Arquivo da tag: gravidez na obesidade

Gravidez na Obesidade: a história de Simone Fiuza, modelo plus size

Por Renata Poskus Vaz

Neste Dia das Mães, convidei a modelo plus size Simone Fiuza, 28 anos, mãe do pequeno Davi, 8 meses, para contar como foi a descoberta da sua gravidez e gestação. Ela engordou 25 Kg na gravidez, teve aumento de pressão na reta final da gestação, mas no final, deu tudo certo! Leia:

“Davi chegou na minha barriga no dia 27 de dezembro de 2011. Sim, hoje eu sei a data exata! Cheguei a desconfiar alguns momentos, mas custava a crer que estava grávida. Em janeiro fui pra praia, piscina, o corpo estava todo no lugar, foi um dos melhores verões! Foi só em fevereiro que tive certeza e, após o primeiro ultrassom, ao ver meu filho pela primeira vez, o amor nasceu e não tive dúvidas que seria um menino.

Pesando 105 kilos, iniciei minha jornada de 9 meses!  Sentia enjôos matinais todos os dias até completar 3 meses. A azia foi constante, até meu filho nascer. Sofri com o inchaço e dores na lombar, mas em toda a gestação, jamais parei de trabalhar como modelo.

simone fiuza gravida

Simone desfilando no sexto mês de gestação

Nos primeiros meses de gravidez engordei de 1 à 2kg. Do quinto mês em diante passei a engordar exageradamente. Engordei mais de 7 Kg de uma única vez, no sétimo mês de gestação. Na última semana, já prestes a ter bebê, engordei mais 4 kg. Esse peso adquirido não foi do nada.  Eu comia sem passar vontades. Era panetone com coca-cola às 2h da manhã, hambúrguer do Mc Donald às 5 da manhã, pastel de feira, sushi, picanha, tubaína… Nem sei se isso realmente eram desejos de grávida, mas que eu “acreditava” que eram, eu acreditava.

panetone com coca

a prova do “crime”

Todos os meses levava uma bronca gigante do meu obstetra Dr. Ricardo Steban, que sempre me cobrava que controlasse meu peso. Ele me alertou muito sobre os problemas decorrentes da obesidade na gestação. Quase todos os meses fazia exames para prevenir qualquer mal que este excesso de peso poderia causar, cogitamos até pré-eclampisia, uma doença muito séria, que pode levar mães ao óbito. Mesmo com tantas advertências, eu não conseguia parar de comer.

simone fiuza

Gravidíssima em seu casamento

Fiz atividade física até o sexto mês. Depois, não suportei mais. Senti muitas dores na lombar, meus pés pareciam verdadeiros pães de batata e a barriga cada vez maior. Enquanto estava grávida, também organizei a minha festa de casamento. Tudo isso contribuiu com o aumento da minha ansiedade, com a compulsão alimentar e com os ponteiros da balança que não paravam de subir.

Em uma consulta de rotina em 10 de setembro, minha pressão estava elevadíssima, atingindo 19×10. Na época eu estava com 130 Kg. Meu obstetra ficou espantado e me encaminhou imediatamente para a maternidade. Após alguns exames, para preservar a minha saúde e não arriscar a do meu bebê, marcamos a cesariana para o dia seguinte. O sonho de ter parto normal se foi. No dia da cesárea, cheguei ao Pró-matre com muito medo do que estava por vir. Passei pela triagem sozinha. Mediram minha pressão, preenchi um formulário e me pesei novamente: 129 kilos, dá pra acreditar? Eu fiquei em choque! Mas achei que sairia da maternidade com uns 10 Kg a menos o que, claro, não ocorreu.

Fui vestir aquela roupa de hospital para entrar no centro cirúrgico e ela não serviu. Foi necessária uma adaptação, usando duas roupas na frente e outra atrás para cobrir todos os atributos! rsrsrs  Tentei sentar na cadeira de rodas normal e meu bumbum não coube. Meu Deus! Foi só então que notei o quanto fui irresponsável. Estava “quase” em pânico, mas meu obstetra me acalmou, pois permanecia bem humorado com a sua equipe. Foi um saco a colocação do cateter. Esse doeu! Mas a tão temida anestesia foi tranqüila. Senti uma leve picadinha nas costas e depois uma pressão e pediram pra eu deitasse o mais rápido possível. Tive ânsia e vomitei. Senti a equipe passando algo na minha barriga e jurava que estava sentindo tudo. Implorei para ele não me cortar. Eu achava que estava mexendo meus pés… É uma sensação bem estranha! Logo depois meu esposo entrou na sala de cirurgia com a câmera e filmou tudo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

