Arquivo do mês: maio 2013

Coleção Inverno 2013 Carlota-rio

Por Renata Poskus Vaz

Gosto sempre de mostrar a coleção  de inverno da Carlota-rio para vocês, porque além dela ser uma de minhas grifes prediletas, também tem opções de looks mais leves para o  inverno. Afinal, no Rio de Janeiro, o inverno é menos rigoroso. Separei alguns looks para vocês:

look carlota-rio 3

look carlota-rio 2

look carlota-rio 1

look carlota-rio 4

Gostou? Para saber como comprar Carlota-rio, clique aqui.

3 Comentários

Arquivado em Moda Inverno

Aluno envolvido no “Rodeio das Gordas” é condenado a pagar R$20 mil

Por Renata Poskus Vaz

Há quase 3 anos, noticiamos aqui no Blog Mulherão (leia aqui) que alunos da  Unesp – Universidade Estadual Paulista, organizaram um “Rodeio das Gordas”, em que alunas eram humilhadas e agarradas por colegas de faculdade que simulavam um rodeio.

A “brincadeira” foi parar na justiça. Alunos fizeram um acordo com o Ministério Público e pagaram 20 salários míninos para instituições filantrópicas. O bonitão que não quis assinar o acordo, foi condenado agora a pagar R$20 mil, ou seja, 30 salários mínimos, como dano moral.

Que fique o exemplo.

4 Comentários

Arquivado em O que rola por aí, Preconceito

Vestidos de noiva plus size para casamento no cartório

Por Renata Poskus Vaz

Olá, mulherões!

Sou sempre questionada sobre o modelo ideal de vestido de noiva plus size para um casamento no civil. Só que não é tão simples assim sugerir um look específico, pois existem inúmeros tipos de casamento no civil, que podem acontecer em cartórios, em cerimônias íntimas ou luxuosas em buffets, em sua própria casa, salões ou sítios. Além disso, deve se levar em consideração o tipo de corpo da noiva plus size. Abaixo, algumas dicas para casamento no cartório (ao longo do mês vou dando outras dicas, ok?)

Casamento no cartório

Você pode não acreditar, mas é muito comum ver nos cartórios mulheres com vestidos de noiva longos, estilo princesa, brancos, com saia rodada, véu e grinalda. Normalmente são mulheres mais simples, que sonhavam com um casamento com tudo o que tem direito e mesmo casando em um cartório, em uma sala de audiência, com portas abertas, não dispensaram o vestido dos sonhos.

Uma amiga  uma vez me disse, que dá vontade de ir ao próprio casamento no cartório com uma simples calça jeans e tênis. Afinal, quase sempre o casal precisa enfrentar uma filinha básica, muitas vezes sem ar condicionado. Vale usar calça, macacão, mas não vamos exagerar também e ir de jeans, ok? Estar bonita em seu casamento, mesmo que seja no cartório, pode gerar lembranças mais do que especiais. Depois do casamento, você pode aproveitar o visual arrumadinho e seguir diretão para um restaurante bacana.

Cores e estampas

Escolher um look colorido ou estampado tem tudo a ver com um casamento no cartório que sempre acontece durante o dia. As cores e estampas podem refletir seu estado de espírito e personalidade. Uma opção moderna é usar um macacão. Não tenha medo de arriscar! Ok, o título da matéria é: “vestidos de noiva plus size”, mas eu queria mostrar o quanto um look com calça ou macacão também pode ficar elegante e bonito.

cores 10

Preto e branco

Não tenha medo de usar um vestido, ou conjunto com saia ou calça preto e branco. O casamento no cartório é uma formalidade e não uma festa (ok, mas eu sei o quanto ele é importante para uma noiva!). Um look sóbrio pode deixá-la linda! Essa opção é excelente para quem fará outra celebração do casamento, com um vestido mais elaborado e não sente necessidade de ousar no casamento do cartório.

branco e preto

vestido 8

O sonho do branco

Quer casar no cartório de branco? Então case! Mas o branco, por si só, em uma gordinha, já chama bastante atenção. Evite aplicações e brilho. Uma dica bacana são os vestidos em tecido liso ou com aplicações em renda. Escolha um modelo curto, na altura do joelho. As imagens abaixo são ilustrativas, não usem casquetes, luvinhas etc.

vestidos 11

vestidos 10

Gostaram?

