Como as crianças magras veem pessoas gordas

luizitaLuizita com sua roupa de gordinha, no Dia de Modelo/ Foto: Katia Ricomini

Por Renata Poskus Vaz

Recebo muitos e-mails de mães gordas e magoadas porque seus filhos as discriminam por causa do peso. Sim, muitas mulheres sofrem preconceito dentro de casa e quando essa discriminação vem dos próprios filhos, pequenas e puras crianças, o sofrimento parece ainda maior. Mãe quer ser exemplo para seus filhos, quer ser admirada por eles.

Não tenho filhos, mas tenho uma irmãzinha linda, de 4 anos chamada Luiza, que me fez entender mais ou menos como funciona essa ideia de como as crianças enxergam pessoas gordas.

Luiza nasceu na mesma época em que o Blog Mulherão começou a fazer sucesso. Eu já tinha 27 anos. Ou seja, ela poderia ser minha filha, mas virou uma espécie de irmãzinha-sobrinha-afilhada-companheira. Por uns dois anos ela morou conosco. Desde pequena sempre foi muito vaidosa e adorava me observar colocando roupas bonitas, salto alto, me maquiando etc.

Ela também sempre acompanhou o Dia de Modelo. Muitas de vocês que já fizeram o Dia de Modelo devem se lembrar da pequena Luizita lá, observando aquele bando de mulheres gordas, felizes, super bem produzidas. Ela também já esteve em alguns Fashion Weekend Plus Size, vendo toda aquela correria, mulheres lindas desfilando… Luiza cresceu com isso, com a ideia de que pessoas gordas se vestem bem, são felizes, charmosas e interessantes.

Uma vez, indagada pela mãe sobre o que queria ser quando crescesse, ela não exitou: “gordinha”. Luiza já fez o Dia de Modelo Plus Size 2 vezes, como participante. E foi enfática: “Tata, separei minhas roupas de gordinha para fotografar”. Acho, que para ela, roupa de gordinha significa roupa bonita. Não sei, de fato, se ela me percebe de verdade maior do que as outras pessoas. Se ela enxerga meu excesso de gostosura como um defeito ou como uma característica qualquer. Na cabeça dela, pessoas tem olhos, cabelos, altura e peso diferentes e isso não precisa de alarde. Todos deveriam pensar assim.

No entanto, o que observo, é que Luiza não tem uma visão diferente do que qualquer criança deveria ter. O que acontece é que ela me enxerga como eu gostaria que ela me visse. Nunca me mostrei para minha irmãzinha como uma gorda triste e derrotada. Recordo-me de uma única vez em que ela me viu chorando, era bem pequena, e se desesperou. Aquilo me serviu de lição. Se ela ficou transtornada ao me ver infeliz, como ficaria ao me ver radiante? Igualmente radiante.

Crianças não tem semancol e testam nossa paciência. Se você se lamuriar por ser gorda na frente do seu filho, ao fazer birra, ele te chamará de gorda. Ele entenderá que ser gorda é um defeito, um ponto negativo seu. Ele dirá que não gosta de ter uma mãe gorda, porque é essa mensagem que você indiretamente passará a ele. Lembre-se que seu filhinho não é seu psicoterapeuta e não precisa presenciar você se autodepreciando.

Como já disse, não sou mãe. Mas fui a primeira neta de quase 20 primos, tenho 3 irmãos mais novos e por isso espero que recebam de coração este meu recado. 🙂

11 Comentários

Arquivado em comportamento, Uncategorized

11 Respostas para “Como as crianças magras veem pessoas gordas

  1. Eu tenho uma filha de oito anos, magrinha. Ela um dia voltou da escola dizendo que seus colegas disseram que a mãe dela era gorda. Eu perguntei: “E daí”? “E daí que eles te acham feia, e eu não gostei”! E eu mais que depressa: “Eles não disseram que eu sou feia, disseram que eu sou gorda. E não tem mal nenhum nisto. Sou magra”? E ela, com os olhos baixos: “não”. E eu: viu que amigos sinceros tu tens? Eles nem mentiram nada sobre mim, que legal”! Por um tempo, ela achou que ter uma mãe gorda era motivo de vergonha, e tinha vergonha também de usar legging, pois dizia que tinha canelas finas. Esclareci a elas que todos nós somos diferentes. Que todos nós temos características bonitas, algumas feias, e que isso é normal. Um dos dias mais felizes para mim foi quando ela colocou sua legging antes de ir à escola, olhou para baixo e disse: “Ah, azar de quem não gostar! Eu me aceito do jeito que eu sou, e isso que é importante”! E ainda por cima, as vezes pára na minha frente e me diz: “mãe, como tu é linda”! Ela é minha companheira de escolha de roupas, maquiagens… já está até aprendendo a marcar o côncavo do olho sozinha quando quer passar sombra (só em ocasiões especiais e raras, bem raras, por que eu também não quero “adultificar” ninguém, né?)!

