Arquivo da categoria: Sapatos

Bota para pernas gordinhas

Por Renata Poskus Vaz

Depois que publiquei as fotos da minha coleção para a Marri Gattô, muitas leitoras vieram me perguntar de onde eram as botas que eu usei e se elas servem em pernas gordinhas.

foto 11

 

Servem sim. Essa bota acima, da Passarela, além de ter a amarração na frente, que você pode deixar bem apertadinha ou mais afrouxada, também tem zíper atrás. É fácil de colocar. Mas atenção. Ela é toda com furinhos. Na foto acima usei com um meião por dentro, já na foto abaixo, usei sem nada, aí fica aparecendo a pele (além de ter ficado com umas bolhas no fim do dia. rsrsrs) O ideal é usar pelo menos com meia fina.

bota 2

www.passarela.com.br

7 Comentários

Arquivado em Sapatos

Passarela Verão 2014

passarela

Por Renata Poskus Vaz

Meninas, eu vim dividir com vocês um convite super bacana que recebi da Passarela Calçados.  Vou conferir os lançamentos Verão 2014 lá em Jundiaí, amanhã (21/08), com participação especial do casal Carol Nakamura e Sidney Sampaio. 

A Passarela foi uma das apoiadoras do Fashion Weekend Plus Size. 

Depois mostro tudo para vocês, ok?

1 comentário

Arquivado em Sapatos

Loja Bless Calçados da Rua Tuiuti se recusa a extornar valor de sapato com defeito

Por Renata Poskus Vaz

Acho que em quase 4 anos de Blog Mulherão é a primeira vez que vou reclamar do atendimento de uma loja. Pensei bem antes de fazer isso pois sei que por trás de lojas existem pessoas e nem sempre o atendimento ruim de um gerente ou funcionário reflete a postura do dono da empresa, que pode ser vítima da confiança que deposita em seus funcionários. (ok, mas há muito dono de loja f.d.p também, que está pouco se importando para o cliente).

Eu mesma tenho uma loja virtual, que não é administrada por mim. Podemos ter desacordos com clientes, mas sempre buscamos solucionar qualquer problema. Não ligamos o “foda-se” para alguém que confiou em nossa marca e em nossos produtos.

Porém, hoje, sábado, a loja Bless Calçados (Razão Social: Marcelo Lima de Miranda) localizada na Rua Tuiuti, 2421 – Tatuapé, ligou um foda-se bem grande para mim. Desculpem-me pelo palavreado chulo, mas não havia melhor forma para explicitar minha indignação.

Vamos aos fatos.

Moro na Freguesia do Ó, zona Noroeste de São Paulo, mas na quinta-feira estava no bairro do Tatuapé. Eu me preparava para produzir fotos para um lookbook plus size quando percebi que havia esquecido um sapato dourado. Então, fui até a loja Bless Calçados comprar 2 pares de sapato dourados para as fotos.

Comprei um par de scarpin da Vizzano dourado repleto de gliter por R$89,90 e um scarpin nude com strass dourado da Bottero que custou R$183. No momento das fotos notei que o tom do sapato dourado da Vizzano era completamente diferente fora da loja. Lá, a iluminação estava apagada mesmo sendo quase 11 horas da manhã. Eles faziam algum tipo de limpeza na loja. Eu estava com pressa e a loja também não tinha o ambiente propício para que eu escolhesse o sapato sem cometer erro nessa escolha.

Acabei não usando o sapato com glitter da Vizzano, mas usei e adorei o segundo sapato, da Bottero. Acontece que clicamos cerca de 8 looks com o sapato da Bottero e no final da sessão fotográfica alguns dos strass já haviam caído. Tomamos todo cuidado do mundo com o calçado, mas ele realmente apresentava defeito na fixação desses detalhes. Imagine se eu tivesse ido para uma festa com o sapato?

A troca e devolução do dinheiro que me foram negadas

Por lei, podemos devolver qualquer produto em até 7 dias que foi comprado pela internet ou catálogos sem necessidade de nenhuma justificativa. Isso mesmo, você compra e se não gostar simplesmente devolve o produto e a empresa é obrigada a restituí-lo. O mesmo não se aplica às lojas físicas. Porém, no código de defesa do consumidor está bem claro que induzir o consumidor ao erro é crime. E quando comprei o produto analisando o brilho em um espaço sem iluminação, no fundo da loja, não estava conseguindo notar as verdadeiras características do produto. E ninguém compra um sapato com glitter para usar no escuro, não é mesmo? Você vai usar um sapato desses em uma festa, em um casamento ou um catálogo de moda com iluminação, como foi o meu caso.