13 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Uncategorized, Vestidos de Noiva

Gravidez na Obesidade: a história de Simone Fiuza, modelo plus size

Por Renata Poskus Vaz

Neste Dia das Mães, convidei a modelo plus size Simone Fiuza, 28 anos, mãe do pequeno Davi, 8 meses, para contar como foi a descoberta da sua gravidez e gestação. Ela engordou 25 Kg na gravidez, teve aumento de pressão na reta final da gestação, mas no final, deu tudo certo! Leia:

“Davi chegou na minha barriga no dia 27 de dezembro de 2011. Sim, hoje eu sei a data exata! Cheguei a desconfiar alguns momentos, mas custava a crer que estava grávida. Em janeiro fui pra praia, piscina, o corpo estava todo no lugar, foi um dos melhores verões! Foi só em fevereiro que tive certeza e, após o primeiro ultrassom, ao ver meu filho pela primeira vez, o amor nasceu e não tive dúvidas que seria um menino.

Pesando 105 kilos, iniciei minha jornada de 9 meses!  Sentia enjôos matinais todos os dias até completar 3 meses. A azia foi constante, até meu filho nascer. Sofri com o inchaço e dores na lombar, mas em toda a gestação, jamais parei de trabalhar como modelo.

simone fiuza gravida

Simone desfilando no sexto mês de gestação

Nos primeiros meses de gravidez engordei de 1 à 2kg. Do quinto mês em diante passei a engordar exageradamente. Engordei mais de 7 Kg de uma única vez, no sétimo mês de gestação. Na última semana, já prestes a ter bebê, engordei mais 4 kg. Esse peso adquirido não foi do nada.  Eu comia sem passar vontades. Era panetone com coca-cola às 2h da manhã, hambúrguer do Mc Donald às 5 da manhã, pastel de feira, sushi, picanha, tubaína… Nem sei se isso realmente eram desejos de grávida, mas que eu “acreditava” que eram, eu acreditava.

panetone com coca

a prova do “crime”

Todos os meses levava uma bronca gigante do meu obstetra Dr. Ricardo Steban, que sempre me cobrava que controlasse meu peso. Ele me alertou muito sobre os problemas decorrentes da obesidade na gestação. Quase todos os meses fazia exames para prevenir qualquer mal que este excesso de peso poderia causar, cogitamos até pré-eclampisia, uma doença muito séria, que pode levar mães ao óbito. Mesmo com tantas advertências, eu não conseguia parar de comer.

simone fiuza

Gravidíssima em seu casamento

Fiz atividade física até o sexto mês. Depois, não suportei mais. Senti muitas dores na lombar, meus pés pareciam verdadeiros pães de batata e a barriga cada vez maior. Enquanto estava grávida, também organizei a minha festa de casamento. Tudo isso contribuiu com o aumento da minha ansiedade, com a compulsão alimentar e com os ponteiros da balança que não paravam de subir.

Em uma consulta de rotina em 10 de setembro, minha pressão estava elevadíssima, atingindo 19×10. Na época eu estava com 130 Kg. Meu obstetra ficou espantado e me encaminhou imediatamente para a maternidade. Após alguns exames, para preservar a minha saúde e não arriscar a do meu bebê, marcamos a cesariana para o dia seguinte. O sonho de ter parto normal se foi. No dia da cesárea, cheguei ao Pró-matre com muito medo do que estava por vir. Passei pela triagem sozinha. Mediram minha pressão, preenchi um formulário e me pesei novamente: 129 kilos, dá pra acreditar? Eu fiquei em choque! Mas achei que sairia da maternidade com uns 10 Kg a menos o que, claro, não ocorreu.