    • Nívea Resende

      agiu de forma sabia,talvez eu iria xingar as mães deles,aquelas vacas,kkkkkkkk muito bom,espero não passar por isso,mas já estou me preparando bjs

  2. Há uns 10 anos (eu estava magrinha, magrinha), a filhinha da minha prima sentou no meu colo para assistirmos um filme. Ela se mexeu, se remexeu… estava visivelmente mal acomodada.
    Até que falou “Tia Aline, você tem muito osso, não é gostosa de deitar. Eu gosto é da minha mãe: ela, sim, tem barrigão, peitão, é boa de deitar”. Achei o máximo aquela resposta pois mostrava que ela não tinha preconceito. Aliás, ela até encontrava vantagem em ter uma mãe gorduchinha.
    Mas isso minha prima era daquelas gordas bonitas, vaidosas. Quando teve depressão, “se largou”, parou de se arrumar, a mesma filha falou “mamãe, você tem que voltar a ser bonita”. Notem que ela não falou “você tem que emagrecer” e sim “voltar a ser bonita”.
    Isso mostra que é a gente que faz o preconceito e o passa adiante. Inclusive (meu caso) com a não auto-aceitação.

  3. Acho que tudo é a maneira como o adulto se comporta diante da criança. Certa vez uma criança do meu círculo familiar olhou para mim e falou: Você é gorda. Eu falei: Eu sou gorda, você é magra, eu sou grande, você é pequena cada pessoa é de um jeito. Pronto. O assunto acabou ali. Sei que um filho meu jamais me chamará de gorda tentando me atingir ou me humilhar, porque eu não me sinto humilhada por ser gorda e eu é quem tenho que passar isso pra ele.

  4. Adorei o texto. Eu sou a mais gordinha da casa, irMÃE mais velha, e criei minhas irmãs vendo que ser gordinha não é defeito, desde que tu te ames te sejas feliz.. Hoje elas morrem de orgulho de mim. Adorei o texto. Super concordo. Aliás não só as crianças, o mundo todo é assim. Beleza é algo de dentro pra fora: se você acredita que é bonita e transparece isso, o mundo vai te ver com outros olhos.

  5. Camile bortolae

    Minha filha mais velha tem 10 anos e sempre diz que sou linda,muito mais linda que as atrizes! (rsrsrsr ) Quando me arrumo para sair,ela vê o quanto fico incomodada por uma roupa não ficar legal e sempre fala: Vc tá linda,uma princesa!!! Minha filha mais nova tem 7 meses e minha Pietra fala que não mudei nada.que estou mais bonita. Mas ela já sabe o que é gorda ou magra,pq ela é um pouco gordinha e já falam pra ela,aliás a própria avó sempre falou e eu sempre a defendi,então ela já sabe o que é isso. As crianças enxergam como somos por dentro, o verdadeiro , e só enxergam o defeito se realmente começarem a falar. Minha sobrinha AMA meus abraços, diz que tenho peitões macios!!! rsrsr … Bjos

  6. angela

    quando eu era babá a menininha que eu cuidava me acariciava e me abraçava eu disse por que ?ela disse por que vc é fofinha.isso me marcou muuito

  7. Maria Faria

    Nossa, você está inspirada esta semana, texto muito bom! Tenho um sobrinho que não parava de me observar, ele é magérrimo e achava esquisito eu ser gorda. Acho que ele aprendia na escola que chamar de gorda era uma ofensa. Sempre que ele comentava, eu recebia de forma natural e ele perdeu esse hábito. Na rua quando alguma criança me chama de gorda, eu peço para ela: me conte uma novidade!..rsss.

  8. EXATAMENTE…a criança entende que você é aquilo que você mostra! pois elas não tem a inteligencia emocional (ver/ psicologia *inteligencia emocional) que a gente tem de conhecer as pessoas pelo interior (tipo quando a pessoa é muito filha da puta, mas a gente fala “mas no fundo ela é gente boa sabe?”). Eles simplesmente nao tem essa capacidade de analisar atitudes, somar com comportamento dessa pessoa para com ele, somar com comportamento da pessoa em diversos ambientes, somar grau de relação(amigo,irmão, mãe) e só para então gerar uma visão sobre alguém. São nus e crus aaaand literais. Se vc se mostra uma gorda do pantano, é assim que vc será vista por eles. Se vc se mostra uma gorda diva, diva vc será!

  9. Tenho uma professora que é gordinha, ela sempre conta historias sobre seu filho, que os amiguinhos falam que a mãe dele é gorda, ele fica bravo porque ele para o menino a mãe é linda como é

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s