Arquivo do mês: novembro 2013

Desafio da Barriga Positiva

barriga positiva

Por Renata Poskus Vaz

Quando postou esta foto fofa no Instagram com a legenda “barriga positiva”, a escritora Clara Averbuck não imaginava o sucesso que faria entre as internautas cansadas do culto ao abdômen sarado. Uma onda de compartilhamentos de fotos de barrigas positivas começou.

Isso já faz alguns meses. O tempo passou, mas o verão e o culto ao corpo “perfeito” (perfeito, oi?!), está aí. Queridas leitoras do Blog Mulherão, não podemos ficar de fora do #barrigapositiva! Tem muita positividade entre nós. rsrsr

Então, proponho um desafio. Que tal vocês me mandarem fotos suas mostrando a barriguinha (vale só parte dela, se tiverem muita vergonha!)? Prometo posta aqui e em nossa Fan Page. Envie sua foto para blogmulherao@hotmail.com

Falando nisso, já curtiu nossa Fan Page? Curta clicando aqui.

5 Comentários

Arquivado em Desafio Mulherão

Adriana Soviética em campanha para Melinde Brasil

Por Renata Poskus Vaz

Adriana Soviética é a nova modelo da Melinde Brasil. Amei a ruivinha linda na campanha de alto verão da marca. Os produtos da Melinde Brasil podem ser encontrados na Loja Mulherão. 

vestido slim 3

Vestido Slim Rosa 1

vestido vitral 2 (2)

www.lojamulherao.com.br

1 comentário

Arquivado em Moda e estilo, Modelo GG

Moda: jeans com jeans

Jeans com jeans_calça

Por Cintia Rojo

A gente está careca de saber que a moda vem e vai. De tempos em tempos, aquela peça de roupa que está no guarda-roupa há anos (e não é usada por ser TÃÃÃO fora de moda!) volta mais trendy do que nunca.  

Há alguns anos, por exemplo, os looks total jeans figuravam na lista dos pecados fashion. Admito que eu não ligo muito para essas coisas de “pode” e “não pode” que a moda nos estabelece e tenho algumas opiniões sobre  determinados itens (sapatos Crocs, pochete e leggings, por exemplo) mas elas valem para aspectos específicos e não é o caso de falarmos sobre isso agora (vocês querem retomar o assunto em outro post? Eu topo!).

O que quero dizer é que eu simplesmente AMEI essa camisa jeans com a calça jeans e (pasmem!) a sandália com um aplique que imitava textura de jeans. Não dá pra notar na foto mas o que parece uma regata branca é, na verdade, um top. Ou seja, a camisa está toda aberta e a barriga, de fora. Não costumo usar barriga de fora porque julgo não ser condizente com minha personalidade e com os ambientes que frequento. Mas o fotógrafo sugeriu e eu pensei: “porque não?! Vamos brincar!”.

Jeans com jeans_shorts

E como se não bastasse camisa jeans com calça jeans, eu resolvi me jogar no look total jeans com shorts curtinho. Além da barriga, também não sou de mostrar as pernocas, por isso brinquei muito com esses looks e me diverti horrores!

Para dar um charme ao look, o chapéu panamá (que eu aprendi a amar com a Dani Lima, a antiga colunista de moda do Mulherão! Beijo procê, mulher!) que é perfeito para dias ensolarados e quentes do nosso verão.

E vocês, o que acham dos combinadinhos da moda? Conte pra gente!

4 Comentários

Arquivado em Moda e estilo

3 novos vestidos até o manequim 60 na Loja Mulherão

Por Renata Poskus Vaz

Mulherões, os três modelos de vestido abaixo estão disponíveis até o manequim 60 na Loja Mulherão. Aproveite e faça a escolha do seu look para o Natal.

vestido com bolero de renda

vestido de lesie

vestido com spencer

www.lojamulherao.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Loja Mulherão, Moda e estilo

Trabalho para modelos plus size no litoral sul de SP

Por Renata Poskus Vaz

Se tem uma marca que adoro é a Anna Joana. É uma das primeiras lojas virtuais plus size e, além das conhecidas camisolas e pijaminhas fofos, agora também vende alguns modelos de moda casual e fitness.

E agora, a Anna Joana está selecionando novas modelos para sua campanha Outono Inverno 2014.

A candidata deve enviar foto de rosto e corpo inteiro para o endereço de e.mail: annajoana@annajoana.com.br.

A marca dá preferência para candidatas de Santos e/ ou região.

