Arquivo do mês: maio 2013

Pérola do dia

banner face 28

6 Comentários

30 de maio de 2013 · 13:55

Você já se olhou no espelho?

Lau Brambilla 1

Por Lau Brambilla

“Você já se olhou no espelho?”. Essa frase tem mexido com a minha cabeça na última semana. Recebi essa pergunta de repente, em meio a uma conversa um tanto quanto “coração aberto” com o meu namorado.

Tenho 24 anos e comecei a namorar pela primeira vez na minha vida há pouco tempo. Cá entre nós, sempre fui o tipo de garota que os meus amigos de infância e adolescência chamavam de “amiga fiel”, “ela é quase um menino”, “uma irmã pra mim”, etc. Sempre achei que me encaixar como “um dos meninos” era algo natural. Entendo hoje que isso era – pelo menos para mim – um meio de defesa para toda a insegurança que me rondava por ser gordinha. Sempre fui um poço de insegurança. Nunca confiei realmente no meu taco, apesar de sempre dizer que estava bem com a vida e com o meu peso.  Acredito que isso influenciou no fato de eu ter sido a “amiga-menino” e também a “encalhada” a maior parte da minha vida.

Foi então que, há um mês, comecei a namorar… E meu namorado me perguntou como pôde, até então, eu nunca ter namorado, sendo como sou.  Quando ele falou isso eu fiquei com aquela cara, sabe? De coxinha? Então… Exatamente essa cara: de coxinha! (Caso vocês não saibam o que é uma cara de coxinha, vai aí uma dica, clique aqui).

Como assim, do jeito que eu sou? Eu fiquei sem entender. Ele deu uma risada e me fez a pergunta que me fez querer escrever esse texto: “Você já se olhou no espelho?”.

Eu já tinha me olhado muitas vezes no espelho, e a maioria delas só para odiar o que eu estava vendo e vestindo. Quase sempre essas “olhadas” no espelho me faziam  querer me esconder e cancelar minhas saídas. Enfim… A resposta para meu namorado era: “sim, já tinha me olhado no espelho“. Com cara de inconformado, ele me perguntou: “Você se acha feia?”. Eu nunca parei pra pensar se me achava feia. Quando as pessoas falavam que eu era bonita, eu agradecia educadamente, pois certamente a pessoa só tinha falado aquilo por educação, não é mesmo? Eu nunca tinha servido para ser “a bonita”, afinal, eu era “quase um menino”, certo?

Errado. Descobri que eu pensava aquilo porque sempre vivi dentro da mesma caverna, olhando para as sombras na parede. Eu nunca parei pra observar o que havia de diferente lá fora. Eu considerava que se eu não fosse aquilo que eu era ali, se eu não me encaixasse da forma que eu já me encaixava, eu não serviria para ser outra coisa. Eu mesma me deixei guiar para me tornar só uma amiga querida e não mais do que isso… Mesmo quando eu gostava do menino eu insistia no fato de que ele “era só um irmão pra mim” e aí, como amigos, eu não tinha como sair machucada por causa da minha feiura e gordura.

Então, esse cara maravilhoso me aparece e me fala isso… “Você já se olhou no espelho?”. E fala rindo, como se a ideia que eu tinha no passado sobre mim mesma fosse ridícula e equivocada. Sensação de pernas quebradas. Foi então que ele me disse aquela frase que toda mulher gela ao ouvir “Você está gordinha”, mas completou com um “Mas isso não te faz menos bonita”. E graças ao “mas” eu não gelei e nem me importei por estar gordinha (ou gordona, que seja…). Eu sei que eu estou mesmo, e então conclui que nunca  havia me olhado no espelho de verdade. Nunca olhei para além do que ele me mostrava, além do meu peso.

