Arquivo da tag: rebecca steinhoff

Mulherão na China: museu 3D

Por Rebecca Steinhoff

Oi Gente!

Hoje vou mostrar para vocês um lugar muito bacana, ele fica bem pertinho de casa. Foi um dos primeiros lugares que nós (eu e minha família) conhecemos logo que chegamos aqui.

O bacana aqui de Changzhou é que você se surpreende quando entra em um shopping. Você não encontra só lojas, encontra muitas coisas interessantes. E aliás o que mais tem aqui é shopping, tem um em cada esquina. E eles são enormes, com 5 ou 6 andares, alguns por exemplo parecem uma galeria gigante, você entra neles e anda pelo menos uns 5 quarteirões (ou +) para sair.

Nesse shopping em que fomos, no subsolo tinha uma aquário (falo dele em breve) e um museu de pintura 3D S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L. E no último andar um museu de robótica (também falo dele em breve).

Nós conhecemos os três no mesmo dia. Hoje vou mostrar o museu 3D. As crianças não pagaram para entrar, já nós adultos pagamos R$ 55,00 cada um, para visitar os três lugares.

Vamos às fotos:

 museu50

museu47

museu28

m13

museu52

m5

museu43m1museu29

m8

Gostaram? Nós nos divertimos muito, que lugar sensacional. Foi um dia muito gostoso, valeu a pena!! Quem dera tivesse isso ai no Brasil. Em breve mostro os outros dois lugares para vocês.

Para acompanhar o meu dia-a-dia na China, é só seguir o meu instagram : @belsteinhoff

5 Comentários

Arquivado em Mulherão Internacional

Curiosidades da China que certamente você ainda não sabia

Por Rebecca Steinhoff

Oi gente!!Hoje vou contar algumas curiosidades bem interessantes aqui de Changzhou, China.1 – Em cada esquina, você encontra uma máquina de camisinhas, eu ainda acho pouco pelo tamanho da população kkkk. Deveria existir 1 a cada 10 passos.

foto1
2 – Carros e motos não andam juntos, aqui as motos tem como uma rua ‘própria’. Eles só se encontram com os carros em cruzamentos. Você não vê motos passando no meio dos carros, como é ai no Brasil.

foto2
3 – Varal na rua: aqui você encontra roupas secando na calçada, pois é, o povo aqui coloca o varal praticamente na rua para secar a roupa. É muito comum e o mais engraçado ‘ninguém rouba’ uma cueca.

foto3
4 – Louça para as crianças: aqui a grande maioria dos restaurantes, oferece louça para as crianças. Eu acho isso muito legal! É complicado você levar as crianças em um restaurante e o mesmo não trabalhar com esse tipo de coisa. Já passei por isso com as meninas e foi um porre ver elas comendo com garfos de adultos com aquelas mãozinhas minúsculas e levar de casa nem rola, já fiz isso uma vez e esqueci no restaurante!

