Onde você se encaixa?

Por Keka Demétrio

 

Não sei por que a gente fica insistindo em coisas que definitivamente não vão vingar. Eita orgulho que nos faz ser idiotas e perder nosso precioso tempo.  Há um tempo, cheguei à conclusão que nem sempre é o sentimento que mais pesa quando temos que deixar um amor para trás, mas sim o orgulho ferido. Nossa, depois da descoberta do meu amor próprio, esta foi uma das descobertas mais libertadoras.

Pensa bem, quando ficamos sabendo que o tal amor da nossa vida tá com outra, ou ao menos conversando com outra, o que pensamos na hora é se a outra é mais bonita, mais inteligente, mais preparada e articulada que a gente, e mesmo que ela não seja o maldito orgulho nos faz acreditar que é. Perde-se a noção do que um relacionamento precisa para dar certo e foca-se na destruição da imagem daquela mulher, que nem é tão linda, inteligente e articulada como nós, mas que a nossa falta de inteligência emocional deixa claro que tomou nosso lugar.

É uma pena, mas é assim que a maioria de nós agimos. Quando estamos em um relacionamento, deveríamos aprender com os homens a trabalhar um pouco a nossa racionalidade. Poxa, Keka, logo você, uma romântica incorrigível, um perfeito exemplar do que é emoção vir falar sobre racionalidade? Sim, eu mesma. Sou emotiva, mas não sou burra.

Quer ver uma coisa: se o seu tal amor te largar por outros motivos que não seja outra mulher, tenho certeza de que você não vai sofrer tanto. Quando somos preteridas por outra é nosso orgulho que entra em jogo, nos sentimos diminuídas, incapazes, menos e muito menor que a tal dita cuja, mas não pensamos em momento algum que fomos pequenos ou incompetentes para administrar nosso amor. Sim, porque relacionamentos também precisam ser administrados, cuidados, revitalizados. É preciso estar atento às demandas que vão surgindo e às intempéries de uma vida a dois.

E o que tem a ver isto tudo com o fato de insistirmos em algo que não vai dar certo? Tudo. Se você está neste barco, pare, pense e pondere os seus reais sentimentos. Será que é mesmo amor, ou orgulho de mulher revestido de paixão? Se for amor, e tudo indica que não há reciprocidade, não vou dizer para não ficar triste, para não derramar algumas lágrimas, porque sei que isso vai acontecer e é até bom que aconteça, mas, por favor, seja inteligente, não perca a capacidade de amar, Deus sempre tem o melhor para quem confia Nele. E você pode fazer a sua parte colocando aquele vestido lindo e estampar nesses lábios um sorriso contagiante. Tenho certeza de que novos pretendentes não irão faltar. Apenas permita-se.

Agora, se for orgulho revestido de paixão, ative sua inteligência emocional e me diga: vale à pena sofrer por algo que você nem tem certeza se quer? Vale perder tempo, energia, e os outros gatos que estão esperando um sinalzinho seu, só porque encasquetou que tem que provar que é melhor que outra mulher? Definitivamente, não vale. E depois, existem mil maneiras de mostrarmos o nosso valor, e uma delas, aliás, uma das mais admiráveis, é sair deste tipo de situação com a elegância que só uma mulher bem resolvida e que se ama possui, de cabeça erguida, ostentando como triunfo seu amor próprio. Pense nisto.

 

 

 

 

 

 

 

28 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Relacionamento

28 Respostas para “Onde você se encaixa?

  1. Amiga!!!!
    SENSACIONAL!!!
    Realmente não vale a pena e bora que a fila anda, isso cabe pra todos os tipos de relacionamentos: de amor, amizade, etc.
    bjus no core (como vc diz rsrsrsrs)
    AMO-TE!!!!

    • Amigaaaa, PARABÉNSSS!!!. Deus te abençoe abundantemente!!
      E é verdade, para qualquer tipo de relacionamento temos que nos valorizar.
      Existe um poema de Neruda que exprime bem tudo isso, diz assim:
      “Se sou amado,
      quanto mais amado
      mais correspondo ao amor.
      Se sou esquecido,
      devo esquecer também,
      Pois amor é feito espelho:
      -tem que ter reflexo.”
      Amo-te, querida!

