Fluvia Lacerda aparece mais magra em fotografia e deixa algumas fãs revoltosas

Por Renata Poskus Vaz

“Ok, ok, eu aumento, mas não invento”, hoje vou me inspirar em Nelson Rubens, o fofoqueiro das telinhas, e trazer uma fofoca sobre a nossa diva plus size Fluvia Lacerda. Em sua Fan Page, Fluvia divulgou uma foto em que aparece mais magra e super sensual: jeans apertadinho, jaqueta e um pequeno top.

A barriga de Fluvia, com certeza, é o que mais chama atenção na foto. Está longe de ser uma barriga negativa, dessas que algumas celebridades ostentam por meio de fotos em suas redes sociais. Também não é uma barriga tanquinho. É a barriga dos sonhos, com uma dobrinha na lateral aqui, outra ali, mas sem um volume exagerado. Sonho de qualquer mulher plus size!

Fluvia Lacerda magra

 

Após publicar a foto em sua Fan Page, muitas fãs elogiaram o novo corpo da modelo, enquanto outras se mostraram decepcionadas, como se a diva estivesse deixando de ser plus e, consequentemente, uma referência e contrariando tudo o que defendeu há anos. Comentários chateados também podem ser lidos em nossa Fan Page, no compartilhamento dessa foto (veja aqui)

Dias depois, Fluvia publicou um comunicado em sua Fan page. Não citou diretamente a indignação das fãs com relação àquela foto, porém, para bom entendedor, meia palavra basta.  Seguem trechos do comunicado, que pode ser lido na íntegra aqui:

“… jamais apoiei o sedentarismo, já que eu mesma não vivo dessa forma. (…)  assim como não sou a favor dessa obsessão absurda em favor a magreza, também não sou a favor da obesidade. (…) Sei que em pelo ano de 2013 não é preciso destacar a importância de uma vida ativa e que escolhas mais saudáveis na alimentação são essenciais, pois hoje todos temos acesso a todas essas informações de forma ampla.  É preciso explicar que uma modelo plus size também precisa manter suas medidas. (… ) Amo minhas curvas e tento cuidar do meu corpo com muito zelo, afinal só tenho ele! Assim como nunca fui presa a dieta alguma em busca de emagrecer também jamais me ancorei numa alimentação com escolhas que possam danificar minha saúde. Se subo ou desço de peso, não sei. Mas garanto que minha saúde é minha prioridade e movimentar o corpo é algo de extrema importância pra mim. Se o jeans tamanho 48 cabe, o que ainda é o caso, eu tô feliz!

Jamais critiquei uma mulher por sua aparência física, na verdade LUTO arduamente contra isso. Acho que o termo “mulher real” jamais deveria ser usado, pois toda mulher É REAL, independentemente do seu biotipo. Isolar alguém, apontando justamente sua aparência, cor da pele, opção sexual ou classe social em busca de denegri-la é justamente algo que sempre fui extremamente contra. Assim como já sofri preconceito por ser gordinha, uma mulher que é naturalmente magra não merece criticas com relação a sua aparência. Não é justo, e eu não sou a favor.  Sou a favor de que sejamos felizes embaixo de nossa própria pele. Que sejamos felizes com saúde, física e também emocional, psicológica.  (…) 

Vamos focalizar também em batalhar em prol de um mercado de moda mais democrático, onde todas tenhamos opções diversas para se vestir bem. Vamos batalhar em prol de perpetuar uma independência de pensamento onde todas aprendam a se amar, sejamos altas, baixas, ruivas, negras, asiáticas, cabelo liso, crespo ou encaracolado … Que aprendamos a nos amar independente do que a mídia nos impõe acreditar ser certo ou errado. 

Desejo a todas muita SAUDE, muitas alegrias, muito orgulho em ser VOCÊ MESMA.”

A Fluvia, de certa forma, lavou a minha alma. Digo isso porque criei o Blog Mulherão em uma época em que ninguém tinha coragem de se autointitular “plus size” e, de certa forma, colaborei em divulgar a moda plus size no Brasil. Na época, tinha 72 Kg e usava manequim 44 e até hoje, mesmo tendo engordado quase 20 Kg, continuo escutando que sou indigna de defender a democratização da moda plus size no Brasil por ser “muito magra”. Senti na pele o que é não encontrar uma roupa 44 em loja tradicional (que  quando existem tem o tamanho de uma roupa 40) e é muito difícil escutar de alguém maior do que eu que existe roupa sim, que para mim é fácil. Não, não é.

