Arquivo da tag: edson eddel

Conheça as grifes que vão desfilar no FWPS Inverno 2013

cachopa 1

Silvia Neves para Cachopa

Por Renata Poskus Vaz

Meninas, já saiu a lista das grifes que participarão do Fashion Weekend Plus Size Inverno 2013. Vejam só:

Cachopa Brasil – Em sua segunda participação no “Fashion Weekend Plus Size”, a Cachopa Brasil, confecção de beachwear de São Bernardo do Campo (SP), lançará na passarela do FWPSa sua linha Fitness. Todos os lançamentos contam com modelagem exclusiva, desenvolvida para valorizar as curvas generosas, garantindo sustentação e extremo conforto. O misticismo da natureza, a exuberância das cores e formas, tudo o que leva a sonhar e desejar estar sempre em contato com a natureza são as principais inspirações da marca. “Produzir roupas que possam ser usadas nestes momentos é como produzir sonhos”, destaca Karin Funicelli, diretora da Cachopa Brasil. As formas são anatômicas, com recortes e detalhes que ajudam a diminuir o volume com a sustentação necessária. Para um inverno tropical como o do Brasil, muitas cores vivas, fortes e cheias de pigmento. São três estampas chaves na coleção: Inspiradas na exuberância dos pássaros, com infinitas combinações de cores; a estampa digital para o tropicalismo – mistura de fauna e flora, utilizando alguns símbolos nacionais como a Arara, além de muito verde e amarelo; e paisagens vistas através de cores intensas. Nos tecidos, a Cachopa Brasil aposta naqueles que envolvam o corpo, trazendo conforto e boas sensações.

Cátia Ferrari – A marca de Campinas (SP) participa pela primeira vez do evento com uma coleção rica em detalhes – como metais dourados – que representam a sofisticação, originalidade e força da personalidade feminina. A coleção traz cores monocromáticas como azul, ton sur ton de terrosos, marrom e camelo. Nas estampas, o animal print continua forte para o inverno, em tons um pouco mais sóbrios. Os looks vão de conjuntos bem trabalhados aos belíssimos vestidos longos e macacões. Na modelagem, os transpasses ajudam a afinar a silhueta, dando movimento às peças sem esquecer o conforto e o bom caimento, valorizando os pontos fortes do corpo feminino. “Acredito cada vez mais no mercado da moda Plus Size, embora o segmento no Brasil ainda não tenha tanta abertura e respeito da indústria da moda como nos países europeus. O FWPS dá um “ponta-pé inicial” para que as confecções revejam seus conceitos quanto ao tamanho da mulher brasileira”, declara a diretora da marca, Cátia Ferrari. Além das coleções específicas, a grife Cátia Ferrari oferece às suas clientes peças com exclusividade em um serviço diferenciado e personalizado. “Minha proposta  para este evento é ajudar mais mulheres de forma maior a se vestirem bem, serem felizes e arrasarem por aí’, completa Cátia.

Cosma – Pela primeira vez no Fashion Weekend Plus Size, a Cosma, grife de Americana (SP), apresenta coleção com o tema “Do rústico ao sofisticado, a vontade de ser diferente”. Com modelagens ousadas e amplas, mesclando tons escuros de azuis, roxos e marrons – além do preto – com coral e verde-água, a Cosma utiliza em seus lançamentos tecidos como visco, veludo e viscose. Nas estampas, bichos, florais, geométricos e listras. A peça-chave da coleção é o sobretudo de veludo.

Edson Eddel – Tradicional ateliê de noivas e vestidos de gala localizado em Curitiba (PR), Edson Eddel inova ao apresentar na passarela do FWPS uma coleção inspirada nos anos 50, com muito tecido em alto-relevo, adamascado e jacquard. Para abrilhantar e dar charme ao desfile, a presença da cantora Kelly Militão. Eddel afirma que “participar do FWPS é uma oportunidade de fixar sua marca e mostrar que no estado do Paraná existem ótimos profissionais de moda”.