De acordo com a marca, a candidata deve apresentar as seguintes qualificações: profissionalismo, discrição, bom humor, paciência, disponibilidade de horários, comprometimento com a marca e seus valores, um belo sorriso e muita vontade de dar o melhor de si.

Boa sorte!

2 Comentários

Arquivado em Modelo GG

Como as crianças magras veem pessoas gordas

luizitaLuizita com sua roupa de gordinha, no Dia de Modelo/ Foto: Katia Ricomini

Por Renata Poskus Vaz

Recebo muitos e-mails de mães gordas e magoadas porque seus filhos as discriminam por causa do peso. Sim, muitas mulheres sofrem preconceito dentro de casa e quando essa discriminação vem dos próprios filhos, pequenas e puras crianças, o sofrimento parece ainda maior. Mãe quer ser exemplo para seus filhos, quer ser admirada por eles.

Não tenho filhos, mas tenho uma irmãzinha linda, de 4 anos chamada Luiza, que me fez entender mais ou menos como funciona essa ideia de como as crianças enxergam pessoas gordas.

Luiza nasceu na mesma época em que o Blog Mulherão começou a fazer sucesso. Eu já tinha 27 anos. Ou seja, ela poderia ser minha filha, mas virou uma espécie de irmãzinha-sobrinha-afilhada-companheira. Por uns dois anos ela morou conosco. Desde pequena sempre foi muito vaidosa e adorava me observar colocando roupas bonitas, salto alto, me maquiando etc.

Ela também sempre acompanhou o Dia de Modelo. Muitas de vocês que já fizeram o Dia de Modelo devem se lembrar da pequena Luizita lá, observando aquele bando de mulheres gordas, felizes, super bem produzidas. Ela também já esteve em alguns Fashion Weekend Plus Size, vendo toda aquela correria, mulheres lindas desfilando… Luiza cresceu com isso, com a ideia de que pessoas gordas se vestem bem, são felizes, charmosas e interessantes.

Uma vez, indagada pela mãe sobre o que queria ser quando crescesse, ela não exitou: “gordinha”. Luiza já fez o Dia de Modelo Plus Size 2 vezes, como participante. E foi enfática: “Tata, separei minhas roupas de gordinha para fotografar”. Acho, que para ela, roupa de gordinha significa roupa bonita. Não sei, de fato, se ela me percebe de verdade maior do que as outras pessoas. Se ela enxerga meu excesso de gostosura como um defeito ou como uma característica qualquer. Na cabeça dela, pessoas tem olhos, cabelos, altura e peso diferentes e isso não precisa de alarde. Todos deveriam pensar assim.

No entanto, o que observo, é que Luiza não tem uma visão diferente do que qualquer criança deveria ter. O que acontece é que ela me enxerga como eu gostaria que ela me visse. Nunca me mostrei para minha irmãzinha como uma gorda triste e derrotada. Recordo-me de uma única vez em que ela me viu chorando, era bem pequena, e se desesperou. Aquilo me serviu de lição. Se ela ficou transtornada ao me ver infeliz, como ficaria ao me ver radiante? Igualmente radiante.

Crianças não tem semancol e testam nossa paciência. Se você se lamuriar por ser gorda na frente do seu filho, ao fazer birra, ele te chamará de gorda. Ele entenderá que ser gorda é um defeito, um ponto negativo seu. Ele dirá que não gosta de ter uma mãe gorda, porque é essa mensagem que você indiretamente passará a ele. Lembre-se que seu filhinho não é seu psicoterapeuta e não precisa presenciar você se autodepreciando.

Como já disse, não sou mãe. Mas fui a primeira neta de quase 20 primos, tenho 3 irmãos mais novos e por isso espero que recebam de coração este meu recado. 🙂

11 Comentários

Arquivado em comportamento, Uncategorized

Bariátrica não é cirurgia de remoção de unha encravada

Por Renata Poskus Vaz

Hoje escrevo não como jornalista ou blogueira, mas como amiga preocupada com a quantidade de pessoas queridas que operaram ou estão na fila de espera para reduzir o estômago sem aparentarem real necessidade.

Aqui nunca critiquei quem optasse emagrecer ou engordar. Faço com frequência textos sobre cirurgia bariátrica, emagrecimento com remédios e reeducação alimentar. Eu mesma tenho noticiado meu desejo em reduzir um pouco o meu peso para recuperar minha saúde que estava debilitada.

Então porque essa minha preocupação com quem reduz o estômago?