É uma chatice ter que ficar me explicando por parecer mais magra do que minhas leitoras. Tenho que pedir desculpas por ter pernas finas e sem celulite, ou por não ter braços flácidos, ou por não ser gorda como gostariam que eu fosse.

Imagino como Fluvia se sente. Embora tenha negado, acho que Fluvia emagreceu sim. Colocando meu espírito Nelson Rubens em exercício, posso garantir que quando dizia que usava manequim 48, na verdade, ela usava um manequim maior. Hoje ela parece estar mais magra usando finalmente o manequim 48. Mas continua sendo uma mulher plus size, com medidas generosas, muitas curvas e mesmo que ela estivesse usando 44, o que mudaria?

Uma modelo plus size é como qualquer outro ser humano. Tem o direito de, quando sentir seu calo apertando, emagrecer, engordar, se exercitar, etc. Trabalho ela sempre terá, usando 50, 48, 44… Ou até 40, 38, como Crystal Renn, que emagreceu e voltou a ser modelo tradicional.

O que as garotas plus size precisam entender é que ninguém assinou contrato para ser gorda, que emagrecer com saúde é natural e que uma pessoa pode emagrecer e continuar achando válida a ideia da democratização da moda e o respeito às diferenças.

Sinceramente, acho que está faltando respeito entre nós. Vocês concordam?

43 Comentários

Arquivado em Uncategorized

43 Respostas para “Fluvia Lacerda aparece mais magra em fotografia e deixa algumas fãs revoltosas

  1. Taniah

    gordas chatas que odeiam gordas felizes!

  2. Concordo que esteja faltando respeito em todos os lugares! Se ele quiser emagrecer, problema é dela… se ela quiser engordar, problema é dela também! O que acontece, é que hoje, quando a pessoa é pública, os fans acham que são donos de sua vida, de seu peso e tudo mais… só que não! A Flúvia é que sabe se é melhor ela emagrecer ou não… engordar ou não… Ela é que sabe o que é melhor pra ela! Vamos respeitar o que ela acha e deixá-la ser feliz da maneira que ela prefere!!!

  3. Carla Mirwald

    Acho sim Renata! Liberdade de expressar opinião todos temos, mas as opiniões ofensivas e depreciativas que li, são absurdamente baixas e desrespeitosas. Quem quer respeito, deve respeitar! A Fluvia continua linda e gostosa, e quem tem o mínimo de humanidade deve respeitar a vontade, necessidade ou desejo da pessoa, de se sentir melhor. Quem quer sair da ditadura da “magreza” e entrar na ditadura da “fartura” !? Trocar 6 por meia dúzia! Sejamos felizes, saudáveis, compartilhemos amor, paz, beleza, e deixemos todo fel e maldade evaporar de nossas vidas! Renata, 20 a mais ou 20 a menos, você é linda e gostosa também, idem a Fluvia, 48 ou 50 é Diva, não se abalam com “balela”, dão a resposta na lata, fritando os neurônios das menos favorecidas intelectualmente, que só sabem ofender em um nível lastimável!

    O importante é o que realmente importa!

    Sejamos LUZ!

  4. renata

    DEUS DEU UMA VIDA PRA CADA,ENTÃO CADA UM FAZ O QUE QUISER COM A SUA,POIS CADA UM DARA CONTA DAS SUAS AÇÕES….TEMOS LIVRE ARBITRIO….

  5. ISIS LEAL

    Eu gostei do que ela escreveu.A questão não é ser gorda ou ser magra e sim ser saudável.As pessoas tem de parar de ficar julgando os outros pela aparência, não podemos fechar os olhos para os problemas de saúde que geralmente um peso excessivo causa.Eu mesmo to no manequim 48 mais adoraria voltar pro 46 rsrsrsr…Parabéns Renata pelo blog, cada dia que passa eu amo +++…beijosss….<3

  6. Lucimar

    Eu li o manifesto dela e imaginei que fosse mesmo a respeito das criticas por ela ter emagrecido, é lamentável as pessoas acharem que são donas da vida das celebridades, a Fluvia continua linda e cheia de curvas e segundo ela emagreceu naturalmente por levar uma vida ativa e saudável, por que não seguimos o exemplo dela pra ver se ficamos também mais bonitas e saudáveis!