As persianas da sala de cirurgia se abriram e lá estava minha mãe, sogro e sogra para verem o milagre da vida. Acredito que não demorou mais que 2 minutos e 50 segundos e ouvi o melhor som da minha vida, o choro do meu filho Davi. O meu príncipe nasceu às 13h05 do dia 11 de setembro de 2012. Quando se aproximou de mim não consegui conter o choro. Não tenho palavras para descrever este momento. Só quem é mãe vai entender.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 Foi tão mágico que nem me lembro quanto tempo fiquei na sala para darem os pontos. Foi muito mágico e rápido. Fui para a sala de recuperação e pedi ao meu marido que seguisse o Davi para onde fosse. Senti uma coceira no rosto, era o efeito da morfina passando. Depois de umas 3 horas fui para o quarto, ansiosa para pegar meu pequeno pacote nos braços. Meu quarto estava cheio de pessoas queridas: mãe, amigas, crianças, uma verdadeira festa para receber o pequeno príncipe! Foi um pouco dolorido depois da cirurgia, mas os remédios ajudaram muito. Fiquei três dias na maternidade recebendo o carinho de pessoas queridas e especiais. Sem contar que ganhei o melhor e maior presente que uma mulher pode ganhar, um filho!

davi 1

A cada mês do meu pototis, do meu reizinho, o amor aumenta mais e mais. Cada descoberta é uma alegria imensa. Até ele nascer eu acredita que conhecia o amor verdadeiro. Mero engano! Hoje eu tenho certeza que o meu coração bate fora do peito.  Quando nos tornamos mães, nasce uma nova mulher muito mais forte, que derruba e vence qualquer muralha por seu filho. Não tem explicação! O amor que sentimos é gigantesco, não tenho palavras para definir.  Acredito que o melhor papel que tenho feito na minha vida é ser mãe, e quero que esse amor se multiplique muito. Portanto, irmãozinhos para o Davi virão.

Emagreci cerca de 40 Kg desde que David nasceu, com reeducação alimentar e exercícios físicos e relato essa experiência em meu blog Papo de Modelo. “

simone e davi

simone fiuza antes e depois

7 Comentários

Arquivado em Saúde

Mayara Russi e sua pequena Sofia

Por Renata Poskus Vaz

Se os sites de celebridades deliram quando as super Top Models dão à luz, nós, do Blog Mulherão, ficamos radiantes com nossas mamães plus size.

Neste sábado, a nossa queridinha top model plus size Mayara Russi, deu a luz à fofa Sofia, que já nasceu plus, com 52cm e 4,230kg. A pequena veio ao mundo às 8h44 do sábado, saudável, linda, de parto cesárea. Eu, como amiga, posso dizer que Mayara teve uma gravidez maravilhosa, sem complicações, o que prova que mesmo sendo ideal emagrecer antes de engravidar, que é absolutamente possível ter uma gestação saudável e tranquila mesmo estando acima do peso.

Infelizmente, não pude visitar minha amiga e seu bebê, porque estou me recuperando de uma gripe. No entanto, fico aqui vibrando para que toda a família seja muito feliz.

Sofia 4

sofia 1

Sofia 2

15 Comentários

Arquivado em O que rola por aí

“Perdi meu bebê, e agora?”

Por Sandra Braga

Um dos períodos mais bonitos e sublimes da vida de uma mulher, a gravidez,  pode ter um final triste: o aborto. É fato, mais de 30% das mulheres com sobrepeso e obesas tiveram aborto espontâneo, número equivalente ao das mulheres magras. Destas mesmas mulheres que passam pelo abortamento 70%  tem chances de passar pela mesma situação novamente. Por isso o acompanhamento clínico é tão importante. Afinal, ninguém quer passar pelo sofrimento de perder um bebê, não é mesmo?

Com toda a rotina puxada de trabalho e afazeres domésticos que as mulheres encaram hoje em dia, nem sempre é fácil cuidar de si mesma e se preparar para uma gravidez. Todavia, nunca, jamais deixe de tirar um tempo, quero dizer, um tempão para cuidar de si, ir ao médico, fazer exames, analisar e reavaliar sua alimentação, sua rotina, os cuidados diários… Tudo.

