Como sobreviver a um Natal em luto

Por Renata Poskus Vaz

Hoje meu coração me pediu para escrever não somente desejando um Feliz Natal para todos vocês que nos acompanham. Minha vontade hoje é falar diretamente com aqueles que perderam parentes e amigos queridos no ano de 2014.

Natal é uma das datas mais felizes de nossas vidas, em que nos reunimos com aqueles que mais amamos para celebrar o amor e o Nascimento de Cristo, aquele que nos salvou e nos ensinou tantas virtudes especiais. Como não lembrar dos parentes, das risadas, das conversas e da celebração do amor com aqueles que são tão importantes para nós? Mas quando alguém que amamos muito falece, nosso coração padece e o Natal faz todo o sentimento de dor, saudade e tristeza surgir. A primeira reação com os preparativos do Natal é sempre pedir para que tudo acabe logo. Musiquinhas, sininhos e pessoas entoando o HO HO HO por aí parecem debochar de nosso sofrimento. Coisa da nossa cabeça e do coração em luto, é claro.

Mas como reagir a isso? Fugir? Ficar em casa sozinha chorando?

Sou espírita e acredito na imortalidade da alma. Acredito que de alguma forma, nossos entes queridos falecidos vivem em espírito em outro lugar e que são capazes de receber nossas vibrações e pensamentos mais intensos. Acredito que nenhuma mãe, irmão, marido falecido apoiaria que nos privássemos de uma celebração. Ficariam tristes em saber que estamos chorando, magoados e inconformados.

O que posso dizer é que um dia essa dor passa, a tristeza deixa de existir e só a saudade ficará. E será aquela saudade boa, de quem é muito grato por ter convivido com pessoas especiais. Então, o quanto antes você sair de casa e se predispor a viver, melhor. Mais rápido a felicidade voltará para seu coração.

Ainda me recordo quando minha avó materna faleceu, no início de um mês de dezembro. Mesmo todos chateados e cansados nos reunimos para celebrar o Natal. Tios, primos e meu avô, todos lá. Minha tia forrou uma parede com um lindo veludo azul escuro e formou um grande coração com fotos de todos nós com minha avó. Algo simples, singelo e repleto de amor. Uma homenagem que ela teria muito orgulho de ver. Naquela mesma data dei um perfuminho baratinho de presente para minha mãe, com o dinheiro que ganhei em meu primeiro emprego. Era algo tão bobinho, mas ainda me lembro do olhar dela para mim, cheio de orgulho, amor e admiração. Seis meses depois, ela faleceu também.

Hoje penso: gracas a Deus que comemoramos aquele Natal, mesmo em luto pela morte de minha avó. Caso contrário, eu teria um momento a menos especial para me lembrar de minha mãe. E assim vou vivendo, com a certeza do reencontro e crente de que sendo feliz, estou honrando a memória de todos aqueles que muito me amaram em vida.

Feliz Natal!

10 Comentários

Arquivado em Uncategorized

10 Respostas para “Como sobreviver a um Natal em luto

  1. O amada!!! Sem palavras,emocionada!!!
    Desejo que Jesus te ilumine te admiro muitooo!!!
    Beijos meu bem!!!

  2. Mari Ivane ribeiro

    Feliz Natal! E o entendimento espirita faz com que aceitemos melhor as perdas que são irreparaveis. Mas fica a alegria para viver momentos terrenos com quem amamos.

  3. Que lindo testemunho!
    Sinto uma enorme tristeza no Natal. Não vejo a hora que passe. Não sei porque sinto isso, pois amo muito Nosso Senhor.

  4. Elaine Domingues

    Linda mensagem, Renata

  5. marcelaharyane

    Perdi minha vó há 6 anos, e mesmo assim, o Natal é uma das datas mais dificies para mim… Impossível não lembrar e não se emocionar…

    Texto lindo…. Obrigada por compartilhar com a gente…. Feliz Natal

  6. Concordo que é importante continuar porque a natureza é assim, é constituída por ciclos…e tudo o que nasce, morre.
    Há uns 5 anos o meu tio faleceu (na altura da Páscoa) e celebro sempre o Natal em casa da minha tia e nunca mais foi igual, perde-se sempre qualquer coisa pelo caminho.
    “O que posso dizer é que um dia essa dor passa, a tristeza deixa de existir e só a saudade ficará.”
    Por mais tempo que passe, não acredito que a dor desapareça.

    Beijocas e espero que o teu Natal tenha sido especial*

  7. karlinha

    Essa época é de reflexão,do balanço do ano todo.Realmente Renata tocou no assunto que todas já passamos ou passaremos infelizmente,é triste mais como bem disseram no comentário anterior é o ciclo da vida,duro de se aceitar,principalmente quando são pessoas próximas da agente.Ver quem ama parti sem dar aquele abraço apertado,aquele beijo carinhoso,e pedir desculpas por eventuais besteiras que tenhamos feito como esses entes queridos que já não estão entre nós é f#d@.Feliz Natal!atrasada Renata

  8. Fernanda

    Obrigada por dividir conosco tudo isso que você viveu. Perdi minha mãe em novembro deste ano e apesar de todo meu (nosso) esforço ainda estamos perdidos, sem chão, sem vontade de nada. Fizemos uma ceia bem mais simples, com muita dor ainda, claro…mas pensamos dessa mesma forma, precisamos viver e aproveitar todas as oportunidades com quem ainda temos por perto. Um grande beijo.

  9. Fátima

    Também não gosto da época de natal. Ainda há muita gente que não tem como comprar um presente para um filho, não tem como comprar o básico para o mês, quanto mais algo especial para um só dia. Também perdi pessoas que amo muito e não posso ter ao meu lado. Queria que o natal e o meu aniversário (01/01) passassem como um raio, mas é impossível. O jeito é aceitar o que não pode ser mudado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s