  7. Existe realmente esse boom plus size ou existem pessoas enriquecendo com td isso pregando conceitos que nem eles próprios acreditam? Fluvia é feliz sendo “mulherão” ou ela achara um nicho de mercado “enriquecedor” e, p/ isso, vende conceitos nos quais nunca acreditara? Dinheiro. Tudo gira em torno dele. Visitem meu blog.
    http://www.papoepartilha.blogspot.com.br/search?updated-max=2013-04-14T17:25:00-03:00&max-results=3

    • Renata Poskus

      Lu,

      Aceitei seu comentário porque acho que outras gordas podem vir com a mesma teoria de conspiração capitalista e possa servir de exemplo. Mas não é bacana colocar link de propaganda nos comentários, ok?

      Bom, como já disse no Facebook, eu li seu blog, respeito sua opinião, embora não concorde com ela nem um pouco.

      Pelo que eu sei, Fluvia era mais umazinha nos EUA, limpando bunda cagada de filho de gringo, quando foi descoberta. Talvez – isso é só uma suposição – tinha uma vida pior do que eu e você levamos aqui, antes de ser convidada a ser modelo. Desta forma, ela não achou um nicho, ela foi achada por esse nicho. E ninguém seria tonto em dizer: “olha, para mim tanto faz ser gorda ou não, então vou desprezar sua oferta de ficar rica trabalhando como modelo para continuar como faxineira, babá etc”. Ela abraçou a oportunidade, como qualquer uma de nós faria.

      Tirem da cabeça que todo profissional da moda plus size é um militante da causa gorda. Nem sempre isso acontece. E isso não é obrigatório e não faz de ninguém um sujeito antiético ou sei lá o quê. É como um ator, você pode ser católico e trabalhar na emissora do Edir Macedo. Você não será um traidor, explorador dos sonhos alheios etc, por aceitar um emprego, um trabalho? Os donos de confecções plus size, em sua maioria, são magros. Aí você irá chamá-los de exploradores capitalistas?

      O que diria então de um cara que fabrica cadeira de rodas? Ele explora os acidentes de trânsito? Não entendo essas associações ou a visão negativa que se tem de quem trabalha para ganhar dinheiro. Ou você vive de brisa?

      “Vender a idéia” de que é possível ser feliz gordo, mesmo que emagreça depois, não quer dizer que nunca acreditou nisso. Por exemplo, eu defendo que é possível ser feliz pertencendo à classe média baixa, como pertenço, sem casa própria, sem carro, saindo quando posso para me divertir etc. Mas, olha, se eu ganhar na mega sena e ficar milionária, não vou abrir mão do dinheiro. E não quero que me chamem de hipócrita porque aceitei ficar rica. Outro exemplo, acho que é super viável ser feliz sendo solteira, que não precisamos de homem para nos fazer feliz. Porém, se eu me apaixonar, não quero ouvir que sou hipócrita, traidora das minhas convicções. Sim, é possível ser feliz solteira, mas também é possível ser feliz acompanhada. Sim, é possível ser feliz gorda, sim, é possível se manter feliz se vc emagrecer.

      Não posso falar pela Fluvia, porque não a conheço e acompanho seu trabalho superficialmente. Porém posso falar por mim e não prego a ditadura da banha. Prego que se as pessoas devem se gostar como elas são. Ao contrário de outras blogueiras militantes da causa gorda, defendo que as pessoas emagreçam se tiverem vontade, que operem seus estômagos, desde que como último recurso de emagrecimento. Desde que façam isso por elas e não para agradar quem quer que seja.

      A felicidade de uma pessoa vale muito mais à pena do que a manutenção do seu ego.

      Abraços,

      Renata

      • Gláucia Araújo

        Nunca comentei nenhuma matéria aqui no blog, apesar de achá-lo extremamente interessante… mas dessa vez, senti a “necessidade” de comentar… Renata, vc está mais do que certa… gente chata essa que critica os outros e que é incapaz de assumir pra si mesmo que adoraria estar no lugar do criticado… Que atire a primeira pedra a pessoa que está acima do peso que não gostaria de emagrecer nem que fosse um “quilinho” só… Ser contra qualquer tipo de preconceito, acho que esse sim é o grande X da questão… Lutar contra as pessoas que acham que por estar gordinha vc não é capaz de ter um bom emprego, uma carreira de destaque e um belo namorado, isso é o que importa… No mais, vamos ser felizes com o que somos e correr atrás do que queremos… e a vida dos outros? vamos torcer pra que eles sejam tão felizes quanto nós e ponto…

      • Lívia Moraes

        Resposta perfeita, parabéns Renata, pelas palavras bem colocadas.

