Arquivo da tag: FOFA

Lamentável

Por Keka Demétrio

Lamentável. Esta foi a palavra menos pesada que encontrei para começar a responder a uma leitora que me enviou um e-mail dizendo que o namorado terminou o relacionamento porque não suportou a pressão dos amigos pela namorada ser gorda.

Sim, gorda. Dizem que jamais devemos chamar uma mulher de gorda, mas vamos falar claramente e sem hipocrisia: o que é uma mulher acima do peso? Fofinha, gordinha, fortinha, cheinha, plus size, dentre outros? Sim, estes são adjetivos que pessoas carinhosas usam para se referirem a mulheres cheias de curvas, mas no fundo, e nem tão lá no fundo assim, sabemos que o adjetivo certo é Gorda. Estou gorda e o primeiro passo é assumir esta condição, porque quando assumimos o nosso eu, as pessoas querendo ou não, vão ter que nos aceitar e respeitar. Quanto a gostar de nós isso é outra coisa.

Voltando ao e-mail da minha amiga, quero avisar a ela, e para um monte de amigas desavisadas, que o mundo está cheio de homens que definitivamente não gostam de mulheres gordas, há aqueles que nos adoram, e que se relacionam conosco com amor, respeito, desejo e tudo o que merecemos, há aqueles que gostam de gordas apenas para o sexo, e há ainda aqueles que adoram uma mulher como nós, mas que não são homens suficientes para assumirem isso. Enfim, cabe a cada uma de nós saber se prefere um homem com H ou um homem com h.

Tudo bem que existe a mídia que diz que mulher tem que ser magra, e toda essa ladainha que estamos cansadas de ouvir, ler e ver, mas onde fica o caráter, o gosto, a liberdade de escolha destes homens? Deixar uma mulher, ou não assumir um compromisso com ela, mesmo a querendo, a desejando, por causa do que as pessoas vão falar é perda demais de vida, de sonhos, de felicidade. Até quando as pessoas vão continuar a ignorar as próprias vontades, o próprio coração em detrimento ao que é melhor visualmente para eles em sociedade? Que droga de sociedade é essa, minha amiga, que este seu companheiro quer se firmar, onde o que vale é um passando por cima do outro sem respeitar a individualidade? Dinheiro, poder, status? Dinheiro não agüenta desaforo, poder acaba e status se perde, mas amor, companheirismo e afeto verdadeiros não se perde, não se acaba e juntos são fortes o suficiente para suportarem todos os desaforos que a vida impuser. Que tipo de amigo ele possui que não respeita seus sentimentos?

Uma mulher gorda pode ser linda, ou não, assim como uma mulher magra, depende de como ela se cuida, e principalmente da forma como ela se enxerga e se posiciona. Homem que despreza um amor pelo físico não ama, não respeita a mulher, quer apenas um enfeite para desfilar nas rodas hipócritas desta sociedade onde o TER vale mais do que o SER. Beleza é perecível, mas inteligência, cultura, educação, bons modos, princípios e valores são legados que fazem a nossa história valerem ou não à pena.

Não tenho vergonha de mim, e se tivesse, este seria o primeiro passo para afastar as pessoas que realmente fazem a diferença na minha vida, porque ninguém tem a obrigação de ficar ao lado de quem não se gosta e não se respeita.  Tenho um amor próprio maior que eu mesma que aprendi a alimentar depois de sofrer por longos anos um preconceito barato por sempre estar gorda. Aprendi a não dar ouvidos para gente pequena e insignificante e passei a ouvir mais meu coração e o que se passava dentro de mim, e sinceramente, isso me tornou o que nem eu mesma imaginava que um dia seria: dona da minha vida.