 Korukru  A grife de cintos e acessórios da designer paulistana Lu Oliva levará para a passarela do FWPS uma coleção inspirada nos anos 50 e as tendências da moda na Turquia, exibidas hoje através da novela “Salve Jorge”. A Korukru fará um desfile cheio de surpresas: um bebê de apenas oito meses promete encantar a plateia. Para a trilha sonora do desfile, a modelo Sílvia Neves, uma das três modelos mais requisitadas do Brasil surpreenderá o público com a música “The one that I Love”, em parceria com Cleo Motta, vocalista da banda Projeto19 e Johnnas Oliva, do filme “Os 3” e das minisséries “Aline” e “Tal Pai Tal Filho” que vai dividir o microfone. Como novidade para o Fashion Weekend Plus Size, jaquetas de couro que serão usados pelos músicos da banda, assim como as correias do baixo e guitarra. A banda Projeto 19 é “um produto” da marca Korukru. Além dos acessórios produzidos pela Korukru, as roupas usadas pelas modelos durante o desfile são criações em parceria com o Ateliê de Costura Dona Karlota e a marca de roupas By Boor. Na cartela de cores, o forte são o vermelho e os tons terrosos. Os cintos são produzidos em couro com detalhes em metal, tendência confirmada para o inverno, além de franjas e aplicações de pedras nas peças. Outro destaque da coleção é o colete em couro com franjas medindo um metro e a jaqueta, também em couro desfilada por Cleo Motta, com estampa de Elvis Presley tatuada pelos tatuadores Mariana Gomes e Gil Joker. O cinto trançado também é uma novidade para esta edição do FWPS: ele começa bem grosso e depois a trança vai estreitando. O couro utilizado na produção das peças para o desfile foi gentilmente cedido pela Arte Couro Gomes.

Lunender – O desfile da marca catarinense no evento contará com a atriz global Flávia Guedes, a Salete, da novela “Salve Jorge”, no casting e Alle Mello e Walter Lima Jr comandando o set list. Os produtos da Lunender Mais Mulher possuem um estudo de engenharia que busca a valorização do corpo da mulher, alongando a silhueta. Para o Inverno 2013 que será apresentado na passarela do FWPS, a Lunender traz uma coleção cheia de estilo e tendências da moda como paetês, mullets e tecidos diferenciados. Destaque para o blazer com corte estruturado de alfaiataria para modelar as curvas femininas mais generosas, elaborado em tecido nobre, com detalhe de paetês na lapela para deixar o look mais sofisticado. Seguindo a tendência mullet, a blusa elaborada em malha de aspecto nobre reúne conforto e sofisticação, extremamente versátil podendo ser combinada com diversas peças, com decote em V, que valoriza e alonga a silhueta. Para as mais moderninhas, legging com detalhes metálicos, uma peça confortável que pode ser usada em looks tanto para o dia quanto para a noite. Outro destaque da coleção é a blusa com franjas na manga. Inovando para a próxima estação, a Lunender começa a produzir jeans, a pedido de suas consumidoras. Atendendo ao público masculino e feminino da classe C, a coleção de Inverno da Lunender estará nas lojas a partir de março de 2013.

Marri Gattô – Com apenas seis meses no mercado, a marca carioca apresenta no “Fashion Weekend Plus Size” uma coleção cheia de estilo e pronta para atender a uma mulher jovem, no auge de sua vida profissional. O vestido drapeado tomara que caia, a saia longa em viscose e os vestidos com bordados são as peças-chave para a coleção.Nas formas para o inverno 2013 da Marri Gattô, calças slim, vestidos estruturados modelando o corpo e vestidos acinturados, modelagens que valorizam as curvas e as formas da mulher mais cheinha a cartela de cores os tons de vinho, azuis entre piscina e marinho, verdes que variam do clássico ao Chartreuse e rosa rosé e magenta, além das cores tradicionais do inverno como cinza, marrom, preto, off-white e nude. Nas estampas, um inverno florido: flores grandes, românticas pequenas, modernas de cores fortes e vintage (vitoriano) repaginado com ar moderno. Os desenhos geométricos abstratos também marcam presença na coleção. Os materiais destacam tecidos fluidos e esvoaçantes – como cetim e chifon -, viscose maquinetada, sarja com elastano, veludinho cotelê leve, malhas diferenciadas, moletom, couro e lurex.