foto4
5 – Estacionar o carro na rua: aqui poucas são as ruas que podem estacionar carros, geralmente o povo estaciona em cima das calçadas (onde são permitidos carros), ou em estacionamentos (aqui existem milharessss de estacionamentos subterrâneos). Mas quando você encontra carros estacionados na rua, sempre encontra um engraçadinho que estaciona de qualquer jeito. É tranquilo isso aqui, ninguém reclama.
foto5
6 – Banheiro público: chegamos na pior parte na minha opinião. Aqui raramente você encontra uma privada. Para os chineses fazer xixi ‘praticamente de quatro’ é mais higiênico do que sentar várias bundas na mesma privada. Eu e as meninas sofremos muito quando estamos na rua. A Sarah (a mais velha) vai até melhor do que a Valentina (a mais nova), a  bebê não consegue de jeito nenhum, ela trava, chora, fica brava.. quando precisa usar. Eu fico morrendo de dó, tento fazer de tudo para parecer super legal, mas ela não consegue, é muito difícil! Já no meu caso eu sofro horrores, gente sinceramente não da. Quando se é criança fazer xixi agachadinha é até engraçado, mas com 130 kgs ninguém merece. Eu não consigo, já tentei de todas as formas usar isso e só uso mesmo quando realmente não encontro uma privada. Não aguento esmagar a barriga, ninguém merece ficar sem ar, segurando a pança para fazer xixi. Imaginem o número dois, afffff nem rola. Alguns lugares (poucos) você encontra privada para deficiente. E ai eu e as meninas usamos de boa.
foto6
7 – Máquinas na rua: aqui em cada esquina você encontra máquinas com bebidas e guloseimas para comprar. Coloca a moeda ou o dinheiro, escolhe o que quer e leva. Pasmem que ninguém rouba ou destrói as máquinas durante a noite.
foto7
8 – Lojas de conveniência: os chineses compram em lojas de conveniências, pés de galinha embalado a vácuo. Isso para eles é o mesmo que batata Ruffles pra gente. Deu vontade, vai lá compra um pé de galinha e sai comendo pela rua. Mil vezes eca!!!
foto8
9 – Crianças x Fraldas: aqui quando as crianças estão saindo das fraldas, elas usam roupas com ‘aberturas na frente e atrás’, pra facilitar o xixi e o cocô dos pequenos. Essa foto eu tirei no inverno (estávamos com -3 graus) e esse bebê com as suas partes íntimas desse jeito. Fiquei com muita dó, um frio do cão e eles brincando como se nada fosse. Eu vou viver mais 30 anos na China e ainda sim, vou achar isso muito estranho.foto9
10 – Motos: aqui elas podem circular pelas calçadas, você não é obrigada a usar capacete e/ou outras proteções, como somos ai no Brasil. Aqui eles levam nas motos crianças, animais e andam em até 3 pessoas, loucura total!! Elas custam de R$ 700,00 até R$ 2.000,00 as mais transadas e você pode comprar em supermercados.

foto10
É isso, semana que vem eu conto mais algumas curiosidades para vocês!
Para acompanhar minha vida na China, acesse: @belsteinhoff

9 Comentários

Arquivado em Curiosidades, Mulherão Internacional

Casamento chinês

Por Rebecca Steinhoff
Oi gente!

Hoje vou contar sobre o casamento chinês, lembram do Nick e da Lily? Pois é, eles se casaram sábado passado, dia 24. E nós tivemos a honra de participar. Nossas filhas foram as daminhas de honra.

foto2
Para começar: Quando o casal resolve se casar, a família do noivo é obrigada a pagar um dote para a família do noiva e a festa de casamento. A família da noiva é obrigada a comprar um carro para o noivo.
foto1
Algumas curiosidades do pré-casamento:

– Os noivos entregam os convites pessoalmente para todos os convidados. Junto com o convite, entregam uma caixa de guloseimas chinesas. Para ser sincera, os docinhos aqui são estranhos ao nosso paladar. Alguns são até mesmo salgadinhos.

foto3
– Realizam a festa em um hotel, sempre no horário do almoço. Chinês não casa de noite.

– A noiva compra três vestidos para a festa de casamento: o tradicional branco, o dourado para simbolizar a fortuna e o vermelho para simbolizar o amor.

– Os noivos contratam um apresentador, não tem padre, nem pastor, nenhum religioso, apenas um showman para divertir os convidados e dar a bênção.

– Aqui os noivos não fazem lista de presentes (eles não ganham presentes), eles ganham dinheiro dos convidados.

– Se a família da noiva ou do noivo não é da cidade do noivo, onde está sendo realizado o casamento, eles são obrigados a organizar outro casamento igualzinho na cidade da noiva, para os convidados da família da noiva. No caso da Lily, a família da mãe dela mora a 500Km daqui de Changzhou.

Despedida de solteiro (noivo): ele sai com os amigos para a balada, como os homens aí no Brasil.

Despedida de solteira (noiva): ela passa a noite no quarto de hotel com a madrinha do casamento (os chineses não tem o mesmo costume que nós brasileiros temos de encher de madrinhas e padrinhos o altar).

Pré casamento:

A cerimônia começa as 7 da manhã. O noivo vai com alguns convidados (geralmente os mais chegados), até a porta do quarto de hotel onde a noiva está, do lado de fora ele fica cantando, dançando e enfiando dinheiro embaixo da porta, até que a madrinha resolva abrir a porta.

