Arquivo da tag: ansiedade

Fofocar ajuda a controlar o stress e a ansiedade

Matéria de Lidiane Fillus, gentilmente roubada do site TodaEla

“Um hábito considerado por muitos como tipicamente feminino e condenado pela maioria das pessoas deixou de ser vilão. Especialistas comprovaram que fofocar faz bem à saúde, pois auxilia o controle do stress e da ansiedade.

De acordo com a pesquisa realizada pela British Psychologycal Society, falar da vida alheia faz com que o corpo libere hormônios positivos, como a serotonina, que aumentam os níveis de bem-estar no organismo, deixando a pessoa mais relaxada e feliz. O efeito seria o mesmo que nós sentimos após ingerir chocolate ou praticar exercícios físicos – mas sem as calorias extras ou a necessidade de levantar da cadeira.

Para o psicólogo Colin Gill, que ajudou a desenvolver o estudo, ao fofocar, as pessoas depositam o interesse no que o outro tem a dizer. E assim surgem os laços de amizade e empatia, que são benéficos para o indivíduo. Além disso, a fofoca ajuda a identificar quais comportamentos são aceitos na sociedade, já que envolve julgamento.

A pesquisa indica ainda que as mulheres são realmente as mais propensas a desfrutar dos benefícios da fofoca: 85% das entrevistas afirmaram que consideram muito difícil guardar um segredo. Por isso, em vez de negar que estava falando da vida alheia, aproveite para relaxar.”

2 Comentários

Arquivado em comportamento

Por Keka Demétrio

No texto “O poder do pensamento inteligente”, em determinado momento eu me refiro ao quanto é difícil lutar contra qualquer tipo de vício, no meu caso, o vício da comida. Gente, é muito triste sentir que não é sempre que se consegue controlar os impulsos, a ansiedade e se acabar em uma caixa de chocolates.

Diferente do que as pessoas pensam, e esquecendo meu biótipo que é de mulherão mesmo, tenho sim, uma relação de amor e ódio com a comida, um vicio que luto contra ele todos os dias, e sei que isso será para sempre, portanto não uso manequim 38 por por ser esculachada ou não ter amor próprio.

Dêem uma olhada nessa matéria que foi publicada neste domingo pelo jornal Nature Neuroscience.

9 Comentários

Arquivado em comportamento