Melinde – Já experiente no varejo com uma rede de lojas em São Paulo, a Melinde desenvolve produtos de moda com qualidade e design sempre acompanhando as tendências mundiais e as inovações tecnológicas dos tecidos. A marca tem um cuidado especial com a modelagem e com o acabamento, obtendo assim peças exclusivas e com caimento perfeito para o biótipo da mulher brasileira. A história de sucesso da marca teve início em 1982, quando se dedicava à produção atacadista e à venda em grandes feiras de malhas. Com o passar dos anos, o mercado foi se diversificando e a necessidade dos consumidores mudando. Buscando atingir um segmento mais específico, a Melinde passou a dedicar-se exclusivamente à produção de moda tamanho GG, deixando para trás o atacado e focando sua produção no comércio varejista. Agora a Melinde está se recolocando no mercado de atacado e conta com o FWPS para fixar ainda mais sua marca no setor. Conta hoje com seis lojas físicas e uma loja virtual, além da fábrica e das diversas oficinas terceirizadas onde as peças são desenvolvidas com toda a dedicação e cuidados necessários para que o produto final chegue impecável ao consumidor.

Mulher Virtuosa – A grife carioca que atua no mercado há dois anos e possui duas lojas no Rio de Janeiro, desenvolve peças até o manequim 60. Estreia no evento apresentando a coleção inverno 2013 que destaca vestidos como o modelo Chanel com meia-manga e estampa de onça, leggings, twin-sets, blusas, tubinhos e conjuntos de calça e jaqueta em jacquard. Os tecidos são sofisticados, como a seda.

 Sizély Plus– Em sua terceira participação no FWPS, a Sizély Plus apresenta a coleção “Celebration”, desenvolvida em comemoração aos 20 anos da empresa e que enaltece a importância dos momentos especiais da vida. O destaque da coleção são os soutiens Inteligence Size estruturados com alças estofadas e tamanhos diferenciados no busto – Copas ABCD – e no corpo, se adequam melhor ao biótipo de cada mulher. Outra novidade é o soutien tomara que caia nas copas B (48 ao 56) e C (48 ao 52). Os materiais e modelagens são escolhidos cuidadosamente com detalhes e acabamentos exclusivos para acompanhar as mulheres em suas celebrações. O diretor da marca, Sidnei Antônio Simionato, declara: “O FWPS é um evento focado, que serve de propulsão para as marcas que querem ser conhecidas e desejadas no mercado”.

Attribute Jeans – A marca participará apenas do Salão de Negócios apresentando 30 modelos que valorizam a mulher GG. A grife paulistana está no mercado há cinco anos e a inspiração para entrar no segmento Plus Size veio da capa de uma revista que trazia o título: “Eu não visto 38. E daí?”. Como explica Edson Bianco, diretor da grife, isto é quase um manifesto e era o que buscávamos: alegria e determinação. Tudo ali, em uma frase. E completa: “Paramos de fazer moda para esconder e começamos a fazer moda para quem quer se mostrar”.

FWPS banner Sou Gordinha Sim

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Vestidos de noiva para gordinhas

Por Renata Poskus Vaz

Mês de maio, mês das noivas. E atendendo aos pedidos de dezenas de leitoras, como por exemplo, o da minha querida Priscila Celegato, que está já com o pezinho lá no altar, fiz uma pesquisa sobre como encontrar o vestido de noiva perfeito.

Lojas de primeiro aluguel

Para que guardar um vestido de noiva em casa, em uma época que as casas e apartamentos não tem espaço para nada e para ninguém? Deixar um vestido lindo  mofando ou entregue às traças é um pecado! Então, se você não se importa de imortalizar seu vestido em fotos e filmagens ao invés do armário, uma boa dica são as empresas de primeiro aluguel.