  8. Litha

    Eu só acho que ninguém tem que ser “a favor ou contra” a obesidade. Tá faltando entender que as pessoas têm seus motivos pra ser como são (muitas vezes emocional). Eu também acho que todo mundo pode emagrecer e engordar o quanto quiser pois o corpo continua sendo da pessoa e não dos outros. Acho ridículo encherem o saco dela (ou o seu) com isso. Concordo que tá faltando respeito.

    Mas ser “contra a obesidade”. Por favor. Esse comentário foi bem ruim. E outra. Se uma pessoa é saudável ou não, isso é problema dela. Repito que o corpo é dela e se ela não está afim de se exercitar, por qualquer que seja o motivo, ela também merece dignidade, ela também merece ser tratada como um ser humano normal e não, ela não precisa ficar ouvindo merda vinda dos outros. Cada um sabe da sua vida.

  9. Giulliana Navarro Michelotto

    Concordo plenamente Re!!!
    Eu sou a favor da democratização da moda não concordo 100% com essa onda “plus size” porque acho que estamos nos descriminando…acho que deveria existir em qualquer loja ou feita por qualquer estilista peças de qualquer tamanho…e assim mulheres bonitas de qualquer tamanho desfilando…tirando foto e blá blá blá, sem necessáriamente ter que existir quase que um movimento entitulado plus size!
    Sou gorda sim esse é meu biotipo…mesmo quando “estava magra” eu pesava 72 e tinha manequim 44…Hoje estou muito acima disso e já vejo minha saúde ir pelo ralo e por isso estou tentando mudar meu estilo de vida e se isso me fizer emagrecer fazer o que continuo achando que sou bonita independente de qualquer coisa.

    Beijossss

  10. Cibele

    Nossa gente, ela está melhor ainda!
    Concordo que há falta de respeito entre as pessoas em geral. Se cada um cuidasse da sua vida o mundo seria um tanto melhor.

  11. Nossa Meninas Precisamos Urgentemente olhar para nós mesmas.Cada um olhar para si e pensar seriamente se nós gostariamos de ser criticadas e atacadas por termos mais ou menos peso, por vestirmos n˚42, 46 ou 50.Tenho certeza que nenhuma de nós iria querer isso. Temos que ficar em paz com quem somos.Já fui obesa Morbida, e hoje quero sair dos 3 digitos, mas por mim,para me sentir melhor comigo mesma. Acho lindas todas as meninas sejam elas “plus” ou não. Devemos nos respeitar Independente do que somos, sem hipocrisia, Pois tudo isso doí.
    Rê somos lindas!!!
    Bjos

  12. Acredito que a Fúlvia esteja certa, estar com o peso mais leve significa estar mais ágil por exemplo, e quem não se sente melhor assim?
    Devemos cuidar do corpo, as magrinhas, as gordinhas pois a saúde é o foco principal de todos seres humanos, e se a perda de peso ocorreu ou definiu mais o corpo, bacana, parabéns a ela, e então porque não fazemos o mesmo?
    Bjksss

  13. Bianca

    Sou gordinha e vivo querendo emagrecer!
    Odeio entrar em uma loja e ver que o 46/48 não me entra, más quando entra me sinto linda/maravilhosa!
    Sou a favor da saúde, ser gordinha me acarreta problemas na pressão, colesterol e blábláblá…e isso não é ser feliz e saudável!
    Não preciso pesar 45 kg. para ser saudável, más meus níveis precisam estar bons para poder me aceitar!
    Achei que a Litha tbm emagreceu, e ficou mais linda 🙂
    Ser real é ser você GORDA OU MAGRA.
    Acho que nossa luta é por uma igualdade de “respeito”
    não igualdade em número de balança.

    Amo o blog, amo a Fulvia e acima de tudo ME AMO.

  14. Paula Regina

    Me vi nas fotos da Fluvia! Sei bem, assim como a Renata teclou, o quão difícil é para uns parecer gordota e para outros estar normal.
    Quem aqui não desejaria perder peso? Qual de nós aqui não estaria com um sorriso largo e estampado no rosto por sair de uma numeração e entrar em outra mais baixa?