Eu acreditava que Bariátrica fosse indicada para obesos mórbidos, como no caso de Roberta Terra, cuja história foi relatada aqui no Blog Mulherão (leia). Pessoas com IMC acima de 40, com muitos problemas de saúde associados e que esgotaram (e fracassaram!!!) todas as chances de um emagrecimento saudável.

De repente, dezenas de amigas minhas mulherões, Com corpo curvilíneo, bem longe da obesidade mórbida, que nunca tiveram problemas de saúde sérios, se renderam à cirurgia bariátrica. Muitas delas nunca tiraram a bunda do sofá para se exercitar. Nunca andaram a pé, nunca nem se quer tentaram reverter essa situação.

Fazer bariátrica virou a mesma coisa que remover unha encravada. Dói um pouquinho, mas você vai lá, fala com o médico, ele topa te operar e seu problema acaba.

Quando as indago, como amiga, sobre a real necessidade de uma cirurgia de redução de estômago, elas me respondem que têm histórico de diabetes e pressão alta na família (elas mesmo não têm) e que fizeram consultas com psicólogos, gastros etc… Tudo isso em 2, 3 meses. Isso não existe! Antigamente o processo que levava um obeso da análise de um corpo clínico até a decisão de realmente operar levava anos. Isso não pode ser decidido em meses.

O problema, minhas amigas, vai além da operação. Toda operação (mesmo a da unha encravada) tem riscos de morte. Mas bem pior do que isso é que somos gordas por algum motivo que vai bem além da nossa simples compreensão. Na maioria das vezes esse motivo se chama COMPULSÃO ALIMENTAR e OCIOSIDADE, que tem origem emocional. Ao operar o estômago, não se opera também a cabeça. Passada a felicidade inicial do corpo magro e se mantendo ou recuperando os mesmos velhos hábitos, o corpo volta a engordar.

Conheço dezenas de ex-gordos que operaram o estômago e voltaram a engordar.

Não existe milagre. E o que vejo é que a cirurgia bariátrica, mais do que uma intervenção cirúrgica para preservar e recuperar a saúde de pessoas terrivelmente doentes, está virando uma cirurgia estética.

Fica aqui meu desabafo, amigas. Antes de entrarem na faca para ficarem bonitas na foto de ano novo, tentem levantar, praticar exercícios e mudar a alimentação. Procurem um psicólogo para ajudá-las a mudar suas relações com seus corpos, consigo mesmas, com a vida e com a comida. Não procure o psicólogo apenas para te dar um atestado indicando sua cirurgia.

Update: Leiam essa interessantíssima matéria do Diário de Pernambuco:

“Empresária morre após cirurgia de redução de estômago”

20 Comentários

Arquivado em Mulherão Saúde, Saúde

Inauguração de loja plus size na Zona Leste de São Paulo

cris

Por Renata Poskus Vaz

Quem acompanha o Blog Mulherão e nossas redes sociais deve conhecer minha amiga Cris Soares, que vive dando pinta no Dia de Modelo  e no Fashion Weekend Plus Size. Bem-humorada, linda e super fashion, Cris está prestes a inaugurar sua loja física plus size.

Quem for de São Paulo, pode dar uma passadinha lá no dia 9, próximo sábado na festa de inauguração. Imprimam este post e ganhem 20% de desconto no dia!

bella modas

1 comentário

Arquivado em Eventos

“Não namoro gordo”

Imagem

Imagem

Fotos: Daniel Burattini

Por Cintia Rojo 

Eu sei que isso poderá se voltar contra mim mas vou logo avisando: a frase do título não é minha mas de uma menina gorda que conheci num evento de moda. Estávamos no backstage de um desfile e tricotávamos deliciosamente sobre amor… AHHH O AMOR!

Alguns anos atrás ela afirmava categoricamente que jamais namoraria um gordo. Quando algum gordinho queria se sentar ao lado dela, para puxar conversa, ela fechava a cara e fazia piadinhas de mau gosto para desencorajar qualquer tentativa do moço. Mas o amor…. AHHHH O AMOR! Esse é um danado que nos pega de um jeito e não nos deixa em paz até achar um lugarzinho pra ficar de vez. E foi o que aconteceu com a menina. Um gordinho dobrou o coração da fofete, conquistou-a, e eles estão noivos há quase três anos. Planejam casar e passeiam, lindos, de mãos dadas, pra quem quiser ver.