Não, eu nunca tinha parado para fazer isso. Acredito que ainda não consegui ver por completo o que eu sou, não tive tanta coragem em menos de uma semana, mas sinto que nesses últimos tempos eu tenho mudado. Minha confiança em mim mesma tem mudado e um amigo meu uma vez me disse que “A coisa mais sexy em uma mulher é quando ela confia nela mesma”… Acredito nisso. Nós somos tudo aquilo que nós mesmas acreditamos que merecemos ser, e nós podemos ser tudo o que quisermos, basta nos olharmos de verdade no espelho e acreditar que a gente pode. Aos pouquinhos eu me olho um pouco mais e descubro que tenho uma ou outra coisa nova que eu gosto. Eu estou tentando me olhar de verdade no espelho agora.

E vocês? Já se olharam no espelho hoje?

20 Comentários

Arquivado em Relacionamento

Pelo direito de ser bem-resolvida mesmo sendo gorda, virgem e andando de fusquinha

Por Renata Poskus Vaz

Paula Bastos, uma das minhas blogueiras plus size brasileiras predileta, autora do Grandes Mulheres, encabeçou uma campanha no Twitter e Facebook, para que Walcyr Carrasco, autor da novela Amor à Vida, mude o destino da personagem Perséfone, vivida pela atriz Fabiana Karla. Na trama, Perséfone é enfermeira, dirige um fusquinha e é virgem.

Segundo Paula, com suas palavras transcritas na íntegra, Perséfone é a amiga gorda encalhada que dirige um fusquinha velho e sonha com o príncipe encantado. Ela ainda acrescenta “Em nome de toda uma parcela da população que tem lutado para conquistar mais respeito te peço: Walcyr, muda o destino da Pérsefone Fortino. Faça dela uma mulher forte, não forte de robusta, mas mostre ao Brasil a força que essa personagem pode ter dando a volta por cima e se tornando um exemplo. Não precisamos desse caricato de coitada sonhadora encalhada que já está mais do que disseminado: seja diferente dos outros autores, inove e retrate essa mudança.”

fabianakarla

Concordo com a Paula que seria maravilhoso ter uma mocinha na novela das 9 que fosse um exemplo de perfeição, mesmo pesando seus mais de 100 Kg. No entanto, discordo dessa campanha. Não vejo problemas em Perséfone. Ela é linda, usa looks que valorizam seu tipo físico. Nada de roupas largas, de malha… Outro detalhe que acho importante salientar é que Perséfone não é a gorda engraçadona. Ela é querida não por ser a piadista, mas por ser atenciosa, meiga, inteligente e confiável.

Perséfone é enfermeira de um Hospital particular de São Paulo. Isso mostra o quanto é bem-resolvida profissionalmente. Para ter uma noção de salários, veja o que extraí do site de um dos mais conhecidos hospitais de São Paulo, o Albert Eisntein, sobre o salário de seus enfermeiros:

salário einstein

Ou seja, na trama, Perséfone já trabalha no mesmo Hospital há mais de 10 anos. Ela ganha, no mínimo, R$5 mil. Se tratando de Brasil, esse não é um salário ruim, não acham? Quantas de nós ganham R$5 mil de salário por mês? O fato da personagem ter um fusquinha não significa insucesso profissional ou social. Há muito tempo que aqui na capital paulista que ter um fusca não é sinal de pobreza. Fusca ainda é um dos carros mais almejados por ladrões e virou artigo de colecionador.

Veja só, no Web Motors um fusca ano 68 ou 70, conservado, custa R$12 mil.

fusca

Com R$1,5 mil a menos, é possível comprar um  Fiat Palio ou um Renault Clio, 30 anos mais novos:

fusca 2

Outro detalhe importante de se ressaltar é que não há problema algum em ser gorda e virgem por opção. Eu mesma perdi minha virgindade com vinte e muitos anos e sempre fui descolada, linda, inteligente e independente. Tenho centenas de leitoras gordas, adultas, bem-resolvidas e virgens que esperam  pelo príncipe encantado por convicção religiosa ou porque não querem mesmo sair dando para qualquer um por aí. Antigamente nós julgávamos aquelas que perdiam a virgindade cedo, hoje estamos julgando quem não perde. Isso é uma questão muito individual e nem começou a se desenrolar na trama. Chato será Perséfone querer dar seu corpinho lindo pelo simples prazer sexual e nenhum homem querer possuí-lo. Isso sim me deixará decepcionada, ela querer dar e não ter pra quem. Mas se a intenção dela for encontrar um amor de verdade, para toda vida, qual o problema dela esperar? Qual o problema dela sonhar?