Planejar é a palavra de ordem. Parece impossível? Mas não deve ser se você tem algum tipo de meta em mente. É o planejamento, exames, ingestão de vitaminas como o ácido fólico (receitadass pelo médico, é claro) que ajudarão a reduzir as suas chances de você perder um bebê.

Bianca Raya, um Mulherão grafado assim mesmo, com “M” maiúsculo, concedeu-nos gentilmente seu depoimento. Bianca conta-nos que ser mãe é um sonho que exige preparo e muito zelo. Em seu caso, ela estava grávida e não sabia. Teve um aborto espontâneo com 6 semanas de gestação. Descobriu quando a menstruação atrasou e já estava na quinta semana. Ela nos conta que fez todos os meus exames e nenhum problema de saúde foi detectado. Segundo o médico foi uma má formação e o organismo fez uma seleção natural.  Ainda relata que seu aborto não teve nada a ver com sobrepeso, conforme constatado pelo médico que a acompanhou.

Bianca Raya, que sofreu um aborto espontâneo recentemente

Em suas palavras “Isso é muito mais comum do que imaginamos e em qualquer pessoa, magra ou gorda. O que eu quero passar para as pessoas é que se cuidem, desde antes da concepção, pela espera de se estar grávida. Hoje posso falar mais do sentimento de ter perdido do que do de ter ganhado, pois estou passando por ele e a fase de ter ganhado foi muito rápida. A mensagem que eu gostaria de passar é a de que a maioria das mulheres sonham que em ser mãe estão na chuva, mantendo relações sem proteção, mas não é só isso. Pois a gente toma qualquer remédio, tinge o cabelo, consome bebida alcoólica, não tem uma alimentação saudável e toma remédios sem recomendação médica. Além do que toda mulher que pretende engravidar deve tomar ácido fólico para prevenir a má formação do tubo neural que acontece entre a primeira e segunda semana de gestação. O aborto é tido com preconceito. Ninguém quer contar. É uma dor solitária”.

O sobrepeso ou a obesidade não fará de você uma grávida com risco de abortar, não se alarme por conta disso, pois como já disse, o perigo é o mesmo para gordas e magras. Porém, todo cuidado ainda é pouco. É por este motivo que afirmei no início deste texto e reitero o planejamento e preparação para a sua gravidez.

Ok, você não se preparou e engravidou. Não se preocupe, mas não deixe de procurar a orientação de um profissional da saúde quanto a qualquer dúvida ou mal estar aconteça para não colocar a sua vida e a de seu bebê em risco. Não acredite nas muitas baboseiras espalhadas por ai na internet ou numa conversa com sua amiga, pois cada caso é um caso e com sua gravidez não poderia ser diferente. Você é um indivíduo único e deve ser cuidado de tal maneira. Tornar-se parceira de seu médico e de seu próprio tratamento é algo muito importante. Honestidade, cumplicidade e companheirismo não podem faltar com a equipe que cuida da sua gravidez, pois ela, conhecendo seu histórico clínico, saberá a melhor maneira de cuidar da sua saúde e da saúde de seu filho.

Está com medo de sofrer outro aborto? Não sofra sozinha, não permita que o medo ou a dor paralise seus atos, a realização de seus sonhos. Tenha sim seu luto. O tempo cura. A forma como você elabora, compreende e suplanta as feridas dadas pela vida fará você se entregar as dádivas e as promessas que o amor incondicional tem para você… Sempre aprendendo, superando e amando incomensuravelmente!

Update: Em breve faremos uma matéria sobre histórias de sucesso de gordinhas grávidas. Aguarde!

28 Comentários

Arquivado em Saúde

Top Model Mayara Russi está grávida!

Por Renata Poskus Vaz

Mayara Russi é, sem dúvida, uma das modelos plus size mais queridas do Brasil. Ela também reúne fãs em outros países apaixonados por sua beleza estonteante e que também admiram o fato dela ser uma das únicas Top model GG do mundo que usa acima do manequim 50. Nessa semana, por meio de sua página pessoal no Facebook, Mayara Russi anunciou a gravidez de 3 meses.

Segundo a modelo, ela aguardou esses 3 meses para contar aos seus fãs, não por medo de perder trabalhos. Apenas queria se precaver que o bebê estivesse se desenvolvendo normalmente. Mayara já é mãe de Rafinha, um lindo menino de 4 anos.

Em breve, postarei uma matéria especial sobre gravidez na obesidade. Aguardem!

13 Comentários

Arquivado em Modelo GG