Assim que a madrinha abre a porta, a noiva não pode mais colocar os pés no chão. então o noivo a coloca em suas costas e carrega ela até o carro. E eles seguem para a residência do noivo.

Chegando na casa do noivo, a noiva ainda não pode colocar os pés no chão, então novamente o noivo a carrega nas costas até a porta da casa dele. Antes de entrar, com a noiva nas costas, eles precisam assistir uma queima de fogos em homenagem aos dois. Eles passam pelo tapete vermelho estirado até a porta da entrada do apartamento.

foto4
Ao entrarem na casa do noivo, a noiva pode ser colocada no chão. Em seguida todos os convidados entram e tomam chá enquanto a noiva e a madrinha arrumam o quarto para a noite de núpcias.
foto5
Depois de tudo arrumado, todos partem para o hotel onde os outros convidados estão aguardando. Chegando no hotel, os noivos se separam, a noiva vai retocar a maquiagem e aguardar a sua entrada. O noivo, fica na porta com seus pais recebendo os convidados, ele só pode entrar no salão depois que todos os convidados estiverem em suas mesas sentados.
foto6 foto7 foto8
O mestre de cerimônias começa o seu “show”… Ele faz um discurso sobre o casamento, conta piadas, anima os convidados e em seguida chama o noivo para o palco… O noivo entra com um buquê. Depois vem a noiva com as daminhas acompanhada com seu pai (as daminhas aqui não ficam na frente da noiva, elas vem atrás segurando o vestido). Então o pai entrega a filha ao seu noivo. E os dois seguem para o palco onde recebem a bênção do apresentador.
foto15
Em seguida acontecem vaárias apresentações e brincadeiras com os noivos. Depois disso, os noivos acendem uma vela (a mesma vela), que significava a chama do amor, depois eles vão a uma mesa onde taças estão empilhadas um pouco de cada lado, então os noivos começam a derramar o vinho (cada um com uma garrafa) até que a ultima taça fique cheia. Em seguida as daminhas sobem ao palco e entregam as alianças (minha filha mais nova Valentina, ficou com vergonha de entrar e então colocaram um menino para entrar com a Sarah, minha filha mais velha). Depois disso, eles descem do palco e oferecem o almoço.
foto9
Os noivos escolheram 18 pratos para o almoço. Lá a maioria das carnes e aves são servidas frias.  E muitos dos pratos eu não conseguia identificar exatamente o que era.
foto12

Um tempinho depois do jantar, ele voltam ao palco para receber a bênção do apresentador. Ele faz novamente um discurso sobre o amor e o casamento e abençoa os noivos. O mestre chama os pais dos noivos ao palco e discursa. Após o discurso, os noivos então se curvam aos seus pais, aos convidados  e depois entre eles, em sinal de respeito.

foto13
Depois disso os pais descem do palco, mas os noivos permanecem, para finalizar a bênção. Ele não beijam na boca, apenas se abraçam (aqui é falta de respeito beijar na boca na frente de outras pessoas).
foto14

Após a bênção, os noivos descem do palco e se separam, a noiva vai fazer a troca do vestido e o noivo socializa com os convidados. Quando ela volta, já com o vestido representando a fortuna, ela pega ele na mesa e vão de mesa em mesa brindar com seus convidados.. Aqui eles não passam a gravata como nós ai no Brasil.

foto10

Em seguida eles sobem ao palco, o mestre faz mais algumas brincadeiras, conta piada e novamente eles descem e socializam com os convidados. Depois de um tempinho eles se encontram e novamente passam nas mesas… mas só nas mesas que tem crianças. Aqui eles precisam presentear as crianças com R$ 50.00 cada uma.

Passado algum tempo, os noivos se separam novamente… ela vai para a última troca de vestido, o vermelho, que representa o amor, a paixão.  Já com o terceiro e último vestido eles ficam tranquilos conversando normalmente com os convidados.

foto11
Foram 18 pratos de comida, bebidas e cigarros (aqui eles são obrigados a comprar cigarros para os convidados, eles gastaram R$ 4.800 de cigarros). Foram 14 mesas com 10 pessoas, cada mesa (completa com os 18 pratos e bebidas, custou R$ 1.500 cada uma). Mas a parte triste é que eles não servem doces e nem tem bolo, a única coisa que servem no final é uma fruta… Nesse caso serviram melancia. Depois disso o povo levanta e vaza levando em sacolinhas plásticas (de supermercado) a comida que sobrou nas mesas.