Ok, fui à loja hoje, sabadão, para trocar o sapato da Bottero por outro idêntico cujo strass não estivesse soltando. E também para solicitar a devolução do dinheiro do sapato da Vizzano.

Lá, a vendedora que me atendeu checou que todos os pares número 37 da Bottero estavam com o strass soltando. Todos. Eu não aceitei trocar por outro modelo e pedi a quantia de R$272,90, referente aos dois pares de sapato, de volta.

A vendedora, então, passou para a gerente Dayane Santos de Lima, que pediu que eu fosse embora e voltasse outro dia, mas me recusei. Moro na Freguesia do Ó e de lá para o bairro do Tatuapé é uma viagem e tanto! Foi então que ela ligou para o proprietário da loja, Sr. Marcelo. Ele ordenou que ela anotasse meus dados, me desse um recibo de devolução dos sapatos e que meu dinheiro seria devolvido na segunda-feira. Ah, detalhe, esqueci de dizer que precisei insistir muito para que a Dayane estornasse o pagamento porque segundo ela “não há como devolver dinheiro de compras feitas no cartão de crédito” ignorando completamente a existência da opção “extornar compra no crédito”.

Enfim, fiquei uma hora esperando que Dayane fizesse o tal recibo para que eu pudesse ir embora. Fiquei lá mais de uma hora e nada! Segundo Dayane, ela não podia deixar de atender os clientes para me atender e fazer meu recibo de devolução de produtos. Porém, ela esqueceu de um detalhe: EU TAMBÉM ERA CLIENTE DA LOJA e merecia ser atendida com a mesma atenção com que as outras pessoas eram atendidas. Após 1 hora de pedidos insistentes para que ela me desse a declaração, cansei de esperar.  Era nítido que ela desejava que eu me cansasse ou então pretendia me punir por ter solicitado a devolução do meu dinheiro. E deu certo, ela me venceu! Ppeguei o sapato defeituoso da Bottero e o outro da Vizzano e vim embora.

Antes, pedi o telefone ou e-mail do proprietário e ela disse que ele não tinha. Desta forma, não tive outra alternativa a não ser escrever esse texto. Com 300 mil visualizações mensais, quem sabe alguém que conheça o Sr. Marcelo de Lima Miranda não passe esse caso para ele?

Estou com raiva e me sentindo lesada. Hoje tenho um casamento e não tenho nem o sapato que eu queria e nem dinheiro para comprar um em outro lugar porque uma “gerentizinhazinhazinha” não quis seguir as determinações do dono da loja.  #sacanagi #todaschora #chatiada

22 Comentários

Arquivado em Sapatos

Sapatos para festas de fim de ano

Por Renata Poskus Vaz

Semana passada gravei um especial de fim de ano sobre moda plus size de reveillon, lá para o Hoje em Dia da Rede Record. Recebemos alguns sapatos para a produção de uma marca que eu ainda não conhecia: Roberto Oshiro. Gostei muito! As modelos com pés maiores calçavam 39 e nenhuma reclamou de dor no pé. São confortáveis para quem tem pés gordinhos como os meus. Abaixo, algumas opções que podem combinar com looks de festas de fim de ano. Os sapatos com aplicações custam em média de R$170 a R$300.

5 Comentários

Arquivado em Sapatos

Seu amor tem pé grande? Que tal um kit romântico da Eurico Max para o Dia dos Namorados?

Por Renata Poskus Vaz

De olho no crescente mercado de jovens cada vez mais altos, a Eurico Max – nova loja de calçados de tamanhos grandes da Rua Oscar Freire – preparou duas opções de kits de presentes para tornar o dia dos namorados ainda mais especial. A nova marca da tradicional Casa Euricotraz uma linha de calçados exclusivos e diferenciados e marcas como Corso Como, Selo de Controle, Ferri, All Star, Samello, Democrata, entre outras.

Para as meninas, a sugestão de lançamento são as Ballasox – sapatilhas dobráveis com forro macio em elastano e sola de borracha super flexível, dentro de um saquinho que possibilita levá-las em diversas ocasiões (depois da balada, do trabalho, estilo casual) – junto com um frasco de 60ml de óleo de massagem Vyvedas à base de gergelim, sésame e ylang-ylang.

Preço: R$ 129,00 (cada kit)

Numeração das sapatilhas: do 40 ao 43

Para os meninos, o kit é composto por um cinto de couro com lona listrada, duas meias Lupo Sportwear e também um frasco de 60ml de óleo de massagem Vyvedas à base de gergelim, sésame e ylang-ylang.

Preço: R$ 112,80 (cada kit)

Numeração dos cintos: do 100 ao 150

Numeração das meias: tamanho único EG (veste do 45 ao 49)

 Ambos os kits vês numa charmosa caixa exclusiva.