    Que a Fluvia continue sim a marcar presença em eventos plus size e fazer com que mais e mais empresas de vestuário nos permitam usar, e ter, roupas de qualidade, de ponta, atuais e respeitando os diferentes biotipos.

  15. Sou obesa e obesidade é uma condição nada saudável. Cualquer obeso se pudesse emagrecería. Muitas vezes se é obeso porque
    nao ha opcao. De pedir respeito a condiçao do obeso a exaltar esa condiçao ha uma grande distancia. Ponhamos os pés sobre a a terra. Se emagrecendo vamos estar mais saudaveis, vamos emagrecer.Parabéns a toda gordinha que perda uns quilinhos.

  16. Ual quanto barulho!!! Dando minha modesta opinião a danada conseguiu ficar mais linda gente! Assim como vc Renata sempre achei que ela usava mais que 48 principalmente por causa do quadril, eu sou uma pessoa wue hoje não me importo em ser plus size, mas não quero ser obesa! Por isso me exercito (com uma preguiça do cão!) de segunda a sabado, procura fazer exercícios que eu gosto e não o que emagrece mais rápido, procura comer beeeeem saudável principalmente de segunda a sexta para nos finais de semana dá uma jacadinha de leve, emagreci 20kg, tenho nutricionista marcada, para que? Para ficar magrinha e entrar no jeans 38/40? De jeito nenhum! para me sentir bem, ter mais saúde, disposição e me sentir mais bonita. Quem não quer isso afinal? Acho que a Fluvia quis, foi atrás e conseguiu, parabéns pra ela.
    Beijos.

    #Eu sonho com essa barriga pra mim!#

  17. Thais

    Era só o que faltava nessa altura do campeonato uma pessoa sofrer preconceito por ter emagrecido, chega a ser piada. A moda plus size veio para proporcionar a nós mulheres o prazer de vestirmos roupas transadas e na moda e sermos felizes com o corpo que temos, isso não significa que temos que permanecer no maniquim 50, 52 para sempre … e sim que se quisermos permanecer temos a chance de nos vestirmos bem. Quer dizer que você é discriminada por ser gordinha a vida inteira, é linda e tem a chance de virar modelo e ser respeitada internacionalmente e quando emagrece um pouco e julgada, é discriminada a faça-me o favor.

    Re você é linda e representa sim, com muito classe e profissionalismo todas, cada um ao seu modo, com um corpo diferente do outro, dando varias dicas para sermos felizes e com autoestima.

    As pessoas que criticam o emagrecimento de alguém, por saúde e até mesmo por estetica (cada um no seu quadrado rs) é porque gostaria de fazer o mesmo e não tem coragem, porque quem realmente é feliz com seu corpo não fica criticando as outras pessoas.

  18. Luciana Verônica

    Ela esta mais magra sim , ou menos gorda como costumo dizer sobre eu mesmo … ela esta certa em tratar da saúde dela e procurar estar bem , e ela continua linda e um arraso e como vc mesmo mencionou Renata , longe dos “padrões” por aí .
    Eu estou fazendo reeducação alimentar , já perdi 12,5 em 2 meses e meio , agora matriculada na academia , natação e aulas de dança , espero poder chegar ao meu antigo manequim que era 46 , hj uso 50 e antes da dieta tava no 54 … escuto de amigas minhas gordas tb , que vou ficar doente , que vou ficar flácida e que eu vou ficar feia se emagrecer muito …
    Mas daí lembro da minha coluna e do meu tornozelo e responde melhor feia e saudável , do que linda e cheia de doenças …
    As pessoas estão usando a desculpa do estar na moda ser plus size , para engordar cada vez mais e esquecer da saúde , escuto de meninas que dizem que agora comem mesmo pq ta na moda ser gorda , eu acho lamentável pq só quem tentou entrar naquela roupa e passou a vergonha de não entrar nem o maior número sabe como é ruim e horrível a forma que as pessoas tratam quem esta acima do peso … a Flúvia esta certa sim e feliz que o que importa , fora isto acho é como a amiga lá de cima falou …
    gordas chatas que odeiam gordas felizes , temos que ser felizes como queremos e no mais a opinião de gente frustrada é problema delas e não nosso 😉

  19. Lucia

    O caso aí é que muita gente não aceita o corpo que tem, mesmo fazendo discurso a favor do corpo plus size. Mas vê uma modelo linda – e plus size – e se acomoda. Depois, a modelo emagrece e a pessoa se sente traída, e aquele lugar cômodo onde ela se aninhou não a protege mais. Ela não pode mais se esconder atrás da modelo famosa, a culpa se instala e ela ataca quem emagreceu: “você traiu o movimento plus size, véio!”. :/
    Essas pessoas precisam é entender que o corpo é só delas, a vida é só delas e decidir SOZINHAS o querem para si mesmas. Querer que todo mundo seja gordo também para você se sentir bem… isso é doentio.

