota de Eduardo Araújo) |

  33. juliana

    Falta de respeito, educação, conhecimento, categoria e nem sei mais o que, será que realmente esse cara é estudado, não parece… E só pra citar, detesto CQC, Pânico na tv e simiares, principlamente os piorados como é este o caso …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s