Nós somos vítimas de todo tipo de preconceito porque somos mulheres, porque somos gordas, porque temos celulite, porque isso, porque aquilo. Aprendemos na pele o quão difícil é amar e se sentir amada quando somos vistas de maneira superficial. Somos incríveis, sabemos disso, mas não temos a chance de revelar o quão incríveis somos.

Quase consigo entender se ouvir essa frase de uma pessoa magra. Normalmente nos assustamos quando nos apaixonamos por alguém tão diferente de nós – o cara é mais novo? Mais pobre? Mais baixo? Mas quando nós, gordas, decretamos que não namoraremos homens gordos, estamos assumindo a mesma postura daqueles que nos olham de maneira superficial e preconceituosa. É velado, não declarado, mas estamos sendo preconceituosas. Se queremos que as pessoas nos enxerguem além do nosso peso, devemos agir assim com os outros. Que homem vai se revelar incrível se for tratado como “Seu Barriga”?

Felizmente o amor não dá a mínima para os nossos decretos. No amor não existe essa de escolher.  Não é como comprar uma casa, um carro, uma lata de atum em conserva.Você pesquisa critérios e racionalmente toma sua decisão. Mas com amor não tem disso não, porque ele gosta de jogar com a nossa racionalidade. Mesmo que você tenha feito suas escolhas, ele tem vontade própria e se você disser que não namora gordo, prepare-se! Um gordinho pode pintar no seu pedaço e conquistar seu coração.  

13 Comentários

Arquivado em Relacionamento

Resultado dos 13 dias no Saison Spa

Por Renata Poskus Vaz

Enquanto voltava de Itaipava, no Rio de Janeiro, para São Paulo, na manhã de sábado, lágrimas caiam dos meus olhos. Não é exagero! Voltei de cabeça, corpo e coração limpos, pronta para recomeçar mais uma etapa de minha vida. Por mim ficaria lá por mais tempo…. Mas já estava pronta para voltar.

Antes de ir para a Saison Spa eu estava doente. Só agora consigo ver a gravidade da minha situação. Eu estava doente, muito doente! Como me permiti, mais uma vez, chegar neste estado?

Tem gente que vai para o Spa para emagrecer. Talvez eu também tenha ido inicialmente com esse motivo, mas voltei com a certeza que minha mudança, mais que física, foi espiritual.

Tive a oportunidade de fazer novos amigos que com certeza levarei para a vida inteira. Clientes da Saison Spa, como Nielson e sua esposa Carina, o querido Fábio, o divertido Jorge…

Os professores de educação física, principalmente o Paulo e o irreverente Leandro, das aulas de dança… Meu Deus, eu voltei a dançar! Como amo dançar! Como agradecer a essas pessoas por me despertarem, novamente, o prazer por coisas que eu sempre amei fazer e que havia deixado de lado em minha vida?

Fui percebendo, dia a dia, meu corpo mudando. Os ponteiros da balança quase não mudavam, mas minha silhueta estava mais enxuta, menos inchada… O resultado dos 13 dias foi o seguinte:

Peso

Cheguei com 91,3 Kg e sai com 88,9 Kg – Eliminei  2,4 Kg 

Ainda permaneço com grau de Obesidade 1. 

(Lembrando que no início de minha reeducação alimentar, uma semana antes de entrar no Spa, eu estava com 94,5 Kg . Ou seja, eliminei em 3 semanas 5,6 Kg).

Medidas

Reduzi no Spa 2 cm nas medidas de braços, busto, quadril, abdômen, pernas… De cintura reduzi 4cm.

(Ao iniciar a reeducação alimentar estava com 101 cm de cintura. Agora estou com 94 cm. Ou seja, 7 cm contando com a semana anterior e o período no Spa).

Atividades Físicas

Fiz mais de 2067 minutos de atividades físicas, uma média de 159 minutos de atividades por dia.

Coisas que não estavam no meu gráfico de evolução:

Reaprendi a comer de 3 em 3 horas, a dormir bastante, a ligar o foda-se para certos problemas. Reaprendi a conhecer pessoas, a fazer amigos, a sonhar, a descansar sem me sentir culpada ou ociosa por isso. Reaprendi a cuidar de mim, do meu corpo, do meu cabelo… E A TOMAR ÁGUA!

Vejam uma foto de antes e depois:

antes e depois

Eu e Hannah

Eu notei uma boa diferença, e vocês?

A nutricionista da Saison Spa vai me passar diversas receitas e dicas legais para uma vida mais saudável, que vou dividir com vocês aqui no Blog Mulherão. Aguardem!

22 Comentários

Arquivado em Dança, Mulherão Saúde