  20. eu mandaria essas “fãs”, essas pessoas que não tem nada o que fazer, pra aquele lugar, muito bem mandado….

  21. natalie

    poxa, uma menina linda como ela e que conseguiu um lugar num mercado tão seleto não merece ouvir coisas ruins sobre sua aparência….fora que é um preconceito vindo de quem geralmente mais sofre preconceitos: as gordinhas…ah, mulherada mal amada viu!!!!

  22. Acho que todas se sentem ofendidas em ela ser quem é,por ser uma figura pública isso já incomoda algumas,não á estou defendendo,até porque só conheço de fotos e matérias e já postei coisas sobre ela,,,sei lá eu sou gordinha sempre fui vivo no efeito sanfona e quer saber,só sabem falar(nossa ta magra,nossa ta gorda…)NUNCA estão contentes com nada e nem com ninguém.O Mundo é muito preconceituoso em tudo,ainda mais com gordos….só acho que se ela está bem,o resto é resto!

  23. Julia

    Esse jeans não é 48, no máximo 44.

  24. Graziela Barros de Moura

    Parabénssssssssssss Fluvia Lacerda ! Parabénsssssssssss RE ! Concordo em gênero, número e grau. Nem vou comentar nada pq vcs já falaram tudo ! Showwww de bola ! 1000 beijossss !

  25. Lívia Moraes

    Esse post lavou a alma não só sua Renata, mas também de muitas/muitos que hoje ( graças a Deus) conseguem ganhar dinheiro/trabalhar sendo modelo plus ou com a moda desse segmento, a vida é feita não só de escolhas mas também de oportunidade, oportunidade essa que muitas gordinhas queriam ter, ai resolvem atacar de uma forma grosseira uma mulher linda como a Flúvia, só pq apareceu mais magra e mais linda.
    Isso cheira a inveja sabe.
    Eu por exemplo, me sinto uma plus, já fui magra de usar 38, hoje uso 44 (na marra), mas me sinto segura( nem sempre), gosto da maneira que me visto, apesar de sofrer pra achar algo que caia bem, tenho meu charminho, mas não nego que seria um pouquinho mas feliz se perdesse uns quilinhos.
    Que mal há em ser gorda e emagrecer??

  26. Aposto que ja a chamaram de “traidora do movimento”, heuhaheuhaheuha, isso é tããão anos 90.

  27. O que a gente tem que lembrar ,não são futilidades como essa ,de que aquela tem uma cinturinha menor ,ou aquela tem o cabelo mais lindo ,e sim lembrar de quando vc não é incluido na sociedade ,quando te chamam de menos ,o buling é um crime ,isso que me deixa indignada ,pois se a pessoa nasceu gorda e ainda é gorda ,concerteza não é por que ela quer ,pois todos queremos ser ¨normais¨e não tachados como diferentes ou ¨menos ¨,vejam isso que passou na record e se lembrem qual o motivo que começou o movimento PLUS SIZE ,se unam meninas ,não entrem na feira das vaidades ,deixem a vaidade um tanto de lado ,e saibam que tem gordinhas que só querem viver ,andar e ser feliz ,não são todas que querem ser modelos ,só queremos nos sentir amadas .http://noticias.r7.com/educacao/noticias/mae-busca-filha-na-escola-e-sofre-bullying-de-aluna-20130425.html

  28. Ela emagrecer e isso ser mostrado na foto, é compreensível e concordo com suas colocações. Dentro do universo Plus Size existe muito preconceito com os manequins e senti isso na pele, sendo uma das primeiras modelos Plus Size, quando o cachê era em roupa e não existia cachê…rs Agora, o que me incomoda PROFUNDAMENTE é os photoshops feitos pra emagrecer, acinturar, tirar celulite e gordurinhas localizadas das modelos. Já vi book de uma modelo plus size até bem conhecida, que a diferença das fotos era gritante. Uma foto ela estava extremamente mais magra e acinturada que na outra. Po, quer ser modelo Plus? ASSUMA SUAS GORDURAS, seja qual for o manequim!!!