Se transar fosse sinal de realização pessoal, prostituta não tinha problema psicológico e sairia dando de graça (desculpe o linguajar, meu povo!).

Gente, imagine se todos os personagens tivessem que seguir a linha politicamente correta, para evitar estereótipos? Não teríamos aquele vilão maravilhoso da novela Amor à Vida, que é o personagem Félix. Ele é gay, a “bicha má”, como dizem pela internet. E um dos melhores vilões de todos os tempos.

Não quero para mim esse tipo de “café-com-leite”. Quero que o autor seja livre para escrever, que me faça sonhar ou até ter pesadelos, porque não?!. Tenho certeza que Perséfone terá um final maravilhoso, sem precisarmos obrigar o autor a isso. 😉

29 Comentários

Arquivado em TV

Vestido de noiva feito com corset

Por Renata Poskus Vaz

Como este mês é mês das noivas, estou recheando o Blog Mulherão e a nossa Fan Page com sugestões para as noivas.

Hoje, fazendo uma matéria sobre corsets para o Blog da Milu, do qual também sou autora, vi um vestido de noiva feito por Suzane Barbosa, corsetmaker (é o nome chique dado às estilistas que idealizam e confeccionam os corsets). Neste vestido, o corpete, na verdade, é um corset. A vantagem é que essa peça é mais estruturada do que o corpete comum de vestido de noiva, tem barbatanas, a cintura fica mais fininha, o quadril modelado, ele prende bastante a barriguinha. Veja só:

vanessa corset 1

vanessa corset 2

(eu só não deixaria essa parte das costas aberta, usaria um forro)

vanessa corset 3

Achei a ideia bacana. Um corset da Black Cherry custa em média R$350. Se você fizer um corset branco e uma saia, seu vestido vai custar muito menos do que de um décimo quarto aluguel de loja de vestido de noiva. O que acham da idéia?

14 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Vestidos de Noiva

Inscreva sua amiga para concorrer ao Mulherão Makeover – até 5 de junho

mulherão makeover

Por Renata Poskus Vaz

Deixei meio abafadinho, mas vocês sabiam que, em março, o Blog Mulherão completou 4 anos? Eu queria uma forma bacana de comemorar e pensei em escolher um mulherão para receber uma transformação total: cabelo, limpeza de pele, maquiagem, mão, pé, muitas roupas novas, acessórios, sapato… Aí, pensando mais um pouquinho em como viabilizar o Mulherão Makeover, achei que ao invés de simplesmente sortear uma de minhas leitoras, poderia escolher um mulherão com uma história de vida especial, para quem essa transformação, mais do que uma mudança de visual, representasse uma mudança de vida.

Então, mulherões, como sei que minhas leitoras são especiais o suficiente para entender a proposta de nosso primeiro Mulherão Makeover, gostaria de pedir ajuda para achar, entre tantas mulheres maravilhosas, uma que não somente deseje, mas realmente precise desta transformação. Vocês devem ter tias, amigas, empregas, colegas de trabalho que se sintam tristes e desmotivadas. Que tal inscrevê-las?