Tem um velho ditado que diz que conselho se fosse bom não era dado, mas vendido, portanto, não tome nada do que leu anteriormente como conselho, mas como algo que a leve a pensar se vale à pena ficar se culpando pela atitude de alguém que, embora no auge dos seus 30 anos, ainda não conseguiu formar o seu caráter e não ama nem a si mesmo. Não queira ao seu lado um homem que vê a mulher como um complemento, um alimento para a sua própria vaidade, mas deseje um homem que te admire, que sinta orgulho em estar ao seu lado pelo que você é, pela forma como conduz sua vida e pela luz que reflete em sua vida e principalmente na dele, independente do seu tipo físico.

E não tenha vergonha de chorar. Chore, pratique a choroterapia, coloque para fora toda essa mágoa, mas jamais se esqueça de quem você é e do valor que possui, porque, querida, coisas maravilhosas acontecem o tempo todo, e Deus sabe exatamente do que você precisa.

 

69 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Preconceito, Relacionamento

Posicionamento de mercado

Por Keka Demétrio

Tem alguns dias que venho pensando sobre o que escrever, e confesso que a inspiração às vezes me falta. Sabe quando sua ansiedade toma conta e as idéias ficam desconexas, pois é, é assim que estou esses dias, nada conecta com nada.

Não é a primeira vez que isso me acontece, acho que deve ser uma das características de quem é ansioso, de quem quer fazer o dia render 48 horas para poder abraçar o mundo. Aos poucos vou percebendo que as horas não vão mudar por causa de mim e dos meus desvarios.

São 19:17 e estou em plena agência escola, na Faculdade Triângulo Mineiro, onde dou aulas, esperando a turma que vai se formar no fim do ano em Publicidade e Propaganda para eu poder dar a minha orientação final para a primeira etapa do projeto que vai coroar os 4 anos em que passaram nas salas de aula adquirindo conhecimento para saírem rumo ao mercado de trabalho, no caso específico o mercado publicitário.

São jovens cheios de ideais e sonhos. Observo os pequenos trechos literários que ornam suas “agências” e nos sorrisos estampados nas fotos que complementam os espaços, percebe-se a individualidade de cada um. Cada qual com seus desejos mais secretos e íntimos, mas na essência todos querem a mesma coisa que você e eu, ser feliz.

O que mais anseiam esse resto de semestre é a colação de grau, mas antes disso precisam apresentar um projeto com coleta de briefing, pesquisas, análises, planos de ação, tudo extenso e bem planejado. São várias etapas onde colocarão em prática tudo o que sempre ouviram na teoria, culminando com uma campanha publicitária que deverá ir de encontro com as principais estratégias de marketing de cada cliente.

O empenho que cada um coloca no projeto é de entusiasmar, e então fico pensando se eles também colocam em sua vida pessoal todo esse tesão que demonstram ao querer fazer da sua “agência” a melhor.

E você, se for fazer um projeto para a maior empresa existente, no caso sua própria vida, quais as informações que seriam mais relevantes que daria sobre si mesmo? O que essa empresa possui de bom internamente que deve ser ressaltado e quais seus pontos fracos que devem ser trabalhados e transformados em pontos fortes? Qual o tipo de mercado em que você atua? Se a resposta a esse questionamento for um mercado onde as pessoas que te rodeiam adoram te colocar para baixo, pois adoram ressaltar suas fraquezas, não precisa nem passar pela etapa de pesquisa, pois qualquer uma que fizer irá afirmar e reafirmar que está na hora de mudar o foco da empresa e mudar de mercado.

Comece mudando o seu posicionamento, que é a forma como esse novo mercado vai te enxergar.  Sente na cadeira da presidência e deixe a porta aberta para que seus colaboradores, ou seja, seus sentimentos, desejos e sonhos, participem ativamente dessa reconstrução, ajudando sua racionalidade a dar formas a essa nova empresa. Agarre as oportunidades que esse novo mercado oferece e com os erros do passado aprenda a administrar as ameaças existentes.

Acredite, nada é mais excitante do que se sentir capaz de administrar a maior e mais importante empresa existente e ao final transformar isso em uma bela campanha publicitária.

Ao se reposicionar no mercado, qual a publicidade que fará da sua empresa?

15 Comentários

Arquivado em comportamento, Para Refletir, Relacionamento