Fui vestir aquela roupa de hospital para entrar no centro cirúrgico e ela não serviu. Foi necessária uma adaptação, usando duas roupas na frente e outra atrás para cobrir todos os atributos! rsrsrs  Tentei sentar na cadeira de rodas normal e meu bumbum não coube. Meu Deus! Foi só então que notei o quanto fui irresponsável. Estava “quase” em pânico, mas meu obstetra me acalmou, pois permanecia bem humorado com a sua equipe. Foi um saco a colocação do cateter. Esse doeu! Mas a tão temida anestesia foi tranqüila. Senti uma leve picadinha nas costas e depois uma pressão e pediram pra eu deitasse o mais rápido possível. Tive ânsia e vomitei. Senti a equipe passando algo na minha barriga e jurava que estava sentindo tudo. Implorei para ele não me cortar. Eu achava que estava mexendo meus pés… É uma sensação bem estranha! Logo depois meu esposo entrou na sala de cirurgia com a câmera e filmou tudo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

As persianas da sala de cirurgia se abriram e lá estava minha mãe, sogro e sogra para verem o milagre da vida. Acredito que não demorou mais que 2 minutos e 50 segundos e ouvi o melhor som da minha vida, o choro do meu filho Davi. O meu príncipe nasceu às 13h05 do dia 11 de setembro de 2012. Quando se aproximou de mim não consegui conter o choro. Não tenho palavras para descrever este momento. Só quem é mãe vai entender.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 Foi tão mágico que nem me lembro quanto tempo fiquei na sala para darem os pontos. Foi muito mágico e rápido. Fui para a sala de recuperação e pedi ao meu marido que seguisse o Davi para onde fosse. Senti uma coceira no rosto, era o efeito da morfina passando. Depois de umas 3 horas fui para o quarto, ansiosa para pegar meu pequeno pacote nos braços. Meu quarto estava cheio de pessoas queridas: mãe, amigas, crianças, uma verdadeira festa para receber o pequeno príncipe! Foi um pouco dolorido depois da cirurgia, mas os remédios ajudaram muito. Fiquei três dias na maternidade recebendo o carinho de pessoas queridas e especiais. Sem contar que ganhei o melhor e maior presente que uma mulher pode ganhar, um filho!

davi 1

A cada mês do meu pototis, do meu reizinho, o amor aumenta mais e mais. Cada descoberta é uma alegria imensa. Até ele nascer eu acredita que conhecia o amor verdadeiro. Mero engano! Hoje eu tenho certeza que o meu coração bate fora do peito.  Quando nos tornamos mães, nasce uma nova mulher muito mais forte, que derruba e vence qualquer muralha por seu filho. Não tem explicação! O amor que sentimos é gigantesco, não tenho palavras para definir.  Acredito que o melhor papel que tenho feito na minha vida é ser mãe, e quero que esse amor se multiplique muito. Portanto, irmãozinhos para o Davi virão.

Emagreci cerca de 40 Kg desde que David nasceu, com reeducação alimentar e exercícios físicos e relato essa experiência em meu blog Papo de Modelo. “

simone e davi

simone fiuza antes e depois

7 Comentários

Arquivado em Saúde

Loja Mulherão em matéria especial de Dia das Mães no Tempo de Mulher do MSN

Dia das Mães msn

Por Renata Poskus Vaz

Mulherões,  cliquem aqui e vejam uma matéria especial que saiu no MSN, na coluna Tempo de Mulher da Ana Paula Padrão. E sabem quem escreveu a matéria? A nossa querida Keka Demétrio (sim, aquela que nos “abandonou” e seguiu carreira solo…kkkk).

Não vou postar nada aqui ainda, porque a matéria é exclusiva e merece ser conferida lá.

Ah, só adiantando que esses looks são da Marri Gattô e em dois dias estarão à venda da Loja Mulherão.

Beijos e feliz Dia das Mães!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Para afastar gordas, loja se recusa a fazer roupas largas

Por Renata Poskus Vaz

A matéria abaixo foi extraída na íntegra da Época Negócios. Gostaria de salientar que o caso retratado na matéria, em que lojas não ampliam suas grades pois não querem ver pessoas gordas (leia-se feias, sim porque eles acham o gordo feio) usando suas roupas, é comum no Brasil também. Acredito que as marcas tenham o direito de fabricar para quem eles quiserem e que não são obrigados a vender tamanhos maiores, porém é interessante observar a visão que eles tem de nós, gordas.

Confiram:

abercrombieefitchSe você estiver acima do peso, você não é uma consumidora em potencial para a Abercrombie & Fitch. A empresa, para evitar que sua marca seja levada por mulheres gordas, nem sequer fabrica roupas nos tamanhos G e GG. A estratégia foi explicada no livro The New Rules of Retail (As Novas Regras do Varejo, em tradução livre) pelos autores Robin Lewis e Michael Dart.