  2. Nossa adoro os textos da Kekinha sempre falando aquilo que vivemos/vivenciamos… até parece que foram escritos por nós mesmas, mas sempre dando dicas para nos ajudar a melhorar. Bjos meu docim de leitch!!!!

    • Docim de leitch!! rsrs Adoreiii
      Um docim de leitch com um queijinho fresco ou meia cura, ãh, ãh, ãh!! kkkk
      Vc sabe que tudo o que escrevo vem deste meu coração meio bagunçado, meio machucado, meio menina, meio mulher, mas lotadinho lotadinho de amor, né! rsrs
      Até Sampa!!

      Bjoss
      ,

  3. Netyele

    Era tudo o que eu precisava ouvir hoje…brigada Kekinha linda!!

  4. Meu Deeeeeus Keka, pare me cutucar minha ferida viu? kkkk
    To precisando demaaais aprender mais a aprender a dar esse passo rsrs
    Beeeijo, te amo sua linda.

  5. VOU OBEDECER SIM!!!
    Seus textos sempre tão esclarecedores…perfeito

    • Amore, deixa explicar uma coisinha: amiga minha é mulher poderosa!!!!!!
      Se ainda não é, faço ficar. Ahhhhh
      Lembre-se do que te disse ontem ,ok. Acreditar sempre, sempre, sempreeee!!! Deus é maravilhoso e se vc deixar ele vai agir muito na sua vida. Amém!!!

  6. Ana Flavia

    Uaaaau!!! Arrasou Keka!!!
    Ótimo texto pra gente pensar e colocar em prática!!!
    O amor próprio é fundamental para uma vida feliz e saudável!!!
    Demais!
    Beijos

  7. Paula Regina

    Keka, que crônica linda…
    Daqui a pouco esta na hora de pensar num livro; que achas?

    Beijoca e parabéns pelas letrinhas bem arrumadas na crônica 10!

  8. Kiara Lee

    Gostei muito do texto, tem tudo haver c o q passei, é óbvio q temos q ter amor próprio, e blábláblá…
    Mas é difícil esquecer qdo existe AMOR!!!
    A outra pessoa te saneia e mesmo assim o amor continua, dá raiva qdo lembramos do q ocorreu e tals, fico pensando o q eu fiz p merecer isso???
    É difícil, mas enfim o melhor mesmo é esquecer o cara q não deu valor aos meus sentimentos e partir p outra!
    Obrigada, bjos

    • Gata, eu não penso se fiz ou não alguma coisa para merecer, pq ficar procurando motivos, arrumando desculpas, só faz aumenta a tristeza.
      Óbvio que não é nada fácil, mas sabe, aprendi que mesmo doendo demais, não posso culpar o outro por não me amar. As vezes, pra doer um pouco menos, inverto a situação e me vejo não amando alguém que sei que me ama, dai eu passo a entender os dois lados. 😉

      Tente fazer isto em qq situação, vai ver que ajuda muito. rsrs

      Deus te abençoe!
      Bjoss

  9. Elegância e dignidade…
    Esse negócio de ostentar como triunfo o seu próprio amor é “tudibom”, além de elegante e muito digno.
    Pra você, meu carinho, minha admiração e meu respeito.
    Cheiro, cheiro e muito cheiro…

  10. Katia Souza

    Eu me sinto muito bem quando leio essas coisas, porque sou um pouquinho fraca quando o assunto é amar. sou muito emotiva e isso que li hoje melhorou o meu dia , vou praticar…bjs

  11. Rodrigo Nogueira

    Gostei muito do relato, mas o que dizer quando o que ocorre é ao contrário: quando ela me deixa, quando ela troca por outro?
    Você tem uma luz?

    • Rodrigo, não existe muita diferença, querido. Homem gosta de marcar território. Mas falar sobre o comportamento masculino é mais complicado para mim. Acho que no amor vale tudo até o ponto onde nossa dignidade não vá ser ferida, depois disso é falta de amor próprio, etc.
      Neste caso, é bom esquecer o orgulho de macho ferido e partir para outra. Tenho certeza que tá cheio de mulher que vai fazer vc esquecer a dia cuja facinho facinho. rsrs
      É, dor de amor é com outro amor que a gente cura. rsrsrs
      Bjoss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s