Há algumas regras:

* Inscrição

Inscreva sua amiga mandando um e-mail para mulheraomakeover@hotmail.com até dia 5 de junho de 2013. O e-mail deve contar o porquê dela merecer essa transformação. Lembre-se de escrever o suficiente para simpatizarmos com sua história. Queremos saber a idade, profissão e história de vida sa sua amiga. Mande fotos dela. É importante que ela autorize a publicação do seu e-mail em nossas redes sociais, contando sua história de vida. Para isso, passe o seu telefone e de sua amiga para contato. Ela deve ser da cidade de São Paulo ou cidades próximas.

* Seleção

Eu lerei os e-mails recebidos em mulheraomakeover@hotmail.com até 5 de junho. Reservo-me ao direito de não confirmar recebimento, de não respondê-los e não esclarecer dúvidas pelo e-mail citado. Essas dúvidas serão respondidas aqui pelo Blog Mulherão, apenas. Escolherei 10 histórias à minha livre escolha, sem sorteio, para serem exibidas aqui no Blog Mulherão e em nossa Fan Page no Facebook. Não há critérios de seleção técnicos, são critérios pessoais. Por conta disso, não justificarei minhas escolhas.

* Divulgação das Finalistas

Amigos das 10 finalistas poderão curtir, comentar e compartilhar as histórias publicadas. As fotos e histórias estarão disponíveis em nossa Fan Page e no Blog Mulherão a partir do dia 10 de junho. Porém, a escolha final será feita pelos colaboradores do Mulherão Makeover: esteticistas, cabeleireiros, maquiadores, proprietários de grifes estilistas etc. O número de compartilhamentos e de pessoas que curtiram as fotos, não determinará a escolhida, mas pode ser uma forma de afeto por essas mulheres que também valorizaremos.

* Divulgação da vencedora

No dia 17 de junho revelaremos quem será a nossa escolhida para o primeiro Mulherão Makeover. No dia 23 de junho ela passará por uma transformação completa. Custos com deslocamento da vencedora não serão de responsabilidade do Blog Mulherão.

Podemos alterar datas, caso necessário. Divulgaremos ao longo dos dias, os nossos apoiadores.

 

13 Comentários

Arquivado em Beleza, Mulherão Makeover

Bazar Mulherão: vestido de noiva plus size

Por Renata Poskus Vaz

O pai da Aliny Karina, que manja muito de modelagem, já que atua no ramo da moda PP, foi quem ajudou a desenvolver esse belo vestido de noiva para a filha. E um vestido tão lindo como esses não pode ficar guardado no armário para sempre. Para comprar esse vestido, entre em contato com Aliny pelo Facebook, clicando aqui.

Aliny usa manequim 56/58, tem 1,65m, pesa 130 Kg e mora na Zna Sul.

vestido detalhe

vestido bazar
Atenção: nós apenas cedemos esse espaço para nossas leitoras anunciarem seus vestidos/acessórios, gratuitamente. Não nos responsabilizamos pelas negociações e entrega dos produtos.

Deixe um comentário

Arquivado em Bazar Plus Size

Fritadeira que não vai óleo

fritadeira

Por Renata Poskus Vaz

Esse é o blog de uma comilona compulsiva, voltado para mulherões e, por incrível que pareça, nunca tinha dado dicas de comidas por aqui. rsrsrs

No último fim de semana, conversando com a top model plus size Silvia Neves, ela me contou que adquiriu uma fritadeira da Wallita que não usa óleo. Os alimentos são cozidos no ar quente que circula na “fritadeira” e, quando prontos, ficam com o aspecto e textura de fritos, com casquinha e crocantes. A batata frita, segundo Silvia, fica igualzinha a do Mc Donald´s. Perguntei se era verdade mesmo, porque dividiria com vocês, minhas leitoras lindas. Ela me garantiu que arriscou na compra da fritadeira e que se surpreendeu positivamente.

Maravilha, comer coisas com textura de fritas, mas super saudáveis porque são cozidas no vapor!

Mas o preço… Ah, é bem salgadinho. Sai por mais de R$1 mil.

Para comprar, clique aqui.

14 Comentários

Arquivado em Culinária