A calça mais larga da Abercrombie tem tamanho 10, enquanto a concorrente H&M tem peças até o tamanho 16, e a American Eagle, até 18. Esta é uma atitude tomada por Mike Jeffries, CEO da empresa, para que a marca só seja usada por pessoas “bonitas”.

“Ele não quer que pessoas gordas comprem em sua loja. Ele quer pessoas magras e bonitas. Ele não quer que seus principais consumidores vejam pessoas que não são tão bonitas quanto eles usando as roupas”, explicou Lewis, autor do livro, ao Business Insider.

A posição da empresa já havia repercutido em 2006, quando o CEO deu uma entrevista ao site de notícias Salon. “Em toda escola há adolescentes que são legais e populares, e há aqueles que não são tão legais. Nós estamos atrás dos legais. Nós vamos atrás de todos os adolescentes atraentes com muita atitude e muitos amigos. Muitas pessoas não pertencem às nossas roupas, e elas nem podem pertencer. Nós somos excludentes? Absolutamente”, afirmou o executivo, pouco incomodado em perder consumidores. Ele defende que as outras companhias, que possuem numerações maiores em suas araras, se complicam ao tentar atingir todo o tipo de consumidor. “Você se torna totalmente comum. Você não exclui ninguém, mas você também não empolga ninguém”, disse.

26 Comentários

Arquivado em Para Refletir

Desafio Mulherão: Homenagem de Dia das Mães

Por Renata Poskus Vaz

Aqui no Blog Mulherão a gente sempre faz uma homenagem para as mães de nossas leitoras. Este ano pensamos em algo diferente: postar frases de mãe. Afinal, não tem jeito! Mãe é nossa melhor amiga. E toda melhor amiga que se preze, é sempre muito sincera. Vai dizer que sua mãe não tem sempre uma resposta para tudo o que você FALA? E com 99,9% de chances de ter razão no que diz?

Se sua mãe tem uma “pérola” daquelas, envie para nós com uma foto: blogmulherao@hotmail.com no assunto escreva: FRASES DE MÃE. A ideia é brincar com aquele lado agridoce das nossas mães, porque o lado doce todo mundo já conhece! rsrsrs

Veja algumas leitoras que já colaboraram com nosso Desafio de Dia das Mães:

MAE 5

MAE 3

MAE 2

MAE 1

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Dicas de look plus size para mães de todos os estilos

Por Renata Poskus Vaz

Com a proximidade do “Dia das Mãe”, fiz um editorial especial com algumas sugestões da Loja Mulherão para quatro estilos de mães que vestem tamanho GG. A idéia era  exprimir um clima bem-humorado e sugerir um visual para a filha ‘acompanhar’ o estilo da mamãe, com peças da grife infantil Alakazoo.

O mais engraçado é que eu e as modelos Rita Carreira, Isabella Trad, Carol Santos não temos filhos. Nos divertimos brincando com as modelos mirins que contramos (nossa, me senti a Livia Marine falando assim. rsrsrs). Veja as dicas de looks para mães moderninhas, executivas, esportistas e dona de casa.

mãe descolada

Rita

Mãe descolada e moderninha

Sugiro um look com pelo menos uma peça bem diferente, que chame a atenção. Usar manequim GG não impede a mulher de apostar em roupas coloridas, estampadas ou até mesmo curtas, o que manda é o bom senso. Na foto acima, a blusa mais soltinha com estampa de pavão é irreverente e alegre (preço R$ 99,99).  O short jeans, com barra virada, embora com modelagem mais justa, não é apertado e não deforma o corpo (preço R$ 99,99). Por baixo, a meia fio 40 é uma ótima opção para dias frios. Botas de cano curto são excelentes, desde que não comprimam a perna. As que possuem cano no meio da perna, que ‘cortam’ a silhueta, devem ser evitadas.