A primeira locação funciona como uma compra, em que você escolhe o modelo e ele é feito nas suas medidas. Com a diferença que, neste caso, você não fica com o vestido em casa após a festa de casamento. Em contrapartida, você vai pagar bem mais barato por ele. Em São Paulo, algumas lojas conhecidas que trabalham com primeiro aluguel são: Center Noivas, Black Tie e Nova Noiva.

Você certamente será bem recebida nessas lojas e o seu vestido ficará lindo, mas a falta de fotos com plus size nos sites dessa empresa realmente irrita. E é bem difícil e dá uma insegurança danada você escolher um modelo com base em fotos em uma magrinha.

No Paraná, a solução fica com Edson Eddel. Uma excelente opção para quem tem dinheiro sobrando para gastar com um bom vestido. O estilista tem status de celebridade em Curitiba, faz os vestidos das noivas, mães e madrinhas das famílias mais abastadas da região. Ele sim não discrimina as gordinhas, que sempre têm destaque em seus desfiles e divulgações. Se eu fosse casar vestida de noiva, como estava e saiu dos meus planos, seria com um belo vestido do Edson Eddel.

Olha eu aí, para Edson Eddel. Foto: Willian Sieminsk

Foto: Willian Sieminsk

Lauren Sieminsk com um longo véu e vestido de Edson Eddel. Foto: Willian Sieminsk

Há também a opção de segundo, tercero, quarto aluguel… Eu não curto, pois é impossível o vestido ter um caimento perfeito depois de tantos ajustes. Mas se a grana estiver curta, é uma opção a se levar em consideração.

Vantagem do primeiro aluguel: vestido mais barato com a mesma qualidade.

Desvantagem do primeiro aluguel: se quiser fazer uma sessão de fotos posterior ao casamento, como o trash the dress, não poderá usar esse vestido, que deverá ser devolvido em excelentes condições.

Loja de vestido pronto

Além das lojas citadas acima, que alugam, mas também vendem vestidos, existem algumas lojas, sobretudo na região da Rua São Caetano (Rua das Noivas), em São Paulo, que vendem vestidos de noiva para gordinhas prontos. Normalmente, são exemplares importados da China. Um exemplo, é a Impression Brasil, que vende vestidos baratos (em torno de R$1 mil) e bonitos.

Fotos de divulgação da Impression Brasil

Jovi Sierasck no FWPS para Impression Brasil/ Foto: Hilton Costa

Eu no FWPS para Impression Brasil/ Foto: Hilton Costa

Mariana Passos, Andreia Miura e Vivi Oliveira, em desfile da Impression no programa Sabor de Vida, da TV Aparecida

Vantagem de comprar um vestido pronto: Você já leva para casa, sem espera e sem dor de cabeça com provas intermináveis e ansiedade de saber se vai ficar como você idealizou.

Desvantagem de comprar um vestido pronto: Nem sempre o seu vestido dos sonhos está disponível na loja.

Costureira

Não entendo o que as noivinhas tem contra as velhas e boas costureiras. No passado, chique era quem podia pagar para que uma costureira fizesse o seu vestido. Uma costureira, dessas que tem seu atelier dentro de casa mesmo, pode reproduzir um belo vestido de noiva que você tenha visto em revistas especializadase adaptá-lo às suas medidas e ao seu estilo, por um preço super camarada. Conheço uma excelente costureira que gostaria de indicar para vocês, a Carmem Barbosa. Ela é natural de Teresina, mas vive em São Paulo. Fez uma roupa para mim, para uma matéria da revista Manequim (que eu adorei) e foi super recomendada pela editora da revista. Os telefones de contato da Dona Carmem são: (11) 5016-1953 (11) 6881-7864 e o e-mail é carmem_csb@hotmail.com.

Look que Dona Carmem fez para mim, para a Manequim

Vantagem de fazer um vestido de noiva com costureira: Elas são mais receptivas e podem te oferecer um tratamento especial, mais exclusivo. Você não será só mais uma cliente.

Desvantagem de fazer com uma costureira: É preciso ter muita confiança na costureira, para ter certeza que ela cumprirá os prazos, não desperdiçará material e saberá costurar e bordar adequadamente o modelo que você escolheu.