Em resumo, além de uma experiência curiosa por causa de nossa diferença cultural, também foi muito emocionante. A história de Nick e Lily é muito bacana, como contei para vocês.

Vocês podem conferir mais fotos desse casamento chinês em meu instagram @belsteinhoff

6 Comentários

Arquivado em Curiosidades

O book de casamento das chinesas

Por Rebecca Steinhoff

Olá meu nome é Rebecca Steinhoff e sou a nova correspondente do Blog Mulherão aqui da China. Vou sempre trazer para vocês as novidades sobre o mundo feminino deste que é um País cheio de encantos e curiosidades.

Moro na Província de Jiangsu, na cidade de Changzhou. Jiangsu é uma das principais províncias da China. Changzhou é a quarta cidade mais rica de Jiangsu. Aqui são 5 milhões de habitantes. Estou há quatro meses aqui, com meu marido e nossas duas filhas de 3 e 6 anos.

Como eu e o meu marido ainda não falamos chinês, nós contratamos um rapaz que trabalha aqui em casa como intérprete. O nome dele é Chendong (em inglês é Nick).

Nick está noivo de Li Ly (em inglês é Lili) o casamento será na semana que vem dia 24. Ambos tem 27 anos e estão juntos há três. Eles se conheceram pela internet, no primeiro encontro já começaram a namorar. Já que estavam solteiros, resolveram se conhecer melhor namorando. Lili está grávida de três meses.

Aqui na China é tradição os noivos fazerem dois books, um temático meses antes do casamento e um no dia do casamento, como fazemos aí no Brasil. Tudo é muito bem produzido e o resultado fica lindo! O curioso é que eles não só mudam o tema desse book pré-casamento, como investem em locações, figurinos, penteados e maquiagem. Parece mesmo um verdadeiro conto de fadas.

Essas fotos foram feitas na cidade de Wú xī, no bairro de Jiang Yīn, que fica a uma hora aqui de Changzhou. As roupas usadas não são as mesmas do dia do casamento, mantendo a surpresa do looks dos noivos para o dia do enlace.

(OBS: os chineses é quem escolhem seu nome em inglês, alguns usam outros não, eles não registram esse nome inglês).

book chinês 1 1book chinês 1book chinês 2book chines 2 1book chinês 3book chinês 4book chines 5book chines 5 1book chines 5 3book chines 6

book chines 7book chines 8book chines 9Gostaram, mulherões?

Vocês podem me acompanhar também pela Instagram @belsteinhoff

10 Comentários

Arquivado em Curiosidades, Mulherão Internacional, Uncategorized

Filtros Fram – esta peça publicitária propaga o preconceito contra mulheres acima do peso?

Uma amiga e leitora do Blog Mulherão, Rebecca Steinhoff, enviou-me o link deste vídeo publicitário, de uma marca de filtros para carros, a Filtros Fram. No vídeo produzido pela agência Babel, um motorista pede para que a passageira que se senta ao seu lado que vá com cuidado, chama-a de gorda e diz que ela vai quebrar o banco de seu carro.

Vi e revi o vídeo inúmeras vezes. Confesso que se fosse homem não acharia graça nesta propaganda. A atriz do comercial não é gorda. Talvez a graça da piada (se é que tem) esteja justamente aí. Ou seja, o cara chama ela de gorda, mas na verdade o filtro de ar do carro que é uma porcaria.

Se é isso, eu não sei. O que estou cansada (e talvez algumas de vocês também) é ver mulheres em propagandas sendo ostilizadas, gordas ou não, apena spor serem mulheres. E será que a Filtros Fram só tem clientes homens e magrinhos?

Já não acho graça dessas piadas. E, Com certeza, os idealizadores desta campanha, tanto da agência Babel, quanto do departamento de marketing da Filtros Fram, devem ser homens. Mandei e-mails para ambos perguntando sobre isso.

24 Comentários

Arquivado em Preconceito