Para a filha seguir o estilo da mãe, uma boa dica é usar a barra da calça dobrada. Renata explica que “antigamente, a regra pedia que as calças jeans das crianças tivessem suas barras cortadas e devidamente costuradas. “Hoje está na moda usar a barra virada, como na foto, já que as pequenas crescem de maneira mais acelerada, a barra pode ser ajustada conforme o crescimento e a roupa pode ser usada por mais tempo.” (calça Jeans R$ 120,90). O bolero é uma opção charmosa e moderna para completar o visual, sem tirar o ar infantil. (Bolero + camiseta. Preço médio R$ 77,90). Destaque para a botinha confortável, moderna e combina com a da mamãe.

mãe executiva

Isabela

Mãe executiva

Uma dica é valorizar a silhueta com roupas ajustadas de alfaiataria.  Vale ressaltar que o justo não quer dizer apertado.  No look da foto, por exemplo, a Isabella está elegante com um conjunto de blazer (preço Blazer R$119,99 e Camisa social R$89,99) e saia de cintura alta (Preço R$ 79,99).  A saia com cós largo, por cima da camisa, valoriza a cintura. A mulher plus size também não precisa se limitar ao preto para trabalhar. Cinza, bordô, marinho e verde-militar são cores que estarão em alta neste inverno, inclusive para o ambiente de trabalho.

A filha pode entrar no clima elegante da mamãe com um sobretudo xadrez, por exemplo (Preço médio R$ 96,90). Na foto, a peça é usada com uma calça legging, mas também pode ser coordenada com meia calça fio 40.

mãe dona de casa

Renata mae

Mãe Administradora do lar

Não trabalha fora, mas corre muito dedicada aos afazeres da casa e da família – levar os filhos na escola, nos cursos extra, nas atividades esportivas e culturais, ao médico, comparecer às reuniões de pais e mestres, fazer compras, ir ao banco…  Para cumprir tantos compromissos sem perder o charme, uma dica é investir em vestidos confortáveis, de malha ou tecido plano. O modelo da foto tem decote em “V”, que valoriza o busto. É mais comprido e confeccionado em malha com elastano, bem confortável (preçoR$79,99). Pode ser usado com sapatilha, salto alto ou até com um tênis mais leve, estilo “all star”.  A jaquetinha de veludo é prática e versátil e dá para carregar no carro, como curinga, caso o tempo esfrie (preço R$129,99).

legging é um item que não pode faltar no guarda-roupa das meninas. A versão da foto, estampada, pode ser usada com blusas em tons neutros ou cores mais escuras, como por exemplo o azul do bolero, e funcionam bem para acompanhar a mamãe em todos os “compromissos” do dia. (Bolero + camiseta básica. Preço médio R$ 77,90) e (legging estampada. Preço médio R$ 57,90).

Mãe esportista

Carol

Mãe esportiva 

Para aquelas que vestem manequim GG, uma roupa com corte adequado, que valoriza o corpo e sem deixar vulgar, pode funcionar até mesmo como um estímulo a mais para a prática de exercícios. Na foto, a mamãe usa uma blusa branca de malha bem estruturada (preço R$69,99).“Não se trata de uma camiseta comum, com corte quadrado que ‘engorda’ ainda mais. O corte é estilo trapézio, ajustado no busto, com cintura alta e soltinha na região do abdômen e do quadril, sem marcar regiões indesejadas e valorizando as curvas”, observa Renata. O bolero acompanha o look nos dias frios e para a malhação ao ar livre no inverno (preço R$89,99). Já a tradicional legging ainda é a opção mais confortável e econômica de calça para malhar (preço R$69,99).

peplum (um coordenado de blusa com sainha em uma peça única) também é tendência para o guarda-roupa infantil. (preço médio R$ 110,90). O look da foto pode ser usado com tênis, para passear, brincar ou se exercitar com a mamãe. Quando usado com sapatilha, se transforma em um look especial para sair.

 Serviço:

Roupas das Mamães: Milanina para Loja Mulherão

Roupas das Meninas: Alakazoo

Fotos: Adriana Libini

Endereço loja: www.lojamulherao.com.br

3 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Moda Inverno

Look do dia – Blusa rendada e jeans

por Litha Bacchi

O look do dia é bem meia estação e básico, bom pra qualquer compromisso informal. Por baixo da blusa rendada estou usando uma regata cinza.ImagemImagem

Imagem

Imagem

Regata: Primark / Blusa rendada: Primark / Jeans: Forever 21 / Bolsa: Lo-litha / Anel: Lo-litha / Bota: Zara

14 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Inscreva-se para o Dia de Modelo de 25 de maio

DDM MAIO

6 Comentários

6 de maio de 2013 · 3:33