    • Renata Poskus

      Kelly, isso não suporto também. Você pega o book da modelo e ela tem um corpo. í, quando vai conhecê-la pessoalmente, ve que a modelo aparenta ser bem mais gorda e com o corpo com características omitidas com o photoshop. É como se criassem um “novo eu”. Não gosto, aliás, abomino.

    • Renata Poskus

      Kelly, aliás…. Acho que lembro de vc, antes de eu fazer o Blog Mulherão. Nos conhecemos em uma comunidade de atores, em que eu buscava atores para um video que eu queria fazer. Procurava uma “obesa mórbida” e vc me chamou de preconceituosa por procurar alguém usando essa definição, está lembrada? kkkk

  29. Joice

    Ei Renata! Adoro o Mulherão, passo por aqui sempre. Quando vai rolar Dia de Modelo em BH? Quero muito fazer! Bjos

  30. maria

    acho fluvia linda, eu tenho 77 k, 1,63 de altura e visto 44, e as pessoas por aqui me olham torto principalmente minha sogra, só por que ela é rata de academia e não aceita que eu esteja com esse peso.
    ela parece louca, por que eu estou bem, não tenho problema nenhum de saúde e consigo comprar roupas pra mim tranquilamente.
    Não entendo por que ela se incomoda tanto com meu peso.

    mas é sogra não ligo pra opinião dela.

  31. Aaaannnnnnnaaaaa

    Sabe o que é, querida? As meninas que se sentem “representadas” por ela criam essa coisa de que ela é um “modelo”, num sentido amplo da palavra, a ser seguido. Se a barriguinha dela for fruto de uma lipo, como tanta gente parece acreditar, então ela mudou alguma coisa na questão da aceitação. Se a Gisele Bundchen amanhã engordar 15 quilos, pode ter certeza de que as relações serão bem mais violentas. Estes questionamentos fazem parte da fama. Ela pareceu aceitar bem, melhor que a mulherada aqui dos seus comentários 🙂

  32. Vanessa

    Achei por acaso seu blog e esse post me chamou atenção,vc está de parabéns!
    Eu tbm engordei muito e o que gosto na moda plus é que posso me vestir de uma forma que mesmo acima do peso,me sinto mais bonita,pq acho tbm que todas gostariam de emagrecer e vestir um número menor,até pq na saúde faz muita diferença! Eu to muito sedentária e como já fui magra e fazia exercícios,sei bem como é a diferença de se ter muito peso,pois não só corremos riscos sérios,mas ficamos sem folego pra nada! Isso e horrível,pq vc ir até a esquina e sentir que correu uma maratona é muito deprimente,ao menos pra mim faz muito mal!
    O que acho que me ajuda essa moda plus? Consigo me sentir um pouco mais bonita e me dá forças pra tentar melhorar,mesmo que não volte a ser magra,eu quero muito ficar saudável,não ter dores terríveis nas costas,não passar mal toda vez que subo dois lances de escada… E como engordei por problemas emocionais,preciso me sentir mais bonita pra ter forças pra mudar os hábitos,pois toda vez que me sinto feia,que não encontro uma roupa,acabo tendo uma recaída!
    Não tá sendo fácil,mas eu decidi me dar uma chance de me sentir melhor,pq eu moro em cidade pq e aqui n tem roupas pra mim,aí comecei comprar pela net,pois percebi que não precisava me vestir mal só pq estava acima do peso e isso ta me ajudando,pois ao me vestir com algo que gosto me sinto mais feliz e me da animo pra continuar!
    Sobre a Flúvia ter postado essa foto,achei o máximo,ela tá linda e me fez lembrar como eu tava feliz quando tinha chegado no número 48 e com uma cinturinha como aquela! Juro que se voltar a ter esse corpo já fico feliz,pois sei que já consigo me sentir bonita,mesmo não usando tamanho 40! Pois todas podemos nos vestir bem,nos sentir gostosas,eu lembro que vestia roupas super sensuais e ficava muito bonita! Mas lembro tbm que andava uma hora e nem notava,essa que é a questão,achar um ponto confortável e estarmos bem em todos os sentidos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s