 EURICO MAX

R. Oscar Freire, 550 – Jardins – 11-3061-3050

www.euricomax.com.br

4 Comentários

Arquivado em Moda e estilo, Sapatos

Protesto

Por Keka Demétrio

Ok, eu falo sobre comportamento, mas hoje vim registrar o meu protesto, o que não deixa de ser uma forma de comportamento. Como diz a minha filha: Mãe, você reclama muito! Ao que eu respondo: Cliente bom é o que reclama. Aquele que banca de bonzinho a empresa o perde para a concorrência sem saber o motivo e sendo assim continua cometendo os mesmos erros.

Gente, sapatos para mim são sonhos de consumo, e acho que são porque nunca posso comprar os maravilhosos pares em que fico babando diante das vitrines feito cachorrinho na frente daquelas máquinas de assar frango.

Depois de muito procurar, achei um ankle boot da Ferrucci lindo, maravilhoso…que me custou uns bons dinheiros e a felicidade imensurável de calçar um modelo dos meus sonhos. Pensei comigo: obaaa, meu inverno vai ser um looshoo! Lindo, né? É, também achei, até que na primeira vez em que estava desfilando meu pezinho 40 ele descosturou e, se não fosse o improviso de uma fita para disfarçar eu teria que voltar para casa, literalmente descalça.

Bom, até aí tudo bem, fazer o que. Como estava dentro da garantia levei na loja e o proprietário se prontificou na hora em enviá-lo para a fábrica. Passaram-se alguns bons dias e eis que recebo meu lindinho de volta, mas, detalhe: o novo par que me enviaram NÃO ME CALÇA!!!!! L Retornei à loja e tive duas opções: ou deixava lá para ser vendido, ou trazia de volta pra casa. Trouxe de volta pra casa e junto com ele a frustração e indignação de não achar respostas para o danado do sonho de consumo não me servir mais.

Além de calçar 40, que é um número difícil de encontrar, ainda tenho o agravante de ter o pé “alto”, o que me dificulta mais ainda poder comprar sapatos. Poxa, mas aquele par havia me calçado tão lindamente! L

Já vi diversas pesquisas onde dizem que os jovens de hoje estão calçando numerações maiores que as dos pais, e tenho exemplos em casa onde meu filho com 14 anos calça 44 e minha filha com 13 calça 38 (uii, filhos de peixe, peixinhos são. rsrs). Mas o mercado parece não estar entendendo a necessidade de começarem a fabricar formas maiores em quantidades maiores. Quando questiono nas lojas a resposta é sempre a mesma, ou as grades vão até o nº 39, ou os pares nº 40 são os primeiros a serem vendidos. Não sou só eu quem reclama. Tenho inúmeras amigas que passam pelo mesmo constrangimento. Confesso que chega a ser frustrante adentrar uma loja de sapatos porque sempre saio com mãos abanando e os pés deprimidos.

Quero poder calçar sapatos lindos, coloridos, modernos, estilosos, que calcem meus pés com conforto e qualidade, que complementem meu look com graciosidade. Mas infelizmente as fábricas parecem insistir que em meu armário só deve entrar rasteirinhas e sapatilhas.

Quero terminar o meu protesto com um pedido às fábricas de sapatos: assim como o mercado de roupas abriu os olhos e vem atendendo às nossas necessidades plus size, e hoje, nós mulherões, podemos nos vestir lindamente, peço, por favor, senhores fabricantes de sapatos, comecem a olhar para esse mercado de pezinhos gordinhos, fofinhos, lindinhos, grandinhos e ávidos para serem adornados por lindos sapatos. Nós agradecemos.

 P.S.: Ferrucci, vocês precisam rever a política de relacionamento entre os canais de distribuição até o consumidor final, pois este, no processo de vendas deve ser prioridade.

62 Comentários

Arquivado em comportamento, Estilo in Foco, Moda e estilo, Sapatos

Loucas por sapatos!

Por Renata Poskus Vaz

Click à Porter

Hoje encontrei com uma amiga do tempo da faculdade, a Van Teodoro, que me contou sobre a novidade da Editora Abril, um e-comerce de sapatos, com opções em todos os estilos, cores e preços. O nome do site é Click à Porter.

1. Open Boot R$299,00/ 2. Sandália Nude R$249,00/ 3. Scarpin R$69,90 / 4. Sapatilha 249,90

 

Calcados.com

Também há outra novidade para as loucas por sapatos. O site Calçados mostra todas as novidades para nossos pezinhos, antecipando tendências e revelando criações de estilistas tradicionais e excêntricos, como Taylor Reeve, uma designer que criou extravagantes sapatos de festas:

12 Comentários

Arquivado em Sapatos