Compras pela internet

Espiando alguns grupos de noivas pelas redes sociais, vi que muitas noivinhas optam por comprar seus vestidos pela internet. A maioria das empresas que vendem online vestidos de noiva para gordinhas ficam nos Estados Unidos e revendem modelos chineses lindos e baratos.  Pesquisei os sites mais elogiados, sem reclamações de calotes ou demora exacerbada para envio da encomenda. São eles: Dinodirect, Super B Wedding Dress e Bridal Dream Dress.

Para comprar, você precisa ter um cartão de crédito com bandeira internacional. E precisa se atentartambém  aos seguintes detalhes:

  • Nos Estados Unidos, eles podem cobrar pelo mesmo modelo preços diferentes, de acordo com a numeração. Isso no Brasil é proibido, pois discrimina o consumidor. Então,  sempre que achar um modelo que te agrade, veja o acréscimo que é cobrado para seu tamanho;
  • Ao comprar o vestido, faça a conversão em real. Sobre este valor, calcule um acréscimo de 60%, que é o imposto cobrado pela Receita Federal Brasileira, assim que o produto chega nos correios. Você terá que pagar essa taxa ao retirar o produto nos correios (a não ser que tenha muita sorte de sua encomenda passar despercebida). Clique aqui e veja mais informações sobre taxas de importação, no site da Receita.
  • Você precisa passar as suas medidas  de centímetros para inches para comprar nesses sites. Um site bacana que faz esse cálculo gratuitamente é o Emforma. Clique aqui e faça o teste de conversão para as suas medidas. Eu fiz o meu e minhas medidas ficavam entre o manequim 16 e 0 18 americano. Caso isso também aconteça com você, compre o manequim maior. É mais fácil para uma costureira diminuir o vestido ajustando às suas medidas do que soltar as costuras do seu lindo exemplar chinês.

Vestido com bolerinho, disponível em lojas na internet

Vestido com uma alça só, disponível nas lojas da internet

Tomara que caia disponível em lojas na internet

Vantagem de comprar um vestido pela internet: São centenas de opções de vestidos para você escolher, muitos deles fotografados em modelos plus size de verdade, o que te dará uma noção real de como o vestido ficará em você. O preço, mesmo com o imposto, sairá mais em conta do que se comprar um vestido no Brasil.

Desvantagem de comprar um vestido pela internet: O prazo para receber o seu vestido é longo e imprevisível. Normalmente, demora de 1 mês a 45 dias. Mas torça para não ocorrer nenhuma greve no nosso correio.

Espero que tenha ajudado um pouquinho as noivinhas que estão em busca do vestido dos sonhos. Caso tenham alguma sugestão para dividir com as amigas plus size, por favor, deixe seu comentário abaixo.

33 Comentários

Arquivado em Vestido de noiva, Vestidos

Noivas Curitibanas

Por Renata Poskus Vaz

Olá, garotas! Foi tudo perfeito em Curitiba, PR. Desfilamos para Edson Eddel no “Noivas Curitibanas”. Foi bom rever a cidade em que morei por mais de um ano e poder fazer novas amigas, além de estreitar os laços com amigos que já conhecia. Fomos em 6 modelos paulistanas, mas ao todo desfilamos em 4o.

Eddel foi um show à parte. Para ele, como sempre, não bastava desfilar. Era necessário causar. E causou! Todos aplaudiram suas coleções e performances bem -humoradas (sim, ele também é ator!).

Fiquei lisonjeada em abrir o desfile de Edson Eddel. Fiz uma breve apresentação, salientando as contribuições do estilista à moda GG. Entrei com um modelo em material reciclado e, depois, com um longo frente única de noiva, lindo.

E minha passagem por lá não foi só a trabalho. Pudemos curtir bastante também. Veja só, a gente, no bar Santa Martha:

 

13 Comentários

Arquivado em Mulherão Viaja, O que rola por aí, Vestido de festa, Vestido de festa para gordinhas